segunda-feira, julho 31, 2006

Simão

Por enquanto, parece que o Simão fica no Benfica. Pelos vistos terá falhado o acordo entre o jogador e o clube espanhol. Confesso que esta notícia me agrada. Um jogador com a qualidade do Simão faz sempre falta e, ao contrário do que muita gente anda para aí a dizer, considero que ele faria muito bem o papel de interior esquerdo na actual táctica de Fernando Santos. Além disso, se as coisas ficassem assim, nem sequer poderiam andar a inventar histórias acerca do Simão ficar contrariado no Benfica: é que o Benfica cedeu mesmo, e aceitou baixar o preço para os dezoito milhões oferecidos pelo Valência, e o que falhou foi o entendimento do próprio Simão com os espanhóis.

Este post é capaz de ser prematuro, dado que de certeza que as negociações entre o Simão e o Valência devem continuar, e eles ainda poderão chegar a um acordo. Mas não pude evitar fazê-lo dado o agrado com que encaro a perspectiva de poder contar com o nosso número 20 por mais uma época (e, consequentemente, conseguirmos assim evitar que o Petit marque mais uns quantos livres).

Entretanto a questão do guarda-redes do Benfica continua a dar que falar entre os próprios benfiquistas, a avaliar pelos comentários no post anterior. Para já, para o jogo de amanhã quem ficou de fora foi o Moretto. Isto coincide com a minha preferência: para mim, e até que o Moretto consiga ganhar uma consistência que nunca revelou no Benfica, ele é a terceira escolha. Mas independentemente das nossas preferências, a verdade é que não somos nós quem escolhe o guarda-redes titular: é o treinador. É que a avaliar pelo teor de alguns comentários trocados no post anterior, parece que é o contrário. Não são os adeptos que fazem um guarda-redes falhar. Pelo contrário: as sucessivas falhas de um guarda-redes é que provocam o descrédito dos adeptos. Um exemplo: será que o Beto é um jogador fabuloso, que só não faz grandes exibições porque os adeptos não gostam dele, ou serão os adeptos que não gostam dele porque ele não tem muita qualidade?

De qualquer forma, o meu princípio mantém-se: eu posso detestar o Moretto, mas a partir do momento em que ele entra em campo com a nossa camisola, ninguém me ouvirá assobiá-lo, mesmo se ele der um frango descomunal. O mesmo se passa com o Beto, ou com qualquer outro jogador do Benfica. Os adeptos têm o direito de ter as suas preferências pessoais por este ou aquele jogador, agora o que me custa sempre compreender é quando essas preferências provocam coros de assobios mal um determinado jogador toca na bola pela primeira vez.

56 Comments:

At 7/31/2006 5:55 da tarde, Blogger ratogoleador said...

D'Arcy,

Mas no Benfica é mais complicado e sinceramente acho que o Moretto já entrou mal na equipa devido a maneira como foi contratado e também o modo como entrou na equipa, agora acho que se o FS o recuperar mentalmente ele tem características para ser um dos melhores guarda redes assim como o Co Adrianse pegou no Quaresma e mudou-o também o FS pode tratar dele, aliás acho que já começou ao não convoca-lo.

Em relação ao Beto, por muito mau que seja, no Benfica é o pior do mundo, tenho muitas duvidas se o Beto em vez do Benfica jogasse no Porto não seria muito útil porque muito bom era impossível, não achas?

Enquanto houver Benfiquistas a acreditar em tudo o que os “inimigos” publicam é complicado.

 
At 7/31/2006 7:23 da tarde, Blogger D'Arcy said...

É sempre complicado para certos jogadores quando não caem nas boas graças dos adeptos. O primeiro caso de que me lembro é de quando era miúdo, e ficava abismado quando via jogos do Benfica e os benfiquistas diziam cobras e lagartos do brasileiro Wando. Eu não percebia porque é que os benfiquistas diziam mal de um jogador da sua própria equipa, porque para mim bastava ser jogador do Benfica para ser o melhor do mundo. O problema do Wando é que foi contratado para vir substituir `apenas´ o Chalana.

E como é óbvio, um jogador no Benfica está muito mais exposto. Se por acaso os adeptos já não gostam dele, e depois ele é alvo dos ataques dos inimigos, então ele tem que ser mesmo muito bom para superar isso. É o caso do Luisão, mas não me parece que seja o caso do Beto ou do Moretto.

Conforme já disse, reconheço qualidades no Moretto, mas a verdade é que sinto-me menos seguro quando o vejo na baliza, porque falha muito mais vezes do que os outros dois. Far-lhe-ia bem ter que lutar pela titularidade, como por exemplo fez o Quim, em vez de dar a impressão que esta lhe tinha sido dada por decreto.

 
At 7/31/2006 7:25 da tarde, Anonymous Anónimo said...

A história Simão parece a história Jardel de à uns anos atrás... Todos o querem...mas na prática....não vai para lado nenhum...
Era o Chelsea, o Liverpool, o Manchester, acabava por ir para um clube de 2ª linha em Espanha...e mesmo assim....
Ai ai...Simão

 
At 7/31/2006 8:22 da tarde, Blogger Super Esbutenado said...

