quarta-feira, agosto 29, 2007

Atitude

Missão cumprida. Com alguma sorte à mistura (também faz falta), uma boa atitude, e um lance perfeito de laboratório conseguimos o que se exigia: o apuramento para a fase de grupos da Champions. Como bónus, até conseguimos passar a eliminatória com duas vitórias, que sempre contribuem com dois pontos para o ranking de Portugal na UEFA, a que se somam mais três pela qualificação - dada a nossa situação actual, este ano qualquer pontinho é importante. Não foi uma boa exibição do Benfica, mas foi uma exibição esforçada, e suficiente para cumprir os objectivos.

O Luisão não mostrou estar recuperado para este jogo, e mais uma vez o Camacho apostou no júnior Miguel Vítor. E convém frisar que ele é mesmo júnior de segundo ano, ainda pode participar no Campeonato Nacional da categoria, tal como o Romeu Ribeiro. No meio campo duas alterações em relação ao jogo com o Guimarães, com as saídas do Nuno Assis e do Coentrão para a estreia do Di María e a entrada do Luís Filipe. Num cenário como o de hoje, obviamente que o período que mais se teme é o primeiro quarto-de-hora, pois certamente que a equipa da casa irá tentar entrar em força para anular rapidamente a desvantagem. Sem surpresas, foi isso mesmo que aconteceu, e o Benfica viu-se empurrado para a sua área durante este período. O mau estado do terreno também não permitia grandes habilidades, por isso o futebol jogado era, e continuou a sê-lo durante todo o jogo, feio. Após resistirmos este primeiro quarto-de-hora, logo a seguir conseguimos o que o Camacho exigia, ou seja, marcar um golo. Foi um lance de laboratório perfeito, com a bola a passar pelo Rui Costa, Cardozo, Nuno Gomes e Katsouranis, e a acabar dentro da baliza com os dinamarqueses a ver jogar.

O Copenhaga sentiu o golo, e nos minutos que se seguiram pudemos respirar um pouco. Mas foi sol de pouca dura, porque os dinamarqueses voltaram a acordar após um lance em que o árbitro poderia ter assinalado um penalti contra nós. Logo a seguir, a sorte bafejou-nos quando na sequência de um livre a bola foi embater no poste - nesta fase o jogo começava a fazer-me lembrar um outro também disputado com o Camacho como treinador, contra o Rosenborg. Os dinamarqueses optavam por um futebol o mais directo possível, fazendo a bola chegar à nossa área rapidamente, e nós íamos resistindo. Mas ao contrário dos minutos iniciais, já surgiam alguns contra-ataques, sendo que o Di María poderia ter feito melhor em algumas dessas ocasiões, pois os remates sairam-lhe quase sempre enrolados. Mesmo perto do intervalo, felicidade e infelicidade para nós. Felicidade porque em mais uma enorme ocasião para o Copenhaga, o Allbäck completamente à vontade à entrada da pequena área conseguiu cabecear ao lado. Infelicidade porque o Nélson, que na minha opinião estava a fazer um bom jogo, se lesionou.

No segundo tempo entrou o Nuno Assis para o lugar do Nélson, e o Luís Filipe recuou para lateral. Estes segundos quarenta e cinco minutos foram muito pouco parecidos com os primeiros, já que o Copenhaga não conseguiu pressionar tanto como o fizera na primeira parte. Com o Benfica a conseguir mostrar um pouco mais o seu jogo, pelo menos gostei de ver-nos com um jogo mais largo, procurando frequentemente as faixas laterais, o que é uma diferença em relação ao passado recente de afunilamento constante. Conseguimos duas boas oportunidades para matar de vez a eliminatória, mas o Nuno Assis e o Cardozo conseguiram acertar no guarda-redes. Nos vinte minutos finais o Copenhaga voltou a aproximar-se mais da nossa área, mais uma vez recorrendo ao futebol directo, mas a nossa defesa, bem ajudada pelo meio-campo, lá foi dando conta do recado, e a vitória acabou por não fugir.

