segunda-feira, dezembro 10, 2007

Tranquila

Vitória relativamente tranquila do Benfica, num jogo em que a sua superioridade ao longo dos noventa minutos foi evidente, mesmo tendo em conta o relativo desnorte da equipa na segunda parte, após o golo quase fortuito da Académica.

Benfica em 4-4-2 (desta vez o Nuno Gomes actuou mesmo na frente, ao lado do Cardozo, e não nas suas costas) e poupando mais de metade da equipa: Quim, David Luiz, Rui Costa, Katsouranis, Pereira e Rodríguez ficaram de fora, e regressaram jogadores como Butt, Edcarlos, Binya ou Nuno Assis. A Académica mostrou algum atrevimento na disposição em campo, alinhando num 4-3-3 bem demarcado, mas acabou por ficar-se apenas pelas boas intenções. É que foi uma equipa praticamente inexistente em termos ofensivos durante toda a primeira parte. O Benifca, mesmo com limitações na organização das jogadas de ataque (Petit ou Binya, claramente, não são jogadores talhados para essas funções), foi dominando o jogo com grande facilidade, e parecia ser apenas uma questão de tempo até o golo aparecer com naturalidade. Apesar das ameaças (enviámos mesmo uma bola ao poste), isso acabou por acontecer apenas a cinco minutos do intervalo, num cabeceamento do Luisão que quase pareceu fácil, a concluir uma sequência de cantos a nosso favor. Antes do intervalo, e após uma grande iniciativa do Léo pelo centro, o Cardozo aumentou para dois a nossa vantagem, finalizando com calma frente ao Pedro Roma.

Com dois golos de vantagem, e face à forma como decorrera a primeira parte, seria pouco previsível que a segunda parte diferisse muito do que se tinha visto até então. Mas logo no início aconteceu a lesão do Léo, entrando para o seu lugar o Luís Filipe (se calhar alguém poderia ter avisado o Camacho que o Nélson até tem mais rotina na posição de lateral esquerdo do que o Luís Filipe). Depois o Butt deve ter achado que da forma como o jogo estava a correr não teria grandes oportunidades para se mostrar, e vai daí resolveu confiar no golpe de vista e acabou consentir o golo da Académica. O Benfica tremeu com este golo, e durante cerca de vinte minutos assistiu-se ao melhor período da Briosa no jogo, chegando mesmo perto do empate (que acabou por lhes ser negado por uma boa defesa do Butt e pelo poste da nossa baliza). No quarto de hora final o Benfica voltou a crescer, e acabou por chegar ao terceiro golo, mais uma vez pelo Cardozo, a concluir de cabeça um centro muito bom do Nuno Gomes (antes disso já o Adu, na primeira vez que tocou na bola, tinha estado muito perto do golo). Até final ainda deu para o Mantorras jogar uns minutinhos, e apesar de não ter tido tempo para fazer fosse o que fosse, deu pelo menos para ver que, na verdade, ele já não coxeia quando corre.

O melhor jogador do Benfica em campo foi, para mim, indiscutivelmente o Luisão. Não só pelo golo, mas também por tudo o que fez na defesa (parece-me que é mais fácil para o Luisão destacar-se na defesa com o Edcarlos ao lado do que com o David Luiz). O Cardozo voltou a marcar dois, um deles de cabeça, e parece cada vez mais adaptado ao Benfica (apesar de me continuar a parecer que não se assinalam mais de metade das faltas que ele sofre sempre que disputa bolas aéreas, já que os defesas estão constantemente a segurá-lo e a encavalitarem-se nas suas costas).

Missão cumprida, e sem grande esforço. Que venham os próximos.

23 Comments:

At 12/10/2007 1:23 da manhã, Anonymous Filipe said...

E só já faltam 11 golos ao Tacuara....

 
At 12/10/2007 3:45 da manhã, Anonymous tutano azul e branco said...

Se aquele remate do Hélder Barbosa, em vez de bater em cheio num dos postes da baliza de Butt, tem ido lá pra dentro, muito provávelmente o SLB teria conseguido um empate tranquilo, muito tranquilo. Já começam a ser bolas de mais nos postes da baliza do SLB. Um dia destes a vaca muda e nem os frangos dos "Pedros Romas" vos valem.

 
At 12/10/2007 9:44 da manhã, Anonymous Americano said...

Foi uma vitória relativamente fácil que íamos complicando na 2ª parte, onde tivemos períodos de muito mau futebol.
Missão cumprida, venha a próxima eliminatória, de preferência com um adversário da 2ª divisão para ver se o Adu é titular esta época.

 
At 12/10/2007 10:13 da manhã, Blogger D'Arcy said...

