sexta-feira, junho 09, 2006

Mundial

Começou finalmente o Mundial. Acabei de ver o jogo inaugural, que apesar de não ter sido bem jogado foi bastante agradável de seguir, sobretudo porque teve seis golos. Fiquei contente com a vitória da Alemanha. Por norma, é sempre uma das equipas por quem eu torço, e desta vez não será excepção. Achei que a Alemanha esteve um pouco melhor do que eu esperava, e gostei de ver a exibição de um jogador que eu admiro muito, o Lahm. Pelo contrário, esperava mais do Podolski, em quem eu apostava (e ainda aposto) para ser um dos destaques deste torneio. E muito negativa mesmo foi a qualidade dos centrais alemães. Desde sempre que me habituei a admirar a qualidade dos defesas alemães, tendo admirado jogadores como o Augenthaler, Köhler, ou Helmer, mas os que jogaram neste jogo deixaram muito a desejar. Para além da Alemanha, como de costume vou seguir com interesse as carreiras da Holanda e da Argentina. Também como de costume vou passar o Mundial todo a torcer para que o Brasil vá para casa o mais cedo possível. De preferência, eliminado pela Argentina. E quanto a Portugal, bem, é mais ou menos uma obrigação (já disse aqui que nunca consigo entusiasmar-me tanto pela selecção como o faço pelo Benfica). Mas não consigo embarcar em grandes euforias, e tenho medo de uma repetição do último Mundial (tenho a impressão que a desconfiança que ganhei em relação à selecção no México'86 ainda não passou). O FC Scolari, com o seu plantel constituido por uma grande parte de reservas e afilhados, nunca consegue dar-me muita confiança.

Este blog tem andado um bocado abandonado. Para além de andar bastante ocupado, a verdade é que não tem havido muito para escrever. Não tem havido futebol, e a febre do Mundial parece ter acalmado um pouco o comportamento habitual da silly season na nossa imprensa desportiva. Por isso em vez de termos uma contratação anunciada para o Benfica por dia, só temos tido mais ou menos uma por semana. A minha opinião sobre alguns dos nomes falados é que o Katsouranis seria interessante por ser uma boa alternativa ao Beto. O D'Alessandro seria excelente, por isso é óbvio que não se passa nada e não vem. Outro que seria excelente era o Lucarelli, que obviamente também nunca virá. Por isso a minha expectativa neste momento é apenas uma: que o Miccoli fique. Quando vejo os jornais pela manhã, esta é a única notícia que eu desejo ver na capa.

Bem, agora está na altura de começar a pensar por quem é que vou torcer no Polónia x Equador.

16 Comments:

At 6/09/2006 8:08 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Não condordo nada com a tua frase do FC Scolari ser composto por reservas etc...90% da selecção portuguesa qualquer um a faz, os outros 10 são critérios e ai cada um tem os seus...para alem do mais nenhum selecionador conseguiu fazer mais na selecção do que o Scolari...Quanto ao resto, e tirando a Alemanha....Tás lá

 
At 6/09/2006 11:37 da tarde, Blogger D'Arcy said...

bogalho, aquilo que mais me incomoda mesmo é que o Tiago não joga. Ele fez uma época excelente no Lyon, é um jogador pelo qual eu tenho uma admiração enorme, e no entanto o Costinha e o Maniche que passaram a época sem jogar são escolhidos à frente dele.

Quando em 23 jogadores, um quarto deles passou praticamente a época no banco ou sem jogar, isso contraria um bocado o conceito de 'selecção', ou não?

Atenção, eu não tenho nada contra o Scolari, gosto que ele esteja na selecção, e acho que tem feito um bom trabalho. Apenas não consigo entusiasmar-me muito com aquele grupo que ele definiu como o plantel da selecção. Conforme disse, tenho uma certa dificuldade em sofrer muito pela selecção (as excepções serão eventualmente jogos contra Espanha, Brasil ou Inglaterra). Um jogo do Benfica contra o Estrela da Amadora 'incomoda-me' muito mais do que um jogo de Portugal contra o Irão.

