quarta-feira, outubro 03, 2007

Paciência

É-me cada vez mais difícil estar a escrever sobre os jogos do Benfica. Com o jogo desta noite já são cinco os jogos consecutivos sem vencer, o que é algo a que eu não estou habituado. E o jogo desta noite foi daqueles que me custam a digerir, porque pelo menos fiquei com a sensação que os jogadores tentaram, mas quando as coisas não estão bem parece que nada quer ajudar, nem sequer a sorte.

Com a mesma equipa do derby, excepção feita ao Cardozo no lugar do Nuno Gomes, o Benfica deu o primeiro sinal de perigo logo aos dois minutos, através de um bom remate do Rodríguez. Mas depois disso o que se viu foi o Shakhtar a conseguir controlar a partida, jogando num ritmo pausado e tentando explorar o contra-ataque, enquanto que o Benfica revelava dificuldades sobretudo na zona do meio-campo, onde o Pereira se mostrava desastrado. Foi preciso um safanão, dado pelo Di María aos 25 minutos ao atirar a bola à barra da baliza ucraniana, para que o Benfica acordasse. Logo a seguir houve mais uma oportunidade, mas o Katsouranis atirou ao lado. Passámos então a mandar mais no jogo, mas os ucranianos nunca pareceram acusar muito a pressão, e mantiveram-se sempre organizados e com um olho no contra-ataque. E foi num contra-ataque que acabaram por marcar, bem perto do final da primeira parte. Ganharam uma bola dividida no meio-campo, num lance em que o Nélson ficou lesionado, e depois entraram precisamente pelo lado direito da nossa defesa, culminando com um centro atrasado para o golo. Embora não achasse uma surpresa, dado o valor que reconheço aos jogadores ucranianos (só de nome, porque acho que ucranianos mesmo no onze deveriam haver um ou dois), não me pareceu que a vantagem deles fosse um resultado muito justo.

Com esta vantagem, na segunda parte eles puderam jogar ainda mais como pretendiam. Ou seja, bem organizados na defesa, com muita calma (queimando o máximo de tempo possível, e infelizmente sempre com a complacência do árbitro), e explorando (muito bem) o contra-ataque, sobretudo por acção do Fernandinho, que foi um jogador que me impressionou bastante. Foi assim que, apesar de ser o Benfica quem atacou e rematou mais, acabaram por ser eles a conseguir criar as duas oportunidades mais flagrantes de golo destes segundos quarenta e cinco minutos. Ao fim de quinze minutos, saiu o Di María para entrar o Binya, e o Benfica passou a jogar com o nosso conhecido losango, com dois avançados fixos na frente e o Rui Costa a apoiá-los, enquanto o Binya ocupava o vértice mais recuado. Isto permitiu-nos ganhar mais força no meio-campo e jogar mais próximo da área adversária, mas neste momento a nossa equipa parece revelar grandes dificuldades para marcar. A confiança não parece abundar nesse aspecto, e mesmo quando os jogadores conseguem ter oportunidades para rematar, acabam muitas vezes por rematar frouxo ou sem direcção. Além disso, e à medida que o tempo avançava, fomos demonstrando cada vez menos capacidade para jogar como equipa, apostando mais nas iniciativas individuais. Não surpreendeu portanto que a desvantagem no marcador perdurasse até final, atirando-nos para o último lugar do grupo.

Quanto aos jogadores, não é fácil escolher alguém que mereça grande destaque. O Pereira voltou a estar mal no centro do campo, mas melhorou bastante quando passou para lateral direito, após a saída do Nélson. O Binya teve uma boa entrada no jogo, sobretudo pela atitude, tentando empurrar a equipa para a frente. O Cardozo fez um jogo muito fraco, e parece-me neste momento um jogador sem confiança nenhuma. O Rodríguez mostrou vontade, mas está a agarrar-se demasiado à bola.

Apesar do resultado se aceitar, estou um tanto ou quanto surpreendido com as críticas que entretanto fui ouvindo e lendo após o jogo.
Claro que já sei como as coisas se passam, e que há quem aproveite qualquer oportunidade para nos bater de forma vil quando estamos por baixo. Não me parece que o Benfica tenha de alguma forma sido vulgarizado ou dominado pelo adversário desta noite. Jogámos contra uma equipa muito bem organizada, recheada de bons jogadores, e que mostrou desde o início ao que vinha. O empate já os teria satisfeito, e ainda por cima tiveram a felicidade de marcar o golo da maneira que marcaram, mesmo em cima do intervalo, e no culminar de uma fase de maior ascendente do Benfica. Nós tentámos inverter as coisas na medida do possível, nem sempre da melhor maneira, mas pelo menos tentámos. O facto de termos terminado o jogo com maior posse de bola e mais do dobro dos remates do adversário mostra isso mesmo. Mas as coisas nem sempre podem sair bem ou como nós desejaríamos. Paciência. Há que levantar a cabeça e começar a pensar já no próximo jogo.

33 Comments:

At 10/04/2007 12:13 da manhã, Anonymous tutano azul e branco said...

Adoro este Benfica. O Fernando Santos era "mau" de mais para o Benfica. Ganhava jogos demais. Afinal em 3 jogos ganhou 2 e empatou 1. O Camacho é o treinador ideal, em 8 só ganhou 2 e perdeu vários, é de treinadores do Benfica e de um Benfica assim que um Portista gosta. Força Camacho.

P.S. Continuem a apaparicar o espanhol que ele merece.

 
At 10/04/2007 12:15 da manhã, Anonymous Americano said...

