segunda-feira, outubro 06, 2008

Aterragem

Num jogo que foi uma antítese daquilo que vínhamos mostrando nos últimos tempos, deixámos justamente dois pontos em Matosinhos. Uma segunda parte tão mal jogada, e com tanta falta de ambição, só poderia mesmo acabar castigada da forma que foi.

Foi um início de jogo difícil aquele que tivemos esta noite. O Leixões entrou com todo o gás e ímpeto, pressionando muito alto, e os nossos jogadores pareceram demasiado nervosos perante esta pressão, errando sucessivos passes e sendo incapazes de assentar o jogo. Além disso, perante tanto ímpeto adversário (alguns seriam capazes de classificar este ímpeto simplesmente como 'porrada'), sofremos uma enorme contrariedade logo nos primeiros minutos, com o Reyes a ter que ser substituído, dando o seu lugar ao Di María (que momentos depois de entrar em campo já estava também a experimentar este 'ímpeto' leixonense, com uns pitons carinhosamente enterrados no tornozelo). O comentador de serviço na RTP, no entanto, preferiu classificar eufemisticamente esta pancadaria como 'agressividade sobre o espaço'. Compreende-se: um determinado jogador do Benfica está a ocupar um espaço num momento definido no tempo, e os jogadores do Leixões, agressivamente, tentavam ocupar o mesmo espaço nesse mesmo momento - o que é, como sabemos, fisicamente impossível.

Entretanto, muito por culpa da acção dos dois médios defensivos, ao fim do primeiro quarto de hora o Benfica lá conseguiu acalmar o jogo e, minutos depois, até assumir algum controlo sobre o mesmo. Foi talvez o melhor período do Benfica em toda a partida, altura em que o Yebda assumiu bastante protagonismo, e em que o Leixões, ao contrário do que sucedeu durante aqueles primeiros quinze minutos, pouco conseguia aproximar-se da nossa área. Pouco depois da passagem da meia hora, chegámos ao golo. A um passe excelente do Katsouranis para a direita correspondeu o Cardozo com a recepção e remate indefensável de pé direito. Ainda bem que o Benfica marcou neste lance preciso. Porque eu só fiquei a perguntar-me como é que foi possível que o árbitro do jogo, na posição em que estava, com a visão que teve do lance, não tenha marcado penálti após uma mão descarada de um jogador do Leixões. Depois lembrei-me que o árbitro era o nosso amigo Olegário, e fiquei mais descansado, porque era sinal que afinal as coisas ainda são o que eram. Como vem sendo hábito, após o golo o Benfica não se encolheu, e portanto a tendência do jogo manteve-se, quase sempre com a bola no meio campo leixonense, e sem que parecesse agora haver grandes possibilidades que eles ameaçassem a nossa baliza.

É por isso que não consigo compreender a transfiguração da equipa ao intervalo. Nos últimos jogos temos quase sempre aparecido do intervalo para fazer grandes segundas partes. Desta vez foi exactamente o oposto. O Benfica pura e simplesmente desapareceu. Na segunda parte quase não existimos, e por algum motivo parecemos querer descansar sobre a magra vantagem adquirida, e limitarmo-nos a segurar o resultado. O pior de tudo, é que isto foi sendo feito da pior maneira possível: sem sermos capazes de manter a bola na nossa posse um mínimo que fosse. Cada ataque do Leixões era seguido de um despejo nosso para a frente, a que se sucedia novo ataque do Leixões. Perante este cenário, o golo do empate não só se adivinhava como se justificava: o Leixões fazia o que podia para conseguir esse golo e, diga-se sinceramente, merecia-o plenamente. No Benfica o Katsouranis eclipsou-se, e era quase exclusivamente devido aos esforços do Yebda que ainda tentávamos jogar algum futebol. Mas no melhor pano cai a nódoa, e foi o mesmo Yebda quem falhou na marcação ao Wesley no seguimento de um canto, de onde resultou, mesmo sobre o final do jogo, tal como o ano passado, o golo do empate. Já o disse: foi um golo merecidíssimo por parte do Leixões, e um castigo também merecidíssimo para aquilo que (não) jogámos durante a segunda parte.