 
At 6/10/2006 8:47 da manhã, Blogger não! eu é que sou fã do Cid said...

http://golosdomundial2006.blogspot.com/

 
At 6/10/2006 7:30 da tarde, Blogger dezazucr said...

eu por acaso d'arcy, nunca torço pela Alemanha. Normalmente prefiro torcer pelos "underdogs" ;)
Em relação ao blog andar um pouco abandonado, acho que é crónico desta altura do ano (o meu também anda assim). Nesta altura, visto que não há jogos (apenas conferências de imprensa do xôlari e jogadores - extremamente monótonas e repetitivas no que ao conteúdo diz respeito), apenas há a comentar as especulações da silly season. E, sinceramente, apesar de gostar imenso do Mundial, não me dá a mesma pica do campeonato ;)

 
At 6/10/2006 7:33 da tarde, Blogger dezazucr said...

ah d'arcy, essa falta de entusiasmo é comum, mas sinceramente acho que apenas dura 1, 2 jogos, depois, começa aquela cena de acreditar e se passarmos aos oitavos então...
é passageiro. Antes do europeu também andava tudo desmotivado e depois foi o que se viu.

 
At 6/10/2006 8:21 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Por norma nunca torço pela Alamanha mas no jogo de ontem, não sei porquê, entusiasmei-me com eles. Acho que os alemães perderam muita da sua arrogancia com os insucessos dos últimos anos e isso fez-em simpatizar com eles.

Em relação ao jogo, gostei da alemanha no ataque. Muito dinâmica, muito simples e a marcar golos fantásticos! A defesa e o meio campo defensivo da Alemanha é que se mostraram uma nódoa autentica.

Em relação aos "underdogs" esse é um peditório para o qual eu já dei. O que eu observei nos últimos campeonatos do Mundo é que os chamados underdogs faziam das fraquezas forças e apostavam num futebol negativo e defensivo para conseguirem o queriam.

Um dos pontos mais positivos deste Mundial é que ocorre num país que não é underdog, logo não tem de haver benesses especiais para atrair publico aos estádios como em 2002 ou em 1994. A coisa vai ser honesta, até porque tendo em conta aquele grupo não me parece que a aalemanh vá precisar de grandes ajudas para avançar para a segunda fase.

PS. Na cerimónia de abertura eu reparei num facto curioso. Aparecereram campeões de todas os campeonatos (de 1930 a 2002) e de todos as nações campeãs excepto da equipa vencedora do Mexico 86: a Argentina. Tudo aquilo foi muito bonito mas soube a falso sem a presença do Maradona. Até os vencedores do Argentina 78 (onde houve fraude comprovada) lá estiveram. No entanto o maior de todos, não esteve presente. Curiosos, não acham? De resto foi a glorificação do costume do Pele. O homem era bom mas o El Pibe é que foi o Maior de todos os tempos.

PPS. A Suecia hoje e a Polonia ontem à noite fizeram-me lembrar perigosamente a nossa selecção. O futebol bem arrumado, a posse de bola, a técnica dos jogadores, os passes bem medidos... mas depois na hora de meter a bola lá dentro, nicles! Espero não ter razão.

PPPS. De resto, e mrelação ao Scolari partilho completamente das criticas do D`Arcy. Como não falamos de Benfica acho que me posso dar a este luxo :))))

 
At 6/10/2006 9:08 da tarde, Blogger D'Arcy said...

A guerra do Maradona com a FIFA (e em particular com o Havelange) já dura há muito tempo. Precisamente desde o Mundial do México em 1986. Por isso não me surpreendeu que ele não estivesse lá. Mas acabei de o ver na bancada a assistir ao jogo da Argentina. O Maradona, esteja onde estiver, faça o que fizer, será sempre O Maior. Por mais que a FIFA tente vender outra ideia.

 
At 6/11/2006 10:28 da manhã, Blogger Apre said...

