segunda-feira, janeiro 10, 2005

Balneário

Segundo noticia A Bola hoje, no final do derby os jogadores do Benfica, após o regresso ao balneário, envolveram-se em trocas de acusações mútuas sobre, entre outras coisas, falta de empenho. Esta situação, ao que parece, não é nova, e já se repetiu noutras ocasiões. Não me surpreende isto, porque é visível em campo que se passa algo de profundamente errado com esta equipa, sobretudo em comparação com a época passada.



Mais grave no entanto, é a informação que o próprio Trapattoni terá justificado aos jogadores a não convocação de Sokota e Zahovic para o último jogo por exigência da SAD, e contra a sua vontade. Isto vem confirmar aquilo que eu já tinha escrito antes sobre o italiano: ele aceita pacificamente aquilo que a SAD (Veiga) lhe impõe, sem levantar ondas. Alguém imagina Camacho nesta situação? Obviamente que, perante uma situação destas, os jogadores não têm confiança no treinador, e não o conseguem ver como um líder. Aqui reside a grande diferença entre Trapattoni e Camacho. O último conseguiu, conforme tinha anunciado desde que chegou, blindar o balneário, e implementar a sua máxima de que 'Comigo, o presidente só entra no balneário para dizer "Bom dia!"'.



A contestação ao treinador começa a surgir internamente, havendo diversos dirigentes que se opõem à continuidade do italiano, até porque este parece ser completamente incapaz de motivar o plantel (o que é visível a olho nu para quem assiste aos jogos do Benfica). Trapattoni tem, no entanto, um apoio de peso: José Veiga. O falhanço de Trapattoni será, ultimamente, o falhanço de Veiga. E este será também a última pessoa interessada em ter um treinador com o feitio de Camacho a liderar o plantel. Eu admito: tenho muitas, mas mesmo muitas saudades do espanhol.

13 Comments:

At 1/10/2005 2:09 da tarde, Blogger Ahab said...

Eu cá não tenho nenhumas saudades do Camacho.

Ainda bem que ele se foi embora. :))

 
At 1/11/2005 12:41 da tarde, Blogger koelhone said...

Bem, eu tomei uma resolução de fim de ano. Sei que já vem tarde, mas é de boa vontade.

Vou deixar de gozar com os benfiquistas. Coitados, se a própria equipa deles os goza descaradamente todas as semanas......
:)

 
At 1/11/2005 12:55 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Isto já não é gozo. Já cai na categoria de 'tortura'. Pelo menos eu sinto-me torturado de cada vez que assisto a um jogo de uma equipa do Trapattoni.

 
At 1/12/2005 12:46 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Eu também sinto muitas saudades do Camacho, foi o melhor treinador que passou pelo SLB nos ultimos anos. Um treinador empenhado, que vivia o clube, os adeptos, que vivia o benfica.
Camacho jogava para ganhar, trap joga pra nao perder..que saudades... com camacho nao ganhamos o campeonato, mas vimos bons jogos do SLB, jogadores empenhados na vitoria, a darem o maximo em cada jogo... volta Camacho!
alexandra

 
At 1/12/2005 12:46 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Eu também sinto muitas saudades do Camacho, foi o melhor treinador que passou pelo SLB nos ultimos anos. Um treinador empenhado, que vivia o clube, os adeptos, que vivia o benfica.
Camacho jogava para ganhar, trap joga pra nao perder..que saudades... com camacho nao ganhamos o campeonato, mas vimos bons jogos do SLB, jogadores empenhados na vitoria, a darem o maximo em cada jogo... volta Camacho!
alexandra

 
At 1/12/2005 2:59 da manhã, Blogger O Lidador said...

Sou um melancólico adepto Benfiquista. Só aqui, neste blog, encontro a análise séria do nosso clube.
No que respeita ao Camacho vs Trappa, parecem-me treinadores de planetas diferentes: Trappa é italiano; metódico, casmurro, defensivo e naturalmente subserviente para com as direcções. Camacho é um romântico fervoroso, também teimoso, mas não prescinde do futebol de ataque, rápido e correndo riscos. Por outro lado, julgo que não suportaria um homem como Veiga a dar-lhe ordens. Jamais.

 
At 1/12/2005 3:52 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Sou um melancólico adepto Benfiquista. Só aqui, neste blog, encontro a análise séria do nosso clube.
No que respeita ao Camacho vs Trappa, parecem-me treinadores de planetas diferentes: Trappa é italiano; metódico, casmurro, defensivo e naturalmente subserviente para com as direcções. Camacho é um romântico fervoroso, também teimoso, mas não prescinde do futebol de ataque, rápido e correndo riscos. Por outro lado, julgo que não suportaria um homem como Veiga a dar-lhe ordens. Jamais.

 
At 1/12/2005 9:53 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Esse é um dos problemas que eu vejo no actual Benfica. Para dar a volta à situação seria necessário um treinador como Camacho (mesmo que não fosse o próprio Camacho, pelo menos um treinador com uma personalidade forte, que se assumisse como um l+ider e uma voz de comando). Mas infelizmente eu sei que é virtualmente impossível termos um treinador desses no clube a trabalhar com o José Veiga.

A única esperança para esta época é que os nossos rivais também fazem asneiras a torto e a direito, por isso pode ser que consigamos estabilizar e acabar por ser menos medíocres que os outros.

 
At 1/13/2005 4:09 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Concordo. Mas não vejo que seja possível o Porto (com aquele plantel) vir a cometer mais erros que o Benfica - isto porque, mais tarde ou mais cedo, o Liedson começa a falhar e sem ele o sportang é zero. O Porto 4/5 jogadores de nível europeu que, no nosso campeonato, mais tarde ou mais cedo começam a fazer a diferença (Fabiano, Mcarthy, Diego, Maniche, Costinha...). Só vejo possível uma vitória no campeonato com o melhor Simão, Miguel, N. Gomes e Petit e a aparição de um goleador - será o Maxi?
O Lidador

 
At 1/13/2005 10:26 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 1/13/2005 10:28 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Quando temos problemas no ataque e a primeira medida é mandar o Sokota para a equipa B a meio do campeonato, o que isso me parece é um tiro no pé.

O FC Porto tem na verdade grandes jogadores, que podem fazer a diferença. Mas tem um treinador muito mauzito, e é nele que reside a minha principal esperança. Com estes jogadores, se o FC Porto tivesse um treinador a sério, neste momento já poderia encomendar as faixas.

 
At 1/22/2005 5:48 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Partilho da sua opinião sobre o Sr. Trapattoni.

 
At 1/22/2005 5:49 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Partilho da sua opinião sobre o Sr. Trapattoni.

 

Enviar um comentário

<< Home