Como homem do jogo elejo o Katsouranis. Nem tanto pelo golo que marcou, mas sobretudo porque esteve quase imperial na defesa. Não sendo central de raíz, e usando e abusando o Copenhaga do jogo pelo ar, ele foi cortando tudo o que ia aparecendo, e mostrando o excelente sentido posicional que tem. Falar bem do Léo já é praticamente redundante, e do outro lado o Nélson esteve bem na primeira parte, começando a mostrar alguns lampejos do lateral ofensivo que gosta de jogar em antecipação que já foi em tempos. Na segunda parte, e apesar do meu receio, o Luís Filipe aguentou-se bem. O Miguel Vítor, mais uma vez, não comprometeu e chegou e sobrou para as encomendas. Tenho pena que tenhamos comprado o Edcarlos, acho que nestes dois jogos o Miguel Vítor mostrou que merecia o posto de quarto central da equipa. Se não escolhesse o Katsouranis para man of the match, a minha escolha seria o Petit. O auxílio dele à defesa foi inesgotável, e correu quilómetros como sempre. O Rui Costa, sem exuberância, foi o que conhecemos. É um descanso quando a bola lhe chega aos pés, porque sabemos que quase sempre ele vai meter ordem nas coisas. O Nuno Gomes terá feito hoje um jogo como já não lhe via há muitos meses. Inteligente na movimentação e no passe, e muito activo durante todo o jogo. Pareceu transfigurado, e foi dele a assistência para o golo. Quanto ao Cardozo, se quiserem aproveitar para bater mais nele por não ter marcado, força. Eu por mim estou muito contente por termos um avançado com aquelas características, e este jogo mostrou a sua utilidade. Inclusivamente nas ajudas defensivas. Pareceu-me que acabou o jogo completamente esgotado.

Já o comentei com outros benfiquistas há algum tempo: deposito grandes esperanças no Di María. Apesar dele não ter estado brilhante hoje, acabou por deixar-me com ainda mais vontade de o ver plenamente integrado. O jogo não era o mais propício para um jogador como ele, já que o campo parecia um batatal e progredir com a bola dominada era quase impossível. Mas o toque de bola não engana, e acredito que ele ainda nos poderá dar muitas alegrias. Agora até estou chateado porque o próximo jogo na Luz é só daqui a umas três semanas, e eu quero é vê-lo jogar num relvado em condições.

Bem, agora resta-nos esperar pelo sorteio de amanhã, e ver o que nos calha. As minhas preferências têm sempre uma constante: equipas italianas, por favor, não.

19 Comments:

At 8/29/2007 11:04 da tarde, Blogger Cláudia Ribeiro said...

comentário sobre o jogo do Benfica - http://a-geracaoperdida.blogspot.com/

 
At 8/29/2007 11:05 da tarde, Blogger Cláudia Ribeiro said...

comentário sobre o jogo do Benfica - http://a-geracaoperdida.blogspot.com/

 
At 8/29/2007 11:28 da tarde, Anonymous Americano said...

Só um erro, houve 2 alterações na equipa inicial, entrada de Di Maria e Luis Filipe.
Concordo com a globalidade da crónica, também me lembrei do jogo contra o Rosenborg, acabámos por ter sorte e acho que muitos hoje perceberam que este é um campo difícil, só com estrelinha vencemos.
Nos melhores gostei mais do Petit, até cansou vê-lo jogar. Inacreditável como pressiona atrás e à frente, está em todo lado, e o Romeu vai ser outra "carraça" como ele. O Di Maria tem o toque de bola, e mais objectividade e força que o Coentrão, mas também me pareceu um pouco egoísta, o Cardozo desesperou em alguns lances com ele. O Nuno fez um grande jogo, e acho que vai melhorar cada vez mais com o gigante ao lado, muitos críticos vão engolir o que têm dito dele. Só tenho pena de parecer que o Camacho não conta com o Adu, mas acredito que ele ainda venha a ser útil, principalmente para dar descanso ao Rui.
Agora venha a Champions!

 
At 8/29/2007 11:32 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Corrigido :)

Acho que ainda é muito cedo para dizermos que o Camacho não conta com o Adu. O problema dele é mais capaz de ser precisamente que está a concorrer com o Rui Costa.