Os melhores do Benfica foram, para mim, o já citado Yebda (com o senão do lance do golo) e o Quim, que fez o que pôde para evitar o golo do Leixões. Uma palavra também para o adaptado Miguel Vítor, que cumpriu durante todo o jogo (defendeu melhor do que, por exemplo, o seu colega do lado oposto). Pela negativa acho que vou mesmo destacar a equipa num todo, pelo que fez na segunda parte. Não se compreende uma atitude daquelas, quase como se achassem que seria impossível o Leixões marcar. Depois de nos terem dado as alegrias que deram na última semana, e de nos terem feito sonhar, isto foi uma aterragem forçada e desconfortável.

Perdemos uma oportunidade para subirmos ao topo da classificação. Paciência, nada está perdido e continuo a acreditar. Só espero mesmo é que o Reyes não tenha nenhuma lesão complicada. Ainda estou à espera de ver o plantel todo disponível para um jogo.

28 Comments:

At 10/06/2008 11:51 da tarde, Anonymous 1benfiquista na Inbicta said...

Retorno amargo do Estádio do Mar...
Demos a 2ª parte toda ao Leixões que jogou muito bem e não merecia a derrota...

Apagão total do SLB na segunda metade...

Dizia alguém na TSF que o SLB não lidera o campeonato á 1081 dias.
São na verdade muitos dias!

DiMaria apagado, CMartins inofensivo na direita, NGomes de sempre...Quique {o meu treinador} a ler mal o jogo.

Para um lisboeta aqui exilado toda a semana uma vitória teria sido um tónico fantástico...mas o SLB não o fez por merecer.

 
At 10/07/2008 1:55 da manhã, Blogger NUNO FERREIRA said...

Acho que ele não devia ter tirado o Carlos Martins, enfraqueceu o meio-campo

 
At 10/07/2008 3:01 da manhã, Anonymous JFilipe said...

Palavra de apreço para o Miguel Vitor? Não tivémos flanco direito. Como ele era inofensivo, não conseguindo mesmo fazer coisas simples como tabelinhas ou passes curtos, o Leixões pôde minar o nosso meio campo com os homens dos flancos. Resultado, Katso e Yebda, que fisicamente estavam desgastados, viam-se sempre em desvantagem e recuavam para junto dos defesas.

Não percebo porque o Quique não tirou o Vitor e meteu o Amorim a lateral. Aliás, percebo bem, teve medo e quis segurar o resultado. Só que o filme das bolas paradas já o conhecemos bem.

Voltámos a ter o Quique medricas das primeiras jornadas.

 
At 10/07/2008 8:59 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Excelente resumo (como é habitual) D'Arcy. Mas é lixado vir aqui dizer qualquer coisa porque tudo o que eu tinha pensado "dizer" já está dito. Até a expressão "a nódoa cai no melhor pano" em relação ao Yebda, já estava orgulhosamente engatilhada para entrar neste comentário, e chego aqui e zás...não dás hipótese, fonix!! Um gajo quer brilhar mas a marcares dessa maneira nem no banco tenho lugar!!

Até fizeste um reparo ao burocrata Lobo bem merecido...se bem diferente do que eu tenho para "dizer" que é o seguinte, o burocrata Lobo ontem ao contrário do habitual até já comentava a arbitragem, achando duvidoso todo e qualquer fora de jogo marcado aos tipos do Rio Ave ao contrario dos jogos em que comenta a sua equipa, o FCP, na CL.Enfim vai caíndo a máscara aos poucos e poucos, o que é normal e humano. Desumano é assumir aquela artificial, fria e estudada "imparcialidade" só para enganar papalvos. Esteja à vontade caro burocrata Lobo, não se iniba, expresse-se, nós já estamos habituados.

De resto jogamos mal, totalmente em descompressão, e quando assim é, é muito dificil mudar qualquer coisa a partir do banco. Talvez o facto de termos feito dois jogos de intensidade emocional e física, tenha de algum modo afectado a equipa. O resultado alcançado pelo Leixões é merecido.Tem equipa para durar mais mês , mês e meio e depois afunda-se naturalmente.

Por outro lado, a acontecer é melhor termos tido este resultado agora, pois é mais um dado informativo da equipa com que o Quique terá que lidar e corrigir.
Esta foi só mais uma dificuldade das muitas que ainda estarão para vir e é nestas alturas que se vêm os verdadeiros bravos.