Vergonha!!! Exibição miserável! A equipa está a regredir, a jogar cada vez pior, e há vários pecados a apontar a Camacho:
- Má organização defensiva na recuperação de bola, visível na total anarquia na 1ª fase recuperação, cada um pressiona à sua maneira, não há estratégia nenhuma
- Insistência em Maxi: eu ficaria chocado em vê-lo a titular na Briosa, vê-lo assim no Benfica não sei se me dá vontade de rir ou chorar
- Insistência de Di Maria na direita: o home jogou muito bem à esquerda e no meio, logo há que colocá-lo na direita onde rende menos
- Não usar as substituições: os 5 minutos à João Coimbra eram maus, mas dar 8 a Adu ou pô-lo a aquecer 40 minutos quando se está empatado ou a perder é de génio

Perdemos, merecemos perder, e o que me choca é que não foi a qualidade individual dos jogadores do Shaktar que fez a diferença, mas sim a perfeita organização da equipa ucraniana em contraste com a ausência de colectivo da nossa equipa. A continuar assim teremos a pior época desde os tempos de Vale e Azevedo

 
At 10/04/2007 12:36 da manhã, Anonymous Starblade said...

Há que correr IMEDIATAMENTE e a PONTAPÉ com o ultimo dos andrades que continua no benfica. Então voltaremos a ser grandes outra vez...

 
At 10/04/2007 2:08 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Eu acho piada que se vá atrás dos disparates que certa imprensa aproveita para dizer de cada vez que as coisas correm mal ao Benfica. Têm mesmo que aproveitar essas alturas, já que as oportunidades não surgem frequentemente.

Estranhamente, só mesmo a imprensa portuguesa é que fala de 'vulgarizações', 'massacres' e 'humilhações'. Eu não vi nada disso no estádio. E curiosamente, quando leio as crónicas ao jogo vindas de outras paragens, nenhuma delas alinha pelo diapasão da imprensa portuguesa, e mencionam até a felicidade dos ucranianos em não terem sofrido golos. Mas esses devem estar comprados, ou algo semelhante.

 
At 10/04/2007 3:13 da manhã, Anonymous robespierre said...

A meu ver, enquanto o Petit não estiver de volta à equipa não teremos grande sucesso ofensivo.
Já se percebeu que Camacho entra a medo, colocando apenas um avançado em campo, que acaba por ficar completamente só no ataque. Neste contexto, a melhor opção será Nuno Gomes de início, porque Cardozo é (ou pelo menos tem estado) muito preso de movimentos.
Di María é outro problema da equipa. Ou se agarra em demasia à bola ou solta-a sem nexo. Camacho tem ali muito trabalho e acho que devia testá-lo na esquerda, dando a direita a Rodríguez, que me parece bastante competente.
Pereira é um autêntico cepo. O rapaz esforça-se mas coitado, não dá mais. Perde bolas no meio campo de uma forma imbecil. Quanto a mim, Gilles e Katsouranis fariam melhor trabalho no meio-campo.
Há que esperar pelo regresso do Petit.

Para piorar as contas, a vitória do Celtic frente ao Milan coloca-nos quase fora da Champions. Não me parece que o Benfica consiga ganhar os próximos 3 jogos. O último é na Ucrânia e convinha nessa altura termos já assegurado, ao menos, o terceiro lugar.

 
At 10/04/2007 3:27 da manhã, Anonymous JFilipe said...

Esquece a imprensa. Fizemos 8 remates dirigidos à baliza, eles fizeram 3, este era daqueles jogos...

O Camacho tentou arriscar mas viu-se que a equipa só deixou de abrir brechas com o Bynia a meio campo. A equipa ainda não está rotinada e isso nota-se em hesitações que são fatais. Espero que os adeptos tenham percebido neste jogo que a cautela do Camacho nos outros dois jogos não era cobardia mas sim realismo.

A nossa defesa está amaldiçoada. O golo deles foi um azar tremendo. O Nelson até tinha arrancado dois centros certinhos para a cabeça do Cardozo (que já se viu que só sabe usar o pé esquerdo).

Já se começa a perceber o valor das novas aquisições:

*Pereira - joga bem a lateral, bom suplente para o Nelson.

*Di Maria - boa técnica mas esquece-se que isto é um jogo de equipa. Acho que é um jogador muito bom, mas para já não devia ser titular.

*Cardozo - não sabe jogar de cabeça e não me parece ter mobilidade para o futebol europeu.

*Rodriguez - bons apontamentos mas algo desastrado.

*Edcarlos - algo fraco de pés mas bom no jogo aéreo.

*Bynia - um jogo bom, outro muito mau, outro bom. Jogador a rever mas promete.

*Adu - não percebo porque não joga de início em vez do Di Maria.

O único que me desaponta é o Cardozo que pelo preço devia ser titular de caras mas que possivelmente teremos que recambiar em Dezembro. Não consigo deixar de pensar que com Miccoli esta equipa seria muitíssimo melhor.

 
At 10/04/2007 8:18 da manhã, Anonymous Indio Nelson said...

É claro que é preciso paciência, mas com o FS tambem era preciso paciência e parece-me que tal não abundou muito.
Os adeptos reagem não à imprensa mas sim ao facto de lhes terem prometido "a melhor equipa dos ultimos 10 anos".Para rir.
O Benfica tem pior equipa que o ano passado, não tem Simão, não tem Karagounis, não tem Miccoli, outros estão mais velhos um ano e a idade já lhes pesa.Os novos não jogam porque o treinador defende-se e já percebeu que está numa fogueira.

O que se passou neste inicio de época foi mais uma fuga prá frente,
Camacho que se aguente, se não der logo se verá, promete-se mais uns quantos jogadores, arranjam-se duas ou três desculpas e ala que se faz tarde.