 
At 8/29/2007 11:45 da tarde, Anonymous Anónimo said...

concordo que seja cedo, para dizer que o camacho não conta com o Adu, 1º porque compete com o Rui Costa, segundo, porque estes dois jogos da era Camacho, eram jogos onde não havia margem de manobra, e por isso o Benfica não se pôde dar ao luxo de jogar sem o Rui Costa.

Gostei do jogo, sobretudo por que se começa a perceber que a equipa está a ganhar a garra do Camacho, com o nandinho estavamos na uefa de certeza.

venha o próximo jogo!
grande abc

 
At 8/30/2007 9:08 da manhã, Anonymous Americano said...

D'Arcy não concordo contigo, o Adu pode competir com o Rui, mas na minha opinião o lugar certo dele neste esquema até será o do Nuno Gomes. E mesmo para jogar a médio direito, fazer melhor que o Assis não será nada complicado. Digo que não me parece que ele conte muito com ele tendo em conta que ontem nem para o aquecimento foi, contra o Guimarães mesmo estando a perder não entrou, e vêm aí mais 2 uruguaios com mais maturidade que deverão jogar. É apenas um feeling, espero estar errado.

 
At 8/30/2007 10:06 da manhã, Blogger T-Rex said...

Ontem já se vi mais um cheirinho do efeito Camacho na equipa. Era isto por que (des)esperava há já algum tempo. Jogo de enorme esforço e sofrimento tal como é apanágio das nossas cores.

PS1:Di Maria é bom.

PS2:A temporada será longa e todos terão tempo de mostrar o seu valor.

Vedeta ou Marreta ?

 
At 8/30/2007 11:19 da manhã, Blogger Joao said...

Assino por baixo da tua cronica com dois pequenos comentarios

- Man of the match: Inquestionavelmente, Petit foi um gigante.

- Di Maria lmbrou-me o Cristiano Ronaldo com 17 anos: futebol nas botas e nada na cabeca. Passada larga, rapido, ousado e total incapacidade de dar um bom destino 'a bola.

 
At 8/30/2007 11:25 da manhã, Blogger Artur Hermenegildo said...

Americano

Tens razão, também eu me lembrei do jogo com o Rosenborg. Mas o Copenhaga é melhor equipa, joga melhor pelo chão; e o Benfica também ontem foi bem melhor que na Noruega.

D'Arcy

É possível que o Camacho não conte muito com o Adu. Acho que o Adu não tem ainda condições para jogar na 1ª equipa. Espero que quem o contratou tenha pensado num esquema de adaptação e integração para o miúdo, que é novo e tem potencial para daqui a 2/3 anos estar em condições.

Eu sei que sou desmancha-prazeres, mas acho que o Miguel Vítor ainda precisa de crescer muito. No sábado provocou um livre perigosíssimo que podia ter dado golo ao VG; ontem fez um penálti que o árbitro não marcou. Tem potencial, mas não pode ainda ser um central da 1ª equipa, porque a este nível não podem acontecer lapsos destes sistematicamente, e o puto mais dia menos dia faz uma que o vai queimar. Pode ser, como já disse, que Camacho pense nele como opção para lateral-direito.

Já o Romeu Ribeiro, sim, parece-me jogador, apesar de se falar menos nele.

 
At 8/30/2007 11:48 da manhã, Anonymous Americano said...

Artur,

Estou totalmente em desacordo, um miúdo como o Adu não pode esperar 2/3 anos, se não jogar e muito esta época vai-se perdendo. O Benfica deve fazer como o Porto fez com o Anderson, na primeira meia época não foi titular mas já ia fazendo bastantes minutos, sendo titular por exemplo no Jamor, a seguir afirmou-se como titular indiscutível, ajudou-os ao arranque fulgurante para o título, e passado um ano valeu-lhes milhões de euros. Numa equipa em que Nuno Assis, Luís Filipe e Fábio Coentrão jogam a titulares em posições de ataque, não brinquem comigo a dizer que o Adu não tem ainda condições para jogar na 1ª equipa.

