domingo, novembro 06, 2005

Fraco

Não tenho grande vontade de escrever sobre o jogo de hoje. O Benfica empatou em casa por 2-2 com o Rio Ave, e o resultado acabou por ser um prémio justo para a eficácia dos nossos adversários, que concretizaram praticamente as oportunidades de golo de que dispuseram, e igualmente um castigo merecido para a má exibição dos nossos jogadores.

No Benfica, e face à ausência do Simão (o que mostra que ele não estaria nas melhores condições para ter jogado na passada quarta-feira), o nosso treinador decidiu baralhar e voltar a dar. Na defesa, o Anderson terá pago pelas más exibições dos últimos dois jogos, e cedeu o lugar ao Ricardo Rocha. No meio campo, a surpresa maior, com o Beto a jogar no lugar do Manuel Fernandes. Digo desde já que não me parece muito correcto que num jogo em que um dos nossos jogadores nucleares fica de fora, se aproveite para poupar outro jogador que considero fundamental. No lado direito, jogou o João Pereira, enquanto que o Geovanni ocupou o lugar do Simão. No apoio ao Nuno Gomes, jogou o Karagounis. Quanto ao Rio Ave, apresentou um 4-4-2 sem excessivas cautelas defensivas. Os vilacondenses sabem preencher bem todas as zonas do terreno, e efectuam uma zona pressionante de forma bastante eficaz, que conseguiu emperrar o jogo do Benfica.

A primeira parte do Benfica foi muito má. Não gostei mesmo nada da qualidade do jogo, e sobretudo do que me parecia ser uma apatia generalizada da equipa. O Beto não é capaz de fazer o nosso jogo fluir como o Manuel Fernandes. Tem tendência a afunilar o jogo, e é pouco dado a variações de flanco como o Manuel Fernandes costuma fazer. O Geovanni até pareceu mais mexido do lado esquerdo do que tem estado ultimamente na direita, mas alternava estes períodos mais activos com outros de total apatia. O João Pereira do outro lado fez apenas aqulio que lhe conhecemos, pois ele não é um extremo direito, e não tem capacidade para desequilibrar. Junte-se a isto uma noite desinspirada do Nélson em termos ofensivos, e daquele lado não houve praticamente produção de ataque digna de realce. Quanto ao Karagounis, começa a parecer-me que ele tem mesmo uma certa dificuldade em jogar rápido e libertar-se da bola ao primeiro toque. Além disso complicou sempre muito em alturas em que tinha ganho uma boa posição para rematar, e acabou por perder os lances. O golo do Rio Ave não me surpreendeu muito, e na verdade até me surprendeu mais termos conseguido chegar ao empate a jogar como estávamos, através de um livre directo do Petit (que no estádio me deu a sensação de ter sido penalty).

Na segunda parte, mais do mesmo. O jogo arrastava-se penosamente, até que surgiu o segundo golo do Rio Ave, num lance em que me pareceu no mínimo suspeita a posição do Gaúcho. E digo isto porque na primeira parte aquele mesmo auxiliar mostrou ser o exemplo perfeito do infelizmente famoso auxiliaris lusitanus, que parece desconhecer por completo a lei do fora-de-jogo, e levantava a bandeirola a torto e a direito (normalmente sempre que um defesa do Rio Ave levantava o braço). Não costumo ficar particularmente incomodado quando sofremos um golo em fora-de-jogo (a não ser que seja de muitos metros), porque sei que é fácil errar-se em lances tão rápidos e com decisões a terem que ser tomadas instantaneamente. O que me chateia mais neste caso é a dualidade de comportamentos do auxiliar e, caso o Gaúcho estivesse mesmo deslocado, o facto de serem duas jornadas seguidas em que perdemos pontos com decisões destas. Mas independentemente disto, o golo era, na minha opinião, um castigo justo para a falta gritante de qualidade do nosso jogo, e de atitude dos nossos jogadores. Foi já muito perto do fim, numa altura em que já tinham entrado o Karyaka, Mantorras, e Nuno Assis, que chegámos ao empate, em mais um livre directo do Petit (ele hoje acertou dois, portanto ganhou o direito de marcar todos os livres até ao final do campeonato, e obviamente que não vai acertar mais nenhum).

Conforme disse, considero o resultado um prémio justo para a eficácia do Rio Ave, e também para a forma organizada e leal como defenderam (não é preciso andarem a atirar-se para o chão a cada cinco minutos para se defender um resultado). É um castigo para os nossos jogadores, que estiveram mal, e demonstraram falta de atitude, sobretudo até ao segundo golo dos adversários. Ao contrário de outros jogos, em que até não ganhámos e eu fiquei satisfeito com a equipa, hoje saí da Luz bastante irritado e desiludido.