Agora não vale a pena estar a chorar pois isto "estava escrito nas estrelas", como diria o grande "pedabobo" PSL:)))

Vamos é ver se ainda conseguimos ir à UEFA.

PS - Não esquecer que o outro treinador se chamava Mircea Lucescu, um dos mais experientes (e tambem dos melhores) da Europa. E ele explicou como foi construida aquela equipa, com jogadores brasileiros que estão lá desde os 17 anos e que aprenderam e assimilaram o conceito de jogo.Alem do investimento recente que foi criterioso.

 
At 10/04/2007 9:30 da manhã, Anonymous Americano said...

D'Arcy o problema não é a imprensa é mesmo a falta de fé dos adeptos e por mim falo. O ano passado na Luz eu sentia que ia vencer sempre, e que no máximo se as coisas corressem muito mal podia acontecer um empate. Este ano contra qualquer equipa que jogue minimamente à bola parece que o 0-0 é o melhor que se consegue e que só com felicidade não se vai perder o jogo. O facto de estarem 30000 num jogo da Champions mostra que este sentimento é comum.

 
At 10/04/2007 10:01 da manhã, Anonymous Porco said...

Como habitualmente, a seguir a uma série de maus resultados, cai o carmo e a trindade...

De repente, tudo é mau. Reforços e treinador. Deviam ser todos corridos...

Há comentários que são inacreditáveis. Este é um exemplo:
"O único que me desaponta é o Cardozo que pelo preço devia ser titular de caras mas que possivelmente teremos que recambiar em Dezembro. Não consigo deixar de pensar que com Miccoli esta equipa seria muitíssimo melhor."
1º que tudo, Micolli quis sair. A bola não estava do nosso lado. Ele quis voltar a itália. Não quis ficar. Portanto, não faz sentido dizer que ele a equipa seria melhor. Também posso dizer que com o Messi também era...
Quanto a Cardozo, o homem não teve férias, vem de uma campeonato com um tipo de futebol bem diferente, e quando começou a marcar golos, foi sentado no banco. Lembram-se quanto tempo cá andou o acosta até conseguir resultados? Mas nós não. No SLB não é assim. Ao fim de 2 ou 3 jogos se não serve é mandá-lo embora. Já no ano passado o Fonseca foi queimado assim...

Enfim, é nestas alturas que é preciso manter a cabeça fria e com calma analisar o que se passa, mas no SLB faz-se exactamente o contrário...

Eu mantenho a opinião que tinha desde o inicio da época. Foi bom F. Santos ter saído. Teve 1 ano inteiro com um bom plantel. Resultados? Zero. Para mim, foi uma época desastrosa. Mas ele devia era ter saído no final da época. Lfv foi teimoso. Camacho veio e acho que é/foi a opção menos má. É um excelente motivador e gestor de homens, mas tecnicamente é fraquinho. Mas isto não é novidade, e os erros que ele vai cometendo agora, não são surpresa. Chegou, e apanhou com um plantel formato por outros e que passou por uma pré-época absolutamente caótica. Voltámos a ser um interposto de jogadores, com o presidente a dizer para um lado que não estávamos vendedores, mas nós a vê-los sair pelo outro. Fizemos apenas 4 jogos de preparação (!!!!) em toda a pré-época, onde foi sempre utilizado a titular um jogador que estava descontente e que já se sabia que dificilmente ficaria, como se provou na véspera (!) do 1º jogo oficial da época. Enfim, erros atrás de erros.

E por isso, tal como escrevi acima, mantenho a opinião que tinha no inicio da época, e após a chegada de Camacho: Quer queiramos quer não, é preciso tempo e paciência. É preciso deixar o homem trabalhar e dar tempo e minutos aos muitos jogadores novos do plantel (muitos deles sem qualquer experiência europeia). Mas se calhar, mais importante que isso, é preciso de uma vez por todas organizar o departamento de futebol do clube. Lfv não pode, repito, não pode, continuar à frente do futebol. É muito bom noutras áreas, mas nesta não. E nós estamos a pagar agora os erros que ele cometeu na preparação desta época.

 
At 10/04/2007 10:49 da manhã, Blogger Pedro said...

Camacho veio com a época a iniciar, não teve pré época, o plantel não foi escolhido por ele, etc etc etc

Tudo verdade. Mas o q não faltam são exemplos de treinadores q pegam em equipas e conseguem logo resultados. Camacho já lá está a tempo suficiente para se notar qqr coisa, estamos a falar de jogadores profissionais q não fazem reset cada vez q entra um novo treinador e têm q aprender tudo outra vez. Eles treinam todos os dias. Mas nem é isso q eu critico. Eu já sabia q Camacho é isto, tacticamente é fraco. O q me espanta é a falta de audácia de Camacho, é aquele fogo q sentiamos qd olhavamos para o banco e o viamos a puxar pela equipa, é aquela garra q ele incutia na equipa. Bolas...até o discurso dele mudou para pior.

Não arriscar para ganhar a um Braga de rastos, a um Guimarães na Luz. Não se compreende.

Santos saíu e saíu muito bem. Mas não foi este Camacho q eu desejei...

Despachar Cardozo em Dezembro?
Sinceramente, não me levem a mal, mas há benfiquistas q merecem estes resultados...

 
At 10/04/2007 11:41 da manhã, Blogger Esbutenado said...