Boas D'Arcy,

Tem sido uma luta enorme para mim nao me deixar arrastar pelo pessimismo neste inicio de epoca, mas este engenheiro nao da alegrias nenhumas a malta. Ha varios aspectos que me desagradam sobremaneira, comecando pelo Moretto. Porra, um GR que da os frangos que ele da so pode ir pro banco. Oportunidades teve ele de sobra. Parece-me tambem bastante claro que ha jogadores que claramente deviam pagar para vestir o manto sagrado, quanto mais andarem a ganhar ordenados a conta do Glorioso. Beto, Marcel, Manduca, Marco Ferreira tem que ser dispensados. Aquele Paulo Jorge tambem nao tem mostrado nada, assim como o Manu, com a agravante no caso do Paulo Jorge de ter atitudes que nenhum Benfiquista gosta de ver nos nossos jogadores.
O Karyaka mostrou pormenores interessantes em alguns jogos da epoca passada, mas nao lhe dao nenhumas oportunidades. Para ser assim, vendam o gajo para a Russia.
O Fernando Santos nao e o treinador certo para o Benfica e eu estou a rezar a todos os santinhos para estar redondamente enganado, mas acho que este gajo vai ter que ser despedido rapidamente. Tive o mesmo pressentimento o ano passado com o burro do Koeman e infelizmente nao me enganei. A boa maneira do Benfica acho que vamos ter que perder uns quantos jogos (esprando bem que nao o acesso a Liga dos Campeoes) para que o gajo seja despedido.
Porra, um gajo ja ve futebol ha muitos anos e lembra-se bem como o Camacho punha a equipa a lutar de igual para igual com o Porto de Mourinho, com um plantel bem mais fraco relativamente ao que o Benfica tem agora. Amanha com o AEK muitas duvidas vao ser esclarecidas. Outra exibicao vergonhosa como as do Guadiana e FS devia ir logo pra rua.
O Benfica tem um plantel recheado de jogadores de classe indiscutivel, so precisam de um treinador que os saiba motivar e jogar na tactica certa. Este 442 losango nao agrada a quase ninguem, e olha que o "terceiro anel" raramente se engana.
Eu acho que o Simao ainda vai ser vendido, mas se ficar obviamente que sera uma optima "aquisicao", ate porque se o FS vai pra rua, nao podemos ficar refems deste burro com um plantel sem extremos nenhuns.
Mas pronto, esperemos que eu esteja redondamente enganado e que o FS ponha a malta a jogar como deve ser, com garra e tomates no sitio, a BENFICA camandro!!!!

 
At 7/31/2006 11:26 da tarde, Anonymous Dias Pereira said...

D'Arcy,

Quando falamos do Moretto...

... estamos a falar do mesmo que na fase inicial da época 05/06 fez a proeza de ser o guarda-redes da defesa menos batida da Europa?

... estamos a falar do mesmo guarda-redes que protagonizou exibições de excelente nível quando, embora de forma talvez precipitada, após a sua chegada à Luz, assumiu a baliza do Benfica?


E, quando falamos do Moreira...

... estamos a falar do mesmo que raramente se impõe nas bolas cruzadas para a nossa área (muitas vezes para a pequena área...), deixando todos (inclusivé a equipa) sempre de "coração nas mãos"?...

... estamos a falar do mesmo que, por inúmeras vezes (quando mais a equipa precisa...) não revela capacidade alguma de reagir nem de fazer a diferença, como aconteceu no ano passado no jogo em Belém ou, mais recentemente, no jogo com o SCP no Torneio do Guadiana?...

... estamos a falar do mesmo que revela assustadora imaturidade e falta de experiência em lances decisivos, como, por exemplo, no já referido golo do Deco, marcado de um livre directo executado a partir da faixa lateral do terreno de jogo?...

... não estamos a falar do mesmo guarda-redes que fez exibições paupérrimas quando das suas últimas aparições na baliza da selecção de sub-21?...

D'Arcy,

... como benfiquista, gostaria nuito de dizer que o Moreira é um grande guarda-redes, mas isso não corresponde minimamente à realidade.

Pelo contrário, apesar de alguns erros mais recentes, o Moretto revela muitas qualidades para ocupar a baliza do Benfica. Mostrou-o num passado recente, e prova-o o facto de a sua contratação ter sido "sacada a ferros", depois de muito atrapalhada pelo interesse e empenho efectivo de um rival nosso.

Para concluir, devo dizer que me parece que a questão dos guarda-redes do SLB está a ser artificialmente empolada pela comunicação social desde há muito tempo, com a finalidade exclusiva de explorar um "filão" que, necessariamente, rende muito. É que os benfiquistas são muitos, estão divididos entre um apoio (que me parece, de todo, meramente emocional...) ao Moreira, uma dívida de "gratidão" ao Quim (que me parece ter sido injustamente afastado da baliza a meio da época passada...) e o reconhecimento da (pelo menos alguma) valia do Moretto que, apesar disso, surge aqui no papel de "vilão".

O que se está a passar com o Moretto, excepção feita ao facto de ser o "vilão", é, em tudo, idêntico ao que aconteceu com Luisão, recentemente, e, por exemplo, com o Wando (de quem eu também me lembro muito bem) que, não sendo tão genial como o Chalana (obviamente...), até era um jogador de grande talento.

Quando é que vamos deixar de olhar para o que é acessório e nos concentramos no que é essencial?
O acessório, aqui, é que, pontualmente, Moretto falhou. No caso concreto do jogo como Corunha, tentou desviar o remate para o lado e dirigiu a bola para dentro da baliza. (Moreira teria, muito possivelmente, defendido para a frente, como é seu costume, originando provavelmente um golo, como muitas vezes aconteceu...).
Por outro lado, o essencial é que o Moretto é, indiscutivelmente, um factor que pode acrescentar valor à equipa. Mas, apenas se o deixarmos...

 
At 7/31/2006 11:34 da tarde, Blogger Joao said...

Como sempre um post pragmatico a apelar ao bom senso. estou contigo D'Arcy.

www.eusebiomais10.blogspot.com

 
At 8/01/2006 12:10 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Caro Dias Pereira

Não acha sintomático que sempre que querem ir buscar um lance de erro grave do Moreira, acabem sempre por ir buscar o tal livre do Deco nas Antas (Antas, não Dragão), que se passou há cerca de quatro(!) anos? Em compensação, se quisermos falar de erros crassos do Moretto, basta olharmos um mês para trás e arranjamos mais do que um exemplo. Aliás, consegue encontrar mais algum exemplo de um jogo ou pontos que o Benfica tenha perdido como consequência directa de um erro do Moreira? Eu não. Já em relação ao Moretto...

O Moretto esteve muito bem naquele período em que o V.Setúbal teve a melhor defesa da Europa, é verdade. Mas Essa defesa valia por um todo, aliás toda a equipa jogava sobretudo à defesa, entrando em campo com o objectivo de manter o nulo. O Moretto até nem fez muitas grandes exibições nesse período, disso recordo-me bem, tanto que nem sequer manifestei grande entusiasmo acerca da sua contratação. Ele fez um ou outro jogo brilhante, como foi o caso do jogo contra o Benfica, que lhe deu grande projecção.