Felizmente vamos ter uma pausa de duas semanas antes do próximo jogo do campeonato, que será a difícil deslocação a Braga. Este tempo deverá permitir-nos a recuperação do Simão, Quim e Miccoli, que serão fundamentais. Num jogo como o desta noite, fiquei com a impressão de que o italiano fez uma falta danada.

24 Comments:

At 11/07/2005 1:46 da manhã, Blogger Caio de Gaia said...

D'Arcy, discordo da tua análise. Os jogadores não têm culpa do treinador que têm. O prblema do Benfica foi unicamente táctico. Nunca na minha vida tinha visto o Benfica a jogar em casa com apenas dois jogadores ofensivos! Só faltava ter metido o Anderson e o Manuel Fernandes em vez do Geovani e do Nuno Gomes. E pensar que no ano passado se criticava o Trap por jogador apenas com um avançado centro. Repara que na primeira parte apenas ganhámos um pontapé de canto. E começa a ser inquietante ainda não termos conseguido virar um resultado: sempre que sofremos um golo primeiro já não ganhamos.

Quando ganhámos ao Guimarães e outras equipas do mesmo calibre eu disse aqui que era cedo para entrar em euforias pois tratava-se das equipas mais fracas da superliga. Confesso que me deixei ir na onda depois do jogo das Antas. O koeman continua a fazer o mesmo jogo após jogo, dá uma hora de avanço ao adversário. Porque raio é que ele não começou com a equipa com que acabou o jogo?

Enfim após 10 jornadas e um jogo para a taça o treinador já se devia ter adaptado ao nosso futebol. Começo a achar que a vinda do Koeman foi um erro muito grande. E eu era das pessoas que o defendeu mesmo após o início de época desastroso.

 
At 11/07/2005 9:41 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Não se trata de a equipa ser pouco ofensiva ou não, eu critico mesmo a atitude individual dos jogadores, que passaram grande parte do jogo a ver jogar, e à espera que as coisas se resolvessem de uma maneira ou outra. Os jogadores do Rio Ave ganhavam 90% das bolas divididas porque os nossos jogadores ou entravam sem conviccção, ou pura e simplesmente desistiam dos lances. E isto é o que mais me irrita, independentemente do treinador apostar no ataque ou não.

 
At 11/07/2005 9:49 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Os jogadores revelaram uma apatia nunca vista na presente época. A equipa jogou muito recuada. As substituições nunca foram as acertadas. Não se devem poupar jogadores para jogos da selecção. O Simão nunca deveria ter jogado contra o villareal. O Mantorras está sem velocidade. Começo a ficar assustado com o Karagounis. Abençoada paragem de campeonato. Regressa Miccoli. Quero um Nélson fresquinho sff!

 
At 11/07/2005 9:51 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Já agora, acabei de ler as declarações do Petit no final do jogo, e a primeira coisa que ele faz é precisamente criticar a atitude da equipa. A disposição táctica eventualmente mais defensiva (que é da responsabilidade do treinador) não justifica a apatia geral dos jogadores. E isso é algo que eu tenho muita dificuldade em perdoar.

 
At 11/07/2005 9:52 da manhã, Anonymous Anónimo said...

...e acrescento, o discurso do Koeman relativamente ao controlo da posse de bola, embora eu concorde em termos teóricos, discordo na prática quando a equipa se revela presa, inimaginativa e sem propensão para o risco. Sofremos dois golos à mesma e o Idalécio foi o melhor em campo sem grande esforço.

 
At 11/07/2005 10:46 da manhã, Blogger tma said...

D'Arcy, tal com tu, também não me apetece tecer grandes comentários e tenho de concordar que o empate é um resultado justo (talvez até lisonjeiro para o Benfica), tendo o Rio Ave revelado uma grande maturidade, que em certa medida falta ao Benfica.
No Benfica, apenas destaco a revelação do Petit a marcar livres numa zona que habitualmente "pertence" ao Simão.
O Benfica, sem Simão e Miccoli, acaba por ser uma equipa banal, e o Rio Ave soube anular bem o principal produtor de jogadas de perigo, o Nélson, talvez acusando o esforço de tantos jogos seguidos (para o que o jogo contra a Naval, num terreno pesado, terá tido o seu contributo). O Nuno Gomes, entalado entre dois defesas experientes e enormes, nada pode fazer.

 
At 11/07/2005 11:09 da manhã, Blogger Caio de Gaia said...

Se os nossos trincos e defesas fossem tão bons que conseguissem construir jogadas de ataque sem apoio de avançados eu também estaria a culpá-los. E quanto às bolas divididas não é bem verdade, os jogadores do Benfica ganharam bastantes bolas, e se fugiram do choque às vezes fizeram bem. Vocês viram-me o tamanho dos jogadores do Rio Ave? O Idalécio é maior que o Luisão.