Esta epoca ja foi e o grande culpado e' o Sr. LFV. De Maio a Agosto trabalhou de uma forma excelente para arruinar mais uma epoca do Benfica. Nao lhe ficava nada mal assumir as responsabilidades enormes que tem no que agora vemos em campo.
Com a situacao muito dificil no campeonato e na champions, e infelizmente a jogar assim nem para a UEFA nos apuramos, ha que rever a estrategia.
Ja o disse antes, que se aposte nas Tacas (Portugal e Liga) para ver se pelo menos ganhamos alguma coisa, para pelo menos dar o gosto de ganhar um titulo que seja aos jogadores novos. Que se estruture o plantel de acordo com o que o Camacho (ou outro treinador, porque sinceramente este Camacho tem-me desiludido bastante) quiser, e que se faca isso IMEDIATAMENTE, para que nao se chegue a Maio com a confusao toda que vimos este ano. Se disseram que havia 20 milhoes para gastar, entao que os gastem em jogadores que venham para ser titulares indiscutiveis. Que ponham a equipa a jogar no sistema de jogo que acham mais conveniente para o Benfica, de forma a que comecemos o proximo campeonato na maxima forca.
Ja que esta epoca parece estar perdida, que pelo menos se corrijam os muitos erros cometidos e que seja utilizada como rampa de lanacamento para a proxima.
Fonix, ao que o nosso Benfica chegou, ja parecemos os lagartos, pro ano, pro ano...

 
At 10/04/2007 11:56 da manhã, Blogger Tiago Xunga said...

Este é local em que me sinto mais à vontade para dar a minha opinião sobre o BENFICA. Acho um espaço isento e acompanho-o sempre. Confesso que desde ontem às 25 para as 10 que esperava por ler a sempre correcta leitura do jogo do Darc'y. Claro que temos opiniões diferentes, mas acho que isso é que nos dá alma e raça e nos faz ser BENFICA.
Já admiti que o meu "Fernado Santos" deste Benfica é o Cardozo, se bem que o Di Maria começa a juntar-se ao rapaz pela sua medrosa atitude na hora do remate... Será que ele na rua era o chamado "fusso" e agora quer passar sempre a bola?
Também já disse aqui que o Camacho não seria a minha escolha para treinador, sim para Director desportivo! Ele à Imagem do Scolari é um excelente Gestor de RH. Todos sabemos as substituições que ele faz, como joga, como vai jogar... Não se adapta, não inova!
Mas neste momento já nem sei de quem é a culpa! Se nossa, se da direcção, se do Camacho, se dos jogadores... A sério. Ainda hoje de manhã a sair para o trabalho pensei no jogo de ontem e me apeteceu chorar... Porque vejo o meu BENFICA assim. Claro que não desisto. Claro que continuoo a apoiar e claro que continuo sem assobiar. Lógico que lhes chamo uns nomes durante o jogo, mas isso é amor.
Bom, mas tudo isto para dizer: Darc'y acho que o tempo que se dá ou deixa de dar, a paciência também fica mais curta. Alertamos todos aqui para o discurso de Camacho de:"Não tenhyo culpa, cheguei agora". Infelizmente confirma-se! A minha opinião é que há toda a tolerância do mundo! E eu odeio os assobios no fim (que por sinal só aparecem nos jogos "grandes" quando veem os de fora, pois nos outros é raro acontecer)Mas ontem... Acho que o Zé António tem que fazer qq coisa. OU nós: pressionar nos treinos, apertar com os jogadores. ou o LFV: ir à cabine falar com as tropas!
Somos todos BENFICA! Todos queremos VENCER... Porque como cantam os NN: EU SOU BENFIQUISTA COM MUITO ORGULHO E COM MUITO AMOR... Rapazes, LFV e JAC: Respeitem isso por favor

 
At 10/04/2007 12:08 da tarde, Anonymous JFilipe said...

"Despachar Cardozo em Dezembro?
Sinceramente, não me levem a mal, mas há benfiquistas q merecem estes resultados..."

Safa, eu até disse bem das outras contratações. Este é o único que eu acho que foi uma má aquisição, o resto dos jogadores são bons. Em 6 jogadores falhar um não é mau, não podemos falar de uma má política de contratações.

Espero que o Cardozo me engane mas não acho normal que um ponta de lança rotulado de matador, uma das aquisições mais caras do Benfica, em qualquer coisa como 9 jogos oficiais só consiga um golo porque o guarda-redes adversário lhe passou a bola. É óbvio que precisamos de outro ponta de lança, infelizmente só pode vir em Dezembro.

 
At 10/04/2007 12:21 da tarde, Blogger Pedro said...

JFilipe e q tal veres as coisas assim: nos poucos jogos q fez e nas poucas oportunidades de golo q teve Cardozo conseguiu quase sempre alvejar a baliza com perigo e intencionalidade. Se ele marcasse cada vez q acerta na baliza não estaria no Benfica concerteza.

O q eu vejo no Cardozo é um avançado q ganha quase sempre a disputa da bola com os centrais, q sabe jogar com a bola nos pés, q tem um remate poderoso e olha para a baliza. O resto vem de acordo com o q a equipa joga. Ele precisa de ter alguem perto para receber as bolas q ele ganha, ele precisa de jogar para se adaptar ao nosso futebol e marcar mais vezes. O unico handicap q lhe aponto é ter 1.95m e ser fraco de cabeça. Mas por isso é q só custou 9 milhões...

 
At 10/04/2007 12:26 da tarde, Anonymous Glorioso Adepto said...

Para mim, Camacho falhou, e à grande. E nós fomos completamente desorganizados.