E aliás, os defeitos que aponta ao Moreira também eu os consigo identificar no Moretto. Na saída aos cruzamentos é fraco. Defende tantas ou mais bolas para a frente do que o Moreira - um exemplo disso é um golo sofrido o ano passado contra o Leiria, e ainda a semana passada contra o Bordéus voltou a fazer o mesmo. Falha - com uma regularidade impressionante - lances com os pés, colocando a bola para fora ou mesmo directamente nos adversários.

Cada um vê as coisas como quer. O facto para mim é que até agora (leia-se: desde que chegou ao Benfica) o Moretto ainda não demonstrou ter valor para ser titular, ou mesmo para ser considerado melhor que os outros dois guarda-redes. Um guarda-redes deve jogar consoante o valor que demonstra, e não por causa do eventual potencial que terá ou não. Quando o Moretto demonstrar que está melhor que os outros dois, então que jogue. Mas neste momento, claramente, não está.

Para mim é um argumento tendencioso criticar o Moreira porque ele não faz defesas impossíveis (que por acaso também as faz). Remates aparentemente indefensáveis se calhar há um por jogo. Agora remates fáceis há vários, e eu prefiro um guarda-redes que não falhe nesses lances a um que vá buscar a tal bola impossível e depois falhe duas vezes em lances fáceis.

 
At 8/01/2006 8:00 da manhã, Anonymous Índio said...

O Moretto demonstrou mais que valor para ser titular desde que chegou ao Benfica, fez excelentes exibições na CL e no campeonato, é certo que tambem fez erros, mas é de longe o melhor guarda-redes do plantel, seguido do Quim. O valor está lá e é indesmentivel. O que se passa é que o treinador esta numa posição de fraqueza devido aos ultimos resultados
e imolou o Moretto para apaziguar a massa adepta "benfibimbista" e ganhar mais algum tempo de respiração. É essa a verdade.
Com os mesmos parametros de avaliação que os mesmos "imparciais" julgam o Moretto então FORA Mantorras, Fora N.Gomes.

 
At 8/01/2006 9:36 da manhã, Blogger Ahab said...

Bem, com adeptos destes o SLB não precisa de inimigos.

Dois maus resultados nos jogos de preparação e os adeptos começam logo a pedir a cabeça do treinador. Boa!!! Continuem assim que vão bem!

Em relação ao Simão... bem os benfiquistas é que andaram a dizer cheios de vento no peito que o Mourinho gostava do homem e que ele estava certo no Chelsea da próxima época.

É assim a mentalidade benfiquista: ficam em terceiro no campeonato mas continuam a cahar que são os maiores porque o Mourinho elogia um dos jogadores do SLB. Eu por mim prefiro ficar em segundo lugar ("o primeiro dos últimos"), evitar a pre-eliminatória da CL e ter mais tempo de preparação a ter os meus jogadores elogiados pelo Mourinho.

Por fim, os GRs do Benfica. O facto do FS dar a titularidade a 3 GRs diferentes em 3 jogos diferentes é sintomático da falta de carácter do homem... Se o homem acredita no Moreira deve apostar nele, se acredita no Moretto ou no Quim idem. Agora esta indefinição não augura nada de bom...

 
At 8/01/2006 10:30 da manhã, Blogger antitripa said...

Não entendo é como no Calciomercato.com de sábado notíciavam Simão no Valência de passagem para Manchester como moeda de troca pelo ronaldo. E no calciomercato quando notíciam.....

vide:http://www.calciomercato.com/index.php?c=all&a=12276

 
At 8/01/2006 10:55 da manhã, Anonymous QuinhentinhosOle! said...

Nao estou a ver o Valencia a dar E18M pelo Simao, e depois desmbolsar mais E15 (ou qualquer outra quantia) e o Simao pelo CR.
Seria um negocio a Euron.

Mas esperemos para ver

 
At 8/01/2006 10:56 da manhã, Blogger Ahab said...

Ele é o Chelsea! Ele é o Manchester Utd! =á, isto é uma festa. Entretanto o Glorioso SLB continua a não jogar nada.

Se não se põem a pau, o ainda começa a fazer birrinha e ainda acaba no Benfica B à espera que o Pinto da Costa o venho buscar e o faça campeão europeu.

 
At 8/01/2006 10:58 da manhã, Blogger Ahab said...

O "manto sagrado"? Pá, estes benfiquistas são doidos!

 
At 8/01/2006 11:27 da manhã, Blogger Ahab said...

Acabei de ir ao site do simãozinho e a sua última crónica era esta. Um ano depois ainda festeja o titulo do SLB... Brilhante!

 
At 8/01/2006 11:34 da manhã, Blogger antitripa said...

Pois é caro guy, o que interessa mesmo á a cobiça que os jogadores despertam e a dinhairama que podem valer. Quanto a mim/nós o simão não saía, mas se tiver de ser...melhor para o cofre.Este é o futebol moderno sem devoção, mas com dedicação à Gloria!E não é só no papel...

 
At 8/01/2006 11:58 da manhã, Blogger Ahab said...

antitripa,

O que tu gostavas era que o futebol fosse como há 40 ou 50 ou 60 anos em que os jogadores eram escravos dos Srs Drs. e Srs. Engs que mandavam nos clubes.

Nesse tempo é que era bom. Os jogadores andavam com a bola baixa e eram considerados "património nacional". Era tambem o tempo em que o Benfica ganhava titulos em catadupa...

Ainda bem que esse tempo passou. Não admira por isso que voces tenham saudades do "amor à camisola"... Nesse tempo ganhavam tudo hoje não ganham nada.

Porque arranjar trabalho escravo e chamar-lhe "mistica" e "amor à camisola" é fácil.

Dificil é arranjar maneira de manter um jogador livre e ambicioso interessado em jogar num clube que só tem o "manto sagrado" para oferecer.

Os benfiquistas deveriam voltar todos para 1928 e deixar em paz as pessoas civilizadas.

