sábado, setembro 27, 2008

Natural


Olhem, sinceramente, tenho que começar por dizer que estou um bocado chateado com o Quique Flores. É que sempre me habituei a ver o Benfica como um clube que respeita os seus adversários, e que sabe manter uma postura elevada quer na vitória, quer na derrota. Por isso acho que é um extremo desrespeito pelo Recreativo Piqueniqueiro do Lumiar que ele tenha chegado a este jogo, e tenha decidido:

"Sportém? Contra esses basta metermos dois adolescentes no centro da defesa. E só para o desprezo ser ainda maior, vou manter o Léo no banco e o Jorge Ribeiro a titular. Coño!"

Mas pronto, para o karma não ser tão negativo, também houve boas acções da nossa parte. É sempre bom proporcionarmos a oportunidade a um par de rapazes de realizarem o seu sonho de infância: jogar no relvado de um Estádio da Luz cheio. É bonito, a criançada gosta, e o Veloso e o Moutinho ficam com memórias preciosas deste dia tão especial, para um dia poderem contar aos netos quando os levarem pela mão a ver o seu primeiro jogo na Luz.

Portanto, conforme se pode depreender dos parágrafos anteriores, o Benfica não mudou nada em relação ao jogo em Paços de Ferreira. Foi exactamente o mesmo onze que entrou em campo, o que me deixou um tanto ou quanto nervoso pela presença do Jorge Ribeiro na esquerda, e pela estreia do Miguel Vítor num jogo destes. Mas o Quique é que sabe, e é por isso que ele está sentado no banco do Benfica e eu estou sentado em casa a jogar Football Manager. O jogo começou animado: ainda antes do primeiro minuto ter decorrido, já o sportém tinha dado o mote daquilo que seria o seu jogo, e criado uma oportunidade: lançamento comprido para as costas da defesa, e depois o Djaló encarregou-se de falhar. Respondeu o Cardozo com um remate de muito longe, a tentar surpreender o guarda-redes adversário.
Esta animação perdurou durante alguns minutos, e depois caiu-se na rotina que tem sido, nos últimos anos, ver um jogo do Benfica na Luz contra o pessoal do Lumiar. Eles a trocarem a bola calmamente cá atrás, aparentemente satisfeitos da vida com o empate, e a tentarem surpreender com lançamentos longos para as costas da nossa defesa. E nós demasiado lentos para conseguirmos surpreender o adversário. O que se passava nesta altura é que o Benfica jogava com as linhas demasiado próximas, e recuadas. Isto permitia que o sportém trocasse a bola mais ou menos à vontade mesmo à entrada do nosso meio campo, sem que houvesse muita pressão sobre os seus jogadores. Como eles não se mostravam com muita vontade de arriscar no ataque, e nós não mostrávamos muita vontade de pressionar na procura da bola, o jogo entrou numa toada enervante e pouco atractiva, em que a bola passava demasiado tempo nos pés deles e muito pouco acontecia. Houve um ou outro safanão (remate do Postiga; oportunidade do Nuno Gomes), mas o equilíbrio foi a nota dominante. O nulo ao intervalo aceitava-se perfeitamente, face ao que se tinha visto no jogo.

Ao intervalo, o Benfica ganhou o jogo. Eu ainda não sabia, o sportém também não, nem sequer o Benfica sabia ainda. Mas quando o Quique fez entrar o Katsouranis para o lado do Yebda, ganhou o jogo. O efeito foi imediatamente visível. Com as costas protegidas pelo Katsouranis, o 'tanque' Yebda teve mais liberdade para subir e pressionar os adversários. As nossas linhas subiram, e as deles, consequentemente, recuaram. Isto era particularmente óbvio quando se reparava na posição do Veloso (por quem passava 90% do jogo do sportém), que agora aparecia quase colado aos centrais. O jogo de contenção do sportém, em vez de ser feito à entrada do nosso meio campo, tinha agora que ser feito já dentro do meio campo deles, com as consequências óbvias do perigo que representava uma perda de bola aí, e ainda da maior dificuldade em fazer a bola chegar ao ataque. O Paulo 'nunca perdi na Luz' Bento não soube responder a isto. O que aliás não é surpreendente, porque o Paulo 'nunca perdi na Luz' Bento raramente sabe responder ao que quer que seja. Aquela equipa está constantemente amarrada a um sistema táctico imutável, em que ele é capaz de trocar os jogadores, mas aquilo parece uma espécie de jogo das cadeiras: eles rodam por ali até se encaixarem todos nas posições fixas do 4-4-2 em losango. Por exemplo: sai o Abel, entra o Pereirinha. Será que ele vai arriscar jogar só com três defesas? Não, o Pereirinha entra e vai ocupar exactamente a mesma posição do Abel, na direita da defesa. Sai o Ronhónhó e entra o Etíope Mergulhador. Será que ele está a colocar a carne toda no assador, e vai jogar com três avançados? Não, o Djaló recua para a posição anteriormente ocupada pelo Ronhónhó, no vértice avançado do losango, e o Mergulhador vai para o ataque, fazer o mesmo que o Djaló fazia. E fica tudo na mesma.

