segunda-feira, maio 22, 2006

Curioso

Estou curioso para ver qual será a margem de manobra de Fernando Santos à frente do Benfica. Em condições normais, desconfio que pode ser muito curtinha. É que a desilusão do universo benfiquista face à sua contratação parece ser generalizada. Claro que por enquanto a atitude normal é dizer 'Vamos lá dar tempo ao homem de mostrar o que é que sabe fazer, a partir do momento em que ele é treinador do Benfica, passa a ter todo o meu apoio'. Mas estou para ver quanto é que será esse tempo, findo o qual o nosso apoio terminará. A minha curiosidade prende-se com o facto de achar que a atitude dos benfiquistas neste aspecto parece ter mudado muito depois do campeonato conquistado por Trapattoni: a paciência mostrada para com Koeman, mesmo após diversos erros do holandês, surpreendeu-me (e surpreendeu-me até verificar esta paciência em mim próprio). Pode-se dizer que Koeman raramente foi alvo de demonstrações de antagonismo por parte do público da Luz durante a época. O italiano, por exemplo, e apesar de ter acabado campeão, foi muito mais contestado. O seu nome era assobiado de cada vez que se anunciava a constituição da equipa na Luz, e não foram poucos os lenços brancos que vi serem acenados na direcção do velhote no final dos jogos. Basta lembrarmo-nos que num jogo em casa com o Moreirense, à quarta ou quinta jornada, o Estádio da Luz em peso quase que comia o Trapattoni vivo quando ele retirou um avançado de campo para meter o Paulo Almeida. Nada disto se passou com Koeman.

O que neste momento me preocupa é que após um período em que, após a entrada de LFV, o Benfica parecia ter algum juízo no reforço da equipa de futebol, ultimamente o número de contratações inúteis ou pouco mais que isso anda a aumentar assustadoramente. Em termos de treinadores, a regressão parece ser evidente: Camacho, Trapattoni, Koeman e Fernando Santos. Quanto a jogadores, depois de um período em que foram contratados jogadores como Simão, Tiago, Petit, Ricardo Rocha, Luisão, Nuno Gomes, etc, agora começam a aparecer demasiados jogadores como Beto, Moretto, Manduca, Marco Ferreira ou Marcel que, no mínimo, não me parecem ter qualidade suficiente para serem titulares numa equipa como o Benfica. Conforme já disse num comentário, só falta mesmo que o Fernando Santos traga para o Benfica o seu jogador de eleição, que leva atrás para tudo quanto é sítio: Chainho.

26 Comments:

At 5/22/2006 2:43 da tarde, Blogger dezazucr said...

E olha q o Chainho já aparece num dos desportivos de hoje a elogiar Fernando Santos. Eu por acaso sou sempre paciente com os treinadores. Não acredito que se ganhe muito a apupar treinadores ou jogadores. Depois da minha reacção de desilução, este passou a ser o meu treinador. Por outro lado, até me parece que com ele no leme começamos comoos underdogs do campeonato e isso até pode ser benéfico. Sucedería o contrário com Erickson ou outro que tal e eu até prefiro ser underdog... desde que ganhe ;)

 
At 5/22/2006 3:51 da tarde, Blogger Super Esbutenado said...

D'Arcy, eu tambem nao gosto nada do homem, mas se ate o Paulo Bento conseguiu uns resultados aceitaveis com o Sporting, talvez o Fernando Santos nos surpreenda a todos. Mas concordo totalmente com o post. Acima de tudo espero que o Benfica tenha sorte no inicio da epoca, com um adversario acessivel na pre-eliminatoria da champions league e depois termos jogos faceis nas primeiras 3-4 jornadas do campeonato, de forma a que se ganhe confianca e embalagem para o resto da epoca. O ano passado com o Koeman foi sempre a correr atras do prejuizo.

 
At 5/22/2006 4:08 da tarde, Blogger Porco said...