Camacho insiste em jogar com jogadores fora das suas posições, e a equipa não rende. Parece-me que está mais preocupado em justificar futuras contratações, mas enfim…
Em relação ao jogo de ontem, Maxi Pereira não rende nada no centro. À direita melhorou imenso. Nem vou discutir a questão dos dois ponta de lança de início, mas tirar o Di Maria para pôr o Binya é um erro. E não o é pela entrada do Binya. Naquela altura deveria ter tirado, na minha opinião, ou o Maxi ou o Léo (fez, seguramente, o pior jogo desde que chegou à Luz, nem parecia o Léo)

Mas para mim o pior de tudo foi a completa desorganização da nossa equipa. Foi assustador!

P.S. – Também concordo com quem diz que ele devia trocar o Di Maria com o Rodriguez. Di Maria não sabe jogar com o pé direito, e o Rodriguez sabe (embora ambos sejam melhores na esquerda, óbvio)

P.P.S. – Assim de repente, lembro-me de quatro perigosos ataques/contra-ataques do Shaktar na segunda parte – O livre, o falhanço displicente do Brandão quando estava isolado em frente ao Quim, uma entrada na área descaído pela esquerda em que o Quim foi encobrindo o ângulo até o atacante falhar, e uma jogada idêntica pela direita, mas em que o jogador da equipa ucraniana falhou não percebi muito bem como (eu estou por trás da outra baliza)

P.P.P.S. – (prometo que é o último) Porque é que damos mais crédito aos média estrangeiros? É porque escrevem mais do nosso acordo? (atenção que eu ainda não li reportagens sobre o jogo)

 
At 10/04/2007 12:30 da tarde, Blogger RedJoker said...

O plantel, e a equipa técnica são de qualidade.
É preciso apenas que deixem para trás toda a pressão não só da imprensa, mas também dos adeptos, e que ponham em prática todo o potencial que sabemos que esta equipa tem.

 
At 10/04/2007 12:45 da tarde, Blogger ratogoleador said...

D’Arcy,


Costumo concordar contigo mas desta vez não acho que a culpa é da imprensa, ontem vi o jogo com muita calma ao contrário do normal (desde do nascimento da minha filhota não consigo enervar-me) e achei sempre o Shakhtar mais forte do que nós, mesmo quando pressionámos ou tentávamos o golo tudo era feito em esforço, enquanto os Ucranianos trocavam a bola com muita calma e controlavam o jogo, é claro que o golo no final da primeira parte deu-lhes mais confiança e as percas de tempo fizeram o resto (se fosse o contrário faríamos o mesmo).

Sabes que defendo sempre qualquer treinador do Benfica e é injusto avaliar o Camacho versus Nandinho pois as condições são completamente diferentes mas continuo a achar que não estamos melhores o futuro o dirá, no fundo o que queria era um treinador com capacidade inequívoca para nem sequer perder tempo com essas análises, por mim continuarei a puxar pelo meu clube como sempre o fiz.

É nestas alturas que o Benfica necessita de mais apoio nas vitórias estão lá todos...


É impressão minha ou os jogadores do Benfica por vezes procuram o Simão e o Micolli e só depois caiem na realidade ;)


Força Benfica e abraços ao pessoal

 
At 10/04/2007 1:07 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Rato, eu digo no meu post que se nota que o Shakhtar é mais equipa, que a vitória deles se ajusta, e que eles consegtuiram sempre manter a calma e a organização, controlando o jogo. O que eu não concordo com a imprensa é quando entram em exageros e falam de um Benfica 'vulgarizado', ou de 'massacres'. O Shakhtar não é uma equipa qualquer, e o Benfica fez aquilo que pode tendo em conta o momento menos bom que atravessamos. Eu não me senti nada nervoso com o jogo ontem à noite. Consegui vê-lo também com muita calma, e se me irritei até foi mais com pessoas perto de mim na bancada que assim que um jogador do Benfica deu o primeiro toque na bola já estavam a cascar na equipa.

Eu acabo por confiar mais nas crónicas feitas por estrangeiros ao nosso jogo por dois motivos: primeiro porque o que eu li está mais de acordo com aquilo que eu vi no estádio, e segundo porque, ao contrário de certa imprensa portuguesa, eles não têm motivos nenhuns para criticarem gratuitamente o Benfica, coisa que por cá acontece com muita frequência.

E já agora, porque ainda não o tinha feito, parabéns pelo novo membro da familia :)

 
At 10/04/2007 3:20 da tarde, Blogger dezazucr said...

milagres não se fazem. Estamos agora estamos a fazer a nossa pré-época e com jogos a doer.

Melhores dias virão.

 
At 10/04/2007 3:25 da tarde, Anonymous JFilipe said...

Pedro, 8 ou 9 jogos oficiais como titular não são poucos jogos. Sairam os nossos dois melhores marcadores, precisávamos de alguém no imediato não no futuro. Eu pensei que ele vinha como jogador feito, não como esperança.

No resto da equipa quando voltarem os lesionados teremos dois jogadores por posição e todos de bom nível. Eu acho que dentro de pouco tempo teremos uma equipa muito boa. Infelizmente a catrefada de lesões (alguém sabe alguma coisa do Nelson?) tornaram o início de época muito mais penoso do que devia ser.

 
At 10/04/2007 6:15 da tarde, Anonymous Johnny Rook said...

"Wellcome back my friends to the show that never ends", assim rezava a entrada de de um dos maiores concertos de rock da história, nos anos 70, dos Emerson, Lake and Palmer.

Wellcome back para mim ao fim de 3 meses de ausência na escrita (que não na leitura); to the show that never ends, ou seja, o futebol praticado pelo SLB.

De facto já não sei o que dizer e pensar mais sobre o futebol senior do SLB. Tenho a mente esgotada.

Deve-se ter infiltrado um vírus ou andamos a alimentar uma qualquer bactéria. Nunca mais os exterminamos.