E se a bola do Edcarlos aos 8 minutos de jogo também tem entrado em vez de ir ao poste? E se o Benfica tivesse marcado na primeira parte metade das oportunidades que teve, e chegasse ao intervalo a vencer por 4-0?

P.S.- Tutano, pelos vistos não seguiste o meu conselho e não foste rever a ortografia correcta dos advérbios (neste caso um advérbio de dúvida). Depois ficas admirado quando te aponto as calinadas.

 
At 12/10/2007 10:21 da manhã, Anonymous 1benfiquista na Inbicta said...

Duas notas

JFilipe - os 2 golos do Cardozo lá te estragaram a estatística do NG...mas NO HARD FEELINGS...

Não vi o jogo mas o jornal do Sportém (eu sei que é uma falha minha, mas é o meu jornal desportivo favorito) diz que Petit e Bynia deviam ter sido expulsos na 1ª parte. Confirmam?

 
At 12/10/2007 10:37 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Se por 'jornal do Sportém' te referes ao Record, esses tipos são tão isentos que no acompanhamento online ao jogo disseram logo com todas as letras que não era penalti sobre o Nuno Assis, e até se esqueceram do assinalar o terceiro golo do Benfica.

Fui ao estádio, e nem sequer faço ideia quais serão os lances que deveriam ter dado origem a essas duas supostas expulsões. Devem ter sido mesmo graves e evidentes.

 
At 12/10/2007 10:47 da manhã, Anonymous Americano said...

1benfiquista, falo por mim e não pelo JFilipe, o importante é o Benfica ganhar, o Carodozo até pode marcar 50 golos e o Nuno falhá-los todos, não é relevante. Mas há que assinalar que no 2º golo de Cardozo ele "limitou-se" a desviar bem um centro teleguiado de Nuno Gomes.
Quanto aos lances de Bynia e Petit, houve alguma dureza, mas antes deles teria que ser expulso o Litos, o Pavlovic, e o Káká, o Xistra optou por um critério bastante largo, mas coerente. Falhou foi no capítulo técnico, 2 penaltys (um quase "escondido na SIC) a nosso favor por assinalar, e inventou uma farta ridícula ao Cardozo num lance que ficava 2 para 1 já na 2ª parte, ainda com 2 a 1 no resultado.

 
At 12/10/2007 11:11 da manhã, Anonymous filipe said...

Americano,

"limitou-se a desviar" é um pouco redutor. A verdade é que o nosso amigo há umas jornadas atrás cabeceava com os ombros, agora já tem dois golos de cabeça. Talvez ande a trabalhar os cabeceamentos...espero que sim!

 
At 12/10/2007 11:13 da manhã, Blogger Pedro said...

Ao Binya basta meter o pé à bola para os jornaleiros exigirem expulsão. Está marcado. A pressão sobre é tanta q é demasiado fácil aos árbitros mostrarem-lhe cartão. Terá q ser muito bem orientado e protegido pela equipa técnica e dirigentes para não se perder um bom jogador de futebol.

Os adversários mal sentem a respiração dele atiram-se para o chão. Tudo isto à conta de uma campanha de bota abaixo como não se via desde os orgasmos q cada passe de 3 metros do Bluff provocava nos comentadores...

Nem sequer me lembro de uma falta do Petit nem do Binya mais dura...expulsão??? Enfim...é o Record...

Falam tanto do Binya mas ignoram os caceteiros mor como o Tonel e o Tronco Alves...é o Sistema.

 
At 12/10/2007 11:36 da manhã, Anonymous Americano said...

filipe, eu coloquei aspas no "limitou-se" exactamente por isso, é um desvio perfeito, mas tem que repartir o mérito com o centro que também foi perfeito.
Pedro, o Bynia ainda falha muito o tempo de entrada, e é demasiado duro por vezes, mas isso não invalida que os jornaleiros passem o tempo a queimá-lo, isso é verdade. No entanto no jogo de ontem o Petit e o Bynia nunca poderiam acabar o jogo com mais que um cartão amarelo, não houve violência nenhuma em campo.

 
At 12/10/2007 11:51 da manhã, Anonymous Filipe said...

Foi um grande centro, claro!

 
At 12/10/2007 1:15 da tarde, Anonymous Starblade said...

Essa da expulsão do Petit e do Bynia só dá para rir.

Houve pelo menos duas entradas sobre o Cardoso e um pontapé no Petit que eram claramente para cartão amarelo e o àrbitro fingiu que não viu. Idem o penalty sobre o N.Assis com o resultado ainda em 0-0. E com estas pequenas manhozices nem é preciso inventar muito para sermos sempre os roubados.

 
At 12/10/2007 1:16 da tarde, Anonymous Starblade said...

Já agora; responder a um andrade é literamente dar pérolas a porcos.