Acho que temos mesmo que nos mentalizar que este é o nosso treinador e que temos que o apoiar e ponto final.
E até concordo com o dezazucr. talvez seja mesmo bom começar com as expectativas em baixo. Imaginem que tinha vindo o eriksson e que agora se confirmava o Rui Costa. A onda de euforia que não seria. Já tinhamos ganho o campeonato ainda nem a pré-época tinha terminado...

Agora o mais importante é mesmo definir o plantel. Nos ultimos anos esta direcção tem conseguido manter o nucleo base do grupo, mas depois da asneirada com as contratações de dezembro parece-me que há várias indefinições.

 
At 5/22/2006 4:30 da tarde, Blogger antitripa said...

Por acaso...essa história do trap e dos lenços brancos fez-me notar agora isso mesmo...o ano passado também "adeptos do Benfica" mostraram lenços ao co arrogancie....por mim começa-se já no primeiro jogo!

 
At 5/22/2006 5:48 da tarde, Blogger S.L.B. said...

Acho que a chave para a época do Fernando Santos vai ser a eliminatória da Champions. Se correr bem vai ter crédito, se correr mal antevejo grandes problemas para o resto do ano.

 
At 5/22/2006 6:23 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Pá, deixem o homem começar a trabalhar e deem-lhe o beneficio da dúvida. Voces, benfiquistas, são uns alucinados do caraças!

De resto, há uma virtude na contratação do Fernando Santos: a rapidez com que foi feita. Isso deita por terra as parvoices do Rui Sanatos (o homem é tão estupido e tão seboso que até me põe a concordar com os benfiquistas!)

E há realismo nesta contratação do "Nando". O Benfica não é um clube rico e por isso não contratou um treinador caro. Isto parece-me do mais elementar senso-comum.

No entanto, ainda nos comentários à posta anterior do D`Arcy vi alucinados com bocas à "soixante-huitards" do realismo e do impossivel e dessas tretas todas... A todas essa poesia eu respondo com uma Verdade Fundamental do Universo: Não há dinheiro, não há palhaços..

O Sporting já o entendeu (de forma extremamente dolorosa). Está agora na hora de voces o reconhecerem.

PS. Bem, parece-me que estou lixado. Por causa deste último paragrafo lá hei-de ouvir a poesia barata do costume : que o Glorioso é Maior, que o Glorioso não é comparavel aos "verde-ranho", que o Glorioso é Eterno, que a Paixão pelo Glorioso é Imortal. Por mim, tudo bem... o problema básico aqui é que sem dinheiro não há palhaços. E esse úm problema comum ao Sporting e ao Benfica. Ambos estão nas lonas, cada um à sua maneira, mas estão nas lonas!

 
At 5/22/2006 6:57 da tarde, Blogger Mr. Shankly said...

Ó Guy, tu não vês que o Glorioso é Maior, que o Glorioso não é comparavel aos "verde-ranho", que o Glorioso é Eterno, que a Paixão pelo Glorioso é Imortal? Nem compares, meu!

 
At 5/22/2006 7:10 da tarde, Blogger Pedro said...

O espaço de manobra ao Santos dependerá dele próprio. No caso do Koeman foi à terceira jornada. No final da terceira jornada disse q Koeman podia ir embora q não fazia cá falta.
Não passei a assobiá-lo nem nada. Pura e simplesmento os erros q ele cometeu foram tão graves q já não havia volta a dar.
Com FSantos será o mesmo. Não estará tanto em causa os resultados mas principalmente os erros q cometerá ou não.