 
At 10/07/2008 9:04 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Quando se mete um jogador como o Miguel Vítor como lateral, a função principal dele é defender, não é atacar. E nisso ele cumpriu na perfeição.

P.S.- Um adepto dos corruptos a criticar arbitragens dos outros é como o Adolf Hitler a acusar alguém de não ter dado o lugar no autocarro a uma velhota judia.

 
At 10/07/2008 10:14 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Excelente imagem!!

Só falta mesmo um membro dos Hell Angels de Altamont criticar a Komissarienen Paula por excesso de zelo e violência.

 
At 10/07/2008 10:33 da manhã, Anonymous JFilipe said...

D'Arcy, mas a questão é que o Benfica podia ter tido um flanco direito funcional e não teve. Um lateral, mesmo adaptado, deve ser capaz de ao menos tabelar com os médios e extremos. Meter o Miguel Vitor ali é abdicar daquela ala.

 
At 10/07/2008 10:52 da manhã, Anonymous djeiti said...

Bolas,como dói acordar de um sonho como que caindo da cama e batendo com o rabo no chão!!! Que raiva!
A táctica do Leixoes foi desempenhada na perfeição e por isso mereciam pontuar (pelo menos). Ou seja, a táctica de mandar para o estaleiro o Reyes (sem o qual voltámos a parecer equipa vulgar do ano passado) correu bem. Ainda por cima com o Quique a perder pontos nas substituições, tirar Martins e Nuno foi um erro quando o Katso já nao se mexia e tinha amarelo e principalmente quando o nosso pior jogador continua a pensar que é muito bom e só faz porcaria e deita tudo a perder! Que nojo me mete aquele Ti Maria!!! Porque é que não o tirou para meter o Urreta que no jogo do Nápoles conseguiu fazer uma espectacular pressão alta e que foi fundamental para recuperar rapidamente as bolas (algo que faltou ontem).
Voltámos à terra...ainda por cima só jogamos daqui a 2 semanas outra vez...esperemos que regresse o grande Reyes para sonharmos novamente que temos equipa de alto nível!...
PS - Não sei se foi suficientemente claro...mas detesto o Di Maria! Até o tosco do Balboa (cuja melhor finta é tropeçar na bola) ajudaria mais a equipa do que aquele triste brinca na areia!

 
At 10/07/2008 11:56 da manhã, Blogger Passaralho said...

Não me fodam!

Ao primeiro jogos menos conseguido, ou não conseguido, já querem todos cascar?

Tudo bem que ninguém gosta, mas...

Quando vier a primeira derrota, porque vai vir, e nem sequer vai ser contra os tristes de Alvalade nem contra os corruptos de Contumil, vão quê? Pedir cabeças? Rasgar o cartão de sócio?
Jogos assim acontecem a todas as equipas, com todos os orçamentos. Quanto mais uma equipa em construção.

Até foi bom, para tornarem e tornarmos a assentar os pés na terra.

União em torno da equipa, projecto e clube. Mais nada!

Cumprimentos,

 
At 10/07/2008 12:09 da tarde, Anonymous Johnny Rook said...

- 6 golos sofridos num campeonato de merda em que 5 deles foram marcados por equipas de famintos;

- Quique como Koeman joga bem jogos grandes e mostra total desconhecimento da realidade interna;

- Jogadores que não sabem jogar futebol (com as patas e, principalmente, com inteligência);

- Jogadores fraquíssimos do ponto de vista emocional;

- Nunca visto algo como ontem em que uma equipa com o emblema da nobre águia meteu um autocarro de dois andares à fente do GR durante 45'para defrontar famintos (fez o mesmo que o Penafiel);

- Falta de capacidade de sofrimento e luta- levaram porrada e não tiveram capacidade de resposta;

- Golo sofrido mais que merecido mas mesmo assim um golo rídiculo. Um penalty de cabeça!!!!

- Vendam Di Maria depressa e comprem dois defesas laterais (direito e esquerdo) ;

- Só serei tendencialmente optimista quando vir Aimar, Reyes e Suazo a jogarem juntos (como as coisas estão acho dificil).

 
At 10/07/2008 12:43 da tarde, Anonymous 1benfiquista na Inbicta said...

