sábado, janeiro 19, 2008

Q.B.

Uma exibição q.b. para vencer o Feirense e marcar presença na sexta eliminatória da Taça de Portugal. Mas quando classifico a exibição do Benfica de 'q.b.', não quero ocultar que ela foi fraca. De facto, chegou mesmo a ter momentos confrangedores na segunda parte, e o motivo principal pelo qual foi suficiente para vencer o adversário desta tarde foi mesmo porque este Feirense que se apresentou hoje na Luz é muito, muito mau.

Mesmo sendo o jogo contra uma equipa da Liga Vitalis, não foi por isso que o começámos com dois pontas-de-lança. Em vez disso jogámos com um meio campo reforçado, em que o Di María fazia as despesas do lado esquerdo, enquanto que o lado direito ficava alternadamente entregue ou ao Maxi, ou ao Nuno Assis. Desde cedo que foi possível assistir a uma verdadeira asa direita dos infernos. Basta imaginarmos o grupinho Luís Filipe/Maxi Pereira/Nuno Assis encarregue desse lado para se ter uma ideia - digamos que em vez de progredirmos no terreno por esse lado, o resultado mais comum era mesmo acabarmos com a bola mais atrás do que tinha começado. O Luís Filipe em particular revelou estar em tarde de grande acerto: cada cruzamento tentado acertava sempre no defesa (parado, de costas voltadas, e com uma perna estendida) à frente dele. Mesmo depois do Rui Costa ter ido até ao lado direito mostrar como se fazia (quando o outro estendia a perna ele puxava a bola para dentro), o festival de tiro ao boneco continuou. O Feirense até se apresentou na Luz com boas intenções, mas era por demais evidente o respeito e até o medo que os seus jogadores tinham. Bastava que o Benfica pressionasse um pouco para que na defesa tremessem por todos os lados, chutassem bolas para onde estivessem virados (por duas vezes estiveram perto do autogolo, e vi um desgraçado, na ânsia de aliviar a bola, chutá-la contra as costas de um colega que estava ali a um metro dele - claro que por essa altura os jogadores do Benfica já se tinham desinteressado do lance, e portanto não aproveitaram a bola que ficou solta no meio da área).
Claro que, vendo isto, o que o Benfica fez foi pressionar o menos possível o adversário, que hoje os nossos rapazes não estavam cá para incómodos desses.

O domínio do Benfica, mesmo sem deslumbrar, foi quase total na primeira parte. O desacerto na finalização também. Muito por culpa do Rui Costa, que era quem levava a bola para a frente com mais cabeça, foram diversas as vezes que o Benfica rondou a baliza adversária, mas as intervenções do guarda-redes e defesas adversários, muitas vezes em desespero de causa, ou a aselhice dos nossos jogadores foram mantendo o resultado em branco. O mais perto que estivemos de marcar foi num remate do Katsouranis à barra, que depois levou a bola a cair muito perto da linha de golo. De qualquer forma, dada a tendência do jogo, parecia ser apenas uma questão de tempo até que a bola finalmente entrasse, pelo que a minha preocupação ao intervalo não era muita. Assim que o apito soou para que os jogadores recolhessem aos balneários, foi possível verificar que o Cardozo e o Adu iriam entrar logo a seguir ao intervalo.