 
At 5/22/2006 7:19 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Amigo D´Arcy e restantes benfiquistas.
Por muito respeito que tenha por todos hoje ao ler algumas barbaridades escritas custa-me a acreditar se estamos perante VERDADEIROS BENFIQUISTAS, ou são daqueles que só falam mal de tudo e todos tão tipicos de Andrades e Lagartos.
Sinceramente por causa do anuncio do nosso treinador já se fala inclusivé em eleições. É uma vergonha, voçes são uma vergonha (desculpem mas é isso que penso). Acho que poucos verdadeiros benfiquistas sabem o trabalho gigantesco que o nosso grande presidente tem feito nos ultimos anos, como simplesmente salvou o clube de se extinguir (não estou a brincar, sei do que falo), que voltou a reerguer o gigante que estava a definhar, enfim se calhar não se lembram que á 1 ano eramos campeões, que ganhamos a taça, que chegamos aos quartos da Champions.
Custa-me muito ouvir e ler benfiquistas? que criticam que lhes salvou o clube, quem lhes deu oportunidade de estarem no estadio que têm, que voltou a pôr o clube no topo da Europa a todos os niveis desde desportivos até ao prestigio e credibilidade que sempre teve.
Amigos se calhar gostavam de voltar ao tempo do Damásio (a pior gestão desportiva da história do clube e financeira), ou do Vale "tudo" (a vergonha das dividas, aldrabiçes e não só)? Nessa altura lembram-se dos grandes treinadores que tivemos tudo vedetas internacionais como o "rei" Artur (uma situação perfeitamente normal, apenas destrui-o completamente uma equipa campeã), Autori, Manuel Jose, Souness, essa vedeta rara do Henckeins (imaginem dispensou João Pinto). Esse sim se calhar comparados com o Fernando Santos é que eram bons.
Claro que este não era o treinador que gostava (sempre fui um defensor de Camacho), mas compreendo a escolha e logo estou de acordo com ela. Vejamos:
Tirando o espanhol que pelos anti-corpos (Veiga) nunca poderia ser o eleito para além de estar comprometido com um candidato do Madrid, as alternativas Scolari e Ericksson eram não só caras como impossiveis de realizar pela falta de tempo pois só em Julho pegariam na equipa não se podendo organizar minimamente a epoca (ainda mais com a Champions logo em Agosto); Queiroz era o escolhido (sinceramente pouco diferente de FS) mas ainda ter que pagar 1 milhão de libras ao Manchester! Assim restou um treinador conheçedor do futebol português e do plantel, tem um percurso interessante e não é muito caro (para além de ser benfiquista).
Não é a escolha ideal, mas poderá fazer um bom trabalho e diga-se tem um estilo de jogo adequado ao futebol luso e ao próprio plantel.
Amigos em vez de criticar vamos apoiar Fernando santos pois mais do que ninguém ele quererá ganhar. Força Fernando os verdadeiros benfiquistas estão contigo.

P.S- A vinda do nosso Rui Costa representa muito mais que um jogador (apesar da idadxe ainda muito util) é o regresso de um verdadeiro benfiquista e patrão da equipa seja bem regressado

O GLORIOSO

 
At 5/22/2006 7:21 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Pedro, mas mesmo havendo muita gente insatisfeita com o Koeman, a verdade é que praticamente não houve contestação. Ao contrário do Trapattoni, que até começou bem o campeonato, e que à sétima jornada já tinha sete pontos de avanço sobre o fóculporto. Esta atitude cordata da massa associativa benfiquista em relação ao Koeman sempre me surpreendeu.

 
At 5/22/2006 7:30 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Anónimo, há sempre exageros quando as pessoas têm sentimentos fortes por uma causa. Obviamente que falar em eleições antecipadas e pôr em causa o trabalho do LFV é um desses exageros. Ninguém é maior defensor do trabalho do nosso presidente do que eu. Agora do que este post fala, e isso julgo ser evidente, é que o Benfica nos últimos anos tem de certa foram 'encurtado as vistas' no que diz respeito a treinadores. No caso do Fernando Santos, tendo em conta o que conhecemos do trabalho dele, é natural que estejamos de pé atrás. Mas obviamente que sendo ele o nosso treinador, agora resta-nos apoiá-lo. O que é um facto é que face à desilusão generalizada dos adeptos com esta escolha, provavelmente ele terá uma margem de confiança muito mais reduzida por parte dos adeptos.