Não sei explicar, mas parti para este jogo com uma confiança inabalável de que iríamos vencê-lo. Não sei, talvez porque, na minha cabeça por vezes excessivamente analítica e racional, há constantes na vida. E quando eu olho para as equipas do Benfica e do sportém, o mais natural é que a equipa do Benfica vença a do sportém. Nós temos o Reyes, e eles têm um indivíduo com pinta de quem mora num atrelado que se chama Ronhónhó. Nós temos o Aimar, e eles têm um sujeito rotundo, com evidentes dificuldades de locomoção, que acho que se chama Rochembolha, e que conseguiu ser dispensado a custo zero do clube anterior. Nós temos o Sídnei e eles têm o Túnel, que um dia se foi mascarar de D.Afonso Henriques para a capa de um jornal. Nós temos o Cardozo e eles têm um gajo que foi um barrete no Tottenham, no fóculporto, no St.Etiénne, no Panathinaikos, e que depois foi impingido à lagartada em jeito de esmola por andarem caladinhos, e cujo maior mérito tem sido conseguir marcar golos em fora-de-jogo (pronto, fez uma boa época no fóculporto do Mourinho, antes de ser vendido ao Tottenham, e tem andado a viver às custas disso desde então - mas quem é que não faz boas épocas com o Mourinho?). Portanto, ou acontecia uma daquelas surpresas em que o futebol por vezes é fértil, e aquele paralelepípedo táctico recheado de artolas conseguia uma vitória improvável (só mesmo um calhau como o Jesualdo é que, por mais que tente, não consegue arranjar forma de dar a volta a isto e sistematicamente leva banhos tácticos do Paulo 'nunca perdi na Luz' Bento), ou então as coisas passavam-se com naturalidade e o superior valor de um dos nossos jogadores resolvia a questão. Certa ou errada esta era, pelo menos, a minha lógica inabalável. Felizmente foi esta última hipótese que se verificou.

O jogador em causa foi o Reyes. Já durante a primeira parte, durante os períodos da mais exasperante monotonia que atravessámos, sempre que o Benfica tinha a bola eu passava a maior parte do tempo a berrar para que metessem a bola no Reyes. Ele nem sempre toma as melhores decisões. Por vezes agarra-se demasiado à bola, ou tenta furar por entre cinco adversários. Mas caramba, ele era quem mais tentava dar velocidade ao jogo, era quem levava a bola para a frente, partia para cima dos adversários, e era aquele em quem eu depositava mais esperanças para tirar um coelho da cartola. Já com o Aimar em campo (mais uma estocada táctica do Quique sobre o Paulo 'nunca perdi na Luz' Bento - o público não gostou da saída do Nuno Gomes e assobiou, mas já o Trapattoni dizia que nós não percebíamos nada de bola), há um lançamento de linha lateral sobre o lado esquerdo. O Reyes recebe a bola, e toca-a para o Aimar, que devolve de primeira para a frente do Reyes. E eu confesso que este foi um dos golos que mais gozo me deu ver na Luz - e já foram muitos os que tive a felicidade de ver. Por causa da antecipação. Porque naqueles escassos instantes antes do Reyes chegar à bola eu, que estava numa posição privilegiada para ver este golo (exactamente na diagonal, vendo o Reyes pelas costas) adivinhei o que ele iria fazer. Se calhar um jogador 'normal', recebendo aquele passe do Aimar, tocaria a bola em direcção à linha final para depois tentar o centro. Mas, pensei eu, aquele é o maluco do Reyes. E dali, perfeito, perfeito é um pontapé cruzado, de primeira, feito com a parte de fora do pé, por isso é isso mesmo que ele vai fazer. Quando o Reyes chegou à bola eu comecei a gritar golo. É para isto que ele está lá, é por isso que ele é caro. Porque tem a capacidade de decidir jogos em pormenores.

O sportém respondeu a este golo com a habitual mestria táctica do Paulo 'nunca perdi na Luz' Bento: tirou um avançado (Postiga) e meteu outro (Derlei), que foi fazer exactamente o mesmo que o anterior, apenas com o pormenor de conseguir dar um bocado mais de porrada no processo. Estranhamente, esta alteração radical não teve efeitos visíveis, e imediatamente a seguir (ainda eu estava a rever na cabeça mais uma vez o golo do Reyes) o Benfica marcou o segundo e arrumou a questão. Livre do lado direito marcado pelo Carlos Martins para o segundo poste, onde apareceu o Sídnei a ganhar de cabeça ao Polga (este já deve começar a ficar habituado a ser batido por um central do Benfica para sofrer um golo) e a fazer o 2-0. A julgar pelos festejos do Carlos Martins, julgo que ele também era capaz de estar a realizar um sonho qualquer dele (em particular, o de encavar o Paulo 'nunca perdi na Luz' Bento). A partir daqui foi só deixar o tempo passar, até porque o jogo estava de tal forma controlado que, confesso, nem reparei que a partir de determinada altura ficámos com menos um jogador. Vi o Carlos Martins sair, mas nem reparei que ele não voltou a entrar, porque não se deu pela falta dele (o Yebda chegava e sobrava para andar no meio e ainda ir à direita). Só quando um colega de bancada o mencionou, já em período de descontos, é que me apercebi do facto.

Não sei quem posso eleger como o melhor. Adorei os dois putos no centro da defesa. Pareceram começar um bocadinho nervosos (a fuga do Djaló logo no início deve ter assustado), e raramente arriscavam sair com a bola controlada ou até mesmo passes para a frente, optando muitas vezes pelo atraso para o Quim), mas depois acertaram o passo e raramente falharam. O Sídnei já se sabe que é craque, mas a 'surpresa' maior é o Miguel Vítor. A julgar pela exibição, não diria que se estava a estrear num derby. O Yebda continua a agradar-me muito; é para mim imprescindível no meio campo, e parece render mais com o Katsouranis ao lado. Claro que também tenho que mencionar o Reyes. Já o disse: durante a modorra da primeira parte, era aquele que mais parecia ser capaz de fazer algo para agitar o jogo. E depois aquele golo foi lindo, e decisivo. Quanto a exibições menos conseguidas, julgo que o Cardozo esteve hoje abaixo daquilo que lhe é exigível (daí o desagrado do público aquando da substituição do Nuno Gomes, já que esperavam que fosse o paraguaio a sair).

