sábado, fevereiro 21, 2009

Péssimo

É verdade que custa muito perder estes jogos. Mas quando as coisas se passam como se passaram hoje, pouco mais há a fazer do que reconhecer a justiça do resultado e o mérito do adversário, e olhar para dentro de casa para identificar o que correu mal, de forma a corrigi-lo. Uma segunda parte paupérrima, má demais para uma equipa como o Benfica, em contraponto com aquilo que o nosso adversário conseguiu produzir durante esse período do jogo, acabou por ditar uma derrota inevitável.

A verdade é que a primeira parte não fazia antever este desfecho. Repetindo o onze do Estádio do Ladrão, o Benfica cedo se viu em desvantagem, pois sofremos um golo logo no primeiro remate que a lagartagem fez à baliza (na sequência de uma canto cedido devido ao primeiro do infindável rol de más decisões e erros do David Luiz ao longo de toda a partida). Só que a equipa não abanou com o golo, e pelo contrário, de forma personalizada soube manter a calma, assentar o seu futebol e levar o jogo para o meio campo adversário, enquanto que este ia tentando responder em contra-ataques. Não me surpreendeu por isso que tenhamos chegado ao empate ainda durante o primeiro tempo, a cerca de oito minutos do intervalo. Quer dizer, o facto de chegarmos ao empate não me surpreendeu, mas a forma como lá chegámos sim. É que, pela primeira vez em vinte e cinco anos, o Benfica teve um penálti assinalado a seu favor no Lumiar. Foi precisa uma falta clara sobre o Suazo, mas ainda assim foi o auxiliar quem teve que assinalar a infracção. O Reyes encarregou-se de a converter, dando justiça ao resultado. Olhando agora em retrospectiva, talvez os minutos finais da primeira parte devessem ter servido de aviso para o que aí vinha. É que fiquei com a sensação de que o Benfica, obtido o empate, abrandou, e o Recreativo do Lumiar voltou então a ver-se aparecer junto da nossa área, ainda assim sem criar grande perigo. Sentia-me ainda assim confiante ao intervalo, pela forma como conseguimos reagir bem ao golo sofrido, e jogar descomplexados.

Só que, a exemplo do que aconteceu o ano passado no jogo para a Taça, na segunda parte o jogo nem parecia o mesmo. Claro que sofrer um golo aos dois minutos (mais uma vez com o David Luiz no lance) não ajuda nada, mas bastou ver os poucos minutos que se seguiram ao golo para perceber que o Benfica não ia conseguir reagir ao golo da mesma forma da primeira parte, e que dificilmente evitaríamos a derrota. A lagartagem continuou a pressionar, o nosso lado esquerdo, onde ao jogo desastroso do David Luiz se juntou a desinspiração do Reyes, era uma auto-estrada, os nossos centrais não atinavam com a marcação aos avançados adversários, e no meio campo éramos incapazes de fazer três passes seguidos, perdendo bolas atrás de bolas. Em termos atacantes, a única ideia que tínhamos era enviar balões para as cabeças do Reyes, Aimar ou Suazo, com resultados nulos. Só foi mesmo surpresa o tempo que demorou aos nossos adversários para marcarem o terceiro golo, porque este já se adivinhava há algum tempo. Mais uma vez pela esquerda da nossa defesa, o David Luiz foi deixado aos papéis, para depois o cabeceamento do Mergulhador entrar junto ao poste, sem hipóteses de defesa para o Moreira. Só após o terceiro golo, num pequeno assomo de dignidade, a nossa equipa se dispôs a produzir um bocadinho mais, o que resultou num segundo golo, mesmo sobre o minuto noventa, com o Cardozo a cabecear bem um cruzamento do Maxi na direita. Este golo pelo menos garantiu mesmo que ficaríamos em vantagem no confronto directo com a Agremiação de Queques do Lumiar, e mostrou que, se é para jogar da forma que jogámos, faz todo o sentido e mais algum que seja o Cardozo o avançado escolhido para o onze titular. Andar a despejar bolas para a cabeça do Suazo não faz sentido nenhum. O jogo acabou pouco depois, com uma derrota que foi o desfecho natural para a péssima segunda parte que fizemos.