 
At 8/30/2007 12:15 da tarde, Blogger zorg said...

Americano,

Eu acho que o Camacho já demonstrou à saciedade que não tem receio nenhum de lançar putos. O Adu tem 18 anos e tem tempo. Não tenho a mínima dúvida de que vai jogar muitas vezes esta época e espero que corresponda em pleno às expectativas. Prefiro que a sua integração seja feita com cuidado, uma vez que vem de um campeonato diferente e é muito jovem, do fazer como fez o santos e colocá-lo em campo para resolver um jogo importantíssimo, como fez o FS no primeiro jogo contra o Copenhaga.

Em relação ao Miguel Vítor, também não concordo nada com nenhuma adaptação a lateral, até porque não é preciso porque, vou repetir, o Benfica tem 2 excelentes alternativas para a posição de lateral direito: Nelson e Luís Filipe! Irrita-me a implicação com o Luís Filipe por ele não ser um bom extremo, quando o lugar dele é a defesa direito! Para além disso, acho que o Miguel Vítor esteve muito bem nos 2 jogos que jogou. Esteve calmo, posicionou-se bem e foi particularmente eficaz no jogo de Guimarães, onde até ensaiou umas subidas no terreno. Este jogo de Copenhaga iria ser sempre um teste de fogo: jogar contra gajos muito altos que iam apostar tudo nas bolas para a área quando ele não é muito alto, ainda por cima ao lado de um centro campista adaptado, que também não é nenhum gigante, iria ser sempre muito difícil. Mesmo assim, acho que se safou bem.

Se alguma coisa estes jogos provaram foi que, como diria o mestre Yoda, problemas de centrais o Benfica não tem.

 
At 8/30/2007 12:21 da tarde, Blogger Artur Hermenegildo said...

Americano,

Tu és fã do Adu, o que acho bem, e provavelmente conhece-lo melhor do que eu como jogador.
Mas eu pego na tua última frase; precisamente por L Filipe, N Assis e F Coentrão serem ou terem iso já titulares, Di Maria vindo de uma lesão entrou directamente na equipa, fomos buscar dois uruguaios, por tudo isso ter acontecido e Adu continuar no banco é que me parece que Camacho não o considera ainda uma opção sólida. E Camacho é o treinador, está com o jogador todos os dias, conehec-o melhor que nós, e não é medroso a lançar jovens. Portanto, algo se passa.
Nota que eu não disse que Adu devia estar 2/3 anos sem jogar; disse que devia haver um plano consistente para daqui a 2/3 anos ele ser titular. Pode passar por estar um ano com a equipa, ser emprestado a uma boa equipa para o ano, e ir assim crescendo.
Como o Anderson não há muitos nessa idade, e no nosso plantel quem penso que poderá ter esse nível será neste momento mais o Di Maria que o Adu.

 
At 8/30/2007 12:52 da tarde, Blogger Joao said...

para alimentar um pouco mais esta discussao, eu vejo o Adu como um inevitavel 9.5

Nem pode ser um numero 10, porque nao tem grande consistencia ou solidez como jogador de meio campo; nem um avancado porque e' demasiado pequeno e falta-lhe alguma forca para lutar na area.

Como tal, ou e' um genio tipo Saviola e consegue compensar as limitacoes fisicas com carradas de talento, ou aprende a desempenhar um papel diferente do que tem feito ate agora (tipo Deco). Ate la, nunca se vai afirmar. E nao acredito que o faca nem na MLS, nem no benfica, nem no Barca.

www.eusebiomais10.blogspot.com

 
At 8/30/2007 1:48 da tarde, Anonymous Americano said...