Já há quatro meses que não via o Benfica na Luz (desde Maio). Foi bom regressar a 'casa', foi bom voltar a estar entre os meus, reencontrar os colegas de bancada, ou melhor, amigos circunstanciais, cuja amizade dura normalmente noventa minutos de quinze em quinze dias, e ver a minha equipa jogar. Não havia melhor forma de celebrar este regresso do que com uma vitória sobre os piqueniqueiros do Lumiar. Pelo menos durante um par de dias devemos estar livres de os termos a azucrinar-nos o juízo. Quer dizer, ainda não vi qualquer resumo do jogo (de alguma forma, nao sei se quero ver uma repetição do golo do Reyes, acho que prefiro recordá-lo da forma que o vi no estádio), mas se calhar eles já conseguiram arranjar umas quantas expulsões, ou um par de penáltis não assinalados que justifiquem a derrota. É a natureza deles.

53 Comments:

At 9/28/2008 2:06 da manhã, Anonymous Filipe said...

Finalmente a dupla...Yebda e Katsou! Boa Quique! Aimar também jogou mais recuado, talvez fruto das circunstâncias do próprio jogo.

O Reyes é como o Simão quando veio para o Benfica. Nos primeiros jogos também não esteve no seu melhor...depois foi sempre a subir!

Aquela equipa que jogou na segunda parte, por mim pode ser a titular até ao fim do campeonato! Assim sim!

 
At 9/28/2008 2:46 da manhã, Blogger Galaad said...

Carissimo!!!

Ganhámos!!!!!!!!!!!!!!!

Devo dizer que concordo com o teu post até ao mais infimo pormenor. O que relatas, também eu senti desde o piso 0. Palavra por palavra.
Para acrescentar á tua crónica queria apenas relatar um pequeno detalhe/ocorrencia: já estávamos a ganhar 2-0,a cerca de 12/13 minutos do fim, e existe um livre a nosso favor que o Cardozo parece encerregar-se de cobrar. Os nosso 2 CENTRAIS (assim mesmo, em letra maiuscula) sobem até á area do zbórdêm. E é nesse momento que Almirante Katsouranis lhes dá dois gritos para eles voltarem para trás porque pelo ataque o jogo já estava ganho, agora era só gerir a vantagem. E lá foram eles: com uma dose renovada de concentração, e uma injecção de experiência para contrariar a sua fogosidade e entusiasmo juvenil.

Siga numa almoçarada esta semana no sitio do costume?

Abraço muito, muito feliz!!!

 
At 9/28/2008 2:54 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Vamos tentar marcar um jantar para breve. Já estamos em falta :)

 
At 9/28/2008 8:09 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Grande posta fónix!!
De resto, de puta madre coño!!
O trick dos lagartos era de aproveitarem a defesa em linha do Benfica, a não ser isso não houve mais nada naquele esquema monocórdico que é afinal o espelho da forma como o seu treinador se expressa.
Estou a gostar muito desta equipa, porque acima de tudo e após muuuuiiitos anos o Benfica tem uma equipa, no sentido em que todos podem jogar e o banco não é um sítio onde se sentam os "excluidos" mas um sítio de onde saem soluções, tão ou mais importantes do que os que entraram de inicio.Esta relevância dada ao banco é uma importante mudança de mentalidade que dá um grande salto em termos de motivação e união da equipa em relação à gestão de grupo feita nos tempos mais recentes.
Vítor, Sidney e David Luiz , talvez desde a a dupla Mozer/Ricardo que não tinhamos um potencial tão grande a nível dos centrais....O Sidney então é um ...monstro, coño!
Yebda o que ele corre fónix! Reyes o 1º golo é de refinadíssima técnica...mas atenção, outro colega ali dentro da área não faria o que o Aimar fez que foi dar aquele passezinho atrasado para o Reyes, a tendência natural seria tentar ir para a linha e cruzar ou dar para trás mas mais para o meio para o remate frontal. Ele fê-lo porque sabe que dali o Reyes pode fazer o que fez, porque o conhece.
Martins, eh pá que alegria o 2º golo...a vingança é um prato que se deve servir frio!

Talvez não tivesses visto mas houve penalty sobre o Yebda no final do 1º tempo.

Houve um pormenor na conferência de imprensa do Quique que o define como líder. A uma pergunta qualquer de um jornalista ele disse que tinha jogadores no banco que podiam perfeitamente virar o jogo, e referiu entre um ou dois o nome do Leo.Isto é muito importante
porque ele sabe que não é fácil ao Leo ficar de fora e perder o lugar que foi seu durante muito tempo. Foi uma nota de respeito e motivação para o Leo.Isto sim é de líder.

No entanto ainda falta um pouco para que o Benfica se consolide, foi uma boa vitória, mas convem não confundir a nuvem com Juno ou a obra prima com a prima do mestre de obras ou a árvore com a floresta ou o Mccain (que tem um excelente taxidermista) com um Presidente dos EUA.

 
At 9/28/2008 12:35 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Partiu um grande actor e um grande ser humano, Paul Newman.Que Manitu o conforte.

 
At 9/28/2008 3:05 da tarde, Anonymous Filipe said...

"Estou a gostar muito desta equipa, porque acima de tudo e após muuuuiiitos anos o Benfica tem uma equipa, no sentido em que todos podem jogar e o banco não é um sítio onde se sentam os "excluidos" mas um sítio de onde saem soluções, tão ou mais importantes do que os que entraram de inicio.Esta relevância dada ao banco é uma importante mudança de mentalidade que dá um grande salto em termos de motivação e união da equipa em relação à gestão de grupo feita nos tempos mais recentes."

Exactamente Indio.
Há que destacar o trabalho do Rui Costa, principalmente nas contratações Yebda e Sidnei, que revelou enorme visão! Sidnei está na mesma linha do David Luís, central forte cheio de classe e talento. Yebda, veio a custo zero de uma equipa de meio da tabela de frança!Que força e que classe tem exibido este jogador!

