quinta-feira, janeiro 26, 2017

Ridícula

Uma derrota simplesmente ridícula, num dos jogos mais disparatados que vi esta equipa fazer. Marcámos logo aos seis minutos, pelo Salvio, e depois passámos o resto da primeira parte a adiar o golo da tranquilidade, mais uma vez parecendo dar mostras de sobranceria. E depois, uma coisa que francamente não consegui compreender: será que os nossos jogadores não sabem escolher botas? Passámos o jogo todo a ver os nossos jogadores a patinar ou a escorregar, e a correr como se estivessem a fazê-lo sobre gelo. Mas teria dado perfeitamente para vencer o jogo, não fosse uma entrada na segunda parte absolutamente catastrófica, sofrendo um golo na primeira vez que o Moreirense foi à nossa baliza (e que só foi golo porque, mais uma vez, os nossos jogadores andaram a patinar enquanto que o 'remate' patético do jogador do Moreirense se encaminhava muito lentamente para a baliza). Não contentes com isto, na segunda vez que o Moreirense foi lá à frente, segundo golo, numa bola parada. E a partir daqui então foi o descalabro total. Os nossos centrais (com particular destaque para o Jardel) fizeram uma exibição épica de tão má que foi, e perdi a conta ao número de passes errados e entregas de bola que fizeram aos adversários. Em mais uma dessas entregas, o Jardel perdeu a bola a meio campo e daí resultou o terceiro golo ao Moreirense. Depois foi uma autêntica pelada até ao fim, quase sem táctica, sem meio campo, e com a equipa partida ao meio, o que significava que cada bola recuperada pelo adversário resultava numa situação de contra-ataque em superioridade numérica, porque já ninguém recuava para auxiliar a defesa. Enquanto isto, vários jogadores, como o Salvio ou o Pizzi, resolveram que a melhor receita seria jogarem sozinhos. Nos minutos finais, completamente balanceados para o ataque, entre a falta de sorte, com duas bolas nos ferros, a falta de pontaria, com finalizações para fora quando bastava quase acertar na baliza, e a inspiração do guarda-redes adversário, nem um golo conseguimos marcar.

Não vou escrever mais porque não quero estar a quente a desancar os nossos jogadores. Foi uma exibição inadmissível, sobretudo na segunda parte, com a defesa a mostrar-se inacreditavelmente permeável. Se sofrer três golos do Boavista já tinha sido mau, então sofrê-los do Moreirense é ainda pior. E só não foram mais porque eles não são realmente bons, já que os disparates cometidos a partir do terceiro golo foram ainda mais aberrantes e uma equipa com um mínimo de calma teria sabido aproveitá-los para construir um resultado ainda mais escandaloso.

Enfim, perdemos de forma vergonhosa um troféu que eu valorizo e que queria muito conquistar. Agora a única coisa a fazer é vencer já o Setúbal no próximo jogo. Não trará o troféu de volta, mas pelo menos ajudará a afastar a má imagem que este jogo mais o contra o Boavista e a primeira parte contra o Tondela têm vindo a construir.

3 Comments:

At 1/26/2017 11:47 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Pois... ao contrário, eu só quero, mesmo a quente, "desancar" nos jogadores!
Hoje, foram NOJENTOS na atitude que tiveram, miseráveis no seu desempenho, e perderam uma parte muito substancial do crédito que tinham no meu banco...

É verdade que subsistiram erros antigos - passes estupidamente falhados, opções idiotas na hora de decidir, seja na frente, seja na retaguarda, abordagens medíocres dos lances, exasperante "macieza" na disputa da bola, "mergulhos" continuos, mesmo quando o adversário quase não lhes toca... - mas há um crescente de desresponsabilização e alheamento do jogo de quase todos os jogadores, mesmo dos que supostamente têm que fazer pela vida para ganharem a titularidade.
A defesa foi horrível, especialmente os centrais.
O meio campo nunca existiu, com Pizzi a fazer o que tem feito insistentemente - escolher sempre a pior opção, falhar passes sobre passes, "esconder-se" do jogo com medo de falhar... - e Samaris a provar que não tem, mesmo, lugar neste plantel, e com as alas a jogar a passo e para trás - Carrillo foi uma nulidade e Salvio só "jogou" na fase inicial do jogo... - e a não ajudarem nem na cobertura, nem a fazer pressão à saída do adversário.
No ataque, Jonas foi quase nada, e Rafa foi rigorosamente nada.

A matriz repetiu-se. Independentemente dos erros de arbitragem que precederam os golos sofridos - 3 com o Boavista, 2 hoje... - sofrer 3 golos do Boavista, 2 do Leixões e 3 do Moreirense, não se admitem numa equipa do nível do Benfica.
E, pior do que isso, é a reiteração de não ser capaz de reverter um resultado, mesmo se o adversário é o Marítimo, o Boavista ou o Moreirense. Ou permitir que um adversário claramente inferior, seja capaz de reverter um resultado negativo, numa meia final, estando a perder ao intervalo frente ao campeão em título.

Desculpem-me o português vernáculo, mas... VÃO PRÁ PUTA QUE OS PARIU!|!!

 
At 1/27/2017 2:18 da manhã, Blogger José Ramalhete said...

Mas ganhámos o campeonato de inverno das transferências e isso interessa muito mais ao Vieira.
Desresponsabilização e laxismo em sucessivas partidas dos jogadores do Benfica, mas para Rui Vitória tá-se bem. No futebol estas coisas acontecem, diz ele com ar despreocupado.

 
At 1/28/2017 7:21 da tarde, Blogger joão carlos said...

O pior é que isto não é a segunda vez é a quarta que a equipa sofre três golos de rajada e se já sofre em quatro jogos numa época três ou mais golos já é mau então que tenha sido sofridos num curto espaço de tempo e que nesse período a equipa em todos eles esteja completamente perdida em campo com disparates após disparates começando no guarda redes e acabando no mais adiantado dos avançados é muito maus e pelos vistos parece que isto é natural e nada preocupante, natural era se fosse uma vez quatro já é uma tendência e infelizmente uma tendência muito preocupante.
Mais uma vez ficou patente a falta de um oito que não temos e que já nem é deste ano, o ano passado lá apareceu um mas milagres não existem todos os anos assentar uma posição tão importante como é aquela num jogador que apenas a deveria fazer de recurso, já que nem tem as qualidades necessárias para a posição como ainda por cima faz falta na posição em que ele realmente é bom, para mais ainda anda completamente de rastos por excesso de minutos jogados e isto é o resultado jogos atrás de jogos de muito pouca qualidade ofensiva e defensiva a que não é alheio a isso o elevado numero de golos sofridos mas parece que vai passar mais uma janela de transferências sem resolvermos o problema.
Por fim custa estar sempre a falar do mesmo assunto mas as lesões não param e este é mais um assunto que parece que anda tudo bem quando na realidade a situação é gravíssima defesas laterais sobrecarregadíssimos por falta até agora de opções e até o ataque sem opções entre os que estão e os que regressam de lesões, e neste caso para agravar a coisa ainda vendemos o único avançado que resistia às lesões e parece que o não vamos substituir, mas pelos vistos anda tudo bem é que em permanência temos tido sempre vinte por cento do plantel de baixa, e por vezes até o dobro.

 

Enviar um comentário

<< Home