De facto ainda estou muito mal-tratado...e após estas merdas de jogos...vou me abaixo miseravelmente.

Mas acredito ie quero acreditar que ainda vamos dar a volta.

Mas notem que logo que o clube regional assuma uma vantagem superior a 2 pontos o campeonato está perdido...

E aliás o Leixões será corrido a pontapé do Dragão e leva 4...e nem se vai queixar...

 
At 10/07/2008 3:47 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Totalmente de acordo com o Passaralho, nomeadamente no primeiro e segundo paragrafos!!
Só quem não quer ver é que não vê que ao contrário do ano passado, agora quando jogamos mal empatamos, não perdemos.

O sorteio da UEFA não foi mau.
Já ouvi "especialistas" a dizerem que o problema vão ser as viagens.
Esta gente percebe tanto de futebol que arranja sempre um pretexto para não falar dele.

Penso mesmo que com o Hertha são favas contadas, já que temos bons "olheiros" no futebol alemão:))

Mau mau foi para o Braga, e acho que quando forem a S.Siro nem com um canudo encontram o caminho de volta.Mas o Braga é quase um clube falhado.

 
At 10/07/2008 7:10 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Definição de ironia: um grunho ordinário adepto do clube da corrupção vir insistentemente a um espaço benfiquista insultar o Benfica, e depois criticar os benfiquistas por desrespeito aos adversários.

 
At 10/07/2008 7:10 da tarde, Anonymous Dias Pereira said...

Meus caros,

Não tenho a armadura mental de alguns dos camaradas que aqui vêm opinar. Quanto a isso não tenho dúvidas. Ponto final.
Mas deixem-me que vos pergunte: não estão envergonhados pelo que (não!!!) jogámos ontem em Matosinhos?

Porra!!! É que fomos clara e inequivocamente humilhados!!! E, para ser mais verdadeiro, por uma equipa que, por mais garra e vontade que tenha, não tem nem 20% das possibilidades de produzir o que produziria a nossa equipa, se quisesse jogar futebol!!!

O que se passou ontem não foi futebol, nem foi sequer um episódio de uma equipa em construção.
O que ontem se passou foi uma autêntica pouca vergonha, um ultraje à paixão e ao respeito que os benfiquistas - sócios, simples adeptos e simpatizantes - dispensam ao clube e à sua história.
Eu, desculpem-me lá, senti-me verdadeiramente enganado por uns quantos fulanos que ali andaram a fingir que estavam a jogar futebol!

E o que mais me lixa é que, depois do pouco que ontem se correu, se pressionou (alguém pressionou o adversário?...), se empreendeu, vamos ver uma série de atletas nossos a fazer grandes jogos pelas suas selecções. Vai uma apostinha?...

Não me apetece muito voltar a bater na mesma tecla, mas no Benfica há mercenários e vedetas a mais e, claramente, humildade, paixão, garra e querer a menos.
O que não aproveitaria a uma qualquer equipa digna desse nome o calor e o apoio que os benfiquista dispensam à sua equipa?...

Um abraço, bem vermelho!!!

PS - Quantos jogos irá fazer o Reyes esta época? É que, a lesionar-se de cada vez que lhe dão um encosto, não sei...

PS2 - Desculpem lá a azia, mas é-me muito difícil digerir certas merdas...

 
At 10/07/2008 7:51 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Dias pereira, é claro que ficamos mais que jodidos pelo jogo e pelo resultado hombre! Do ponto de vista simbólico e do que o Benfica representa é claro que uma exibição daquelas é simplesmente tenebrosa.
Agora, este clube/equipa não pode ser a qualquer percalço ou contrariedade um muro de lamentações e de tremendismos. Na minha cabeça o Benfica tem uma história de luta contra n revezes, é um clube de luta, e já é altura de nos deixarmos de idealismos um pouco passadistas e passarmos a ser mais pragmáticos.Um dia de cada vez e prá frente, coño!!

 
At 10/07/2008 10:10 da tarde, Blogger joemorales said...