 
At 9/28/2008 4:28 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Filipe, o Yebda foi campeão mundial de sub-17 pela França e tem uma grande escola, a do Auxerre.

Mas o mais importante é conhecimento e integração que o Quique demonstra ter do clube, aquela união e solidariedade afinal não é mais do que o Et Pluribus unum, a nossa divisa.São assim os grandes treinadores estudam o clube, a sua história e filosofia e tambem agem de acordo com isso. Sejam quais forem os resultados, terei pena de o ver partir, porque é inevitável que ele se marche para um Real Madrid ou qualquer clube de top inglês.

Claro que o Costa é o arquitecto desta obra inacabada. Só espero é que por falta de paciência e da habitual "crítica" a puxar para baixo, não saibamos aproveitar o trabalho desta equipa.

 
At 9/28/2008 4:35 da tarde, Anonymous 1benfiquista na Inbicta said...

Estive em Paços de Ferreira e ontem na Catedral. Uma ideia apenas...ESTOU MESMO MUITO CONTENTE!!!!

Saudações benfiquistas

 
At 9/28/2008 4:48 da tarde, Blogger Rod The Leven de Portugal said...

D'Arcy,

Nem de propósito.Acreditas que assim que o Reyes tabelou com o Aimar a ideia que me passou pela cabeça foi: "Está lá dentro!" ?

Eu estava, e estarei, mesmo atrás daquela baliza do lado poste esquerdo...

Que visão divina... Não me vou esquecer tão depressa do meu 1º SLB - zbordém que vi na nova Luz...

Um grande abraço!

 
At 9/28/2008 7:04 da tarde, Anonymous 1benfiquista na Inbicta said...

Indio Ruço e D'Arcy

Se Yebda veio a custo zero do LeMans e foi campeão sub 17 imaginem a fornada de craques que a Espanha está a produzir?

Eles tem sido sistematicam campeões das categorias jovens na Europa e nem todos são Luis Garcia com vergonha de jogar na Lusitania. Exemplo Reyes.

Um autentico filão a aproveitar. Quanto a Sidnei assino por baixo tudo o que escreveram mas não se esqueçam de que custou 5M€ por metade do passe aos 19 anos. Tinha que ser mesmo bom...

 
At 9/28/2008 7:29 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

1 benfiquista na invicta , o problema é a transição para o futebol
sénior, nem todos passam a fasquia, se assim fosse há algum tempo que seríamos campeões mundiais:))
Acho que o principal em Espanha é a competitividade das Ligas que fornecem bons jogadores e treinadores e tambem o compromisso ético que têm com o jogo que não permite a batota generalizada que existe por cá.
Quanto ao Sidney tens razão ele já era referenciado como tendo um grande potencial mas tenho a impressão que daqui a uns anos valerá pelo menos o dobro/triplo.


Entonces Dias Pereira, que tal hombre ? :)

 
At 9/28/2008 7:49 da tarde, Anonymous Filipe said...

Isso de ter sido campeão sub 17 às vezes conta pouco...tantos jogadores vencedores em camadas jovens, que depois se perdem!

O mérito na contratação do Yebda, está em ver este grande jogador, a ficar livre de contrato e conseguirem-se antecipar, ou então ver nele aquilo que poucos viram...

O Francês diz que tinha uma proposta da Roma mas que ainda assim quis o Benfica...mas isso tb já me cheira a graxa!

 
At 9/28/2008 8:16 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Sobre o Yebda, nunca ouvi nada sobre a Roma. Sei que ele tinha uma proposta do Wigan, que lhe pagava mais do que no Benfica, e essa ele recusou.

É verdade que o mais normal é mesmo um bom sub-17 acabar por não dar um grande jogador sénior, mas não custa nada apostar neles e ver o que dá. É que às vezes, saem dali grandes jogadores. O Benfica tem dois brasileiros que foi buscar à selecção sub-17: o Fellipe Bastos e um defesa central, o Vinícius. O fóculporto também foi buscar o Anderson depois de um mundial sub-17. E o exemplo mais flagrante foi o Arsenal, que foi roubar o Cesc Fàbregas (na altura era só conhecido por Cesc) ao Barcelona quando ele ainda nem tinha completado os 16 anos, depois dele ter sido o melhor marcador no Mundial de sub-17. Na época seguinte, com 16 anos e logo na primeira jornada da Premier League, o Wenger lançou-o a titular e hoje é o que se vê.

 
At 9/28/2008 8:46 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Era do Wigan, era...

Isto dos "miúdos" é como o ouro para sair uma pepita é preciso peneirar muita areia...até agora parece-me que o Benfica está a ter um bom rationa prospecção.

Mas quem tinha dedo para os sub-17 eram os gloriosos irmãos João e Paulo célebres difusores do Amor Universal "Well, she was just seventeen, You know what I mean, And the way she looked was way beyond compare.
So how could I dance with another
Oh when I saw her standing there"

Atenção o Di Maria "desapareceu" mas tambem teve que jogar os J.Olimpicos até ao fim. Quando ele "regressar" em pleno aquela linha avançada vai fazer miséria.

 
At 9/28/2008 9:11 da tarde, Anonymous JFilipe said...

Derrotas de Sporting e Nacional. O primeiro lugar começa a estar cada vez mais próximo. E uma vez agarrado é para não largar até ao fim. Por acaso estava no estádio e também só reparei que estávamos a jogar com 10 quando alguém disse que o Martins ainda estava fora.

O Quique já me tinha convencido no jogo com o Paços, já se começava a topar que havia algures uma equipa. O Miguel Vitor mostra que merece pelo menos um lugar no banco.

É muito bom ver dois jogadores formados no clube no onze titular (mesmo que um deles seja o Ribeiro). Posso embirrar com o Ribeiro mas nas vezes que flectiu para o centro foi giro ver os lagartos sem saberem se cortavam a linha de passe ou cobriam o ângulo de remate. E isto a mais de 30 metros da baliza.