Entraram para os lugares do Maxi Pereira (mais um jogo para esquecer, rivalizando com o Luís Filipe em termos de qualidade de jogo) e do Di María (muito inconsequente, embora também seja verdade que o Benfica jogou muito pouco pelo seu lado, preferindo explorar a asa direita dos infernos). O Benfica passou a jogar em 4-4-2, mas não sei dizer se isto foi bom ou mau. É que por um lado não demorou muito até que o recém entrado Cardozo abrisse o marcador, num remate de pé direito a aproveitar uma bola solta na área (mas que patetice foi aquela de atirar a camisola para a bancada, o que lhe valeu um amarelo, e depois ainda teve que ficar à espera que lhe trouxessem outra camisola para poder reentrar em campo?). Mas por outro lado a exibição do Benfica caiu a olhos vistos na segunda parte. Depois do golo muitos dos nossos jogadores pura e simplesmente fecharam a loja, e resolveram deixar o tempo correr. Epá, eu tenho que me perguntar que raio de brio é que alguns daqueles tipos têm, que admitem tirar o pé do acelerador assim que se apanham em vantagem sobre o Feirense, e deixam o adversário jogar quase à vontade em nossa própria casa. O que nos valeu foi que, como disse antes, este Feirense foi muito mauzito, e raramente soube o que fazer, compensando apenas em abnegação e entrega aquilo que lhe falta em qualidade. Mesmo com os esforços titânicos dos inevitáveis Edcarlos (isolou um adversário, valendo-nos a lentidão deste e a corrida do Luisão para fazer a dobra) e Luís Filipe (perda de bola em zona proibida, seguida de asneira do Butt ao largar o remate do adversário, deixando dois adversários de baliza escancarada para o golo - que eles fizeram o favor de falhar), o Feirense não conseguiu marcar, o que não merecia dada a falta de qualidade mostrada, mas que até seria um castigo justo para a exibição sem garra da segunda parte.

O melhor em campo foi o Rui Costa. Sem discussão possível. Foi o único que jogou sempre com muita cabeça, quase não falhou passes, foi virtualmente impossível de desarmar pelos adversários, e fez sempre o Benfica jogar para a frente. Menos mal também o Luisão (embora um tanto ou quanto desastrado nos passes longos) e o regressado Katsouranis. Jogo esforçado também do Nuno Assis na segunda parte. Quanto aos piores, acho que já bati o suficiente no ceguinho. Mas digo desde já que me recuso a acreditar que o Moreira não seja melhor do que aquilo que o Butt mostrou esta tarde.

Como aquela exibição na segunda parte me desgostou, resolvi acabar a tarde a ver atletas do Benfica que defendem com garra e brio as nossas camisolas, e fui ver os rapazes do nosso hóquei vencerem a Juventude de Viana por 5-3.

27 Comments:

At 1/20/2008 8:48 da manhã, Anonymous Indio Nelson said...

Excelente e pormenorizada crónica do jogo (que não vi, mas ouvi)D'Arcy!!
Não concordo é com as conclusões mais ou menos implicitas, acho que nem por simpatia se deve esquecer que esta equipa (como a do ano passado) tem um treinador, e esse treinador é o principal responsável pelo futebol que a equipa produz. Ontem vi um treinador/comentador na sala de imprensa chamado Camacho a sacudir a água do capote e dizendo que a culpa é dos jogadores, isto é inacreditável a qualquer Luz. Com qualquer outro Presidente isto teria consequências, mas com um presidente que depende mais do treinador do que o treinador dele, o Camacho até pode dizer que está cá a passar férias...bem, e está!
Mas confesso que se deu uma profunda revolução no futebol do Benfica, o ano passado o treinador era o principal responsavel por tudo, este ano são os jogadores.
Por isso D'Arcy e para ser objectivo acho que ultimamente as tuas crónicas, sempre excelentes, são um pouco prejudicadas por uma evidente auto-censura:)

 
At 1/20/2008 12:55 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Não considero que seja auto-censura. A verdade é que quando penso que tendo mudado o treinador, as coisas acabam por passar-se mais ou menos da mesma maneira dentro do campo, começo a pensar que se calhar a culpa maior é mesmo dos jogadores. Olha que ontem não foi por falta de berros do Camacho que a equipa andou apática em campo. Durante a segunda parte o que mais ouvi foi o Camacho desesperado aos gritos para dentro do campo.

 
At 1/20/2008 1:07 da tarde, Blogger Pedro said...

Eu não fui ver o jogo e por isso fiquei pelo rádio. Se normalmente aqueles gajos aproveitam tudo para dizer mal do SLB imagine-se a "festa" q não é para relatadores e comentadores um jogo destes do Glorioso. É "bater" até à exaustão.

O problema D'Arcy é q não estamos na mesma. Estamos piores.
O ano passado tinhamos táctica. Este ano não temos nada. Temos 11 jogadores atrás de uma bola sem qqr sentido de colectivo, tudo à nora, um treinador completamente apático. Aquela rábula do David Simão ultrapassou tudo o q se passou com João Coimbra...enfim. Segue-se Guimarães: MEDO.