Ano após ano, desde 1995, com raríssimas excepções, o futebol praticado pelo SLB consegue atingir níveis inimagináveis de mediocridade.

É impossível jogar futebol minimamente a sério quando a esmagadora maioria dos jogadores não sabe passar uma bola, a 5 ou a 30 metros, não sabe recepcionar uma bola, não sabe rematar à baliza, não sabe fazer um centro,não sabe posicionar-se em campo, desconhece completamente os timings de segurar o jogo ou de o acelerar, não tem condição física condigna.

Só pode ser um vírus ou uma cultura de bactérias!

Nós sabemos que sem dinheiro não há palhaços! Sabemos. Também estamos habituados a olhar para os grandes da Europa e a compreender que nunca lhes chegaremos aos calcanhares. Estamos.

O que eu não estava habituado era a olhar para um Shaktior (DA UCRÂNIA!!) e perceber que até estes têm 70 M para investir, e bem, e terem jogadores, nomeadamente os brasileiros, de 1ª água.
Qualquer daqueles a que junto Lucarelli, entrava de caras no SLB. Não falo do Ilcinho porque este foi caríssimo(bem como o Willian) mas o Jadson, o Fernandinho, meus senhores não podiam ser nossos? Podiam, desde que se percebesse de futebol e se colocassem os interesses do clube à frente (v. Diego). E o Lucarelli? Foi de borla. O salário é alto? Pois é, mas rende muito.

Camacho e os novos jogadores do SLB precisam de tempo! Concedo! Mas o SLB não tem tempo!

E agora?

 
At 10/04/2007 6:28 da tarde, Blogger karadas said...

O Benfica não é uma equipa. É um conjunto de jogadores que jogam de forma desorganizada e onde a qualidade futebolística não impera. Quando estes factores se conjugam, inevitavelmente os maus resultados aparecem.
Camacho diz que o problema do Benfica reside na falta de golos. É uma opinião demasiado simplista e falacciosa. É verdade que se não marcarmos golos não ganhamos jogos (La Palisse não diria melhor). Do mesmo modo que para não perdermos é necessário saber-se defender. E o Benfica revelou evidentes carências quer nos processos ofensivos quer nos defensivos: não soube atacar e por isso não marcou golos, do mesmo modo que lhe faltou organização defensiva que permitiu ao adversário marcar um golo nas várias oportunidades que teve para facturar. A derrota pela margem mínima foi de facto lisonjeira face à superioridade dos “ucranianos”.
O problema do Benfica, contrariando a opinião de muitos, está na falta de categoria do plantel que não tem arcaboiço para competir a este nível e nem sequer reúne condições para se afirmar no plano nacional. O tal plantel que LFV acreditava ser o melhor da última década, é uma afirmação risível e feita por alguém que de futebol não percebe peva. Talvez não fosse má ideia que o presidente benfiquista fizesse um exame de consciência e viesse pedir desculpa aos sócios pela catadupa de erros cometidos nos últimos anos. São estes erros que vão minando o Benfica e que nos fazem perceber porque razão os técnicos que vão passando pela Luz falham sistematicamente. Camacho será o próximo treinador a sair pela porta pequena.

 
At 10/04/2007 7:09 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Bem vindo, Johnny!

Só um reparo: o Lucarelli não foi de graça para o Shakhtar. Custou oito milhões de euros.

 
At 10/04/2007 7:16 da tarde, Anonymous Indio Nelson said...

Wellcome back Johnny"!!!

Realmente do que precisamos é de um
"Lucky Man":))

 
At 10/04/2007 8:01 da tarde, Anonymous tutano azul e branco said...

O benfiquista Karadas é um dos poucos que vê as coisas como elas são e que não tenta arranjar os bodes expiatórios que os outros benfiquistas passam a vida a encontrar.
Só um reparo: O Lucarelli não foi de graça para o Shakhtar, custou oito milhões de euros mas o Cardozo custou 9,12 milhões 80% do passe. Será preciso dizer mais alguma coisa?

 
At 10/04/2007 9:48 da tarde, Blogger Rod The Leven de Portugal said...

Se querem que vos diga (e mesmo que não queiram, agora já aqui estou), pessoalmente não achei que o Shaktar tenha dominado. Também não achei que o Benfica tenha jogado assim tão mal. Vi boa vontade dos jogadores, e vi também que a ansiedade em querer fazer bem os leva a perderem.

É o que acho. Fiquei perfeitamente furioso com o arbitro - ao contrário da maioria dos jogos em que o consigo ignorar -pela complacência durante a palhaçada a que assistimos entre o minuto 65 e o 82. Sinceramente, pensei em escrever à UEFA a pedir a devolução da parte proporcional do valor do bilhete para este jogo.

Mas o que achei da equipa do Shaktar foi que jogou de forma inteligente, na medida em que soube aproveitar as fragilidades psicológicas da nossa equipa. Sim, eu acho que está tudo naquelas cabecinhas.

As reacções dos jogadores no final da partida a isso me leva da dúvida à certeza nesta ideia.

Por outro lado, e já vi aqui escrito muito a favor e contra a cultura táctica do Camacho. Mas ontem, fiquei... não sei... desiludido, estupefacto? enfim, não importa. Não gostei das opções...

Saíndo o Nélson, fez bem em recuar o Maxi para a direita, porque ao meio já atrapalhava o Katsouranis, mas não pôs o Nuno ao lado do Cardozo porquê? Porquê a teimosia em jogar no 4-2-3-1? E ainda por cima fixo! Que irritação!

Então não era caso para arriscar?