É com pena minha que vejo num blog que se diz Benfiquista pessoal a denegrir gratuitamente o nosso ENORME clube. Deixem isso para as osgas e para os tripeiros corruptos assumidos, nós temos que apoiar a instituição,os jogadores, equipa técnica, dirigentes, etc. É verdade que não fizemos um jogo brilhante, mas com o Óvigário sempre a empurrar a nossa equipa pra trás torna-se mais complicado. Aquelas faltas constantes contra o nosso Glorioso Benfica não ajudou nada, sem falar no penalti claro não assinalado sobre o NOSSO capitão na segunda parte, carga do Beto que o Óvigario marcou falta atacante.
A equipa é nova e está em construção, vamos dar tempo ao tempo. Eu tenho fé, muita mesmo.
Força Glorioso.
Saudações Gloriosas.

 
At 10/07/2008 11:27 da tarde, Anonymous Filipe said...

O maior motor de pesquisa (o google), e o maior clube do mundo (glorioso) fizeram uma aliança: vejam vocês mesmo:

http://www.slboogle.com/

A home page de qualquer benfiquista!


Quanto ao jogo fiquei um pouco desiludido. Continuo sem perceber o porquê de tanto jogador influente se lesionar!É demais!

 
At 10/08/2008 2:05 da manhã, Anonymous Dias Pereira said...

Caro Índio Ruço,

Com a sagacidade que te é peculiar, acabaste de referir o que é essencial na história do Benfica que todos conhecemos e queremos perpetuar. Ou seja, como escreveste, temos uma história de luta contra n revezes e sempre fomos um clube de luta.

Mas, honestamente, és capaz de encontrar alguma evidência no jogo de Matosinhos que ilustre esse desígnio que ambos reconhecemos como característica marcante do nosso clube? Não será, pelo contrário, (muito) mais fácil identificar n indícios contrários a essa postura?
E, já agora, haverá algo mais pragmático do que querer e/ou exigir que a equipa, a nossa equipa, seja, sempre, ela própria em todas as ciscunstâncias, e não apenas, como muitas vezes acontece, uma pálida imagem daquilo que já fez, pode e sabe fazer?
Ou acreditas que os jogadores deixam de saber jogar de jogo para jogo?

Meus caros, a única coisa que tem mudado é mesmo, como é habitual no Benfica dos tempos mais recentes, a vontade e o empenho colocado nos diferentes jogos.
Querem prova mais evidente do que o facto dos reforços jogarem sempre mais (e melhor...) quando chegam, do que mais tarde? Porque será que fazem (quase) sempre grandes jogos pelas suas selecções e, no clube, têm as prestações miseráveis que se conhecem (por exemplo, Di Maria...)?

Tal como o Índio Ruço, também não aceito que o clube seja um constante muro de lamentações. Mas desaprovo, em absoluto, a postura de tudo aceitarmos sem o mais leve esboço de protesto. Quando existe atitude e, mesmo assim, as exibições e os resultados ficam aquém do desejado, temos o direito de ficar jodidos, mas não temos o direito de condenar os jogadores. Agora, quando pura e simplesmente não há luta, nem garra, nem querer, nem empenho, temos de ser interventivos. Não só temos o direito à indignação, como também temos o dever de contribuir para evitar a sportinguização do clube.

Já agora, e a terminar, não quero deixar de referir que para não deixarmos de ser um clube ENORME, temos de ter uma enorme capacidade de pensar pela nossa cabeça, uma enorme ambição para exigir que cada um dê sempre o máximo de si mesmo, e uma enorme honestidade intelectual para não andarmos sempre a justificar as nossas insuficiências, os nossos desaires e o resultado da nossa falta de empenho, com os erros de terceiros, nomeadamente dos árbitros, mesmo que isso possa, eventualmente, ser verdade (que não é o caso do último jogo, manifestamente, atendendo à globalidade das incidências verificadas...)

Apoiar a equipa, é indispensável.
Mas ser exigente também é, coño!!!
Que Manitou nos guie nas planícies do futebol, rumo à bravura na peleja, às vitórias na disputa, e à excelência do jogo!!!
E o Cristo de Gaia que não nos desampare a loja...

Uma abraço, bem vermelho!!!

 
At 10/08/2008 3:01 da manhã, Anonymous SL Benfica Fan said...

Sport London e Benfica:
o Blog em http://sportlondonbenfica.blogspot.com

 
At 10/08/2008 8:54 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Dias Pereira, eu sabia que hoje teria "correio" teu e que dificilmente deixarias de ripostar. És um dos maiores pistoleiros que conheço...coño!!