Os nossos jogadores jogaram todos metidos uns em cima dos outros porque as referências atacantes eram apenas duas e facilmente anuláveis. O Petit, Beto ou o próprio Karagounis quando começam uma jogada procuram alguém na frente, que poder ser o Simão, o Nuno Gomes, O Mantorras, o Nuno Assis, o Karyaka ou o Geovani. Ontem ou partiam para a jogada individual ou passavam para trás. Toda a gente diz mal do Karagounis mas ele não tinha muita escolha.

A meio da primeira parte a equipa estava perdida, via-se que os jogadores não sabiam o que fazer. O treinador devia ter feito algo, não devia ter esperado uma hora. Bastava ter metido o Nuno Assis e ter tirado o Beto ou o J Pereira por exemplo.

Quando o nosso meio campo apanhava a bola parava à espreita de alguém com quem jogar, e no tempo que hesitavam os jogadores do Rio Ave tiravam-lhes a bola ou então tapavam as linhas de passe.

O Benfica meteu-se na ratoeira do Rio Ave e teve sorte em não ter perdido. Eu recuso-me a criticar os jogadores. Em casa com equipas fracas não se pode jogar só com defesas. Não é o resultado que me irrita, estas coisas acontecem. Uma coisa é ser cauteloso com o Porto e com o Manchester, outra é acobardar-se com o Rio Ave e a Naval.

 
At 11/07/2005 11:15 da manhã, Blogger Superman Torras said...

Para não fugir muito à onda geral, tambem não me apetece escrever muito sobre o jogo. E vou tentar me conter pois às vezes quando começo a escrever ninguem me agarra.

Portanto, e sinteticamente: Não temos plantel para de um momento para o outro nos vermos privados dos 2 melhores jogadores, em termos ofensivos. Se sem Miccoli as coisas até foram sendo disfarçadas, se tirarmos o Simão, temos parte da fraca produção ofensiva explicada.

Ainda por cima o Karagounis ainda não se conseguiu ambientar bem à equipa onde joga. Nem se trata tanto da má capacidade fisica dele, que obviamente espero ver ultrapassada daqui a 15 dias (daqui a pouco estamos em Dezembro). É mais a sensação que dá que, tal como no ano passado, temos uma equipa que tem jogadores que priveligam os ataques rápidos e na qual se viu inserido um jogador que é a completa antítese deste estilo de jogo. Neste momento o grego parece uma equipa dentro da equipa. Urge a assimilação de um pela outra, ou da outra pelo um, sei lá.

No restante não esquecer que continuamos a jogar com um 3º gr e fica sempre a sensação de que cada remate que vai à baliza pode dar golo, o que não é lá muito tranquilizador para a defesa.

Ainda antes de passar a um pequeno exercicio comparativo no sentido de especularmos sobre o que aconteceria com os outros grandes no caso de estarem numa posição semelhante à nossa, gostava de acrescentar que a falta de dinamismo que se viu em grande parte do jogo contra os espanhois se voltou a evidenciar ontem sendo até exasperante ver a forma como as jogadas não fluíam não sendo certamente por acaso que os 2 golos tivessem nascido de lances de bola parada. Só assim mesmo para marcar um golo que fosse ontem...

Passemos então ao exercicio. Ao SCP actual tire-se lhe Liedson, Moutinho, Ricardo e Nelson.

Ao FCP Quaresma, Luxo, Baía e Helton.

Será que se safavam?


p.s hoje por hoje nenhum dos 3 grandes está a jogar um boi, o jogo do FCP foi muito sofrivel e o do SCP não há nada a acrescentar ao que já foi dito/escrito sobre o empate que foi uma vitória.

 
At 11/07/2005 11:29 da manhã, Blogger Pedro F. Ferreira said...

Estou tão lixado, mas tão lixado, que só me apetece dizer "Puta que pariu aquele cabrão do bandeirinha".
Quanto à análise do jogo... sou demasiado parcial para conseguir ver um jogo como tu. Abraço. :)

 
At 11/07/2005 1:51 da tarde, Blogger T-Rex said...

Em primeiro lugar os parabéns ao Rio Ave, que acabou por personificar a máxima de que os "pequenos" fazem sempre as exibições da época contra o Benfica (porque será?). Compreende-se que a motivação é grande, mas os profissionais do Benfica também não podem continuar a dar esmola aos pobres...
Em segundo lugar, está visto que os "coitadinhos" dos árbitros (que ganham pouco e tal) também não procuram melhorar as suas performances de modo a serem vistos e considerados como verdadeiros profissionais do apito. Que tal uns castigos para os meninos que não fazem os trabalhos de casa? No meu tempo era assim e resultava.
Não servindo a arbitragem como desculpa para o resultado, há que dizê-lo com toda a frontalidade que esta foi até agora a jornada da mentira...