Já agora, a grande diferença da época passada para esta está nisto: quando foi preciso mexer na equipa o Quique tinha à disposição para entrar Katsouranis, Aimar e Di Maria. E reparem no quase onze (falta um defesa direito) que podíamos fazer com os jogadores que não entraram de início

Moreira
(Zoro?) Luisão DLuiz Léo
Bynia Katso
Urreta Suazo Aimar DiMaria

E ainda sobra o Balboa! Nesta época temos jogadores para fazer duas equipas de nível semelhante (e mais fortes que qualquer coisa vinda das osgas ou corruptos).

 
At 9/28/2008 9:23 da tarde, Anonymous Filipe said...

Lembro-me de ter lido uma entrevista dele, na qual falou da Roma. Disse que preferia ser titular no Benfica a ser suplente da Roma. Deu muita graxa nessa entrevista, fartou-se de falar bem do Benfica :D.

De qualquer modo o Yebda já tem 24 anos. Não está a ser feita uma aposta num campeão de sub-17. Está a ser feita aposta num gajo que aos 23 anos fez boa época no Le Mens e ficou livre!

O Di Maria não "desapareceu", está no banco! Como tu disseste e bem Índio, é preciso ter banco! Contra o Nápoles deve jogar se o Aimar não estiver em condições!

 
At 9/28/2008 9:25 da tarde, Anonymous Filipe said...

JFilipe,

Essa equipa que puseste também ganhava ao Sportém! :D

 
At 9/29/2008 3:07 da manhã, Anonymous Dias Pereira said...

Meus caros,

Já aqui gostava de ter vindo, mas ainda não houvera tempo para isso, tão embevecido que andava, ainda a deliciar-me com o doce sabor de mais uma vitória sobre o recreativo de alvalade.
Claro que não foi o mesmo que um 6-3 em casa dos lagartinhos ou do que um 5-0 na antiga Catedral da Luz (um dia inesquecível...), mas soube particularmente bem. Em especial porque serviu para calar a arrogância que, como é apanágio por aquelas bandas, se começa a evidenciar sempre que os verde-ranho têm uns pontinhos de avanço na tabela classificativa.

O D'Arcy foi muito mauzinho na crónica que escreveu sobre o jogo. Foi tão verdadeiro e tão contundente que, estou certo, mesmo o menos emotivo dos viscondes (falidos) de alvalade não deixará de sentir na carne a crueza das suas (correctas) apreciações.

Confesso que, depois da inqualificável pré-época e do mau início de campeonato, bem como do que nos mostrou o jogo de Paços de Ferreira, estava bastante apreensivo quanto à prestação da equipa, nos compromissos mais imediatos, e, particularmente, quanto ao resultado do derbi deste fim de semana.
E, apesar do grande contentamento que me deu esta vitória, tenho que confessar que considero muito melhor o resultado do que a exibição. Realmente, no meu entender, a equipa continua muito pouco capaz de funcionar como tal, não é suficientemente consequente nas suas acções ofensivas e, quando tem de assumir as despesas do jogo, mostra poucas soluções, ao mesmo tempo que se fragiliza na sua organização defensiva. Talvez não fique muito bem dizer isto, mas o que é facto é que o recreativo de alvalade jogou um futebol pouco mais que confrangedor.
Com o Nápoles, que vai defender de forma organizada e vai tentar explorar o contra-ataque em velocidade, vamos, certamente, ter muito mais dificuldades.

Enfim...
Mas não vale a pena preocupar-mo-nos já hoje com isso. Vamos, para já, apenas saborear um pouco mais esta vitória...

Um abraço, bem vermelho!!!


PS - Índio Ruço, não está na hora de propor uma especial (e merecida!!!...) homenagem ao Cristo de Gaia? Ou vamos candidatá-lo a presidente? Se for necessário para garantir a sua vitória, até lhe arranjamos umas orelhas grandes fingidas, não?...

PS2 - Ao final da noite, na SIC (ou na SIC Notícias...), o triste do Jorge Coroado, depois de ter afirmado peremptoriamente que o lance do Postiga com o Yebda, na grande área do zportém, no final da 1ª parte, não justificava a marcação de qualquer falta, foi obrigado a engolir o seu visceral ódio ao Benfica, quando exibiram a repetição das imagens televisivas. Então não é que aquele grande cabrão começara por afirmar que a falta até tinha sido do Yebda, que se apoiara sobre o Postiga para saltar?!?!?...
Foi um gozo vê-lo titubear, e tentar justificar o erro do Duarte "sportinguista desde pequenino" Gomes, talvez porque houvessem jogadores entre o árbitro e os dois atletas em causa. É que, ao mesmo tempo, eram exibidas repetições do lance, onde se vislumbrava uma autêntica clareira entre o árbitro e o local do crime...
Mais patético ainda foi ver o Coroado a defender que Sidney tinha feito penalty sobre o Derlei quando os dois, lado a lado e quase de braço dado, seguiam a bola que se dirigia para a linha de fundo...
PQP!!!
É por essas e por outras que cada um de nós precisava de ter os tomates do Cristo de Gaia!!!

 
At 9/29/2008 9:14 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Filipe, o "desaparecimento" tem a ver com a forma em que se encontra, que ainda não é a melhor.Oxalá na 5ª feira possa espalhar o pânico na área
napolitana.

Dias Pereira, acho que o Cristo de Gaia é um humilde mensageiro cujo altruismo e espiritualidade favorece mais o recolhimento do que as aclamações públicas tantas vezes cínicas e sem sentido.Com o tempo os benfiquistas verão o verdadeiro significado da sua presença e aparição, porque a sua verdadeira mensagem passará a viver dentro deles que os guiará com sabedoria pelo caminho de glória do grande Manitu.