Houve muitas vezes no passado e nos anos mais gloriosos do Benfica em que exibições destas aconteceram, simplesmente foram apagadas das nossas memórias pelos sucessos, que dulcificam e suavizam o passado tornando-o por vezes um glorioso passeio pela pradaria.
É aqui que eu digo que o que foi conseguido foi-o com raça e luta.

Os benfiquistas querem de um momento para o outro que tudo se modifique e, quase por milagre,a equipa desate a ganhar a tudo e todos. Nada mais legítimo.
Mas o que é preciso é compreender que este processo não é assim tão linear e que podem ocorrer "recaídas".É nitido que houve uma quebra mas ela não ocorre porque os jogadores não se aplicaram.O apagão foi generalizado.
A explicação reside noutro lado, talvez não esteja preparada para realizar tantos jogos seguidos com um nível de exigência superior(3 numa semana). Notava-se que os jogadores estavam mais lentos, menos reactivos...

De resto eu estaria preocupado se esse fosse um padrão que se repetisse jogo após jogo, e esta época tal não está a suceder, fizemos bons jogos, outros menos bons mas ainda não perdemos para a Liga e a equipa está notoriamente a subir em relação a um passado recente.
Mas não há crescimento sem dor.

O Di Maria vai ser um grande jogador, não tenhas dúvidas. O facto de ele não estar a render poderá ter que ver com a sua participação nos JO. Nitidamente está fora de passo dos seus restantes colegas.

Exigir, criticar, pensar pela própria cabeça mas para isto ser bem feito tem que se saber compreender o que se exige, o que se critica e se a cabeça é realmente nossa.
Esta parte não te é dirigida mas leio muitos comentários por esses blogs fora que resultam mais de uma uma iliteracia futebolistica induzida pelo jornalismo desportivo
do que por algum pensamento original.Isto apesar do "repúdio" quase generalizado que o mesmo ultimamente gera, mas ficou a semente e tornou-se quase cognitivo.Só desejo que os processos do Quique tenham metade do sucesso no Benfica.

A medicina do Cristo de Gaia está-se a tornar cada vez mais fraca cada dia que passa...pudera por 2.500€ o que é que queriam mais??? A vida não está para brincadeiras!!

 
At 10/08/2008 10:14 da manhã, Anonymous JFilipe said...

"Ao primeiro jogos menos conseguido, ou não conseguido, já querem todos cascar?"

Uma coisa é empatar ou perder ou jogo com uma equipa "pequena" mas que foi dividido ou em que dominámos. Outra coisa é passar o jogo todo encostado lá atrás e quase não criar ocasiões de golo.

Mas, mesmo que quisesse jogar à defesa, houve situações que deviam ter sido corrigidas. O Ribeiro (até me sinto mal a defendê-lo) apanhou sistematicamente com dois gajos no seu flanco sem apoio do di Maria (que aliás quando vinha à defesa ainda piorava as coisas) e foi cedendo cantos atrás de cantos e o Quique tranquilo a ver.

 
At 10/09/2008 2:29 da manhã, Anonymous Dias Pereira said...

Caro Índio Ruço,

Como é óbvio, não pretendo qualquer duelo contigo. Não só porque, para pelejar com alguém teria que ser com os pestilentos e viscosos dos andrades e dos viscondes falidos da rua stromp, mas também porque, com a destreza com que manejas as ideias e as palavras, e com a protecção suprema de Manitou, ninguém pode contigo!!!

Contudo, permite-me dizer-te que, sem pretender criar polémicas estéreis, continuo a defender que os nossos jogadores têm, frequentes vezes, quando a jogar pela nossa equipa, evidentes e incontornáveis défices de atitude.
Pode um jogador falhar um passe. Dois, três passes de seguida, mas não há como explicar que isso aconteça durante todo o desafio.
Pode falhar um jogador, dois ou três, mas não há como aceitar que todos falhem, durante todo o jogo.
O que aconteceu na passada segunda feira não tem nada a ver com uma exibição menos conseguida. Tem a ver, única e exclusivamente, com uma imcompreensível falta de atitude e postura competitiva, inaceitável no Benfica.
O argumento dos três jogos em apenas uma semana também não me parece razão substantiva, porquanto essa é uma situação absolutamente comum em alta competição, para a qual, aliás, os jogadores têm de estar preparados.