 
At 11/07/2005 1:56 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Muito bem a falar do jogo e não dos casos para os dois lados.

O Leiria não empatou em alvalade apesar do golo limpo, escandaloso não considerado!!!

O Rio Ave não venceu na Luz, (tal como nos anos anteriores em que rivaliza com o Belenenses, como a equipa mais roubada na Luz), porque como disse o Sousa sem ver imagens, foi espoliado:

-2 penaltis do Ricardo Rocha sobre o Gaucho, reconhecidos pela TV4 ÀS 2H30 no 'Domingo' desportivo.

-um golo em fora de jogo do Rio Ave

-O livre do 2º golo inventado, que deu o empate.

-Dois foras de jogo inofensivos mal assinalados no ataque encarnado.

-O FC Porto teve um golo mal anulado e um penalti contra não marcado (embora não seja evidente a olho nu).

RESULTADO:
Sporting +2 pontos
Leiria -1
Rio Ave -2
Benfica +1
FC Porto -0
P.Ferreira +0

 
At 11/07/2005 3:30 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Quando convém, arranjam-se sempre umas imagens daqueles lances de confusão dentro da áreas, aquando da marcação de cantos, e descobrem-se sempre quantos penalties forem necessários. É ridículo, eu já nem ligo a esse tipo de lances. Não deixam de ser penalties, claro, mas nenhum árbitro no mundo os marca. Se houve casos desses no jogo de ontem, não os descortinei no estádio. Nem sequer vi quaisquer protestos veementes dos jogadores do Rio Ave que me fizessem reparar nesse facto. E se esses penalties fossem sempre marcados, teríamos meia dúzia de penalties por jogo.

Outra coisa que reparo é que os livres a favor do Benfica que eventualmente dão golo (sejam directos, ou cruzamentos para a área) são, para os adeptos adversários, SEMPRE inventados. Já não há pachorra. Um árbitro marca milhentas faltas erradas durante um jogo, mas quando se trata do Benfica já é um benefício descarado da arbitragem. No estádio, sem recurso a n repetições em câmara lenta e de todos os ângulos possíveis, pareceu-me nitidamente que o Idalécio estava a agarrar o Mantorras desde o início do lance, e que a falta até já devia ter sido assinalada antes da queda do jogador do Benfica. Ainda não vi qulquer repetição do lance, e portanto mantenho a minha opinião.

Já disse que normalmente não me choca quando há golos em fora-de-jogo, porque de certeza não é fácil tomar decisões daquelas. O que me chateia é a diferença de critérios do mesmo auxiliar: na primeira parte assinalou foras-de-jogo a torto e a direito (e considerar que os assinalados ao Léo e ao Nuno Gomes são inofensivos é, no mínimo, faccioso), e na segunda não segue o mesmo critério.

Quanto aos casos nos jogos dos outros, estou-me perfeitamente nas tintas. Por mim até podem marcar golos com as mãos em todos os jogos, desde que não o façam contra o Benfica. Não tenho por hábito olhar para o quintal do vizinho. Já me bastam os jogos do Benfica; não tenho necessidade de andar preocupar-me com os jogos dos outros. É precisamente por não gostar deles que nem sequer me incomodo a prestar-lhes atenção. Nunca me viram, nem verão neste blog a fazer posts sobre jogos ou casos de arbitragem dos outros clubes.

 
At 11/07/2005 4:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

D'Arcy, no geral concordo com a tua analise (incluindo falta de atitude ds jogadores), ms penso tb k koeman terá estado mal na escolha do 11 inicial. Assim sendo fica a mnh analise individual ds jogadores k alinharam ontem pelo Benfica:

R. Nereu - pareceu-m mto nervoso e intranquilo. Chega a ser gritante o facto de ñ sair a nenhum cruzamento... Contudo, penso k no lance do 1º golo ñ tem hipoteses. O 2º golo resulta de uma falta de comunicaçao k origina o canto e por sua vez... o golo. VOLTA QUIM!!

Nelson - talvz o pior jogo com a camisola do glorioso. Esteve mto preso d movimentos, ñ subiu tanto no terreno como se lhe quer(merito do seu marcador directo), e qd subiu ou ñ criou perigo ou ñ foi correctamnt apoiado (por J. Pereira). Mm assim, adoro o Nelson!!

Luisao - à mto temp que ñ lhe vejo uma má exibiçao. Smp imperial e a gd trave mestra da nossa defesa. Foi o 1º a sair para o ataque. Ñ considero k tenha culpas nem no 1º nem no 2ºgolo.

