terça-feira, junho 27, 2006

Adiós

Esta noite fiz algo que para mim era impensável: festejei um golo da França. E marcado pelo Zidane e tudo. Sabe sempre bem ver que as tradições ainda são o que eram, e que a selecção dos nossos vizinhos continua a fazer aquilo que sabe fazer melhor: falhar rotundamente depois de entrarem a matar. Só falta mesmo a Inglaterra e o Brasil serem postos a andar para que as coisas fiquem perfeitas.

15 Comments:

At 6/28/2006 12:15 da manhã, Blogger dezazucr said...

Eu tinha várias razões para torcer pela França, isto apesar de nos ganharem sempre. A minha filha nasceu lá, e queria calar a boca ao estúpido do Aragonês desde o episódio com Henry. No fim de contas, gastaram os golos todos no primeiro jogo, deviam ter-se lembrado que 1-0 basta

 
At 6/28/2006 8:41 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Tambem "gostei" que a Espanha fosse de carrinho, o Brasil esteve quase...não fosse o Gana jogar com a defesa em linha e faltarem-lhe matreirice e 15 mts, na frente. Mas o Gana foi o futebol mais bonito que eu vi jogar, os brasileiros limitaram-se a marcar os golos.Ao ver o jogo vi no Gana o que era o futebol Brasileiro antes de chegarem á Europa em aviões, antes da industrialização do futebol samba, futebol de rua num relvado.
Portugal pelo menos ainda tem o fado no futebol, dramas, "cabeçadas", ronhas, pequenos milagres.
E como dizia o Fawkes num comentario, "não podemos fugir á nossa natureza", mas o Brasil já fugiu, já perdeu mesmo que ganhe.
A França ganhou bem, como uma senhora velha e educada que dá uma bofetada de luva branca numa qualquer arrivista sem substância.
A Espanha tem o mesmo problema do Brasil só que em casa, olho para as equipas espanholas e para a selecção e não consigo ver a relação, pudera
o futebol "espanhol" não existe, existem empresas de "espectaculo" espanholas que utilizam maioritariamente mão de obra estrangeira. O futebol espanhol é tudo aquilo que eu gostaria que o meu querido Benfica não fosse, mas que irá inevitavelmente ser.

Bem vindos ao Espectaculo FIFA 2006.


Portugal ainda é capaz de lá ir, a Berlim, apesar das nossas misérias,
somos genuinos.

 
At 6/28/2006 12:34 da tarde, Blogger Carlos Miguel Silva (Gwaihir) said...

Também achei particular piada, especialmente depois de testemunhar a azia na imprensa espanhola pela nossa passagem no dia anterior. Agora gostava que a França despachasse a palhaçada da selecção brasileira, para nos vingarmos daquela meia-final do Euro 2000.

 
At 6/28/2006 2:50 da tarde, Blogger dezazucr said...

Gwaihir, não me parece. O Brasil ganha à França, pode anotar.

 
At 6/28/2006 6:38 da tarde, Blogger koelhone said...

Gostei do jogo. Foi um dos poucos neste mundia, diga-se...

Adorei ver o golo do Ribery, principalmente pela explosão meteórica do rapaz. Parece que há 2 anos andava em divisões secundárias.

Num canal francês fizeram um trabalho em que acompanharam alguns familiares do Ribery ao longo dos vários jogos amigáveis que ele fez antes do mundial. Ver um irmão cara-chapada a vibrar com os melhores momentos dele, junto com a esposa do Ribery e um cunhado... é daquelas coisas que nos faz identificar com um jogador.

Quando vi o golo dele pensei nesses familiares, no que eles deviam estar a sentir e arrepiei-me todo.



Também me arrepiei com o golo do Zidane, pela carga de "I'm still alive" que continha. O sorriso dele no final é elucidativo.

Das duas uma, ou eu ontem estava muito susceptível, ou havia alguma corrente de ar naquela casa!
:)

 
At 6/28/2006 9:35 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Eu adoro a Selecção Francesa (não confundir com a França, país europeu habitado por uma estranha raça de narigudos, arrogantes e racistas).

Assim fiquei maluco com a vitória deles frente à Espanha que mais do que uma equipa de arrivistas é uma equipa de putos. Sempre que via o Fernando Torres pensava "Este gajo quer ser o Criastiano Ronaldo quando fôr grande" e pensava logo a seguir "estranha ambição..."

os franceses jogaram à... frencesa. Classe, elegância e um bocadinho de manha aprendida nos banlieue de Paris ou de Marselha. Reparem bem na falta do Puyol sobre o Henry que deu origem ao segundo golo da França e vão perceber do que falo.