Quanto às contratações, o desastre que foi o último mês de Dezembro também chega para que fiquemos apreensivos. O Rui Costa é neste momento uma contratação ainda mais importante para devolver a esperança e a euforia à massa adepta benfiquista. Porque não é com o Fernando Santos que vão vender kits.

 
At 5/22/2006 7:32 da tarde, Blogger D'Arcy said...

P.S.- Agora esta escolha do Fernando Santos não deixa de ser uma escolha de risco do LFV em ano de eleições: é que no Benfica anda tudo atrás do futebol, e se esta aposta falhar de certeza que aqueles abutres 'notáveis' que andaram calados durante todo este mandato vão voltar a aparecer. E com maus resultados no futebol, ainda são capazes de arrastar muita gente atrás deles.

 
At 5/22/2006 10:10 da tarde, Blogger Harry Lime said...

A vinda do Rui Costa para o SLB levanta algumas questões.

O homem ainda aguenta 90 minutos de jogo? Porque só assim é que ele consegue ter a influencia que os benfiquistas esperam dele. E nas úçtimas épocas no AC milan ele quase nunca tem sido utilizado como titular.

Será que o dinheiro que vão pagar por ele vale o proveito? Eu tenho muitas dúvidas. É que comprar um jogador só por causa para "devolver a esperança e a euforia à massa adepta benfiquista" parece um bocado pouco. E um luxo ao qual o Benfica (nem nenhum clube portugues) se pode dar.

Um jogador caro tem de compensar o seu custo através da performance desportiva (golos marcados, assisteências efectuadas ou menos golos sofridos) e não através de factores intangiveis como " a esperança e a euforia da massa adepta" que ninguém sabe muito bem o que é.

Em relação ao Fernando Santos, acho que o vosso problema é que ele não tem um nome sonante na Europa. E voces, benfiquistas, ligam demasiado a essas coisas: o prestigio de ter um Grande Treinador que jogou e treinou Grandes Clubes... era o Koeman, não era?

É que, para falar verdade, não é possível fazer muito pior do que o Koeman. Não acham?

 
At 5/22/2006 11:01 da tarde, Blogger D'Arcy said...

O Benfica não vai pagar nada pelo Rui Costa. Ele se vier vai desvincular-se do Milan para assinar a custo zero. Portanto a tua teoria cai por terra. Não tenho dúvidas que ele aguenta 90 minutos, e mesmo que só aguentasse 70, 70 minutos do Rui Costa valem mais que 90 minutos de quase todos os jogadores do campeonato português. E quanto à "esperança e euforia da massa adepta", que não sabes bem o que é, estás um pouco desactualizado com a realidade do futebol actual. As receitas ganhas com essa tal "esperança e euforia" que tu desprezas são bem tangíveis. Ou achas que o Real Madrid, por exemplo, contratou o Beckham porque precisava do insuperável talento futebolístico dele?

O problema com o Fernando Santos é simples: ele nunca fez nada digno de realce no futebol. E o Benfica não tem tradição nenhuma com treinadores portugueses.

 
At 5/23/2006 1:57 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Escrevio-o num outro blog, e gostaria de o expressar neste.
Com a vossa licença.

É realmente muito triste, começar o próximo campeonato, com a sensação que tudo à partida irá ser perdido.

É a conclusão que chego com esta "contratação suicida " do novo "treinador".

Depois de Trapattoni ter conseguido ( a muito custo mas com justiça ), tirar o Benfica do jejum de 10 anos do título de campeão, e de Koeman ter demonstrado, que com mais uma época de adaptação à realdade do futebol português, e mais acerto nas contratações, o Benfica poderia relançar-se de novo, na conquista de mais e novos títulos, impunha-se a contratação de um treinador com créditos firmados, português ou não, capaz de consolidar (definitivamente ) o trabalho desenvolvido anteriormente.