RR - ñ esteve tao impetuoso kmo ultimamente, ms tb ñ deu nas vistas. Ficou-me na retina uma jogada ainda na 1ª parte de uma cabeçada incrivelment falhada na sequência de 1 canto ou livre a favor do Benfica, ñ tou certa, k surtiu algum perigo. Anderson tem errado, boa gestao de Koeman.

Léo - ñ gostei mto dos seus primeiros jogos pelo Benfica, ms á umas semanas pra ca k tnh estado a gostar imenso das suas prestaçoes. Ontem, a par do Petit, foi o mlhr jogador do glorioso. Teve apenas 1 lance infeliz duante a partida k deu o 1º golo do Rio Ave, cujo jogador teve imensa sorte no ressalto de bola (antes do cruzamento). Gd jogador!!

Petit - esteve ao nivel da epoca passada, é este o Petit a k nos habituámos. Encheu gd parte do meio-campo; o resto ficou por preencher pelo Beto. Entrega total ao jogo e... ainda tou de boca aberta, nao acertou 1, mas 2livres!!!! Valeu-nos "GD PETIT"!!

Beto - epa ñ gosto dele. É mto esforçado, pode ser uma boa opção no banco, ms nunca, nunca titular e no lugar do M. Fernandes. É extremament defensivo, falha mtos passes e o futebol do Benfica ñ tem o mm pendor atacante do k kd joga o kom o nosso Manel. Foi isso k mostrou durant o jogo.

Karagounis - Começo a perder a paciencia kom ele. Ja ñ bastava ser lento de movimentos e pensamentos, k agr smp k a bola lhe chega aos pes perde-se em fintas de forma inconsequent, kd ontem teve varias hipoteses de tentar o remate. Ou começa a jogar o k se lhe conhece e a dinamizar o nosso ataque, ou fica no banco.

Geovanni - "pra variar": exibiçao inconstante. Mm assim das melhores exibiçoes desta epoca. Esteve mal, defensivament, na ajuda a Léo, esteve bem no ataque, com gd apoio de Léo. Descaiu mt pro meio e mal, abrindo espaços para o contra-ataque dos vilacondenses. Pessoalmente, gosto do Geovanni, ñ tanto pelo k tem produzido ultimament, ms pela importância que teve o ano passado (golo do empate no dragao)e à duas epocas(ñ me esqueço do golao que marcou aos lagartos, em alvalade).

J. Pereira - ñ é extremo direito, ponto. É isso sim o substituto natural de Nelson na posiçao de defesa direito. Fez 1 pessimo jogo: no ataque foi uma nulidade (ñ me lembro de 1 unico cruzamento k tenha feito e de uma jogada de perigo criada) e, defensivament, no apoio a Nelson foi 1 desastre. Esteve nos 2 golos sofridos; no 1º ñ fez a cobertura devida a Cleiton, deixando-o à vontade pra rematar, e no 2º, idem, desta vez possibilitando o centro a Milhazes.

Nuno Gomes - mto, mto desapoiado. Ñ ha Miccoli, ñ ha 2º ponta. Ñ ha nº 10 dinamizador, ñ ha apoio. Com Nelson desispirado, ñ há bolas na area pra finalizar. Mto inglorio o esforço k tem evidenciado. Pra ter bola veio mtas vezes atrás buscar jogo, funçao de 1 nº 10 mais proximo do ponta-d-lança (trabalho para Karagounis), deixando o centro de ataque vazio, pois nem Geovanni nem Karagounis nem J. Pereira fizeram a compensaçao. Contudo, tinha imensas saudades do gd Nuno Gomes!!

Karyaka - pra mim está de longe em mlhr forma k Karagounis e kmo tal tem d jogar de inicio atras d N. Gomes. Apesar de ja ter feito melhores jogos, assim k entrou pro lugar do grego o jogo do Benfica ganhou outra dinamica. Gosto.

Mantorras - será este aquele Mantorras k no fim da epoca passada punha os adeptos em extase e resolvia os jogos do Benfica?! Ñ tou a reconhece-lo... Mtas fintas, mtas perdas de bola e o k se quer: apoio a N. Gomes e presença na grande area, nickles.

N. Assis - entrou ja so faltavam 15min e podia ter sido heroi (porra porquê k aquele tiro ñ entrou?!!!) Mexeu um pouco o jogo. Devia ter mais oportunidades; ñ percebo kmo passa de indiscutivel com Trap pra raramente convocado com Koeman.

O treinador errou no onze apresentado; pra mim seria: Nereu, Nelson, Luisao, RR, Léo, Petit, M. Fernandes (k estupidez deixa-lo de fora!!!), Karyaka (á esquerda), N. Assis (meio), Geo (direita) e Nuno Gomes.