Porque não um 4-2-4? já que pôs o Bynia, ficava no meio com o Katsouranis, já que por ali já não estava ninguém...

Mas não... não se arrisca...

Ah! Melhor jogador em campo? Edcarlos! Não o vi falhar uma única vez. No lance do golo, acho que quem deveria recuperar para a direita era o Maxi Pereira. Mas como ficou a ver se o árbitro reagia, teve que lá ir o Luisão e o buraco abriu...

D'Arcy, desculpa ter invadido este espaço com tanto texto, mas isto deixou-me à beira de um ataque de nervos, e pronto, já desabafei...

Saudações Benfiquistas

 
At 10/04/2007 10:37 da tarde, Anonymous Nakamura said...

Lucarelli para aqui, Lucarelli para ali. Eu só pergunto: o que é que ele fez ontem de melhor que o Cardozo? Nada! Para além do mais, tem quase 32, enquanto Cardozo tem 24. É o típico nos Benfiquistas: diz-se sempre mal, porque se o Lucarelli tivesse vindo por 8 milhões e um salário milionário, dir-se-ia que era uma vergonha e que se devia apostar em alguém como o Cardozo. Enfim...

O Cardozo está a ser vítima de várias críticas injustas, muitas das quais derivam em 1º lugar por ter custado 9 milhões (que não é nada de mais para um ponta-de-lança nos dias que correm, mas enfim) e depois pela equipa não saber minimamente como jogar de forma a tirar partido das suas qualidades.

Ontem o Cardozo fez uma boa 1ª parte e uma má 2ª. Mesmo assim, fez 6 remates (3 dos quais muito perigosos), 5 aberturas/assistências muito boas para companheiros (incluindo a combinação com o Di Maria que terminou com a bola na trave) e 2 amortis de cabeça para Rui Costa e Nuno Gomes poderem rematar isolados. Não esteve feliz, mas mesmo assim foi o jogador que criou mais situações de perigo para a equipa!

Cardozo tem limitações, é certo, não está ainda habituado ao ritmo europeu e parece estar muito pouco motivado e em má forma física. É também um jogador algo lento, que deveria ser mais forte no jogo aéreo e com um pé direito claramente inferior ao esquerdo.

Mas o esquerdo é mesmo muito bom! O seu remate é fortíssimo e colocado. Para além disso, e é precisamente por aqui que Cardozo me tem convencido da sua qualidade e agradado, é um jogador muito inteligente, com óptima visão de jogo, capaz de tabelar e fazer passes em profundidade muito bons. Ou seja, está longe de ser um mero jogador de finalização, apesar de ser claramente um jogador de área, que o Benfica não está habituado a ter e de que não tem sabido tirar proveito. Só quem não percebe de futebol é que não vê que está ali um grande ponta-de-lança, mas que necessita de um avançado mais móvel e rápido a seu lado, para abrir espaços e complementarem-se.

Não comecem já a queimar mais um dos nossos! É uma vergonha que apareçam já os assobios, que são autênticos tiros nos pés! dêem tempo para o jogador se habituar a uma nova realidade futebolística, chegar aos melhores índices físicos e de confiança e entrosar-se. Eu vejo ali um avançado de enorme qualidade e tenho a certeza absoluta de que se não o aproveitarmos, irá singrar depois noutro clube europeu e muitos virão chorar sobre o leite derramado.

 
At 10/05/2007 12:56 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Só um reparo:

O D`Arcy escreve:

Com o jogo desta noite já são cinco os jogos consecutivos sem vencer, o que é algo a que eu não estou habituado.

Não estas habituado? então mas o consulado do Fernando Santos não te habituou? É que para falar verdade, a equipa não melhorou muito desde que o FS foi embora... Se calhar o porblema não é (nem nunca foi) o treinador...

O Camacho para mim é uma especie de Toni sóbrio. Foi desejado durante tanto e com tanta intensidade tempo que agora que regressou é uma desilusão.

Concordo que o Camacho é bom, combativo e sério. Tem ideias e quer pô-las em prática. Mas se calhar as coisas só dele.

Se calhar, à semelhança do que disse o Schuster há dias acerca do Real Madrid, este Benfica não é aquele que ele conheceu.

Mais uma vez as semelhanças com o Toni saltam à vista, não acham? O Toni venceu no Benfica, num determinado contexto, com determinados jogadores e dirigentes. Quando regressou, com outros jogadores, outra estrutura e outros dirigentes falhou.

 
At 10/05/2007 6:43 da tarde, Anonymous Indio Nelson said...

Bom regresso H. Lime!!:))
Boa perspectiva.
Eu penso que tudo mudou, mudou o Benfica, mudou o Camacho,mudámos nós e principalmente mudaram as circunstâncias. No entanto este regresso ainda está no inicio...mas dá para ver que o brilho já não é o mesmo.

Espero que em Leiria possamos deixar este limbo.

 
At 10/05/2007 8:28 da tarde, Anonymous Dias Pereira said...

Depois de um longo (e premeditado...) interregno - embora tenha continuado, ocasionalmente, a passar por este excelente fórum de benfiquistas... - é um prazer estar de volta.

Infelizmente, não volto numa altura de grandes alegrias. Bem pelo contrário.
Na realidade, não estamos melhor do que estávamos no tempo de FS. Depois de um leve assomo de melhoria, voltámos a um nível inaceitável para o Benfica, e para os seus jogadores e técnicos.