 
At 1/20/2008 2:28 da tarde, Anonymous Indio Nelson said...

D'Arcy, do ano passado para este mudou quase meia-equipa, e é mais que evidente que o Camacho é mais que medíocre na gestão do plantel, "apunhala" os jogadores em directo na sala de imprensa , como pode um tipo destes liderar o que quer que seja, é o primeiro a trair a equipa que lidera.
Além da óbvia falta de liderança existe uma óbvia falta de capacidade de implementar um sistema de jogo, por mais simples que seja, um (ainda) total desconhecimento das potencialidades dos jogadores e uma displicência arrogante.
E, por favor, D'Arcy não confundas berrar com os jogadores (ou outros shows-offs) com liderança, liderança tinha o Trapp a quem todos chamavam "um pai" e tinham respeito, porque um líder é seguido e não imposto, um lider é sereno e não se desculpa com aqueles que lidera.
A equipa entrou apática em campo??!! Mas que equipa ou jogador não entraria apático em campo, sabendo que o treinador diz "Não têem mentalidade...os jogadores que eu queria falharam...etc.."

Sabes, como tu me mereces o maior respeito e te acho um tipo com valor, não vou dizer mais nada...

 
At 1/20/2008 3:28 da tarde, Anonymous Indio Nelson said...

Camacho cada vez se parece mais com o Sinatra na ultima fase da sua carreira, claro que não é pela voz, nam pela inteligência nem pelo carisma, nem pelos olhos...é porque (ainda) não sabe onde está!!

PS- Peço-te desculpa Frank por esta idiota comparação, diz aí ao Manitu para juntar mais esta ao extenso rol de dividas que eu terei de pagar quando alcançar os eternos terrenos de caça!!!

 
At 1/20/2008 7:23 da tarde, Anonymous Índio Nelson said...

É claro que hoje a percepção do Benfica tambem se faz atraves dos inumeros blogs benfiquistas que pululam na net, e muito spin se faz atraves deles seja pró ou contra esta direcção, e é ingénuo não pensar que muito do futuro e presente do Benfica se joga neste campo. Muitas noticias dos jornais são "picadas" da rede, muitos discursos são feitos tendo em conta o que se lê na rede e muita desinformação é posta a circular na rede.A rede é hoje mais que a Imprensa o lugar onde se dá a luta entre vários Benficas e/ou tipos de benfiquismo, sejam eles alinhados ou não, mais ou menos emocionais, mais ou menos independentes, mas para mim todos benfiquistas e todos salutares.
Neste enquadramento é no entanto importante o lugar da edição, editar um blog é para mim uma tarefa não muito fácil dada a necessidade que temos de nos balançar entre a livre opinião e a opinião que é esperada por quem nos conhece e quem nos lê e que em parte "limita" ou "determina" o nosso comportamento na rede, no limite diria que a total liberdade de expressão não existe porque existem demasiados filtros tanto nossos como dos outros que delimitam e formatam a nossa mensagem.Essa "inibição" ou auto-censura é-nos necessária e sem ela ser-nos-ia impossivel viver saudavelmente em sociedade, no entanto se praticada com demasiado cautela corre o risco de tão filtrada, não colar minimamente à realidade passando a ser um discurso "artificial" tendo só em conta quem nos observa e não o que vemos.Era a isso que me referia com a auto censura acima D'Arcy e espero que não te estejas a auto-censurar pelo menos desta forma:))

 
At 1/20/2008 8:47 da tarde, Anonymous Filipe said...

4-2-3-1, 4-2-3-1, BAHHH
Este treinador não sabe outra!!!!!!Que inferno!!!!E obriga os jogadores a adaptarem-se às merdas das suas tácticas..à falta de extremo direito, bota-se lá Maxi ou Nuno Assis...algum há de dar...Na segunda parte entra Adu, para onde? Para a direita!!Estou farto do Camacho..farto!!!