 
At 8/01/2006 12:10 da tarde, Blogger ratogoleador said...

Caro Guy,

Sinceramente só tem o manto sagrado para oferecer!?!?!?

Não entres por ai, porque se o SLB ainda hoje considerado um dos mais conceituados clubes do mundo não tem mais nada para oferecer o que terá o SCP!?

Há argumentos que podes utilizar até esse mas colocar a grandeza do Benfica em causa só mesmo por azia!

 
At 8/01/2006 12:30 da tarde, Blogger Mr. Shankly said...

"Nesse tempo ganhavam tudo hoje não ganham nada. "
Fala o adepto do clube que nos últimos 24 anos ganhou 2 campeonatos.

 
At 8/01/2006 1:01 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Mas ainda há gente a defender o Franguetto? Que cegos. Quantas vezes o Franguetto não deu abébias que só por milagre não custaram golo? Frente ao Liverpool, frente ao Barcelona (2 passes directos para jogadores do Barça), frente ao Rio Ave tinha uma bola controlada, deixa-a fugir para canto onde há um golo anulado, contra o Nacional fez um passe para o jogador do Nacional que acho que deu golo ou falhou por porco. Já basta . É merda a mais para um GR. Na Superliga o Rui Nereu+ Moreira+ Quim sofreram 10 golos . O Frangueto fez metade da SL+2 jogos e sofreu 17.

 
At 8/01/2006 1:05 da tarde, Blogger antitripa said...

Em mil novecentos e carqueja o spórtem ainda levava à selecção mais jogadores que o barreirense....agora leva tantos como eles. Aí sim, eram tempos de jogadores livres e ambiciosos que escolhioam os mantos, aí sim os sr.s directores dos clubes eram useiros e abuseiros das percentagens de ordenados....aí sim haviam tráficos de influências que tiravam jogadores dum lado para os retalhar noutros, aí sim haviam juízes que consideravam não haver corrupção por FAZER JUÍZO de que há equipas "Fracas", áí sim o tal sistema que imperava proíbia o Benfica de ir representar o País à Taça Latina (embrião da Liga dos campeões) como Campeão em título que foi para enviar.....o spórtem. Agora, hoje em dia, onde tudo é mais claro, vivemos felizes, continuamos com o mais vasto curriculum do nosso pequeno burgo enquanto vemos as eternas e dúbias carícias entre dragartos (passo a expressão). Tens razão, não é para qualquer um ter saudades da limpeza, o que deixa realmente saudades e por mim falo é saber que em dois anos muito peculiares houveram 2 melhores marcadores do nosso campeonatozito, curiosamente a jogar em equipas que nesses anos foram campeãs...com outra coincidência, que essa sim, dá-me que ponderar (pouco) e gargalhar, vê se adivinhas o que tiveram em comum estes nomes: Stephan DeMolle e Mario Jardel.....rsssss.

 
At 8/01/2006 1:07 da tarde, Blogger S.L.B. said...

Ou eu sou muito cego ou gostaria que os "morettistas" me explicassem onde é que vêem o "valor que lá está" ou o "indiscutível factor que pode acrescentar valor à equipa". Só se estiverem a falar do valor do tamanho... Ou do valor das rezas que ele faz antes dos jogos que o fizeram só sofrer dois golos na sequência de erros, quando estes são mais que muitos.

E acho estranho que se cantem hossanas ao Moretto por meia época (!) que fez até agora no V. Setúbal. O homem tem 28 anos, mas "há que lhe dar tempo" para se mostrar?! O Quim "não agarra bolas" e o Moreira "não presta", mas a estes já não é preciso dar tempo?! Sinceramente, acho isto incompreensível. E estou com o D'Arcy, é preferível alguém que defenda as bolas fáceis com regularidade do que um que defenda uma difícil por jogo e as outras é um susto permanente. Não obstante não gostar nada do Moretto, nunca ninguém me irá ouvir um assobio dirigido a ele enquanto envergar o manto sagrado. Mas desejo sinceramente que ele se torne o mais depressa possível a 3ª escolha para a baliza.

 
At 8/01/2006 1:21 da tarde, Anonymous Anónimo said...

D' Árcy,

Do que tu te foste lembrar: Do Wando!!!

O maior brinca na areia de todos os tempos!

O que eu me ria no Estádio da Luz a ver jogar o Wando! Grandes tardes! Irrepetível! O Wando....!

Comparável com o Wando , mas ao contrário, era o Pacheco. O maior Burro a jogar futebol de todos os tempos! Quando corria ao longo da lateral do 3º anel ouviamos o cérebro a chocalhar! EHEHEh, que cromos!

 
At 8/01/2006 2:49 da tarde, Anonymous Alma Benfiquista said...

Caro D'Arcy,

Concordo contigo quando dizes que o pior que pode acontecer a um jogador do Benfica é ter a Luz inteira a assobiá-lo.

Qual o benefício dos assobios para o jogador, e acima de tudo, para o Benfica? Nenhum!

Quais os prejuízos? Muitos!
Começamos a ter jogadores com medo de jogar; começamos a ter uma equipa fragilizada psicologicamente porque sabe que qualquer erro dará início a um coro de assobios.

Quanto ao Moretto, e depois de vermos a convocatória para o jogo com o AEK, penso que será a 3ª opção durante algum tempo. Sinceramente, acredito que só lhe fará bem passar uns tempos no banco (ou na bancada).

Caro Guy, quem vem para o meio dos Benfiquistas és tu. Por isso, não entendo porque teremos de ser nós a deixar em paz as pessoas civilizadas.
Outra coisa: se nós só ganhámos coisas nos anos 40, 50 e 60 (não sei porque te esqueceste dos anos 70 e 80), em que épocas ganharam vocês alguma coisa? Tirando a época dos "Violinos", em que outra altura foram grandes?

Como já alguém aqui o referiu, para quem apenas ganhou 2 títulos nos últimos 24 anos fartas-te de "mandar postas de pescada".

Cumprimentos

P.S.: Essa referência a 1928 é de muito mau gosto. Além disso, é uma carapuça que se enfia muito melhor em Alvalade do que na Luz...