Por ser precisamente a imagem da segunda parte que perdura, é difícil não achar que toda a equipa esteve a um nível lamentável. Mas o David Luiz, em particular, teve um jogo para esquecer. Esteve ligado aos três golos adversários, e para além disso raramente conseguiu tomar uma decisão certa, ou ter uma acção positiva durante todo o jogo. Sabemos que ele joga naquela posição por adaptação, e que rende muito mais como central, mas é preocupante a falta de opções que temos para aquela posição. O Reyes esteve também muito desinspirado. Esperava bastante mais dele para este jogo, mas vi-o muito trapalhão, quase sempre com medo de arriscar no 1x1 com o adversário directo, e perdendo demasiadas bolas. Do naufrágio colectivo poucos se safaram, e podia agora estar aqui a bater no resto dos nossos jogadores, um por um. Gostei da entrada do Cardozo no jogo. Ainda foi a tempo de marcar, e julgo já ter dado provas mais do que suficientes de que é mais produtivo do que o Suazo. Na minha opinião, idealmente até gostaria de ver jogar os dois juntos, mas duvido que isso venha a acontecer. O Di María também veio agitar um pouco as coisas, e acabou por ter uma prestação decente.

Agora há que levantar a cabeça. As coisas ficaram mais difíceis, mas nada está perdido ainda. Custa perder estes jogos, mas é importante saber reagir à Benfica. E isso começa por ganhar já o jogo que se segue. Eu vou lá estar.

13 Comments:

At 2/22/2009 12:15 da manhã, Blogger Diogo said...

D'Arcy,
um jogo duro de ver sem duvida, mas algo previsivel. ate' me espantou nao ter sido mais cedo que o bentinho tenha percebido que era pela esquerda que fariam estragos. agora temos e' de levantar a cabeca. e nao fossem os 5000 km de distancia, tambem eu estaria no proximo jogo da nossa equipa.

BENFICA SEMPRE!!

visita eusebiomais10.blogspot.com

 
At 2/22/2009 9:16 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

O Sporting venceu sem espinhas.
O David Luiz asneira muito nos derbies ou em jogos que requerem maior concentração.Muita imaturidade, no entanto ele é um bravo.Mas Manitu já não lhe reservara 50 virgens quando visitar os grandes terrenos de caça.
A propósito de caça o Suazo perdeu o faro, não vale a pena jogar com menos um na frente apesar das rotinas já criadas.
O P.Bento utilizou o mesmo truque de sempre, bolas para as costas dos centrais, só que desta vez resultou.Nada de novo nem a "surpresa" dos (re)começos fortes. Equipa que aguente os primeiros 20 minutos sem sofrer golos em Alvalade acaba a controlar o Sporting, como bem sabe o Jesus.
Nada está perdido e se vencermos o Leixões tudo voltará a estar mais ou menos na mesma.

Não chamem já o carrasco da Luz porque o homem tem direito a tolerância de ponto no Carnaval.

PS- Ainda é cedo para tomar decisões mas o Benfica tem que se deixar de "estrelas" emprestadas. Assinem com o Néné que tem bom Feng Shui.

 
At 2/22/2009 4:51 da tarde, Anonymous 1benfiquista na Inbicta said...

Justo resultado mas lisonjeiro ainda assim tantas as oportunidades que o Sportém falhou...

Fui dos primeiros a perceber neste fórum que o Quique era um flop mas já me fartei de bater no homem...

Uma palavra para o DL; é um dos melhores centrais do futebol nacional, mas pode se estragar dada esta aposta absurda a lateral. Mas como como temos dois laterais de origem e geniais...queimamos o 23!!

Ainda assim é bom que o DL aborde os jogos de maneira mais séria e profissional e mais concentrada; if not passará ao lado de uma bela carreira...

Próximo jogo? Com o Zé Mota? Vamos estar meia parte a dormir e a outra a colocar bolas para cima da cabeça do Suazo...esse fabuloso avançado das...HONDURAS!!!!

E já agora... O St Etienne ganhou na Grécia ao OLympiakos, o tal dos "5 a 1"

 
At 2/22/2009 9:23 da tarde, Anonymous Hattori Hanzo said...

Estivemos bem na 1ª parte, péssimos na 2ª. Por mim mandava de volta o suazo de volta para o Inter. Um jogador que ganha o que ele ganha por mês tem de mostrar muito mais. David Luiz de facto esteve péssimo (e nos jogos grandes de facto não é a primeira vez que não está bem), mas pensemos um bocado: neste momento quem temos melhor para aquela posição não gozem comigo ao dizerem Jorge Ribeiro. Basta lembrarmo-nos do jogo da semana passada para ver o que ele vale. Quanto a mim o erro foi termos queimado o Leo no principio da época. Mas ainda temos hipóteses ...é só os queques do lumiar tentarem-se lembrar que o campeonato não acabou (ok ... eu sei que eles já ganharam o seu campeonato, mas às vezes eles até podem não abrir as pernas no próximo sábado).