O soneca é uma máquina o Arse Wenger que o diga. Grande golo, grande soneca!!

 
At 9/29/2008 10:12 da manhã, Blogger Harry Lime said...

Bem... esta posta foi escrita para agradar à lampionagem e é fruto de um lampião alucinado que acabou de vencer um derbi.Mas eu tambem gostei de o ler.

Ainda que toldado por doses estupidamente altas de benfiquismo, este post retrata o que se passou e descreve muito bem as forças e as fraquezas de ambas as equipas.

Além disso, a posta está muito bem escrita e com um sentido de humor muito porreiro.

Props, D`Arcy!

PS. Ouvi dizer que o Reyes é uma especie de Pedro Barbosa espanhol: faz 2 ou 3 jogos porreiros por epoca e depois passa o tempo a dormir. Espero que estas minhas fontes estejam bem informadas porque se o Reyes jogar a este nivel toda a época está tudo lixado.

PPS. E sim, Manitu não caminhou com a tribo de verde mas penso que a tribo de verde (especialmente o seu mago mor) tambem não mereceu a ajuda de Manitu.

 
At 9/29/2008 10:52 da manhã, Blogger Harry Lime said...

E começo a suspeitar que o famoso Diabo (Cristo?) de Gaia é na realidade um enviado de Manitu...

E quando Manitu toma partido não há muito a fazer. Termos de nos resignar à Sua vontade.

Foda-se! ;)

 
At 9/29/2008 11:15 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

É uma realidade, não há muito a fazer.É uma medicina muito poderosa. Cada vez que revejo mentalmente as imagens do Cristo de Gaia a invadir a pradaria e levar a graça eterna ao fiscal de linha, sinto uma religiosidade intensa.

No entanto tambem há que dar o benefício da dúvida ao Costa já que o banco do Benfica supera em muito outros bancos que só têm é prestigio e imagem mas que na realidade não valem um corno, como o Lehman, o Washington Mutual,o Bradford& Bingley etc...

 
At 9/29/2008 2:09 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Saiu um kompensan para a mesa de Harry Lime...

 
At 9/29/2008 4:19 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Estou conformado com a derrota.

O golo do Reyes é extraordinário e perante aquilo não há muito a fazer. E o Quieu Flores foi superior do ponto de vista tactico.

 
At 9/29/2008 4:31 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

O NGomes diz que quer acabar a carreira na Luz. Nada demais.Vem assim juntar-se ao 16 (Pç.Chile/Benfica) e aos mais recentes 765 (R.Ortigão Ramos/Colegio Militar/Luz) e 791 (Alfragide/Colégio Militar-Luz).
Continuo no entanto a pensar que a carreira onde devia acabar seria o 723 (Algés/Desterro).

 
At 9/29/2008 5:00 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Vai por aí uma grande euforia que é inversamente simétrica à depressão dos primeiros jogos, ou seja passamos do 8 ao 80 mais depressa que um alto gestor de Wall Street, embora o percurso recente destes seja mais o inverso.
Ainda vamos ter jogos muito dificeis e vamos perder pontos. Continuo a pensar que não somos o principal candidato ao título.
Agora que dá pica ver o pessoal com o astral em cima isso dá, e isso ajuda a equipa para 5ª Fª.
Se ganharmos os próximos dois jogos prevejo o início de uma onda vermelha. No futuro se verá se não será uma bolha.

 
At 9/29/2008 5:17 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Aqui pode-se ver o que mudou no futebol do Benfica em relação à época passada. Boa análise do LF, como sempre.

 
At 9/29/2008 5:20 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Perdão, o link é:
http://vedetadabola.blogspot.com/

 
At 9/29/2008 6:09 da tarde, Anonymous S(ubornadores), L(adrões), B(andidos) said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 9/29/2008 6:33 da tarde, Anonymous Jesualdo dá galo ao SLB said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 9/29/2008 6:48 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Pareceu-me ouvir para aí uns grunhidos, mas assim muito ao de longe. Deve ser só estática.

 
At 9/29/2008 7:52 da tarde, Anonymous Napolitano desde pequenino said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 9/29/2008 7:55 da tarde, Anonymous (S)ociedade de (L)adrões e (B)andidos said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 9/29/2008 7:57 da tarde, Anonymous Jesualdo enraba sistemáticamente o SLBergonha said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 9/29/2008 8:38 da tarde, Anonymous O diabo é vermelho, o céu é azul e branco said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 9/29/2008 8:51 da tarde, Anonymous Hattori Hanzo said...

Parece que os grunhidos voltaram D'arcy... Quanto ao jogo acho que não fizemos um grande jogo mas ganhámos não só porque temos muito mais jogadores que desiquilibram (quem tem jogadores como Reyes, Aimar, Suazo ou mesmo Di Maria arrisca-se sempre em ganhar o jogo dum momento para o outro) como também porque fomos os únicos a procurar durante o jogo a vitória. O Paulo "que agora não perde há dois dias na luz" Bento é um treinador razoável mas nunca terá a centelha que fará dele um grande treinador por ser demasiado conservador (eu não me esqueço que há 2 anos na luz o benfica estava de rastos e ele não foi capaz de arriscar para atacar o 1º lugar do porto, optando antes por segurar o empate e o 2º lugar). Quanto ao resto: Yebda, meu deus que jogador!!! É um poço de energia, lê muito bem o jogo e além do mais tem técnica a raramente falha. Tens razão Filipe, eu também me lembro dessa entrevista dele ter dito que tinha preferido o Benfica ao Roma. Eu não fiquei muito contente com a forma como o Petit saiu do Benfica, mas convenhamos nesta altura o Petit não teria quaisquer hipóteses no 11 titular e mesmo nos 18 não teriam muitas faxcilidades. Quanto aos centrais, pareceme-me a mim que com a excepção do Zoro (e as lesões do David Luiz) o Luisão parece-me ser neste momento o menos bom dos centrais, eu continuava a postar nos "putos" no jogo contra o Nápoles, até porque os avançados do Nápoles são jogadores rápidos e o luisão é o mais lento dos 3 centrais disponíveis.