A primeira coisa que ou quando liguei o rádio foi "Luis Filipe...." a segunda foi algo do estilo:"Maxi Pereira" deu-me logo vontade de desligar aquilo!!!Porra!!!Que burro!!!O homem é mesmo burro!Um ponta de lança??!!!Só um???? Butt??!!!!Maxi!????Luis Filipe??!!!! Já nem tenho mais palavras....

 
At 1/20/2008 11:15 da tarde, Anonymous Martita said...

Boas...
é a primeira vez que por aqui deixo um comentario. (e calhar alonguei-me um pouco?! sorry!)
Normalmente vou a Luz ver os jogos mas desta vez tive de me contentar pelo ralato no rádio! Embora com vontade de "bater" nos senhores reporteres! Eles dizem sempre mal do jogo do slb, ás vezes nem parece que vêem o mesmo jogo que nós! Mas ultimamente tenho de lhes dar razão e tb a ti que tao bem descreveste o jogo!
(já parecemos aqueles adeptos que vão ao estádio e gritam mal de todos os jogadores e por eles toda a equipa seria substituida!)

A verdade é que não me agradou nada a volta do Camacho! Desde o dia em que disse que o Benfica não tinha classe para um treinador como ele ( da outra vez que andou por estas bandas, para quem não se lembra!) que me ficou atravessado. Afinal o que ele ganhou? O que tem ele de tão especial? O Benfica, esse sim tem algo de que se orgulhar!! A começar pela massa associativa que faria sem duvida um trabalho melhor que ele!
Acho que ate os proprios jogadores sem treinador se orientavam melhor! Digamos que só o facto de poderem jogar na posição a que estao habituados já seria menos uma confusao em campo! Sim, por eles parece-me que não sabem bem o que fazer por lá, vão correndo atrás da bola...

Digam-me que ele vai embora em breve, por favor...
E , sim, sem dúvida que o Moreira faria melhor figura que a que temos visto do Butt!

 
At 1/21/2008 10:51 da manhã, Anonymous JFilipe said...

Pois D'Arcy, agora imagina que tinhas feito a viagem Gaia-Lisboa-Gaia para ir ver o jogo.

Raiosparta aqueles gajos, mas no fundo eles não têm culpa de terem sido contratados pelo Benfica. Há lá jogadores mesmo muito fraquinhos.

A falta que o Rodriguez faz na equipa é assustadora. Tirando o Rui Costa mais ninguém sabe produzir jogo atacante. O pior é que só estamos a contratar defesas.

 
At 1/21/2008 10:59 da manhã, Anonymous Starbalde said...

O Butt é mais uma contratação tipica do vendedor de pneus e de banha da cobra.

Com o Moreira e o Quim jamais precisariamos de umm outro GR como o Moretto ou o Butt, precisariamos, isso sim, de promover um júnior. Nesse aseccto se continuassem com o Rui Nereu tinhamos um 3º GR baratinho e com possibilidades de progredir.

Mas neste caso não haveria comissão a ganhar...

 
At 1/21/2008 10:33 da tarde, Blogger Rod The Leven de Portugal said...

Caro D'Arcy, caros co-adeptos benfiquistas,

Também estive no estádio. Posso vos dizer que desta vez fui até lá porque queria mostrar à minha cara-metade o que era ver a bola do Piso 1. Já tínhamos comentado e ela disse-me que quando arranjasse bilhetes para ali, que ia comigo à bola. Assim foi.

Só que ela no fim comentava comigo que há muito tempo que não se ria tanto num jogo de futebol.

Primeiro porque até ganhámos, e depois porque foi tão mau, tão mau que já só dava para rir.

Já toda a gente comentava diversos motivos pelos quais os cruzamentos acertavam em camisolas azuis. Seria imãn? Não creio. Foi preciso o Adu entrar para se ver um cruzamento da esquerda a passar pelo lateral do Feirense...

Vimos a deferência com que o Adu tentava combinar com o Rui Costa. Sim, a palavra é deferência. Passes com tanto jeitinho que parecia estar com medo de magoar a bola.

Depois também vi o que poderia ser um contra-ataque do Benfica, com o Nélson a deslizar pela auto-estrada que se abria pela esquerda. O Adu a desmarcar-se pela esquerda, o Rui Costa sozinho no meio, e o Cardozo e o Nuno a fugir pelo meio, um descaído pela esquerda e outro pela direita. O que fez o Nélson?