Este Camacho não é o mesmo que por cá passou há uns anos. Esse, apesar de ser técnica e tacticamente (muito) limitado, tinha uma força, uma garra e um querer, que transformava a equipa e os jogadores, que fazia brotar resultados de uma amálgama de recursos minguados.
Este Camacho, muito mais medroso (terá ficado por cá algum vírus deixado por FS?...), já não impele a equipa para a vitória, já não enche o coração dos adeptos. Este Camacho já se acomoda a um empate com um Braga (então) esfrangalhado, a uma derrota com um Milan incapaz de ganhar a alguém (no plano externo ou o interno...), ou mesmo a uma derrota impensável com um Estrela da Amadora. Este não é o nosso Camacho!
O nosso não queimava tempo com substituições idiotas nos últimos minutos, em jogos que precisávamos de ganhar e estávamos empatados ou a perder...
O nosso não ficava conformado quando a equipa jogava mal e perdia, nem tolerava a mediocridade exibicional, justificando-a com a falta de confiança porque se não marcam golos...
O nosso não se esquivava em argumentos como não ter escolhido os jogadores, não ter feito pré-época, ou não ter tido tempo para construir a equipa...

Camacho, já não sendo o que era, está a ficar sem margem de manobra. E os sócios estão a ficar sem paciência.
Camacho não escolheu todo o grupo, mas recebeu jogadores que vieram a seu pedido e com a sua anuência.
Camacho não fez a pré-época mas teve tempo (inclusivé, teve uma pausa longa no campeonato) para moldar minimamente a equipa.
Camacho, ao contrário dos últimos dois treinadores do Benfica, foi recebido de forma muito afectuosa pelos sócios e adeptos.

Além disso, os treinadores têm por missão construir uma equipa com os jogadores que estão disponíveis, e não faltam exemplos de treinadores que, com muito menos tempo, põem as equipas a jogar (até entre nós...), mesmo em situações de maior tensão clubística.

Por outro lado, ao contrário do que muitos querem fazer crer (uns por razões claramente identificadas, outros nem por isso...), o plantel do Benfica é - em minha opinião, obviamente - muito bom, e mesmo claramente superior ao da época passada. Falta, é verdade, Simão, que é uma baixa de enorme vulto. Falta Micolli que, apesar de bom jogador, não teve uma influência assim tão determinante como se quer fazer crer (e basta contabilizar o número de jogos realizados e as, realmente, boas exibições...). Falta Karagounis, que foi sempre muito irregular. E, dos restantes, nem vale a pena falar...
Em contrapartida, vieram Rodriguez, Di Maria, Cardoso, Adu, Bergessio, Ed Carlos, Maxi Pereira...
Não me batam muito pelo que vou dizer. É que eu fico muito mais satisfeito por poder contar com o Rodriguez e com o Di Maria para fazer o lugar de Simão, do que depender só deste para fazer o flanco esquerdo toda uma época.
E não me batam, também, por eu dizer que troco, de boa vontade, o Micolli pelo Cardoso e pelo Bergessio (basta, apenas, que ganhem habituação ao nosso ritmo).
E temos o Maxi Pereira, que é um verdadeiro jogador de equipa, embora tenha andado a pisar terrenos que me parecem menos próprios para si, e a realizar tarefas que não lhe são adequadas. (Estou convencido que Pereira poderá ser o defesa-ala direito que nos falta...).
Temos ainda o Adu e o Coentrão que, embora novos e a precisar de algum trabalho de casa, poderão vir a dar muito à equipa.
E temos, também, o Ed Carlos, o Bynia, o Miguel Vitor, o Romeu Ribeiro e o Dabao. Não são boas segundas linhas? Que treinador os dispensaria?

Não se queixe, Camacho!!!
E arranje forma de precisar de menos tempo! Tempo é coisa que, no Benfica, como em qualquer equipa que luta por títulos e por somar sempre a vitória, não há, nem pode haver!!!

(Desculpem o facto de me ter alongado tanto...)

 
At 10/06/2007 1:47 da manhã, Blogger Coluna D'Águias Gloriosas said...

como este post acaba começo eu e finalizo, não há outra solução que deixar Camacho trabalhar em paz, contra os ucranianos estiveram 6 jogadores novos em relação á época passada, e vi agora na tv que camacho quer um extremo direito e um avançado já em janeiro, portanto só aqui estão 8 jogadores novos, uma equipa nova não á volta a dar, e isso vai levar tempo.

o que há a fazer é chegar a leiria e disputar o jogo como se fosse a final da liga dos campeões, o jogo das suas vidas, temos que ganhar lá até porque o campeonato vai parar

saudações gloriosas

 
At 10/06/2007 10:15 da manhã, Anonymous Índio Nelson said...

O Benfica tem que jogar todos os jogos como se fossem finais, não só o de Leiria. Mas só o querer não chega, e é claro que é preciso tempo, sempre o foi e não é de agora.
O problema do Benfica é que de há muitos anos para cá o seu futebol é gerido pelo populismo, com alguns períodos de lucidez. Estar-se a falar para o futuro e a andar para trás.

Perdeu-se o rigor e a exigência que sempre foi apanágio do clube e tem que se prometer títulos e prometer glórias, sempre para tapar buracos e a falta de reflexão.

Oxalá o Camacho possa dar a volta, para já talvez seja necessário baixar as expectativas, mas as exigências de quem foi habituado a ouvir tanto irrealismo torna-se um problema.

 
At 10/06/2007 2:59 da tarde, Blogger O INFERNO DA LUZ said...

Sem Petit, a alma, a raça, os nervos, o coração e o barómetro da equipa, o Benfica não tornou a ganhar. Fernando Santos, na época passada, tinha perdido Rui Costa. Nesta, Camacho perdeu Petit. Espera-se que com o regresso do guerreiro, a história seja diferente.

 

Enviar um comentário

<< Home