Mas tudo com a classe, a leveza e o estilo a que homens como o Henry e o Grande Zidane nos hebituaram ao longo dos anos. :)))

Estão um bocadinho velhotes mas é uma equipa que tem melhorado ao longo do Mundial.

Acho que equipas como a Espanha ou a Argentina atingiram um pico muito cedo. O objectivo do mundial não é dar 6-0 à Servia na primeira fase mas sim chegar à final e vencê-la!

As equipas que eu vejo como candidatas são a Alemanha (que está mais forte de jogo para jogo), a Franaça (idem, idem, aspas, aspas) e Portugal.

O problema é que as grandes equipas ,a Argentina ou o Brasil, têm uma tal densidade de craques que podem baralhar as contas todas.

Os próprios brasileiros (que bradam aos ceus pelo Scolari!) reconhecem isto. Uma selecção com aquela quantidade de craques por metro quadrado pode ganhar mesmo sob o comando dum treinador mediocre e cinzentão como o Carlos Alberto Parreira.

E é preciso estar à esreita dos italianos sempre rapozões manhosos...

 
At 6/29/2006 3:38 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Amigo D´Arcy, concordo 100% com o que escreveu, também eu mesmo não gostando dos franceses (diferente de não gostar da selecção Francesa a qual admiro pelos jogadores principalmente Zizou o qual considero o melhor da ultima decada - o unico com classe pura até a correr) vibrei com a vitoria frente aos eternos frustrados espanhóis (mais conhecidos pelo SCP das selecções - falham sempre nos momentos decisivos). Foi antes de tudo a vitoria da classe e experiencia, perante a "balofa" furia e arrogancia. Atenção pois os velhinhos (de facto é uma equipa gasta e idosa mas ao contrario dos nossos ditos na altura "geração de ouro" com Figo, Rui Costa, Couto, Sousa, Joao Pinto, etc que NADA ganharam estes sim foram Campeões do Mundo e Europa, estes sim são geração de ouro) ainda sabem muito têm uma boa defesa, um meio campo forte (com Vieira ao nivel dos seus tempos do Arsenal) e com Zidane motivado tenho que iram provocar uma das minhas maiores alegrias (darem um pontapé no c... aos brazucas) para depois ter-mos umas contas antigas a ajustar-mos com eles.
Também sinceramente não consigo vibrar com a nossa selecção como com o Glorioso. Claro que quero que ganhem, mas 1 derrota não me deixa afectado (com o nosso SLB fico a remoer dias e triste). Não sei porque é mas é o que sinto. Aliás há dias dei comigo a pensar se queira sentir o titulo de Campeão do Mundo ou para o ano recuperar o titulo de campeão nacional. Nem se põe a questão venha o 32º titulo nacional.
É engraçado que para mim os Mundiais são sempre o mesmo. Para mim pouco me importa quem ganha desde que não seja o meu ódio de estimação os brazucas. Detesto-os (apesar de admirar os seus jogadores) por serem arrogantes, estupidos e terem a mania que são os maiores, que só eles jogam futebol, enfim por tudo (acho que só gosto é mesmo das brasileiras). Lembro-me de vibar intensamente nas suas derrotas, de saltar em 98 como os golos do Zidane, de ter uma alegria imensa em 90 quando depois de massacrarem o "Deus" Maradona pega na bola no meio campo finta meio equica brazuca, dá ao Caniggia que os enrra... foi lindo (a Argentina - devido ao melhor jogador de sempre - é sempre o meu favorito que torço até ao fim - só claro se não jogar com Portugal). Espero que este ano possa ter outra alegria (terei pena talvés do nosso Luisão), independentemente de quem lhes ganhar.

P.S- Só não concordo com algumas criticas ao Scolari. Posso não concordar com algumas das suas opções, mas admiro-o imenso. Quer queiram ou não uniu o país á volta da sua selecção, criou um espirito do qual nunca houve em Portugal e principalmente é independente de tudo e todos (acabou com os compadrios de clubes - principalmente do sr. Nuno - das empresas, associações, etc, quem manda é ele, quem escolhe é ele). É o nosso melhor selecionador de todos os tempos.

O GLORIOSO

 
At 6/29/2006 5:02 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Anónimo,

Discordo de ti no que dizes em relação à arrogância dos brasileiros. Tenho passado algum tempo em blogs brasileiros de futebol (que só falam naturalmente do Mundial) e eles não são nada arrogantes. Pelo contrário, eles têm consciência das suas forças e das suas fraquezas.