 
At 12/10/2007 4:19 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Uma coisa é verdade ...... o o Bynia não tem estofo pro Benfica. Emprestamos putos como o Romeu e ficamos com um caceteiro. Nao exagerem pq no jogo de ontem viu bem o amarelo, vermelho era demais, mas que ele nao tem futebol para vestir a Camisola do maior isso é verdade.
Agora com melhor ou pior indice exebicional, la vamos indo meus amigos..... lá vamos ganhando

 
At 12/10/2007 6:06 da tarde, Anonymous Indio Nelson said...

Grande Inca Cardozo, começou a marcar e não quer outra coisa.
O Petit foi "genial" no lance do 1º golo.O Luisão esteve por cima. Pena o Leo, pena o Xistra.

Vamos bravos guerreiros, o Natal é Vermelho!!

 
At 12/10/2007 6:09 da tarde, Anonymous Indio Nelson said...

Ouvido numa rádio Local Leiriense:
" Pois é, afinal o Natal é vermelho e o Sporting é que oferece prendas"

 
At 12/10/2007 6:09 da tarde, Anonymous koelhone said...

É engraçado como se têm percepções diferentes dos mesmos lances...

Só vi o jogo de ontem a espaços, pelo que devo ter perdido as tais jogadas mais duras do Petit e do Binya.

No entanto, no caso do Binya, o meu espanto é a quantidade tão baixa de cartões que lhe têm sido mostrado ao longo do campeonato. Se é "demasiado fácil aos árbitros mostrarem-lhe cartão", não se nota mesmo nada...

 
At 12/10/2007 6:22 da tarde, Anonymous AY-A-TOLA said...

No "ricord" é possivel ler de tudo! já não encontro adjectivos para classificar o jornal oficioso dos calimeros.

 
At 12/10/2007 6:42 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Assim de cabeça, e no campeonato nacional, o Binya tem visto praticamente um cartão em cada jogo que disputa. Isto enquanto as megeras ululantes que os comentam na TV começam a exigir um cartão para ele quase a partir da primeira falta que ele faz, por mais inofensiva que seja. Não me parece que seja assim tão pouco. Aliás, é nítido que isso o está a afectar como jogador, já que neste momento ele é um jogador muito mais retraído, e que muitas vezes já entra às bolas encolhido (acabando por perdê-las).

Mas as percepções de certeza que podem variar muito. Eu por exemplo acho que tendo em conta a forma de jogar do Bruno Alves, muito poucos são os cartões que ele vê. E nem vou entrar naquilo que o Quaresma consegue sempre fazer jogo sim, jogo não (cotoveladas, entradas com pitons ao adversário), sem que lhe seja mostrado nada, e sendo os lances persistentemente escamoteados por imprensa e TVs, que mostram timidamente uma repetição (quando mostram) e ficam praticamente calados, como se tivessem vergonha de dizer aquilo que toda a gente vê. Pelo menos duas expulsões directas (contra Sportém e Belém) já lhe foram perdoadas.

 
At 12/10/2007 7:44 da tarde, Blogger ratogoleador said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 12/10/2007 7:46 da tarde, Blogger ratogoleador said...

D'Arcy,

O Bynia é atacado porque tem qualidade e não o contrário como aqui escrevem, ainda é novo, o Petit passou o mesmo no inicio quando foi contratado passou de jogador raçudo a caceteiro.

Mas por sorte nossa o Bynia viu aquele vermelho na liga dos campeões e ao contrário do que os detractores tentaram fazer acabou por ser positivo, agora é mais cauteloso mas continua importante a recuperar bolas.

Não sejam impulsivos a analisar jogadores há uns que levam mais tempo a impor-se mas quem tem qualidade acaba quase sempre por aparecer.

Realmente o Bruno Alves é muito mais caceteiro e já o vi fazer entradas brutais mas nesses casos o arbitro até marca falta do adversário, isso sim é o sistema...

Quanto aos amarelos, ele está melhor

 
At 12/13/2007 9:36 da manhã, Anonymous Indio Nelson said...

PARABÉNS!!!
AO MELHOR BLOG/ROULLOTTE DO UNIVERSO BENFIQUISTA!! E AO SEU GRANDE DINAMIZADOR E SIMULTÂNEAMENTE FUTURO DIRECTOR DA SAD DO GRANDE CLUBE DA ÁGUIA.


Como já estamos em plena época, só posso desejar um grande Natal Vermelho a todos, e em especial ao "nosso" presidente no "exílio", o Johnny Rook! Cuida-me desses ossos Johnny, o assalto ao poder nunca esteve tão perto, a revolução benfiquista precisa do teu fervor e entrega:))

PS- É extensível a um certo Larry Flint...perdão, Harry Lime;))

 
At 12/13/2007 12:55 da tarde, Blogger D'Arcy said...

PArabéns porquê, Índio?

 

Enviar um comentário

<< Home