Sincerament esta conversa do colo para alem de ja cheirar mal, baralha-m uma beca... Entao ñ é que o clube do colo ja sofreu 2 golos em duas jornadas consecutivas em foras-d-jogo?!! Ontem foi-lhes anulado duas jogadas perigosissimas onde ñ havia nem por sombras fora de jogo
- N. Gomes e Léo (e inda ñ me esqueci da 2ª jornada em k nos roubaram 2penaltys... Isto há coisas...). Coincidencia das coincidencias: o sportem, "mlhr equipa da europa e arredores",
(nao) sofre 1 golo k toda a gente viu menos o auxiliar(k ñ levou os oculos)e ganhou á rasquinha com uma exibiçao fraca; o porko, "equipa com o futebol mais atancante da europa e arredores", ganhou tb á rasquinha e pk o arbitro resolveu ñ ver a maozita do peixoto na bola e
interromper sabe-se la porquê uma jogada de mto perigo do paços mm no fim do jogo. É so colinho...

Proximo jogo mt dificil, ms esperemos com mts regressos. Assim: Quim, Nelson, Luisao, Anderson, Léo, Petit, M. Fernandes, Simao (faz tanta falta), Geovanni, Miccoli e N. Gomes. Espero k estejam tds recuperados e k ng venha aleijado ds particulares...
Por favor sr. Koeman ñ invente, se é esta a melhor equipa entao ponha-a a jogar. Unica alteraçao possivel: Anderson por RR.
Temos de jogar mais e principalment ganhar ao Braga! Esperemos k ñ haja este colinho tao estranh d k tanto falam...

Continua D'Arcy...

 
At 11/07/2005 4:26 da tarde, Blogger Caio de Gaia said...

hahaha impressionante, vá lá hoje não é um lançamento de linha lateral mal marcado na jogada que antecede o golo. Agora são os agarrões na área. Francamente não há pachorra. A mim, erros tipo fora de jogo ou livre mal marcados, desde que resultem de fita dos jogadores ou não sejam descarados, aborrecem-me mas nada de por aí além. Faz parte do jogo.

O que me incomodava nos gloriosos anos 80 e 90 eram as cargas dos jogadores a empurrarem e a correrem atrás dos árbitros. Quanto ao resto, provar segundas intenções é sempre difícil e nunca se deve atribuir a má vontade o que pode ser explicado por incompetência.

Mas ó Apre, o tribunal do jogo que não tem nenhuma simpatia benfiquista dá razão ao Benfica em todos os pontos, nenhum dos árbitros conseguiu ver as coisas de que falas. Quanto à televisão portuguesa, enfim só falta darem vivas quando o Benfica sofre golos. É triste quando o único orgão de comunicação a ser isento em relação ao Benfica é um jornal de inspiração portista. E não comento mais a arbitragem deste jogo.

 
At 11/07/2005 4:28 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Concordo com muito do que escreveste Cláudia, particularmente com o facto do Luisão e do Léo terem sido dos melhorzinhos. Já o Petit... acho que não esteve assim tão bem, mas 'mascarou' a exibição com os dois golos marcados. Aquele vazio no meio-campo e ausência de pressão sobre os adversários teve muita responsabilidade do Petit. Ele teve mérito quando foi dos que mais tentaram reagir ao segundo golo do Rio Ave, mas não me esqueço da 'ausência' antes disso.

Quanto à história do colo, o melhor é não lhes ligar. O Benfica podia ser prejudicado 33 jornadas seguidas, que se por acaso fosse beneficiado à 34ª eles voltavam logo à conversa do colo.

 
At 11/07/2005 4:49 da tarde, Anonymous Anónimo said...

É mm isso D'Arcy, se formos bi-campeoes depois de estes "colos" inda vai saber mlhr...

Outra coisa k me irritou imenso foi os comentarios dos palhaços dakeles jornalistas: "gd jogo do Rio Ave", "ate kom o relogio sabem jogar", "equipa ofensiva, k joga kom mts homens á frent"... O k eu vi, e acho k a imagem e o som da mnh tv provinham ambos do estadio da luz, foi 10 jogadores do rio ave smp, ms smp atras da linha da bola e a jogar em contra-ataque (k me lembre 3 perigosos em k fizeram 2 golos)...

D'Arcy gostava de saber a tua opiniao acerca da equipa ideal pra defrontar o braga (uma caso os jogadores fundamentais
- Simao, Miccoli e Quim - estejam recuperados e outra se infelizmnt ñ estiverem).Obrigada.

Continua...

 
At 11/07/2005 5:03 da tarde, Blogger Caio de Gaia said...