 
At 9/30/2008 12:22 da manhã, Anonymous Jorge said...

Mais que euforia, este ano sinto-me à vontade para exigir resultados do treinador, pois não só temos uma equipa titular mais forte, como não ficamos à rasca sempre que se lesiona um titular.

O ano passado nunca recuperámos da saída do Simão (por muito que gabem o cebola), e as lesões atrapalharam muito. Este ano com Reyes e com os reforços no meio campo, defesa, e mesmo no ataque (Suazo) espero menos sobressaltos. Mas, confiança mesmo a sério, só quando o Di Maria começar a jogar como o fez pela Argentina nos jogos olímpicos.

 
At 9/30/2008 11:48 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Atenção, eu penso (como sempre pensei), que no Benfica não há "jogar para o 2º lugar" ou "para o ano é que é", isso é objectivamente irrealista.O Benfica joga sempre para ser campeão, é a única fasquia, nem se trata de exigência é simplesmente natural.
Agora,o que eu acho é que competitivamente partimos atrasados (como em anos anteriores) face à concorrência directa e não prevejo que sejamos campeões já (oxalá me engane muito). Mas isto é um prognóstico não um desejo e muito menos um objectivo.

 
At 10/01/2008 8:08 da manhã, Anonymous Johnny Rook said...

Estriei-me ontem no Emirates. Eu sabia! Eu sabia que ia gozar que nem um "preto"!
Mas fiquei duplamente frustrado! Em 1º lugar perdi a hipótese de ganhar 3.000 £. Apostei 300 na vitoria do Arsenal por 5-0 (vejam lá o que eu acreditava nos Filhos da Corrupão); em 2º nunca aqueles FDP estiveram tão perto e levar 8 ou 9 (não ganhava as libras na mesma...mas até isso me tinha dado gozo)!

Vim de lá com dores nas pernas de tanto me levantar e sentar à espera de gritar golo! Nunca na minha vida vi falhar tanto golo de baliza aberta!

Os ingleses à minha volta estavam parvos comigo. Levei um cachecol do SLB e não demoraram muito a perguntarem-me e onde era e que equipa era a minha. Expliquei tudo muito bem explicadinho.
Estavam à espera de gozar comigo por ser português mas não tardou muito que não me estivessem a convidar para uma Pint. Até me disseram que eu era um verdadeiro Gunner (aqui não lhes disse que verdadeiramente no UK a minha equipa é o Liverpool)! Eheh! Saltei e gozei ao lado deles como se na Luz estivesse!

Sim gozei, porque a partir de determinada altura aquilo foi um gozo tremendo. Só se ouviam risadas no estádio. Os ingleses gostam de bom futebol e até estão sempre prontos a aplaudir os seus adversários desde q o mereçam. Mas ontem só deu para rir e gozar com aquilo de tão confrangedor que era.

 
At 10/01/2008 10:02 da manhã, Blogger Harry Lime said...

Jonnhy Rook,

Sou sportinguista ea minha equipa preferida em Inglaterra é o Arsenal. E pronto, gostei muito de ver os do Porto serem cilindrados pelos Gunners. De um modo geral, torço pelas equipas portuguesas nas provas da UEFA (lembro-me de me ter passado com o golo do Miccoli contra o Liverpool há 2 anos atrás) mas ontem... não me apetecia.

O Porto estava a jogar mal, são corruptos, são arrogantes e são putanheiros. O treinador deles é mau e estupido. Só dão uma má imagem do futebol portugues e dos portugueses (algo reconhecido pelo proprio Platini). Por isso tiveram o que mereceram.

Tive pena de 3 jogadores: o Lucho, o Lizandro e o Meireles, jogadores de que gosto.

 
At 10/01/2008 10:06 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Johnny: nem sequer deves ter estranhado muito o estádio, porque o Emirates é quase uma cópia da Luz :)

Aquilo ontem deu para tudo: pela primeira vez na vida vi o Capello a rir-se, e até o Wenger andou a rir. E não sei se reparaste no pormenor de, quando entrou o Hulk, o speaker anunciou a substituição e disse 'Number twelve: The Hulk!', como se fosse o personagem da banda desenhada, o que fez com que o público se risse :)

Eu sinceramente não me costumo preocupar muito com o que o fóculporto faz na Europa. Não me incomoda quando ganham, nem fico particularmente satisfeito quando perdem; é-me mais ou menos indiferente. Ontem só acabei por ver o jogo em diferido, depois de saber que tinham levado quatro e que pelo menos outros quatro tinham ficado por marcar. Especialmente depois do Jesualdo ter andado a dizer que 'Obviamente ia jogar para ganhar'. Esse gajo está aqui está a levar um chuto dos portistas, que a maior parte deles já nem o pode ver à frente, e depois vai ver a razão que o Nuno Gomes tinha quando o avisou para não cuspir no prato em que comeu.

 
At 10/01/2008 10:21 da manhã, Blogger Harry Lime said...

O pormenor do Wenger e do Capello a rirem-se é sintomático. Acho que toda agente se estava a divertir naquele estádio.

Acredito que mesmo o pessoal do Porto se tenha divertido porque é dificil alguem que goste de futebol ficar indiferente ao futebol cool do Arsenal.

Eu por mim, esperava ver bom futebol ao principio da noite e vi-o... do lado do Arsenal :):):):)

 
At 10/01/2008 10:53 da manhã, Anonymous Red_Devil said...