Forças: o talento fenomenal das suas vedetas. Fraquezas: o seu treinador cinzentão e alguma sobranceria da equipa em relação aos adversários. De resto, presumo que aquilo a que tu chamas arrogancia não passe de todo o "hype" sensacionalista montado pelos media.

Mas se observares bem as coisas foi exactamente isso que aconteceu em Portugal. Há um mês estavamos nós a vencer Cabo-Verde e já as TVs nos consideravam Campeões do Mundo!

No entanto, no Brasil como em Portugal, os adeptos não se deixam enganar e só agora, que os resultados começam a aparecer, é que começam de facto a acreditar.

 
At 6/29/2006 5:06 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Não quero que me interpretem mal, no entanto, no sabado à noite vou estar pela França. Tenho cada vez mais fé de que os campeões são eles ou nós.

(se calhar estou errado e no sabado à noite vou chorar a eliminação de ambos)

 
At 6/30/2006 1:26 da manhã, Blogger João Pedro said...

Lembro-me bem da noite em que Zizou e Petit deram três secos ao Brasil. Uma vitória avassaladora, daquela que era a melhor equipa da altura, guiada pelo jogador da década. Poucas vezes desejei tanto que uma equipa ganhasse um Mundial como nessa final.
E ainda dão cartas. Zizou quer parar de jogar, mas com calma.

 
At 6/30/2006 10:09 da manhã, Blogger antitripa said...

Estou contigo d'arcy. Brasil e Inglaterra out e mundial limpo.É já a seguir.

 
At 6/30/2006 3:37 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Guy Fawkes... a chorar? Olha a quem deu para o sentimentalismo. De tanto vir aqui está a ganhar os defeitos que atribui aos benfiquistas.

Quanto à França, um campeão do mundo tem que convencer, sobretudo quando joga em casa. Só na final fizeram algo de jeito num jogo em que os brasileiros pareciam ter tomado calmantes e que ainda hoje me parece muito estranho. Os franceses dessa época irritavam-me com a mania (que se viu também no euro deles) de levarem os jogos a prolongamento e resolverem as coisas pelo cansaço do adversário.

A França não era a melhor equipa da altura como se viu quatro anos depois na Coreia. E hoje muito menos, fora de casa valem muito pouco (embora o suficiente para vencer a Espanha). Para mim o Brasil vai vencer a menos que se deixe adormecer e levar a prolongamento.

 
At 6/30/2006 6:57 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Ratogoleador não me digas que a contratação surpresa do Benfica que falavas é o Jardel,não me digas...
Depois do F. Santos, e com o Jardel no Benfica, só faltava sermos patrocinados pelo Casino Lisboa.
É a loucura total!!!

 
At 6/30/2006 7:06 da tarde, Anonymous Anónimo said...

A Alemanha ganhou á Argentina nos penalties, um jogo que não foi grande coisa e em que ganhou o melhor guarda-redes, o Lehman.
No entanto o Pekerman teve o que merecia porque teve medo de ganhar, como pode tirar o Riquelme a 10/15 mnts. do fim? Como não meter o Messi de inicio? O Pekerman esteve muito mal, e perdeu porque traiu a natureza da propria equipa.
Melhor para nós que na final despachamos os alemães em duas penadas, aliás eles já estão habituados, não, não estou a falar de futebol, estou a falar dos fundos europeus. É limpinho.É só fazer o choradinho.

 
At 6/30/2006 8:40 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Eu gostava muito de ver a França ultrapassar o Brasil. Por todas as razões e mais algumas. E penso que é possível. A França tem estado em subida de rendimento constante e é nesta altura que as equipas têm de atingir o máximo.

PS. Estou a ver o Itália-Ucrania enquanto escrevo isto e posso desde já dizer que está a ser o melhor jogo da Itália.

A Itália, como sempre, consegue interpretar muito bem a natureza destes torneios. O objectivo é simples: chegar à final e vencê-la. E é para isso que ele joga.

PS. JFilipe, eu sofro muito mais com os jogos da selecção do que com os jogos do Sporting. Em parte, porque a nossa selecção tem sempre alguma qualidade e é sempre frustrante ver talento desperdiçado, no sporting eu suspeito sempre que aquilo vai dar para o torto e que aquilo não é a propriamente o chelsea... Por isso sofro menos com o sporting.

 

Enviar um comentário

<< Home