Cláudia, concordo em quase tudo excepto no Léo. Eu dira que foi assim-assim, o Léo só foi posto à prova a sério uma vez e falhou. Mas enfim, cruzamentos daquela posição falha-se nove em cada dez. Tiveram logo que acertar com o colega no jogo com o Benfica. A atacar tem melhorado, e faz melhor de extremo que o João Pereira, daí eu não ter percebido porque não jogámos com Ricardo Rocha e Anderson. O Koeman tem estes repentes de por os jogadores a jogar e tirá-los se as coisas não lhes correm bem. Embirrou com o Nuno Assis e com o Carlitos mas parece adorar o Beto e o João Pereira.

 
At 11/07/2005 5:25 da tarde, Blogger D'Arcy said...

O Koeman não embirrou com o Carlitos, quem embirrou com ele foram muitos sócios benfiquistas, que o assobiam ao primeiro passe que falha. E como ele não parece ser mentalmente forte, fica nervoso e atrapalha-se ainda mais. É pena, porque eu continuo convencido que o Carlitos tem talento.

Cláudia: tens que começar a apanhar o hábito de ver jogos sem som ;) Eu já o faço há algum tempo, e é remédio santo. A minha pena é que com esta história da TV interactiva ainda não haja nenhum canal que permita ao espectador ver os jogos apenas com o som ambiente do estádio, sem comentários. E a tua TV não te enganou: o Rio Ave jogou mesmo sempre com 10 homens atrás da linha da bola. Mas atenção, eu não critico isto: eles souberam defender bem, e não recorreram a estratagemas sujos como fingir lesões. Mas daí até dizerem que é uma equipa ofensiva, já vai uma grande distância.

Quanto à equipa para Braga, acho que a minha opinião não deve ser diferente da da grande maioria dos benfiquistas: Quim; Nélson, Léo, Luisão e Anderson; Petit e M.Fernandes; Geovanni, Nuno Gomes e Simão; Miccoli. Prefiro o Anderson nos jogos fora de casa, porque o Ricardo perde a cabeça facilmente. Ainda por cima em Braga, onde os adeptos da casa gostam de o insultar (ele o ano passado envolveu-se numa discussão com os adeptos).

 
At 11/07/2005 5:41 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Acho k o assunto Carlitos ja se torna um pouco polemico pros lados da luz..
Vi varios jogos do Carlitos antes de ele vir pro Benfica (principalmnt os da selecçao - sim ele jogou pelos sub-21, se nao tou em erro!!!) e smp o achei bom jogador e com gd margem de progressao.
O ano passado mal jogou e o k se viu nao foi gd coisa, pra nao dizer nada.
Este ano, Koeman ja lhe deu algumas hipoteses, a principal em alvalade kmo titular, onde foi uma nulidade.
Mm assim acho k é um bom jogador k se pode estar a perder por este nao estar confiante, tb devido á falta de paciencia k nós adeptos demonstramos. Pra estes casos o melhor remédio é pô-lo a rodar noutro clube da superliga em dezembro e esperar k kd regresse, pro ano, esteja mais maduro e mt mais confiante. Eu acredito!

Continuem os coments...

 
At 11/07/2005 5:53 da tarde, Blogger tma said...

Já que se falou nos agarrões e encontrões na área, o que se vi foi o Gaúcho e o RR a agarrarem-se mutuamente. Só mesmo com grande má vontade é que se pode ver apenas o RR a agarrar, quando o Gaúcho fez exactamente o mesmo. Outras situações houve, mas quem defende muitas vezes responde a quem ataca. De qq forma, é muito fácil mostrar isso a acontecer apenas numa das áreas...
Para não falar do facto de determinados comentadores parecerem ter orgasmos só de pensar na possibilidade de o Benfica perder, para não falar de quando sofre golo. Mas seja como for, isso não altera a realidade do jogo nem as más decisões de arbitragem, que para mim, são atribuíveis à incompetência e não a nenhuma predisposição em beneficiar uma determinada equipa (embora não sejam propriamente impermeáveis às influências externas - mesmo assim, e felizmente, as "maratonas em marcha atrás" do José Pratas já são de outros tempos).
E tal como o D'Arcy, procuro tanto quanto possível não me preocupar em demasia com os casos dos jogos dos nossos rivais, já que eles não me merecem essa importância. O que não quer dizer que seja alheio a essas situações. Para já, preocupa-me a má exibição de ontem e a necessidade de outras soluções ofensivas, o que significa que o Benfica tem de "ir ao mercado" em Janeiro (e espero que esta pausa no campeonato seja aproveitada para analizar essas lacunas e possíveis reforços).

Qto ao Carlitos, concordo com a opinião já bastante veiculada: ele devia ir "rodar" para outra equipa. Eventualmente, para o E. Amadora, por troca com o Manu.

 
At 11/07/2005 7:33 da tarde, Blogger koelhone said...