Parou. Até pensei que o árbitro tinha apitado.

O que se passa meus senhores?

Quem entende?

O que se faz nos treinos?

Não se ensaiam jogadas? Livres, cantos, contra-ataques?

se pouco percebia, agora então, é que não sei

 
At 1/22/2008 12:57 da manhã, Anonymous JFilipe said...

No caso do Nelson não percebo. Há dois anos era o motor da equipa pelo lado direito. No caso do Di Maria também não percebo. O gajo que veja a jogada do primeiro golo do Real ontem: é ir à linha e cruzar. É só o que se pede dele.

Nos dois últimos jogos: NGomes marca a passe de Cardozo (foi anulado, eu sei) e Cardozo marca numa jogada que nasce de um passe do NGomes. Os avançados veêm-se obrigados a inventar entre eles.

Por muito que o Camacho me irrite é óbvio que precisamos de jogadores que saibam jogar para a frente sem ser os balões sem nexo do costume. Os médios, os laterais, e os extremos que temos não sabem atacar, tirando Rui Costa e Rodriguez.

 
At 1/22/2008 10:49 da manhã, Anonymous Starblade said...

"Reforços só para titular" - Vendedor da banha da cobra, Janeiro 2008

e NO ENTANTO O TREINADOR DIZ:

"José António Camacho falou esta sexta-feira sobre Sepsi, o primeiro reforço de Inverno do Benfica. O treinador diz que é um jovem promissor, mas não uma opção para já.

«Não é um reforço indiscutível», afirmou o treinador do Benfica em conferência de imprensa, justificando a contratação pelo facto de apenas ter Léo para a posição de lateral-esquerdo: « O Sepsi, até porque vem de uma paragem de campeonato, não é um jogador que vem substituir imediatamente o Léo, mas é um jogador com futuro.» "

(...)

"Camacho chegou esta terça-feira de manhã a Lisboa para dirigir o primeiro treino da semana. E falou sobre a actualidade do mercado.

«Halliche (jovem central argelino)? Desconheço esse jogador. Não sei se o Benfica terá reforços esta semana, creio que será difiícil. Pedi jogadores indiscutíveis, que possam melhorar o Benfica. Os outros são para o futuro. Se vierem pode ser bom, mas não substituem os que estão no plantel. Apostar nos jovens portugueses? Gosto sempre de apostar nos jogadores da casa, mas tenho de trabalhar com os que estão à minha disposição»."


HÁ QUE CORRER IMEDIATAMENTE E A PONTAPÉ COM O CABRÃO DO ORELHUDO ANDRADE MAIS A CORJA ANDRADE QUE TROUXE PARA O BENFICA! O CABRÃO ORELHUDO DIZ QUE TRÁS JOGADORES PARA SEREM TITULARES E O TREINADOR DIZ QUE SÃO PROMESSAS OU QUE NÃO OS CONHEÇE, O QUE SIGNIFICA QUE ANDA A COMPRAR À REVELIA DO TREINADOR E SEM O CONHECIMENTO DESTE.

 
At 1/22/2008 12:00 da tarde, Blogger ratogoleador said...

Sempre afirmei que a mudança de treinador não nos iria beneficiar.
Continuo a pensar que o Camacho ganha a taça beneficiando a união do balneário em torno da tragédia do Féher.

Lembro que o Camacho passou o ano a dizer que necessitava de reforços e o Trapa com a praticamente a mesma equipa é campeão.

Mas nem tudo é mau, foi Camacho que construiu uma equipa vencedora e foi um vencedor no Real, logo sabe o que é necessário.
Comprar poucos mas bons e formar um grupo unido.

A culpa da (des)construção da equipa no inicio da época não é do Camacho e acreditem que a jogar bem ou mal, mudar de treinador todos os anos nunca será bom, cada treinador tem as suas ideias.