P.S.1: Bela referência ao DeMolle, Antitripa. Já não me lembrava do defesa central que foi o melhor marcador de uma equipa campeã nacional. Quantos penálties marcou? 12, não foi?

 
At 8/01/2006 3:11 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Em relação ao Guy, o melhor é não o levar muito a sério nestas coisas. Ele vem aqui com o óbvio intento de provocar, e isso fica bem expresso no facto dele fazer 3 e 4 comentários seguidos quando não ligam ao primeiro que ele faz. Ele vai lançando iscos na esperança que alguém morda. Inclusivamente tem andado a falar da transferência do Simão como se fosse o Benfica a querer prender o jogador, e a não o deixar sair, quando o que se passou foi que o Valência é que não chegou a acordo com o jogador. Enfim.

A referência a 1928 é na verdade irónica, vinda de um adepto de um clube que sempre andou de braço dado com o antigo regime. Um clube que chegou a ter um presidente que era líder da Legião Portuguesa e homem de confiança de Salazar (Góis Mota), e que chegou a entrar de pistola em punho na cabine de um árbitro. Os adeptos desse clube gostam muito de se esquecer que ainda a democracia era uma ilusão em Portugal e já ela era praticada dentro do Sport Lisboa e Benfica, facto que sempre fez o Benfica mal visto pelo antigo regime.

 
At 8/01/2006 3:50 da tarde, Blogger Ahab said...

Pá, eu disse 1928 como poderia ter dito 1925 ou 1923 (ou mesmo 1917).
Foi um numero atirado ao calhas.

As afirmações do D`Arcy são uma demonstração do "estigma dos coiatdinhos" que martiriza os benfiquistas.

Tudo o que conseguiram foi devido ao suor do rosto dos 200000000 milhões de benfiquistas (todos a ganhar o salario minimo) contra as garras do Grande Capital. Aliás, o pobrezinho-mor é o LFV, um homem cuja pobreza (de espirito) é inquestionavel!

Aliás, o Estádio da Luiz era um importante centro de resistência anti-fascista, como se pode comprovar pelo facto do SLB nunca ter ganho um titulo durante a longa noite do fascismo em Portugal.

Era o Benfica em Portugal e o Barça em Espanha. Oops! Esqueci-me de que o D`Arcy é adepto desse clube madrileno anti-fascista e anti-aristocratico que dá pelo nome de Real Madrid...

 
At 8/01/2006 3:54 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Eu adoro a leviandade com que fazes afirmações sobre os meus gostos e preferências. Adoro mesmo.

 
At 8/01/2006 3:56 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Isto, claro, para além de cada comentário teu sobre o Benfica ser ou um atestado de grunhice, ou de total ignorância sobre o clube.

 
At 8/01/2006 4:06 da tarde, Blogger Ahab said...

O D`Arcy escreve em relação à democracia:

já ela era praticada dentro do Sport Lisboa e Benfica, facto que sempre fez o Benfica mal visto pelo antigo regime.

Pá, não me faças rir! O Benfica tal como todas as outras instituições (clubes, empresas, universidades...) dependiam das boas graças do estado para sobreviver.

Por outro lado, o Salazar, manhoso como era, estava-se nas tintas para quem ganhava. Só queria aparecer nas fotos ao lado de quem vencia. Por isso, nos anos 40 e 50 aparecia ao lado do Sporting e nos anos 60 deve ter aparecido em muitas fotos ao lado do Benfica.

Dizer mais do que isto é exagerar... É sabido que havia gente no Benfica (o Coluna, por exemplo, que se dava com o reviralho da Frelimo) que colaboravam com opositores ao regime. Mas achas que o faziam com o conhecimento dos dirigentes do Benfica? Se acreditas nisso és mesmo ingenuo, pá.

Além de que exemplos de individuos que participavam em movimentos de oposição também se devem encontrar entre muitos sportinguistas. O que não faz com que o Sporting fosse um clube da oposição.

Pá, e essa da democracia no Benfica tem muito que se lhe diga, desculpa lá.

 
At 8/01/2006 4:09 da tarde, Blogger Ahab said...

Desculpa lá, D`Arcy. Tu só passaste a detestar o Real Madrid com esta onda recente de galácticos. E não é leviandade. é mesmo assim.

Se me esforçar até sou capaz de encontrar afirmações tuas neste blog que provam a minha tese.

 
At 8/01/2006 4:12 da tarde, Anonymous Anónimo said...

" num clube que só tem o "manto sagrado" para oferecer. " -Gay Fakes

A grandeza do Benfica assim se vê.
Nós temos uma Catedral, vocês um WC.

 
At 8/01/2006 4:15 da tarde, Blogger Mr. Shankly said...

Que mente tão distorcida! O D'Arcy disse que o Benfica praticava democracia, e tu vens com a história de que dependia financeiramente do Estado, numa época de ditadura. E então? Uma coisa é a forma como se elegem os orgãos sociais, outra é o financiamento. E queres ser levado a sério (quererás??) misturando alhos com bogalhos. É evidente que terá havido no Benfica dirigentes que simpatizavam com o regime, mas isso não invalida a verdade inquestionável do que disse o D'Arcy: foram eleitos pelos sócios, nunca foram impostos por ninguém. E se calhar por isso é que nunca nos calhou um Góis Mota ou um Cazal Ribeiro. Em compensação tivemos um Vale e Azevedo, mas sinceramente não trocava (e quem me conhece sabe a minha opinião acerca deste).

 
At 8/01/2006 4:21 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Antes do 25 de Abril (40 épocas, com 2 anos sem Taça de Portugal):
SL Benfica – 20 CN e 15 TP… 35 títulos
Sporting CP – 14 CN e 9 TP… 23 títulos

Depois do 25 de Abril (31 épocas):
SL Benfica – 11 CN e 9 TP… 20 títulos (- 27% do total de 55)
Sporting CP – 4 CN e 4 TP… 8 títulos (- 47% do total de 31)

Conclusão do Gay Fakes: O Benfica é o clube do Regime... Por isso é que o Spórtem tem ganho tanto desde o 25 de Abril.