Quase que me sinto mal por ser portista e vir meter a minha colher na vossa sopa. Quase...
:)

Acontece que eu gosto acima de tudo de futebol. Por exemplo, ando tristíssimo com o Porto, porque jogava de uma forma verdadeiramente empolgante e de repente parece um pastelão. Claro que percebo o treinador, que tem a cabeça no cepo e sabe que está mais dependente de resultados que de exibições, mas preferia que tivesse mantido o esquema com apenas alguns retoques. Talvez com a defesa remodelada (como foi) e o Paulo Assunção no lugar do Ibson (ou com um Ibson menos atacante) pudesse encontrar um bom equilíbrio defensivo sem ter que sacrificar o futebol espectáculo...

Bem, mas isso não deve ser coisa que vos preocupe muito. ;)

Acabei por ver ontem o jogo do Benfica na tv, e vi pelo menos um jogo mais movimentado e mais interessante que o do Porto.

Vi também um Benfica sem soluções para ultrapassar o esquema bem montado do Rio Ave. Não me lembro mesmo de nenhuma exibição individual de nível acima do mediano. Tlavez o Léo, a espaços. Mas faltam realmente argumentos, sem o Simão nem o Micolli, o que é um pouco preocupante para uma equipa com estas ambições.

Quanto ao Rio Ave, jogou bastante bem, e realço o facto de muito raramente terem recorrido ao pontapé prá frente, mesmo quando sob pressão em zonas bem atrasadas. Quase sempre sairam a jogar, com triangulações bem conseguidas, e foi com esse tipo de futebol apoiado que foram chegando com alguma regularidade à área do Benfica.

O trabalho da arbitragem é sempre complicado quando existem lances duvidosos. Parece-me que neste caso houve uma série de erros, mas para ambos os lados, sendo até difícil saber quem foi mais beneficiado com os mesmos. Portanto, apesar de ter sido um trabalho fraco, não me pareceu relevante para o resultado final... Mas já agora, a minha apreciação de algumas incidências:
- Parece-me existir agarrão do RR ao Gaúcho, e aquilo a que chamam agarrão mútuo é o Gaúcho a tentar fugir do abraço do RR. Mas já se sabe que estas faltas os árbitros raramente marcam.
- nos foras-de-jogo o Benfica foi prejudicado, o que se pode compreender nas jogadas rápidas mas já é menos compreensível no lance do golo do Rio Ave.
- A falta que deu origem ao 1º golo do Benfica existe e é fora da área, enquanto que a do 2º golo não existe. O Mantorras decide tentar passar "através" do Idalécio, que não se sentiu na obrigação de sair do lugar para o Mantorras passar.

No final, o resultado pareceu-me justo. Não me parece que o Benfica tenha produzido caudal de jogo nem nº de oportunidades flagrantes suficientes para sentir que foram 2 pontos perdidos injustamente.

 
At 11/07/2005 11:22 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Já sabes que és sempre bem-vindo, apesar da cor clubística :) Até porque és um dos leitores mais antigos deste blog (julgo que desde o primeiro dia).

 
At 11/08/2005 12:23 da manhã, Blogger MB said...

Em relação ao jogo acho que já está tudo dito. Mas não quero deixar passar a oportunidade para dizer que o Petit deve ser leitor deste blog e sentiu-se picado pela PETITion online :)

Mantenho a minha ideia para a petição, mas com uma ressalva: se o GR adversário for o Mora, o Petit pode tentar (que má colocação do guardião do Rio-Ave no 2º golo).

 
At 11/08/2005 1:43 da manhã, Blogger Caio de Gaia said...

Sobre o jogo está tudo dito, a paragem vai dar para recuperar alguns jogadores. Espero que acertem agulhas porque estive a rever os resultados desta época e as coisas não são famosas.

O pior é que não me consigo moralizar com as vitórias, vejam bem a classificação das equipas a que ganhámos:

Penafiel 18o
Guimarães 17o
Amadora 16o
Leira grupo dos 10o a 14o
Porto 2o

Os seja, mesmo com Miccolis e Simões só ganhámos a candidatos à descida e ao FCP. Agora é a doer, vamos ter Braga, Marítimo, Nacional, Boavista, Setúbal, + os jogos para a CL. O que apesar de tudo não me desanima é que o esportem e os andrades também não estão a jogar grande coisa.

Este campeonato vai ser tudo menos um passeio. Acho que vou fazer uma passagem pelo memórias encarnadas para libertar as frustrações. Eu sei, o campeonato está mais competitivo e esse tipo de coisas, mas eu tenho saudades dos tempos em que os jogos em casa eram para a goleada.

Enfim, viva o Benfica e por favor não critiquem os jogadores.

 

Enviar um comentário

<< Home