Como referes - e muito bem... - as conquistas que fizeram a nossa história nunca resultaram de um glorioso passeio pela pradaria.
Como disseste, o que foi conseguido foi-o com raça e luta.
Ou seja, precisamente aquilo que não houve no jogo com o Leixões...

Por outro lado, é verdade que essa falta de atitude não tem sido a matriz dos nossos últimos jogos. Mas, olhando um pouco mais para trás, para o passado mais recente, só vejo fantasmas e avantesmas que se arrastam em campo de forma dolente e penosa, coleccionando miseráveis exibições e horripilantes resultados.
E isso é um demolidor pesadelo, que não quero voltar a viver...

Yo no creo em brujas. Sin embargo, existen... coño!!!

O grande Manitou e o Cristo de Gaia têm que ser convocados para o próximo jogo...

Um abraço, bem vermelho!!!

PS - Estes grunhidos anónimos (em 10/08/2008, 4:07 PM) não incomodam grande coisa. Mas que conspurcam este espaço, lá isso conspurcam...

 
At 10/09/2008 9:01 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Qual duelo...estava simplesmente a admirar as tuas capacidades como bravo guerreiro, que aprecio.

Continuo a pensar que o que aconteceu não é fruto de uma falta de empenho, se assim fosse haveria sempre um ou outro jogador que sobressaía, neste caso foram todos (bem menos o Yebda que é um caso sério de constância)que nitidamente não conseguiam fazer frente à agressividade e jogo rápido do adversário.Por isso penso que foi sistémico. A equipa não conseguia funcionar, não tinha timing, nem ritmo...falhava quase todos os movimentos,etc...só uma muito bem estudada falta de empenho colectiva explicaria este súbito abaixamento de forma.
Não acredito que haja um ambiente tão mau e tão pouco profissional que faça com que de repente e após duas exibições muito bem conseguidas, de repente decidissem todos ao mesmo tempo não se empenhar.Não compro, isso não funciona assim.

O que fez o Atlético de Madrid perder 6-1 em Camp Nou? Falta de empenho? ou o facto do Bayern estar a jogar uma miséria ? Ou o super Real Madrid não conseguir vencer em casa o Espanyol, tendo sempre que "remontar" o resultado?

Todas as equipas vivem ciclos e mini-ciclos dentro da própria competição tentando adequar o chamado momento de forma ao calendário. O Benfica começou tudo atrasado e neste momento a equipa ainda não consegue com este novo modelo responder a um nivel elevado durante um ciclo prolongado.Ainda falta muito trabalho.O caso nem é sequer novo, nem vai deixar de acontecer mais vezes, faz parte do crescimento natural de uma equipa.

Quanto ao facto de haver jogadores com atitude competitiva mais desleixada, não digo que não existam mas isso é facilmente detectavel pela equipa tecnica e por quem acompanha os jogadores.

O Cristo de Gaia consciente das suas responsabilidades prepara-se para dar um grande alento às hostes benfiquistas.A partir de agora a sua benção abrangerá tambem os jogos fora de casa e fora do País.
Viva o Cristo de Gaia e o seu abnegado altruísmo!!

 
At 10/09/2008 4:49 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Já limpei o estaminé.

 
At 10/09/2008 5:05 da tarde, Anonymous Johnny Rook said...

- Acredito em Quique e na sua equipa de trabalho. Acho que é um excelente treinador mas que vai precisar de 2/3 anos para colocar o SLB no seu caminho normal;

- Excelente trabalho de RC na formação do plantel com as enormes limitações que o clube (e PTG) lhe oferecem. Só o seu prestígio e credibilidade permitiu trazer jogadores como Suazo, Reyes e Aimar. Sem ele nunca tinham vindo. Nenhum jogador de topo quer vir para Portugal.
Por isso, só mesmo a "conversa " de RC para os convencer. Deu praticamente tudo o que Quique lhe pediu!

- Yebda e Sidnei foram excelentes contratações também. Balboa e Urreta vou dar-lhes tempo. Não desgosto!
A propósito! A "merda " do Bergessio já vai na selecção da Argentina! Só!

- Carlos Martins, Amorim e Ribeiro são cartas fora do baralho mas em função das limitações são um mal menor! Mas... não servem para o futuro!