 
At 8/01/2006 4:25 da tarde, Anonymous Anónimo said...

O spórtem é o modelo de democracia, onde os dirigentes são "eleitos" numa sucessão din'astica e quando os sócios dizem não à venda do património, vem o Conselho Leonino (que é um orgão CONSULTIVO) por imposição do presidente e decide por eles.

AHAHAHAHAHAHAA !!!

 
At 8/01/2006 4:52 da tarde, Blogger Ahab said...

alguém me ouviu dizer que o Benfica dependia financeiramente do Estado Novo?

O que eu digo é mais simples. Se o Benfica ou outro clube qualquer levantasse ondas era pura e simplesmente encerrado (ou a sua direcção substituida por outra "amiga").

Uma ilusão comum entre muita gente é a de que um clube de futebol não tem de ser uma democracia. a mim não me choca que os adeptos tenham pouco a dizer em relação aos destinos do clube. Há muitos paises onde isso acontece (Itália, Inglaterra...) e não foi por isso que o Arsenal, o Man Utd ou Milan deixaram de ganhar titulos (foi por outras razões, no caso do Milan).

como se tem visto nesta polémica dos GRs do Benfica, a "democracia" tal como é entendida pela lampionagem não é uma coisa boa. Porque aqui temos duas hipoteses:

-ou os técnicos e dirigentes são uns bananas e flutuam à merce dos caprichos dos adeptos que não trienadores nem têm capacidade para gerir o clube

-ou então os técnicos fazem o que têm a fazer e acabam mal amados pelos adeptos. Exemplo: o Velho Trapp. Ele foi campeão pelo Benfica ao fim de 11 anos de jejum e ouviu assobios enquanto os adeptos suspiravam pelo Camacho que tinha na época anterior ficado a 15 pontos do campeão.

Como se vê nestes exemplo, a democracia benfiquista é uma coisa muito esquisita. Não é uma republica dos cidadãos. É uma republica dos demagogos e dos charlatães.

Mal por mal, prefiro a oligarquia sportinguista.

 
At 8/01/2006 5:00 da tarde, Blogger Mr. Shankly said...

És muito engraçado. A democracia no Benfica é igual à outras: há eleições de vez em quando e aí julgam-se os dirigentes. Por outro lado, se a pressão "popular" em redor de determinado assunto for demasiada, a direcção sente-se obrigada a tomar providências. Não é diferente de qualquer outra democracia e se preferes outro sistema para o teu clube imagino que o prefiras também para o teu país. E aí não discutimos mais: tens direito à tua opinião, da qual não partilho, de todo.
E essa da polémica dos GR é mais uma mistificação tua, ou achas que num clube monárquico como o teu não se discute se A é melhor que B e os sócios não fazem cair direcções? Não faças dos outros parvos.

 
At 8/01/2006 5:01 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Procura, Guy, procura. Que eu prefiro o Real ao Barcelona, isso sem dúvidas. Mas o meu clube preferido em Espanha, disso acho que não fazes a menor ideia. Não só fazes afirmações sem nexo sobre as minhas preferências, como depois ainda insistes. Pelos vistos deves conhecer-me melhor do que eu próprio ;)

E tal como o João apontou, mais uma vez entras na arte da desconversação. E inventas, porque no tempo do antigo regime não havia os apoios do estado aos clubes que temos hoje em dia, por exemplo. Não se trata de uma história de 'coitadinhos', a verdade é que o Benfica nunca esteve nas boas graças do antigo regime. Aliás, investiga a história do nosso Campo das Amoreiras que ficas com um exemplo do quanto eles nos tratavam nas palminhas.

 
At 8/01/2006 5:32 da tarde, Blogger Ahab said...

joão,

Atenção! Um clube de futebol é diferente de um país. São duas coisas completamente diferentes.

Ou estás a desconversar ou então o benfiquismo em excesso já te fez esquecer as prioridades na vida.

Mas num aspecto tens razão a falta de coragem que muitas vezes assola os politicos assola também os vossos dirigentes e técnicos. Veja-se a indefinição do FS em relação à escolha do GR titular. É produto, claramente, da pressão dos adeptos e da bananice do homem. Se o homem acredita no Moretto tem de avançar com o Moretto e estar-se nas tintas para a "democracia".

D`Arcy,

Qual é o teu clube preferido em Espanha? O Saragoça? O Celta de Vigo? O Salamanca? :)))

 
At 8/01/2006 5:35 da tarde, Blogger antitripa said...

Desculpem a intromissão, mas não posso deixar de dizer isto: Guy, muito sinceramente, eu sou do Norte, da Muy nobre e Invicta cidade do Porto, nascido e criado, amo a minha cidade, que é por sinal (para mim) a mais bela do Mundo e não tenho nada mesmo contra o sportém, sinceramente porque para nós, Portuenses o sportém é como o farense, belenenses, estrela da amdora, etc, ou seja, nem sequer é falado/ discutido, em bom Português nem sequer existe espaço para nos lembrarmos que há uma equipa tipo metralhas mas verde. Quando é para as competições europeias, não me coíbo de torcer pelo sportém, como o faço pelo boavista, braga, guimarães, etc, pelo fóculporto é que não e porque tentam ser alguém através de meios que não são os mais dignos. Conclusão: Vocês, lagartagem que ambiciona ser como os que ambicionam ser como nós....escolheram um mau exemplo, limitem-se a ser o que têm sido até hoje. Limitem-se a tentar ser como nós, Grandes e dignos!

 
At 8/01/2006 5:42 da tarde, Blogger Ahab said...

D`Arcy,

Responde-me só às seguintes questões:

-no tempo do fascismo alguém foi dentro por ser sócio ou simpatizante do Benfica?

-no tempo do fascismo alguem teve de fugir para o exilio por ser benfiquista?

-no tempo do fascismo alguém perdeu o emprego por ser benfiquista?

Pá, se isso tiver acontecido, então dou-te razão quando dizes que o Benfica "não andava nas graças do regime".

Se isso não tiver acontecido então acho que acabaste de perder uma boa ocasião para estar calado. Que eu saiba no tempo do fascismo nunca ninguém foi perseguido por ser do clube A, B ou C.