A Alemanha é sempre candidata, mesmo jogando mal como em 2002 foi vice-campeâ.

Como dizem os ingleses:
O futebol são 11 de cada lado uma bola e no fim ganha a alemanha.

 
At 6/11/2006 1:21 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Apre, raramente estamos de acordo, mas se escolhes o Duckman como foto no teu perfil só te posso dar os parabéns ;)

A Alemanha é de facto candidata crónica, mas seria surpreendente se este ano acabassem campeões. Como normalmente num Mundial na Europa o campeão é europeu, se calhar ainda acabamos é com outra surpresa de ser a Itália (outro candidato crónico) a campeã.

 
At 6/12/2006 11:25 da manhã, Blogger koelhone said...

Ao que sei, o Maradona foi convidado para estar junto com os outros campeões do mundo, mas declinou. Porque, segundo ele, foi à Alemanha para ver jogos de futebol, e não para ver o Pelé (e outros).

Para além disso, pelos vistos estava previsto que ele surgisse na cerimónia de abertura junto ao Pelé e à Cláudia Schiffer, com a taça nas mãos. Mas atrasou-se... :D

Quanto a torcer, é-me difícil ver um jogo de futebol sem torcer por alguém.
Torço naturalmente por Portugal (apesar de execrar o Scolari), pelo Brasil, pela Argentina (por essa ordem) e por uma ou outra equipa que por algum motivo me agrade nesse momento. Por exemplo, neste momento torço pela Costa do Marfim, por causa do Drogba. Admiro muito o Drogba, a força, o empenho e o futebol explosivo dele encantam-me.

Quanto aos restantes jogos, normalmente decido como no caso da Costa do Marfim, por um ou outro jogador que admire mais. Ou então, decido por quem torço durante os primeiros 5/10 minutos do jogo.

Já agora, numa primeira apreciação aos jogos que vi, fiquei um pouco desiludido. As equipas andam demasiado cautelosas... Há várias equipas que, sendo bastante superiores ao adversário, resolvem guardar uma vantagem desde demasiado cedo. Argentina, Inglaterra, Holanda, Portugal, todos fizeram isso. E ver uma equpa a jogar para trás e para o lado, apenas para que o tempo decorra não me é muito agradável.

Aliás, isso irritou-me profundamente no jogo de Portugal. Esta Angola é fraquíssima (basta ver que, tirando o Mantorras, os jogadores andam todos em equipas do nível da Liga de Honra portuguesa). Ficar contente com 1-0 é como ficar contente com um empate contra o Liechenstein - pode ser suficiente para os objectivos em vista, mas é simplesmente miserável...

 
At 6/12/2006 11:53 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Também sou incapaz de ver um jogo de futebol sem estar por uma das equipas. Por isso, neste Mundial (como em todos) e além de Portugal, torço pela Argentina e pela Inglaterra.

Nos outros jogos, e como gosto do revivalismo de jogos míticos, gostava que passassem todos os cabeças de série (Brasil, Itália, Alemanha, França, Espanha, etc.)
Assim, poderíamos ter a oportunidade de rever um Brasil x Itália (como no Espanha'82), um Argentina x Alemanha (como em 86 ou 90), um Alemanha x Inglaterra (seria muito interessante, depois do golo duvidoso de 66), um Brasil x Argentina (grande clássico) ou Alemanha x Holanda.

Enfim, desde que Portugal faça um bom Mundial (para mim chegar aos 1/4 já seria bom), o resto é... um mês de bola!!

Abraços

 
At 6/12/2006 8:57 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

 
At 6/12/2006 9:00 da tarde, Blogger Harry Lime said...

o melhor do jogo de ontem foi mesmo o facto de termos ganho.

Há só um aspecto que me intrigou: é que o Scolari foi apanhado com as calças na mão mais uma vez. Ele pura e simplesmente não sabia o que fazer sem o Deco.