Ok, é a minha opinião e assumirei o que vou dizer: o Adu é melhor que o Di Maria. Simplesmente o 2º é mais atrevido, mais inconsciente, e parte para cima dos adversários sem receio, mas não se preocupou muito em jogar com a equipa, daí as vezes sem conta que o Cardozo refilou com ele por não soltar a bola. O Adu é mais tímido, mais jogador de equipa, terá que perceber bem o esquema para ser uma mais valia, não vai pegar na bola e ignorar os seus 10 companheiros. Mas tem que ir jogando, só assim ganha rotinas, e por isso tem que jogar muitos minutos na posição do Rui e do Nuno, mas especialmente a do Nuno. Ele pode adaptar-se a várias posições, mas onde rende mais é a 2º avançado, ou a 10, chamem-lhe o que quiserem, como joga na selecção sub-20 americana: fazendo a ligação entre a linha média de 4 jogadores e o ponta de lança, jogando solto, descaindo para ambas as alas, com espeço para a creatividade. Mais, afirmo que em visão de jogo neste plantel só o Rui o supera, mas em criatividade e técnica individual, não há ninguém melhor que ele. Espero é não termos de descobrir isso quando ele sair, porque se ele tiver uma época com poucos minutos, não tenham dúvidas que irão tentar forçar isso, o futuro dele já não pode ser adiado. Não duvido da capacidade de Camacho, isso não está em causa, só espero que ele perceba bem a jóia ao nível do Anderson que ele tem ali.

 
At 8/30/2007 2:11 da tarde, Anonymous Starblade said...

S´o para ser do contra eu direi que do pouco que vi dos dois não me convenceu. Ambos demasiado agarrados à bola e demasiado "brinca na areia". Com o Santolas já estavam queimados, com o Camacho pode ser que progridam.

 
At 8/30/2007 2:12 da tarde, Blogger dezazucr said...

Pessoal, o Adu é muito, muito bom. Acreditem.

Só que ainda é um miúdo.
Tem 18 anos e nunca esteve num campeonato muito competitivo.

Antes de ser lançado às feras, tem de crescer em vários aspectos. Desde a força física à evolução táctica.

Camacho não é burro e sabe como deve apostar nos miúdos.
Reparem que também Coentrão não jogou ontem.
Não é fácil gerir os egos e a evolução de jovens jogadores.
Veja-se o trabalho que Fergursson fez com Ronaldo. Quando chegou não jogava muitos minutos e mesmo quando era decisivo, o outro jogo podería nem sequer ser convocado.

Por isso acredito que, com tantos miúdos, Camacho é o treinador certo. Tanto para Adu, como Coentrão como Di María poderão ainda evoluir muito.
Tenham paciência que teremos frutos.

 
At 8/30/2007 2:48 da tarde, Anonymous Americano said...

Starblade, tu tinhas de ser do contra :)
Mas olha que para quem defendeu acerrimamente o Paulo Jorge e o Manú, desvalorizar o Di Maria e o Adu não me parece muito lógico, digo eu! E acredita que o Camacho não vai fazer milagres, se eles derem em grandes jogadores como espero, claro que ele terá o seu mérito, mas a maior parte das qualidade já estão ali.

 
At 8/30/2007 3:44 da tarde, Anonymous Starblade said...

Eu não estou a desvaloriza-los, mas não fiquei nada impressionado, tendo em atençao que um era cobiçado por meio mundo e o outro é internacional sub-20 e mais não sei o que.

Pelo menos o P.Jorge e o Manu veiram de clubes portugueses, mas para irmos buscar tipos destes ao estrangeiro estava à espera de melhor.

Claro que El Gordito é o treinador indicado para os fazer evoluir, ao contrário do Santolex Fedorex, que jogava com os nomes já feitos. Com o enconado nem na bancada se sentavam (a menos que fossesmos para o Dubai...). Esse é especialista a queimar jogadores dentro do campo e nas declarações à imprnsa.

 
At 8/30/2007 3:46 da tarde, Anonymous Born again Índio said...

Benfiquistas, atenção!!!

Se alguem vos bater à porta e aparecer o Adu, é muito provavel que
ele vos queira "engrupir" uma Bíblia
do novo negócio tele-evangélico do Fernando Santos.

Ontem tivemos sorte, podemos esperar a protecção do Grande Manitu, que não gostava do feiticeiro Santos por ele faltar ao respeito do Grande Pai.
Katsouranis bravo guerreiro!!

 

Enviar um comentário

<< Home