 
At 2/22/2009 9:39 da tarde, Blogger Rod The Leven de Portugal said...

Caros,

Vocês não perceberam a palhaçada do costume?

Sobre quem foi cometida a primeira falta duríssima do desafio?

Não sabem? Foi sobre o nosso "playmaker" - Pablo Aimar

Revisitem os jogos anteriores,e digam-me quando assim não foi

Em todos os jogos da catedral foi assim, e nos que tive oportunidade de ver na TV, do nosso campeonatozinho, também.

Acção disciplinar? Bola! Zero! Népia! NADA!

Quantas faltas duras cometeram os jogadores do zbordém? directamente proporcional ao número de amarelos atribuídos pelo xôr árbitro? Jamais!

O que acontece com o foculaborto? Simplesmente, ninguém lhes mete o pé. Só o seu karaté kid o pode fazer.

Não acham que já chega de sermos enganados?

 
At 2/23/2009 2:41 da manhã, Anonymous Robespierre said...

Pelo que vi depois do final do jogo, o Urreta merece mais tempo de jogo.
E nada mais tenho a dizer.

 
At 2/23/2009 10:50 da manhã, Blogger jose said...

1benfiquista na Inbicta. o Metalist tambem ganhou 1 - 0 em Italia a Sampdoria
Ja viste que "os coxos Ucranianos" ainda nao perderam um jogo nesta Uefa?

 
At 2/23/2009 2:48 da tarde, Anonymous Johnny Rook said...

Pois é!
A inoperância do Benfica; a incapacidade técnica e psicológica de alguns que vestem de vermelho; alguma teimosia do treinador e um plantel com buracos graves (laterais esquerdos, extremo direito e médio atacante) respondem objectivamente ao porquê de perdermos em Alvalade; não vencermos muitos dos jogos com equipas de famintos e sermos corridos da Europa sem piedade.

Se somarmos a isto tudo a corrupção, então concluimos facilmente que este campeonato só por um bambúrrio enorme é que nos vai cair no colo.
Mais ! Dada a proximidade pontual do Braga, o sistema tudo fará para que no mínimo fiquemos em 4º lugar.E nós também ajudamos a que isso aconteça. Não fazemos tudo o que está ao nosso alcance para inverter esta tendência.
Enquanto no Benfica não se perceber que estamos numa guerra e que , por isso , temos inimigos, nunca mais iremos a lado algum.

 
At 2/23/2009 5:02 da tarde, Anonymous Filipe said...

Epá, quando o suazo, o Aimar e o Reyes se sentarem à mesa e combinarem jogar os 3 aquilo que sabem, de preferência em vários jogos seguidos, arriscamo-nos a ganhar e a ver futebol...até lá só sairá disto!

 
At 2/23/2009 10:45 da tarde, Blogger Rod The Leven de Portugal said...

Desculpem, mas não resisto a postar o meu "bitaite" táctico, e sobre o qual os desafio a fazer idêntico. Mais que não seja, para ver se no FM sou assim tão tosco...

Táctica - 41221
GR - Moreira
DD - Maxi Pereira
DC - Luisão
DC - Miguel Vitor
DE - Jorge Ribeiro [ Nota para R. Costa: Pelo amor de Deus, arranja um lateral esquerdo antes que a gente perca a paciência de uma vez por todas ]
MDC - Katsouranis
MC - Ruben Amorim [ Quem ainda não percebeu que este môço joga melhor ao centro? ]
MC - Pablo Aimar [ Para construir jogo é um "bocadinho" mais atrás que se joga, ok? ]
MAD - Suazo [ a correr daquela maneira, precisa é de fugir pela linha fora, ou dali fletir para o centro ]
MAE - Reyes [ desde que lhe expliquem que tem de ajudar a fechar o flanco dele à defesa ]
PLC - Cardozo [ quem tem esta rentabilidade de remate, só pode ser titular e à frente, para receber cruzamentos, ou receber a bola e virar-se para a baliza ]

Para o lugar destes, e só após muuuuitas provas dadas...

Urreta, mas à direita, caso o Suazo não esteja a cansar o lateral esquerdo adversário.