Por isso passou o tempo a experimentar. Primeiro pos o Figo no centro do meio campo, depois foi o Cristiano Ronaldo, depois o Tiago e por fim acabou com o Maniche... Parecem-me experiencias demais para um jogo só. Afinal de contas para que é que servem os treinos?

No entanto, lá ganhamos, o que tendo em conta os precendentes (a Saltillada e a magia negra em 2002 com o Oliveira) é bem bom!

 
At 6/14/2006 11:52 da manhã, Anonymous Anónimo said...

...entretanto no Benfica continua a dança dos ultimos anos em termos de transferencias.Vem o katsouranis, vem o D'Alessandro, sai o Simão, sai o Robert, não vem ninguem, não sai ninguem, então o Miccolli?
É a confusão do costume.De referir a entrevista do Bruins Slot onde ele referia sensatamente que o Benfica necessitava era de 2 jogadores que marcassem golos. Aliás essa opinião já a defendo há anos, o Benfica não tem um ponta de lança de jeito desde se calhar o Rui Águas.
Mas qual quê, o que se quer é mais um trinco (Katsouranis) mais um distribuidor de jogo ( estranho agora de repente são 2, Rui Costa e D'Alessandro(?)), mais uns defesas e tal e pronto. Onde está o ponta de lança? Um gajo que marque golos? Pelo menos que incomode os defesas dentro da área adversária tipo Karadas (acho mal a sua desvinculação)? Népia.

Quanto ao Mundial acho que é a forma que a FIFA arranjou de dar algum entretenimento aos adeptos do futebol enquanto o Benfica não joga.

No entanto apesar de anteriormente não gostar do Scolari, começo a simpatizar com ele, pois começa a dizer algumas verdades ( e como sabem se em Portugal alguem disser verdades, o mais provável é ser perseguido e passar por alguns dissabores podendo mesmo ser preso)tais como " os comentadores não percebem nada de futebol..." e que uma meia duzia de intelectuais é que se opôem ao seu trabalho. E não é que o homem tem razão? sempre achei estranho que "os nossos queridos comentadores" desportivos e não só, não tivessem dito nada aquando da "célebre" sentença do Sr. Pinto da Costa no caso apito dourado, nem quando o mesmo agride mulheres, e subitamente acusem o seleccionador por fazer aquilo que é suposto fazer, seleccionar. A propósito o Presidente do Sporting disse no brasil que a questão do Quaresma talvez se prendesse com a necessidade do Porto de realizar uns 30 ou 50 milhões de euros neste defeso, e que tinha muitas duvidas acerca da maior parte dos titulos do Porto, mas que os aceitava mas não tinha provas.Isto obviamente não foi devidamente "amplificado" no País, tendo tido direito a um link no Record, que estranhamente desapareceu no mesmo dia. Imagino os sportinguistas aflitos já a pensar que quando chegasse à Portela Filipe Soares Franco fosse directamente para a P.Judiciária por atentar contra a "mansidão" da opinião publicamente comentada, e a imagem do regime.

Quanto ao Mundial torço por Portugal
(não vá ser acusado em tribunal) e pela República Checa.Como é possivel o Poborsky ainda jogar e correr que se farta, granda jogador!!

 
At 6/14/2006 9:09 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Os checos são excelentes. Eu vi o Rep. Checa-EUA num café ao lado duns checos que viviam nos EUA na companhia de americanos de gema. Estes fingiam que não percebiam as regras do jogo e davam uma de desprezo naquilo.

A forma como o par de checos falavam do Rosicky ("look at his finesse!" aquando do terceiro golo dos checos), do Poborsky ou do Nedved não tem nada a ver com a forma como nós falamos da nossa selecção... havia orgulho e vaidade na voz deles! Foi lindo!

Mas a verdade é que Portugal não tem arte nem engenho para enfiar 3 secos nos americanos. Essa é que é essa!

 
At 8/09/2006 11:00 da manhã, Blogger rome builder said...

Searching for Travel Guide?
We have collected together in one convenient place a wide assortment of Argentina Travel Guide information.

 

Enviar um comentário

<< Home