O que este "técnico" irá fazer no Benfica é simples, e espera-se que rápido - demonstrar à Direcção que foi a escolha errada, porque para sócios e simpatizantes, isso já é óbvio. E também ela terá que ser responzabilizada por este acto demasiado estranho ( a menos que existam interesses obscuros ), para quem se afirma conhecedor da matéria e das necessidades do Clube. E das duas uma : ou emendam rapidamente a mão, ou os lenços brancos também vão chegar às Tribunas presidenciais.

Só se lamenta, que seja á custa do orgulho Benfiquista, anónimo e merecedor de maior respeito, que parece-me irá ser ferido muito brevemente, esbanjando os capitais humanos e financeiros adquiridos.

Que vá como veio - indesejado !!! E cedo.
Nem vale o seu nome escrito.

 
At 5/23/2006 2:14 da manhã, Blogger João Pedro said...

"Emendam rapidamente a mão"? Mas se o homem mal chegou, porquê começar a hostilizá-lo? Vale a pena? Ele merece?
Também não concordo que a desconfiança face a Fernando Santos seja assim tão "generalizada". Ainda hoje, ao vislumbrar aquele pasquim que dá pelo nome de Record, vi a página dos coment´rios dos internautas, e as opiniões não podiam ser mais divergentes: ora havia um que dizia que era "mau demais para ser verdade", ora outro que afirmaba ser "uma escolha muito boa" e assim por diante.
vamos dar-lhe tempo e esperar que faça uma boa equipa.
Quanto ao Rui Costa, só quando o vir na Luz. Sei lá se não resolve viver mais dois ano na Toscana!

 
At 5/23/2006 12:07 da tarde, Anonymous Anónimo said...

So existem lembranças das más contratações... e o Leo, o Nelson, o Anderson, o Miccoli? Foram no tempo do Petit, Simão, Ricardo Rocha,...?

 
At 5/23/2006 1:20 da tarde, Blogger D'Arcy said...

O Miccoli ainda vai ser outra grande asneira... um empréstimo não é o mesmo que uma contratação. Além de que o que menciono é o aumento de más contratações, não disse que deixaram de vir bons jogadores.

 
At 5/23/2006 3:07 da tarde, Blogger Francisco Coutinho said...

Lá está, os adeptos muitas vezes deixam a paxião interferir no seu julgamento. Tenho de dizer que não concordo nada com a avaliação de más contratações dadas a alguns dos jogadores. Desses, só Robert e Marco Ferreira me parecem claramente erros

Em minha opinião, Manduca é um jogador de qualidade e embora concorde que não tem o nível de um titular indiscutível para o Benfica, é certamente um importante jogador de plantel.

Moretto fez todo o sentido na altura, dado as lesões dos nossos outros dois guarda-redes e continuo a char que é um bom guarda-redes. Agora, é óbvio que acusou demasiado a responsabilidade de jogar num clube do estatuto do Benfica e que a situação da retirada da titularidade a Quim foi pessimamente gerida por Koeman (com prejuízos também para Moretto, que assim não foi protegido e passoui a ter uma pressão acrescida em cima).

Marcel na altura era um jogador em que depositava grandes esperanças, mas que sem dúvida falhou. Agora, também é verdade que os jogadores não perdem qualidade de um dia para o outro e Marcel já provou em diversos clubes que é um goleador, como tal, julgo que deve ter uma segunda oportunidade nesta nova época e acredito que não irá falhar novamente.

Já o Beto fez uma pré-época fantástica (que valeu até elogios de Mourinho) e apesar de durante os jogos a doer da época ter demonstrado que esse não é o seu nível verdadeiro, é ainda assim um jogador de grande entrega e um óptimo recuperador de bolas, um jogador que é importante qualquer plantel ter. Agora, também é preciso que lhe dêm funções de acordo com as suas características, ou seja, eminentemente defensivas/de destruição e nunca de construção de jogo.

Muitas vezes os adeptos têm uma falta de paciência absurda. Basta ver que o Luisão, que é hoje uma unanimidade para os benfiquistas e um líder do grupo, foi massacrado pelos mesmos quando veio e se não fosse ter-lhe sido dado outra oportunidade, a esta altura já por cá não estaria.