Agora gostava de focar outro ponto, antes de criticarmos a equipa devemos entender como funciona a manipulação:

Todos os anos, até à 10ª jornada somos empurrados para baixo, depois é tudo mais fácil.
Este ano mesmo a jogar mal (como todas as equipas no inicio de época) foram “roubados” 4 pénaltis nas primeiras jornadas, enquanto o Porto à 10ª jornada beneficiava de 40% de golos ilegais.

Assim meus amigos também eu era o maior. Só unidos poderemos combater este sistema mas infelizmente e como podemos verificar pelos comentários é exactamente o contrário.

O Vieira é um alvo a abater, a recuperação do clube, deixou os inimigos a espumar e tudo está a ser feito para o afastar, claro que houve erros graves na preparação desta época mas às turras não vamos lá.


Abraços e força Benfica.

 
At 1/22/2008 2:42 da tarde, Anonymous Starblade said...

Que recuperação de clube??

Se em 7 anos ganhar um campeonato e ficar até 2 vezes atrás do Sportem dos putos & falidos é "recuperar o clube" vou ai e já volto.

A menos que a recuperação que estejas a falar seja a dos porcos que já vão lançados para o tri. Afinal sempre é o clube do coração do orelhudo andrade; ele que ate´andou pelos balneários dos porcos a festejar os títulos deles agarrado ao porco-mor.

 
At 1/22/2008 3:45 da tarde, Anonymous JFilipe said...

"Lembro que o Camacho passou o ano a dizer que necessitava de reforços e o Trapa com a praticamente a mesma equipa é campeão."

Todo o apito dourado foi construído em torno da roubalheira desse ano. Não podes comparar com o Trap.

 
At 1/22/2008 5:37 da tarde, Blogger Harry Lime said...

O Camacho é o Toni em versão não-alccolica.

Foi um Messias tão desejado durante tanto tempo que agora é uma desilusão. A mesma água nunca passa por baixo da ponte duas vezes.

Para falar verdade, da outra vez que ele cá esteve não fez muito melhor do que está a fazer agora.

Aquela época, a segunda do Mourinho no Porto, foi muito parecida com esta: o Porto demolia tudo o que apanhava à frente e o Benfica e o Sporting ficam com os restos.

Este ano está a acontecer o mesmo. Onde é que está o stress?

 
At 1/22/2008 5:59 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Benfiquistas,

Oiçam o ganda som: "Baza correr com o Paulo Bento" do Valete.

Aqui: http://www.myspace.com/valete115

Eu sei que voces não têm grande interesse nisto mas o valete faz umas rimas giras. :))))

 
At 1/24/2008 6:37 da tarde, Anonymous Índio Nelson said...

Mais vale um bêbado conhecido do que um alcóolico anónimo!

 
At 1/24/2008 6:52 da tarde, Anonymous Indio Nelson said...

Um dos treinadores que mais treinou o Benfica, dos mais esquecidos, o mais altruista, um senhor:

Mário Wilson
1975/76: eliminatória dramática com o Ujpest. Depois de uma vitória por 5-2 na Luz, o Benfica chega a estar a perder por 0-3 em Budapeste, depois de Jordão ter falhado um penalty e de Vítor Baptista ter sido expulso. Nené, que tinha entrado para o lugar de Shéu ao intervalo, resolve a eliminatória com um pontapé de 30 metros:
Mário Wilson era o treinador:

«O Nené era um tipo espectacular nisso. Quando o púnhamos no banco acompanhava todo o desenvolvimento do jogo, era de uma frieza brutal. Normalmente, comigo era efectivo, mas quando acidentalmente ia para o banco lia sempre o jogo com muita inteligência. Era um pouco tímido, até diziam que não sujava os calções. Estava sentado e ia dizendo, ¿aquele jogador tem menos velocidade, é por ali que tenho de entrar¿. Às vezes estava mais atento do que o próprio treinador. Lembro-me que entrou ao intervalo para o lugar do Shéu e resolveu a eliminatória com um pontapé fenomenal. O Vítor Baptista tinha sido expulso pouco antes. Era o contrário de Nené, era um touro. Nessa altura o poder atlético era muito importante nos jogos europeus, os alemães impunham a lei, mas o Vítor Baptista fazia-lhes frente. Nunca desistia de um lance. Foi um ano difícil. Tinham saído jogadores influentes, com peso, como o Humberto, Artur Jorge, Simões e o Jaime Graça e fomos buscar o Romeu e o José Domingues».

