quarta-feira, dezembro 22, 2004

Martírio



O martírio que é ver este Benfica de Trapattoni jogar continua. Ontem foi contra a AD Oliveirense, uma equipa que milita na 3ª Divisão. Acho que há uma frase do treinador do Benfica, proferida nos dias que antecederam o jogo, que não podia ser mais eloquente na forma como demonstra porque é que ele não é a pessoa certa para o cargo que ocupa presentemente. A 'pérola' é esta:

"Tenho de ver o DVD do último jogo da Oliveirense para ver se podemos jogar com dois pontas-de-lança"

Não, não é nenhuma anedota. Trappatoni disse mesmo isto. Confesso que tive que reler esta frase mais do que uma vez, para me convencer que isto era verdade, e ainda confirmar no calendário que não era dia 1 de Abril, para ter a certeza que isto não era apenas uma brincadeira. Mas o Benfica jogou ontem em casa contra a AD Oliveirense, da 3ª Divisão portuguesa, ou contra uma equipa candidata à vitória na Champions League? Claro que a já conhecida falta de audácia do treinador italiano levou a melhor, e entrámos em campo com apenas um avançado centro. 15 minutos após o início do jogo, o Sokota já estava a aquecer. Aos 25 minutos estávamos a queimar uma substituição para corrigir o erro inicial do treinador. Parece que lhe terão mostrado o DVD errado...


A exibição do Benfica ontem foi, mais uma vez, e na linha daquilo que já se tornou um hábito nos últimos meses, vergonhosa. Continuo a não conseguir encontrar um fio de jogo naquela equipa. Os jogadores entram em campo, e cada um joga sozinho, enquanto os outros 10 assistem impávidos. As grandes excepções ontem foram o Carlitos e o Manuel Fernandes (sobretudo). O Carlitos foi sempre o nosso jogador mais perigoso enquanto esteve em campo, e ganhou dois penalties na primeira parte. Quanto ao Manuel Fernandes, ele aos 18 anos não sabe jogar mal, e demonstra sempre a mesma atitude competitiva em campo, independentemente de quem for o adversário. Os mais velhos bem podiam aprender com ele. Para além disso, gostei da frontalidade dele na conferência de imprensa:

"Nós é que criámos as nossas dificuldades, podíamos ter tornado o jogo muito mais fácil e resolvido o resultado mais cedo [...] Faltou-nos atitude"

Não vou comentar quem foi o defesa-central do Benfica que se deixou antecipar no centro da grande-área no lance do golo adversário.

O jogo de ontem teve a particularidade de, para gáudio de todos os anti-benfiquistas, ter tido três penalties assinalados a nosso favor. Ainda não tive a oportunidade de ver os lances na televisão. Em relação à terceira grande penalidade, o lance passou-se no lado oposto do campo, por isso não posso comentar. Mas as duas que foram cometidas sobre o Carlitos passaram-se a não mais de 10 metros à minha frente (nos jogos da taça a direcção fecha o 3º Piso, por isso não posso ocupar o meu lugar habitual, e tenho que ficar mais junto do campo), e pareceram-me claras. Para além disso, pelo que tive a oportunidade de ver na imprensa desportiva de hoje (A Bola e Record), ambos consideram que o árbitro ajuizou bem os referidos lances, por isso diverte-me ver o fervor com que se agitam as hostes adversárias em relação a um jogo e lances que, muito provavelmente, nem sequer viram. Nem sequer da parte dos jogadores e responsáveis da Oliveirense vi qualquer tipo de contestação, por isso acho muito bem que os anti-benfiquistas tenham a atenção de serem eles próprios a indignarem-se, para pouparem esse trabalho aos nossos adversários de ontem.

Voltando ao jogo em si, a verdade é que a jogar em casa com uma equipa praticamente titular (só o Petit ficou no banco), contra uma equipa da 3ª Divisão, beneficiando de três grandes penalidades, e ainda de uma expulsão de um jogador adversário, o Benfica foi incapaz de vencer no tempo regulamentar. Por sorte não se assistiu a um 'Gondomar - Parte II', mas confesso que cheguei a pensar nessa possibilidade. Se isto não é sinal que algo está muito errado, não sei o que será.

2 Comments:

At 12/22/2004 7:09 da tarde, Blogger Ahab said...

As afirmações hoje do simão:

"As outras equipas já não têm respeito pelo Benfica"

O problema é que o Benfica não se dá ao respeito... e não são as Taças dos Campeões vencidas há 40 anos nem ops titulos ganhos há 10 que vos vão trazer esse respeito.

Rui Silva

PS. Os penaltis forma inventados.

 
At 12/23/2004 11:32 da manhã, Anonymous Anónimo said...

O primeiro penalty é indiscutível. A falta é clara e concordo com a tua apreciação. O segundo é claramente discutível já que se observares com atenç~~ao na repetição o Carlitos deixa-se cairmas se apercebe que o defesa vai tentar discutir a bola com ele. Não posso dizer se lhe chega a tocar na perna pois mal o defesa se aproxima por detrás o Carlitos vira as costas e cai. O terceiro é escandaloso pois o Sokota limita se a jogar a bola para a frente ao ver o tackle e ja vai em queda antes mesmo de o jogador lhe tocar ( a minha duvia é se levanta os braços antes de ser tocado ou não).
Mas esqueceste de referir a maravilhosa expulsão do Armando (já não bastavam os penalties).
Aqui vão as críticas :
O Jogo
Bruno Paixão acabou por ser um dos principais protagonistas da noite - e não quer isto dizer que tal tenha sido negativo. A verdade é que o árbitro de Setúbal assinalou três penáltis a favor do Benfica, sendo que o primeiro nos parece indiscutível. Nos restantes, no entanto, fica aqui o beneficio da dúvida para o juiz. Mas Bruno Paixão pecou por, primeiro, ter sido demasiado condescendente com entradas mais duras, acabando depois por ser disciplinador em demasia - não dá para entender o segundo cartão amarelo mostrado a Armando. Protagonismo aceita-se, mas não em excesso...

Record
Bruno Paixão (0). Este é, seguramente, mais um caso crónico de alguém que gosta de se afirmar pela incompetência. Bruno Paixão esteve bem na análise aos lances que originaram as grandes penalidades, mas teve um péssimo desempenho a nível disciplinar. Várias situações sem amarelo para depois, com toda a arrogância, expulsar Raul numa falta igual a tantas outras.

A Bola
BRUNO PAIXÃO (4)
Assinalou três penaties e em todos está bem posicionado para ver as infracções, ainda que a Oliveirense tenha protestado vigorosamente no terceiro. Disciplinarmente começou condescendente e acabou muito severo para os visitantes, que viram dois jogadores expulsos por faltas banais."

Interessante...

 

Enviar um comentário

<< Home