 
At 5/23/2006 8:43 da tarde, Blogger Harry Lime said...

D`Arcy,

Eu só vi euforia das massas adeptas em Portugal quando os clubes ganham qualquer coisa.

Veja-se o vosso exemplo (poderia ser o sporting). Ao longo de 11 anos passaram pelo Benfica bons jogadores:o Futre, o JVP, etc, etc No entanto só na época do Trapp é houve euforia da massa adepta a sério.

Porque? Por causa das grandes vedetas que voces tinham na altura? Por causa do futebol espectacular que jogavam? Não me parece. Voce enchiam estádios para ver o SLB vencer por 1-0 o Gil Vicente em cattenaccio porque tinham hipoteses de ganhar alguma coisa!

Isto leva-me à minha argumentação inicial. Um jogador só é válido se trouxer vantagem desportiva a uma equipa (ou seja dentro do campo). Essas teorias dos "galácticos" são muito giras mas, do ponto de vista desportivo não levam a lado nenhum.

E depois tu estás a partir do principio que o Rui Costa tem uma força em termos de marketing que o Beckham tem e assumes a mesma coisa entre o Benfica e o Real Madrid. No Real as receitas com merchandising dos craques e contratos publicitários (estamos a falar de vedetas globais e de um clube global) podem ser (muito!) significativas!

Não penso que isso aconteça em relação ao Benfica e ao Rui costa, que do ponto de vista desportivo tem 100 vezes o valor do Beckham!

Desta forma penso que o caminho para clubes médios (sim, o Benfica é um clube médio) é a contratação de jogadores que lhe consigam trazer triunfos desportivos e que assim se valorizem e valorizem o clube. Eu tenho muitas dúvidas que isso aconteça com o Rui Costa, mas vamos ver...

Aliás, há clubes grandes que fizeram esta opção por jogadores com valor desportivo.

Afinal de contas nenhum jogador do Chelsea é uma megaestrela global da dimensão do Beckham (nem tem pretensões de o ser). No entanto desde que o Mourinho lá chegou já se valorizaram violentamente e trouxeram titulos importantes para o clube. E no fim do dia o objectivo de um clube de futebol é esse, não é?

 
At 5/24/2006 12:48 da tarde, Blogger último! said...

Darcy,

Quanto a paciência que os adeptos tiveram com o Koeman parece-me fácil de explicar, os adeptos é que foram os responsáveis pelo Trapa se querer ir embora os assobios durante a época originaram isso mesmo e o homem provou a todos ter razão, a direcção fez a vontade e foi buscar um treinador de "ataque" ou menos defensivo, logo os adeptos sentiram-se responsáveis pela escolha.

Eu fui um incondicional adepto do Trapa, como sou sempre desde que do Benfica, até do Beto sou, pois não consigo assobiar no máximo lanço um "porra" ou uma asneirada qualquer durante um lance e estou convicto que os piores inimigos do SLB são os seus próprios adeptos que acreditam em disparates que a imprensa escreve e assobiam alguns jogadores e não está em causa o seu valor mas com 20 mil a assobiar por muito bom que um jogador seja, sente essa pressão muito mais se for novo na casa.

Quanto ao Fernando Santos a desilusão foi maior por causa dos jornais que falaram dos Ericssons e dos Scolaris, etc...

 
At 5/24/2006 4:33 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Darcy.

O facto de o Koeman raramente ter sido contestado a sério deve-se provavelmente ao trajecto da equipa na Liga dps campeões. É que vitórias estrondosas contra o Manchester e o Liverpool sempre faziam a esquecer as derrotas com leirias, guimarães e afins.


Já agora, essa teoria de os treinadores levarem com lenços brancos e serem campeões...bom, já não digo nada. O Boloni, o adrianse o Trapa levaram com eles e foram campeões. Essa é que é essa!