- Falta gritante de um defesa direito que saiba defender e atacar. Inteligente! Que saiba quando fazer uma coisa e a outra e não como agora que só defendem e quando atacam só fazem asneiras!
Paulo Ferreira esgotou o seu tempo de Inglaterra! Agarrem-no já!

- Se Leo não é aposta (e não percebo porquê), é preciso um defesa esquerdo com as caracteristicas atras apontadas para a direita!

- É necessário mais um médio de ataque . Se não ha Aimar não há mais nada! Só temos médios defensivos q ainda por cima não sabem atacar!

- Se houver algum maluco nessa europa que dê (o que eu dúvido) 30M por Di MAria, despachem-no já, sem pestanejar! Nem que sejam "só" 15M. Despachem-no já antes que os malucos percebam a merda que cá temos!
E escusam de vir com a história da selecção argentina, porque numa equipa daquelas ao lado de Messi, Lavezzi, Riquelme, Aguero e outros, qq merda brilha. Os outros fazem a papinha toda e os nabos só têm de aproveitar!
Nunca gostei de brincas na areia!

E tambem não me venham com falácias de que andou nos JO, porque os Jogos foram em Agosto e a preparação começou em Julho! Ora, o plantel do SLB tambem começou a trabalhar em Julho e em Agosto ja andava a jogar. Não foi tão intenso? Talvez. Mas de certeza que a preparação que lhe deram na Argentina dava para em Setembro e Outubro estar em forma! E não está! Não está como não esteve o ano passado nem vai estar nunca no SLB.
Não sabe defender, não tem arcaboiço fisico para aguentar choques e marcações apertadas, não sabe quando fintar e quando largar a bola, não sabe passar (é impressionante a quantidade de passes falhados do menino) e não faz a mínima ideia como se remata à baliza (o problema da força muscular volta-se a colocar aqui). Por isso se andam por aí uns iluminados a quere-lo é aproveitar antes que venham a PTG vê-lo jogar!

- Vou esperar, para ter uma ideia mais concisa do que poderemos fazer já este ano, pela oportunidade de ver Reyes, Aimar e Suazo a jogar ao mesmo tempo. Depois se verá!

 
At 10/09/2008 10:57 da tarde, Blogger Passaralho said...

Com todo o respeito, como sempre, por todas as opiniões, diferentes ou não...

Acalmem-se, não há motivos de alarme.

O plantel não é perfeito, tem algumas lacunas, umas mais evidentes que outras, mas nada que seja difícil de ajustar.

O trabalho desenvolvido pelo Rui Costa e pelo Quique parece-me de muita qualidade, e face ao profissionalismo e humildade que já evidenciaram várias vezes, não duvido que tudo farão para emendar a mão atempadamente.

Há uma ou outra posição mal fornecidas, um ou outro jogador que nunca vão dar nada, uns mais valorizados que outros e tal, mas tudo somado, continuo a gostar e continuo a acreditar.

E acho que temos muita coisa boa, mesmo ao nível do plantel.

Mas são opiniões. E em alguns casos gostos ou preferências.

Apoiar sempre, ajudar sempre!

Cumprimentos,

 
At 10/10/2008 10:03 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Convem não esquecer o katsouranis, o grego não sabe dar um pontapé na bola...:))

 
At 10/10/2008 6:16 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

O V.Pereira disse que os árbitros e os treinadores têm tido um comportamento exemplar neste inicio de época.Mas este gajo vive no mesmo país que eu?

Juntando isto à entrevista do Girafa, nota-se o porquê das nomeações de certos árbitros e respectivos "erros" de arbitragem.
O lema é " Malta 'bora lá salvar o club do presidente (V.Pereira)da falência!!"

Fónix, não há pai para as suecas!! Elas dizem que até dormem com o Ronaldo para que os suecos ganhem!
Juntam o útil ao agradável (para elas coño)e dão uma lição de patriotismo altruísta!
O Ronaldo é capaz de aceitar.

Agora se os suecos estão à espera de retribuição em portugal estão bem enganados...ou não...podiamos sempre convidar a comissaria Paula, ela gosta muito de controlar multidões.
A comissária Paula é capaz de aceitar.

 

Enviar um comentário

<< Home