Que se saiba nunca se desculpou com nenhum jogador, enaltecendo sempre os seus atletas, treinando-os sempre com uma dose sensata de amor.Um grande formador de homens.
Que grande capitão!!

 
At 1/25/2008 10:46 da manhã, Anonymous Starblade said...

Que saudades tenho de ver jogar o Nené. Era uma atleeta correctissimo e um grande profissional. Um benfiquista exemplar.

 
At 1/25/2008 12:38 da tarde, Anonymous Índio Nelson said...

Do Néné e dos outros todos...foooogo!
principalmente do treinador! este ao menos tinha vergonha na cara, agora temos um que só diz mal da equipa que treina e que quer que o Porto ganhe, para não lhe pedirem muitas contas a ele...que mediocridade!!

Ah!Tinhamos grandes presidentes, que mal o Camacho viesse com o "salir a ganar...e a bola fue fuera e podia ter sido gol...e não quis entrar" dizia-lhe logo para consultar a agência de viagens e marcar o próximo vôo para Ibiza. O último parecido foi o Pal Csernai, que ainda assim o Pedreiro, cavalheiresco, aguentou uma ínfindável época.
E tínhamos muitos melhores sócios e adeptos (e contra mim falo) muito mais exigentes para o bem e para o mal.Hoje vive-se num puro relativismo.

Para ser relativista espero que amanhã se o Benfica fizer um bom resultado se atribua o mérito ao treinador, se for mau, já se sabe a culpa é dos jogadores!

 
At 1/25/2008 9:11 da tarde, Blogger Rod The Leven de Portugal said...

Makukula assina por 4 anos e meio...

 
At 1/25/2008 9:37 da tarde, Anonymous Starblade said...

E o Csernai era campeão europeu pelo Bayern, ganhou uma Taça de Port. e mesmo asim não chegava. Agora imaginem o que era o grau de exigências nesses tempos.

 
At 1/26/2008 9:53 da manhã, Anonymous Índio Nelson said...

Mas agora tambem existe exigência, conheço muitos benfiquistas com bastante mérito que se "afastaram" do Benfica por aquilo que de pior aconteceu ao clube nesta última década e meia, o populismo.
A mediocridade em que o Benfica se vê envolvido ultrapassa em muito a questão da espuma, é estrutural e tem muitos defensores e "ayatolahs", pessoas sem mérito de um "benfiquismo" alucinado sem proporção.Flores que crescem em pântanos.
Neste clima é impossivel arranjar alguem decente, sensato que queira arriscar a sua integridade em prol do clube. Oxalá eu me engane.

 
At 1/26/2008 12:58 da tarde, Anonymous Johnny Rook said...

Como defensor da formação, da organização e do planeamento deixem-me chamar-vos a atenção para o departamento de prospecção.
Parece-me que finalmente acertamos as agulhas.
Bons jovens contratados para os escalões de formação e esperem para ver Sepsi e Halliche.

Relativamente a este último digo-vos que fiquei bastante impressionado com o que vi nos videos (descontando a parcialidade dos mesmos).

Alto, forte, rápido, canhoto, sempre bem posicionado e, acima de tudo, a forma como quase sempre os cortes são feitos para os colegas permitindo à equipa sair desde logo a jogar. Não é de charutões sistematicos.Boa técnica individual.
Duas notas: Muito parecido com David Luiz; se Camacho o vir treinar, acredito que siga o caminho do Binya, ou seja já daqui não sai.

 
At 1/26/2008 1:55 da tarde, Anonymous Índio Nelson said...

Boas Johnny!
Acho que em relação ao Camacho isso é mais "wishfull thinking", por isso o mais provável é ser emprestado ao Aves ou qualquer outro clube como o Estrela da Amadora.

Ps - Já agora deixa-me perguntar-te se tamebm já alinhaste no spin Viera/Camachista do blog Dupond&Dupond&Dupond&Dupond&Dupond???!! :))

 

Enviar um comentário

<< Home