Se dificultar a compra de um terreno para um estádio é prova de perseguição politica então eu vou alie já venho! Na pior das hipoteses é prova de corrupção nos orgãos responsaveis.

No fundo, isto só prova que o Salazar tinha uma mente canhestra e provinciana. No lugar dele, eu teria deixado os comunistas e os anarquistas em paz (que não faziam mal a ninguém) e teria perseguido os benfiquistas sem dó nem piedade.

Assim, talvez os benfiquistas tivessem agora alguma razão para se armarem em coitadinhos... Ridiculos.

 
At 8/01/2006 6:02 da tarde, Blogger Mr. Shankly said...

"Atenção! Um clube de futebol é diferente de um país. São duas coisas completamente diferentes. "
Obrigado Guy. Não fazia ideia.
E a democracia, que era o que discutiamos? É diferente num clube ou num país?
Em relação à questão do GR do Benfica, voltas a especular sem conhecimento de causa. Sabes que o Moretto é o preferido do F. Santos? Até agora jogou os mesmos jogos que o Moreira, o que te leva a pensar que é o preferido? E onde é que cedeu aos desejos dos benfiquistas? A fonte é a mesma que em relação aos clubes preferidos do D'Arcy?

"Se dificultar a compra de um terreno para um estádio é prova de perseguição politica então eu vou alie já venho!" Foi muito mais que isso, mas ficamos por aqui. O que discutiamos era se o Regime favoreceu o Benfica, e já chegaste ao ponto de ter de defender se o Benfica foi ou não prejudicado.

 
At 8/01/2006 6:03 da tarde, Blogger Ahab said...

Será o Espanyol de Barcelona?

 
At 8/01/2006 6:08 da tarde, Blogger Ahab said...

joão,

Escreveste:

E a democracia, que era o que discutiamos? É diferente num clube ou num país?

Concordo contigo: a democracia é igual num clube e num país.

O problema é o inverso: um clube é que é diferente de um país. Como tal deve ser governado de outra forma. Tão simples quanto isso.

O que se passou com o Campo da Amoreira? Os benfiquistas foram todos mandados para o Tarrafal? Foram todos presos e sujeitos à tortura do sono pela PIDE?

Explica-te, meu!

 
At 8/01/2006 6:10 da tarde, Blogger Ahab said...

Será o Rayo Vallecano?

 
At 8/01/2006 6:15 da tarde, Blogger D'Arcy said...

"Se dificultar a compra de um terreno para um estádio é prova de perseguição politica então eu vou alie já venho! Na pior das hipoteses é prova de corrupção nos orgãos responsaveis."

Epá, cala-te. Eu sei que tu falas e falas e falas sem saber nada, mas podes parar de exemplificar isso. Já sabemos que tu quando falas do Benfica estás simplesmente a arrotar postas de pescada, sem qualquer conhecimento de causa, não precisamos de mais provas.

Quanto à lengalenga de pessoas serem perseguidas por serem benfiquistas, isso é apenas demagogia pura e mais uma fuga para a frente. O que temos estado a dizer é que não fomos beneficiados pelo regime. Tu mudas a conversa para que seja sobre se fomos prejudicados pelo mesmo.

Já agora, e para que conste, o meu clube 'espanhol' preferido é o Athletic.

 
At 8/01/2006 6:20 da tarde, Blogger Ahab said...

Sim, o vosso Campos das Amoreiras foi expropriado por tuta e meia pelo ministério das Obras Publicas para fazer o viaduto Duarte Pacheco...

Pá, está bem reconheço que foram gamados. Deve ter acontecido o mesmo a dezenas de pequenos comerciantes e a muitos residentes da zona.

Mas não penso que tenha sido um acto de descriminação contra o Benfica. Na minha opinião foi apenas mais um sintoma da forma como o Estado procedia (e continua a proceder) quando se trata de expropriar entidades privadas para fazer obras públicas.

Bem, mas parece que foram jogar para um galinheiro... pela primeira vez sinto que o Estado Novo fez qualquer coisa de bom. é que o SLB não merece muito mais do que isso, um galinheiro!

 
At 8/01/2006 6:29 da tarde, Blogger Mr. Shankly said...

"O problema é o inverso: um clube é que é diferente de um país. Como tal deve ser governado de outra forma"
Mas os seus orgãos de gestão devem ser eleitos, na minha opinião. E ficamos por aqui, porque é uma questão de opinião. Eu prefiro a democracia, tu a oligarquia.
"Mas não penso que tenha sido um acto de descriminação contra o Benfica". Acredito que não, mas não foi um acto para nos beneficiar, como tu, outros lagartos e tripeiros apregoam enchendo o peito. "Mas não penso que tenha sido um acto de descriminação contra o Benfica" vê a diferença entre "não ser prejudicado de forma discriminatória" (ser apenas prejudicado mas acidentalmente, portanto) e o que dizias inicialmente. E por favor não voltes com a conversa de o Benfica ser o clube do regime.
Não me respondeste acerca do Moretto, como sempre que a conversa te coloca em posição incómoda.

 
At 8/01/2006 6:29 da tarde, Blogger Ahab said...

O Athletice de Bilbau, boa!

E a questão da perseguição politica não é uma fuga para a frente. É fazer as questões como elas devem ser feitas.

Perseguição politica no tempo do Estado Novo era isso: prisões, exilios, torturas!

Agora o que pode ter acontecido no caso do Campo das Amoreiras foi o Sporting ter movido influencias no sentido de vos lixar.

Mas isso não é perseguição politica. Isso é tráfico de influencias, algo que sempre existiu e há-de sempre existir em Portugal.

Atenção! Não estou a dizer que é bom nem que é justo (ainda que a visão do Glorioso a jogar num galinheiro me faça vir lágrimas aos olhos). Só estou a dizer que é normal e que noutras circusntancias poderia ter funcionado ao contrário!

 
At 8/01/2006 6:30 da tarde, Blogger Ahab said...

Mas eu não disse que o Benfica era o clube do regime...