Caro Johnny Rook,

Encontro-me a trabalhar em Liverpool, e a minha "equipa Inglesa" é precisamente o Liverpool... Fuia Anfield e digo: Já fuia muitos estádios, e mlhor só a Luz por razões óbvias :-)
Que ambiente, que jogadores, que ritmo de jogo!!!!
No outro dia comentava-se que os jogadores em Inglaterra estavam anos-luz acima. Eu acho que é o próprio futebol, a própria ideia de futebol. Aqui tenho ideia que se se provasse que o Arsenal ou o Liverpool eram corruptos, eram os próprios adeptos os primeiros a exigir explicações.
Quanto ao Benfica, grande vitória!!!!! Mas ainda falta muito :-)

 
At 10/01/2008 11:35 da manhã, Anonymous Filipe said...

Eu, regr4 ger4l torço sempre pelos Portugueses...4gor4 n4o tenho culp4 do 4rsen4l n4o ter l4 nenhum!

Brincadeiras à parte, importa-me é o Benfica. Espero que amanhã entremos concentrados, sem excessos de confiança e deixemos uma boa imagem!

 
At 10/01/2008 12:18 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Apesar de terem deixado má imagem do futebol português o Porto revelou um bom sentido de humor, o que é sempre de enaltecer.:))

O Walcott é incrivel, o que não seria uma linha avançada Walcott/Kaká ? Nem o furacão katrina dá uma pálida ideia.

O que eu sinceramente acho é que qualquer equipa de vermelho dá cabo
do Porto, é que os complexos e as lesões psiquicas são tantas que os gajos borram-se todos. Claro que o professor tambem não ajuda.

Penso mesmo que o professor não deveria andar por ruas escuras lá pelas bandas do Olival em Gaia.
É que Cristo não dorme:))

Bem o que interessa é amanhã, de resto my cago en la ostia!

O Quique não deveria mexer na defesa, ie, alinhar com os mesmos centrais Sidney/Vitor e talvez meter o Leo em vez do Kubiac.
Meio campo Katso, Yebda, Martins, Reyes e à frente Di Maria/Gomez, ou então di maria no meio campo e Reyes a fazer companhia ao Gomez.
2º tempo, entram Aimar e Amorim e Urreta.

 
At 10/01/2008 1:01 da tarde, Anonymous Filipe said...

A equipa deve ser quase a mesma que iniciou a segunda parte.

A grande dúvida para mim é se ele põe o Martins descaído sobre a direita e a dupla Nuno Gomes/Di Maria
ou se joga com o Di Maria à direita e o Martins no meio atrás do Nuno Gomes. Mas a primeira hipótese é mais credível.
Quim
Maxi Miguel Sidnei Ribeiro
Martins Katso Yebda Reyes
Maria Gomes

Ps-> Temos dois avançados um pouco efeminados na frente. Um porque se chama Maria e o outro...porque...pronto! :D

 
At 10/01/2008 6:11 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Lá nisso dos nomes tens razão eheheh o que vale é que temos um treinador com cojones,coño!!
Convocou o Nelson Oliveira e não me admiro nada que se ele tiver que jogar, jogará. Este tipo é o sonho de qualquer índio benfiquista, tenho até a impressão que devido ao processo de transmigração das almas, o gajo seja na realidade um holandês!!

 
At 10/02/2008 12:50 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Se o entusiasmo começa a renascer em relação a uma nova era no futebol benfiquista, o mesmo não se pode dizer no que respeita à forma como ele é dirigido.
Isto é patente na forma como mais uma vez fomos multados em 200 euros por palavras do Costa ao árbitro do jogo.Já é mais que tempo de o clube deixar de ser onerado com estes custos que não são só materiais pois não beneficiam a sua imagem e tradição, e até, como agora se diz, a Marca.
Numa gestão moderna esta área dos insultos provocacões e acções extremas já teria sido externalizada, recorrendo-se ao outsourcing, a empresas e individuos que pelo seu benfiquismo e experiência acumulada, pudessem servir ao mesmo tempo com eficácia os objectivos, a um preço substancialmente inferior.
Neste caso ninguem melhor que o Cristo de Gaia poderia com êxito levar a cabo tão extenuante e altruísta tarefa, libertando as energias de quem por parte do clube
vem conduzindo tão mal estas acções que requerem um planeamento e execução meticulosas.

De resto y por Manitu me cago en la hostia, coño!!

 
At 10/02/2008 1:08 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Tendo em conta o historial do CD da Liga, na volta o Rui Costa foi multado por dizer 'Boa noite' ao árbitro ;)

 
At 10/02/2008 4:12 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

É o preço a pagar pela urbanidade do Costa.:)) São custos de contexto.

Parece-me que logo o Luisão vai jogar de início. Não acho bem, acho que o Vítor apesar de ser menos experiente consegue fazer o lugar, e até me parece que funciona melhor em dupla com o Sidney.
De resto espero como sempre uma vitória embora não vá ser fácil.

Viva a Águia!!
Viva o Mártir de Gaia!!
Viva o Ruço!!

bamanos a ellos como bravos guerreros, coño!!!

 
At 10/02/2008 5:36 da tarde, Anonymous Filipe said...

Parece porquê? O Quique como dizes tem tomates e já surpreendeu tanta vez... Vai jogar o Vitor e este vai marcar de cabeça o golo da vitória! :D

 
At 10/02/2008 6:36 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Que Manitu te ouça!! A cereja em cima do bolo seria meter o Nelson Oliveira em vez do Gomez!!:))

Já sabe sabes que podes ver o jogo através do sapo? aliás o sapo já está a transmitir, tem boa imagem e graficamente a Benfica TV é muito bonita.Agora faltou-me foi o som.
Tambem podes seguir atraves do site oficial do Benfica.

 
At 10/02/2008 10:37 da tarde, Anonymous Filipe said...

Sabia Indio, mas vi aqui ao pé de minha casa, havia aqui muito café com a meo! Grande jogo!!!:D

 

Enviar um comentário

<< Home