 
At 5/24/2006 7:34 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Amigo D´Árcy.
Concordo com a sua resposta e fico feliz por também apoiar a direcção e principalmente o nosso grande presidente Vieira.
Quanto á escolha de risco obviamente quando se escolhe um treinador a escolha é sempre um risco seja ele categorizado ou não. Logo o Fernando Santos é um risco como era se fosse Queiroz, Camacho, Ericksson, Scolari, etc (só mesmo "The Special One", ou um Capello é que seria garantia de sucesso). O problema é que como sempre os média fazem do nosso glorioso um autentico maná de noticias e invenções, o que não acontece nos outros. Vejam se por exemplo fosse-mos buscar o nosso treinador de Juniores para principal. Imaginam o que seria, quase uma guerra civil. Enfim.
Agora leio criticas ás contratações feitas. Sinceramente mais uma vez digo que têm memória curta. Então gostavam de regressar ao tempo de sai 15 entram outros 15. Lembrem-se do King, Paredão, Jorge Soares, Tahar, El Haldruy (ou qualquer coisa do genero), Rojas, Uribe, Luiz Gustavo, Bossio, Thomas "big Balls", Harckeness, Gary Charles, etc, etc, foram mais de 100. Esta direcção acabou com esta brincadeira e relembro que contratou-se: Tiago, Armando, Ricardo Rocha (todos quase de borla ao braga), Petit, Simão, Nuno Gomes, Giovanni, Luisão, Fyssas (não era fenomenal mas importante na equipa), etc que como se vê não tem comparação com outros.
Meus Amigos Benfiquistas as pessoas sabem o que fazem e deixem de criticar por criticar que felizmente estamos bem entregues. Por exemplo não tenho duvida que esta ano só sairá um jogador da equipa titular (deve ser o Simão, mas atenção que ou muito me engano ou não haverá as propostas que ele gostaria), pois é assim todos os anos vender um jogador preparando calmamente a sua substituiçao (no Tiago encontramos o Manel, com o Miguel o Nelson e agora atenção ao Manu). É isso que faz uma boa gestão.
Já agora dos reforços deste ano flóps foram mesmo o Robert (só quem o não viu jogar a serio na Inglaterra não concordou com a sua aquisição), o previsivel Marco Ferreira (ou foi por alguma divida do Veiga, ou para fazer perriçe ao sr. Nuno, mas lembro que o Mourinho o quis) enquanto o Marcel temos que dar o beneficio da duvida. Os outros: Anderson, Leo, Beto (não me venham com este pois na sua missão destruidora no meio campo é excelente - lembram-se do Robocop- agora não o ponham é a extremo direito, ou a nº 10), até o Manduca (utilissimo), Karagounis, Micolli (que falta fez) são ou não bons jogadores?

P.S- O Moretto veio por necessidade (tinha-mos 2 GR lesionados) e logo foi bem contratado, não tem culpa é de o lançarem logo ás feras, sem o minimo de preparação, mas isso não é problema dele.

O GLORIOSO

 
At 5/25/2006 2:27 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Só uma pergunta: o D`Arcy apoiou o nosso [vosso] grande presidente Vieira ou deu-lhe o beneficio da dúvida até o Fernando Santos começar a mostrar trabalho?

Eu acho boa ideia o D`Arcy elucidar-nos sobre esta questão. É que eu conheço-o há muitos anos e, apesar dele ser o benfiquista mais alucinado que eu conheço, nunca o tomei por burro e parece-me que ele detectou um padrão de "decadência" na equipa do Glorioso nos últimos tempos.

 
At 5/25/2006 4:07 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Não mistures as coisas. Eu apoio o trabalho do LFV, e não é por eventuais más decisões desportivas que eu passarei a ser contestatário do seu trabalho. Já te disse várias vezes que considero que o homem fez um trabalho notável na recuperação do clube.

 
At 5/30/2006 3:35 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Porto tell Chelsea to forget Quaresma

http://www.portuguesesoccernewslinks.com

 

Enviar um comentário

<< Home