Di Maria, mas à esquerda, e desde que lhe expliquem que se por um acaso cósmico insistir em se agarrar à bola e querer levá-la para casa, a gente solta o diabo da Maia em cima dos garganetes dele.

Para trás, contratem um lateral direito à séria, para fazer concorrência ao Maxi Pereira, que desde o ano passado ando a dizer que devia ser só lateral direito e mais nada.

Uff... desculpa D'Arcy pelo abuso :-)

 
At 2/24/2009 6:45 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Rod, eu acho que temos algumas falhas na equipa, as que enumeras e tambem na "condução" de jogo, já que o modelo é classico,e eu tambem o sou um pouco na abordagem ao jogo. Gosto de ver equipas bem arrumadas, não as "arrumadinhas" que pululam no nosso "campionato", por bem arrumadas quero dizer que tenham um cérebro e um sistema nervoso bem equilibrado.
A abordagem do Quique ao jogo é como costumo dizer demasiado "holandesa", ie, privilegia o sistema de jogo em relação às individualidades, e o mais certo é ele partir no defeso para uma mini revolução no plantel deitando fora os que o "sistema" rejeita por inadaptação e indo retocar a equipa com argumentos mais fortes nas alas e no centro do terreno.Sairá Katso p/o ano? se sair teremos mais uma dor de cabeça.
A equipa que apresentas seria a que no papel faria mais sentido, o pior seria quando não tivessemos a bola , o Aimar não defende, o Amorim tambem não tem a intensidade do Yebda, e os defesas centrais são lentos. Ele bem tenta que o Cmartins desempenhe mais ou menos equilibradamente a dupla função mas as coisas não correram bem até agora.Temos que ter um elemento de choque na zona central do terreno a defender, Yebda, e aqui ele parece-me muito um jogador de rugby a não deixar os adversarios entrar nas nossas linhas.
Penso que o que ele tenta tendo em conta as idiosincracias da equipa é em primeiro lugar defender bem , as Linhas de Torres quando bem executadas dão-nos essa garantia, o problema é que não pode haver grandes desconcentrações.
No ataque temos um outro problema físico para lá das questões de forma, que é a falta de flanqueador direito que o Maxi "Cantinflas" Pereira parece cumprir por vezes bem (vide ultimo golo do cardozo), mas insuficiente para alimentar jogo para o Suazo com o Aimar mais descaido.
Acredito que iremos ver algumas alterações no próximo jogo.
Acredito que temos equipa de que se pode tirar mais rendimento do que qualquer outra no "campionato" e quando jogamos bem é muito dificil baterem-nos, temos no entanto um problema de consistência que aliado ao "roubo" a que fomos sujeitos nos deixa no pior estado de todos, no estado de duvida.
Pela experiência demolidora e caótica dos anos mais recentes sempre disse que o Benfica não era candidato a "campião" este ano, não porque não o deva ser naturalmente, mas porque para isso é necessário um processo de médio-longo prazo que dê consistência ao grupo, e uma nova abordagem competitiva.
Hoje já penso que isso é mais possivel de acontecer porque acho que a equipa tendo em conta todos as provas e roubos por que passou aguentou-se bem, melhor do que eu esperava.Num campionato normal estavamos à frente.
E não é o Porto que está mais fraco, somos nos que estamos mais fracos, e eles sabem-no.

 
At 2/25/2009 11:28 da manhã, Blogger Harry Lime said...

A vitoria do Recreativo do Lumiar, como voces lhe chamam, foi uma óptima prenda de anos.

E o Liedson, mergulhador ou não, é o melhor avançado portugues da actualidade. :):):)

PS. E pronto, com esta ultima boca foleira provoquei a furia final do D' Arcy :):):)

PPS. Atenção que, portugues ou não, eu tambem não quero ver o liedson na selecção.

 
At 2/25/2009 2:13 da tarde, Blogger Harry Lime said...

1benfiquista na Inbicta. o Metalist tambem ganhou 1 - 0 em Italia a Sampdoria

Jose,

A tosquice do Benfica não consisitiu em perder com eles em casa. A vossa tosquice consistiu em terem chegado ao jogo contra os Metalistas na situação desesperada de terem de lhes enfiar 7 secos.

Tal como na altura disse o treinador dos Metalistas: se o Benfica queria passar à fase seguinte da Taça UEFA tinha de ter pensado nisso antes do jogo desesperado com os Metalistas.

E depois, no vosso grupo da UEFA não estavam apenas os Metalistas, tanquanto me lembro...

 

Enviar um comentário

<< Home