Nesta caixa de comentários pelo menos :)))

 
At 8/01/2006 6:31 da tarde, Blogger Mr. Shankly said...

"Perseguição politica no tempo do Estado Novo era isso: prisões, exilios, torturas! "
Imagino que para o Benfica se sentir perseguido politicammente teria que ir jogar para o campeonato francês, não?
Sinceramente...

 
At 8/01/2006 6:42 da tarde, Blogger Mr. Shankly said...

Entretanto já estamos a levar 2...fantástico. Pelo menos regular a equipa é.

 
At 8/01/2006 7:06 da tarde, Blogger D'Arcy said...

"Agora o que pode ter acontecido no caso do Campo das Amoreiras foi o Sporting ter movido influencias no sentido de vos lixar."

Meu, nem eu, que sou benfiquista empedernido, alguma vez considerei sequer essa hipótese... o caso das Amoreiras é apenas um exemplo que o Benfica não gozava de especiais favores do regime, ao contrário do que muitos querem fazer querer. Ou seja, fomos tratados e espoliados tal como os tais 'pequenos comerciantes' e 'residentes' de que falas.

O que se passou nos anos sessenta é o mesmo que ainda hoje se passa: houve sucessos desportivos e naturalmente os políticos terão tentado aproveitar-se disso. E para mim isso é natural. O que é má fé é quando há gente que tenta deturpar isso, e dar a entender que os sucessos desportivos apareceram devido à colagem do poder político, e não o contrário. Isto é o que me irrita.

Os benfiquistas não querem fazer crer que o Benfica e os benfiquistas eram perseguidos ou prejudicados pelo regime, por isso é que as tuas perguntas sobre perseguições não fazem grande sentido. O que nós sabemos é que não fomos ajudados, e que fomos tratados como quaisquer outros.

Mas é um facto conhecido que éramos olhados com uma certa desconfiança pelo Salazar, precisamente por causa do tal regime democrático que reinava no clube (isso, e o facto dele não gostar da denominação 'vermelhos', que era a nossa na altura, e que passou a ser censurada na imprensa e substituida por 'encarnados', termo que ficou até hoje).

 
At 8/01/2006 8:21 da tarde, Blogger Ahab said...

D´Arcy,

Se tu escreves:

O que nós sabemos é que não fomos ajudados, e que fomos tratados como quaisquer outros.

Queixas-te de que? Quem te oiça pensa duas coisas a) houve outros que foram beneficiados e b) gostavas que também o Benfica tivesse sido beneficiado.

A questão das amoreiras não é muito diferente das negociatas que hoje em dia se fazem entre autarcas, ministérios e promotores imobiliários (muitas vezes envolvendo "homens do futebol").

Aconteciam há 50 ou 60 anos e continuam a acontecer agora. Isto não tem nada a ver com perseguição politica!

Tenho sérias dúvidas de que os benfiquistas alguma vez tenham sido conhecidos como os "vermelhos".

É que mesmo antes do fascismo, ser comunista não era propriamente respeitavel. Mas pronto tu deves saber mais do que eu...

 
At 8/01/2006 8:33 da tarde, Blogger Ahab said...

Pá... 3-1... contra o Grande AEK de Atenas... pois...

Vejam as coisas pela positiva. Sofreram 7 golos nos últimos 3 jogos mas pelo menos conseguiram marcaram um.

Podia ser pior: podiam não ter marcado nenhum golo.

 
At 8/01/2006 8:34 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Epá, porra, desisto. É impossível. Uma pessoa fala-te de alhos e tu transforma-los em cebolas. É incrível, nunca vi ninguém que serpenteasse tanto para fugir aos assuntos.

Quando uma pessoa lê 'tratados como quaisquer outros' como 'prejudicados em relação a alguém' está tudo dito. Tenho sérias dúvidas que tu leias os comentários dos outros. Já tens um comentário de seguimento ao teu anterior preparado, e mete-lo aqui independentemente do que os outros escrevam. Ou isso, ou de repente perdeste toda e qualquer compreensão do português escrito.

E quanto às tuas dúvidas sobre o Benfica ter sido alguma vez conhecido como os vermelhos, vai passear com elas. Mais uma vez, lês coisas que não existem. 'Vermelhos' era a alcunha do Benfica, não queria de forma alguma dizer que o Benfica era um antro de comunistas. Precisamente por o termos 'vermelhos' também ser associado aos comunistas é que o regime não gostava dele. Só porque não te convém acreditar nisso, não significa que não seja verdade. Ao contrário de ti, eu não venho para aqui inventar teorias, fazer suposições, e dar palestras sobre assuntos que desconheço.

 
At 8/02/2006 10:06 da manhã, Blogger Mr. Shankly said...

"Queixas-te de que?"
Quem se queixou foste tu, pá! Queixas-te que ganhámos o que ganhámos por causa do regime. Nós nunca nos queixámos de nada.
"Tenho sérias dúvidas de que os benfiquistas alguma vez tenham sido conhecidos como os "vermelhos". "
Pois, e eu tenho sérias dúvidas que o Sporting tenha ganho a Taça das Taças.

 
At 8/02/2006 10:45 da manhã, Anonymous Alma Benfiquista said...

Caro Guy,

Para quem é frequentador assíduo de um blog benfiquista deverias ter mais alguns conhecimentos da história do Benfica.

O D'Arcy tem toda a razão ao dizer que os jogadores do Benfica eram conhecidos como "vermelhos", não tendo isto qualquer conotação política. Aliás, caso não saibas, uma famosa linha avançada do Benfica dos anos 40/50 (Espírito Santo, Arsénio, Julinho, Mário Rui e Rogério) ficou conhecida como "Diabos Vermelhos" (e não por "Diabos Encarnados").

Claro que a palavra "vermelho" estava demasiado associada ao comunismo e, por essa razão pressionou os jornais da época a tratarem os benfiquistas por "encarnados" e não por "vermelhos".

Quanto ao jogo de ontem, só me resta perguntar uma coisa: será que o Fernando Santos chega a fazer um jogo oficial pelo Benfica?

Cumprimentos

 

Enviar um comentário

<< Home