segunda-feira, novembro 10, 2008

Tranquilamente

E não 'com tranquilidade'. É preciso não confundirmos as coisas. Foi tranquilamente que o Benfica assegurou esta noite a passagem aos oitavos-de-final da Taça de Portugal. A obrigação foi cumprida, com mais ou menos brilho, mas sempre sem sobressaltos.

O Quique tinha dito que a Taça de Portugal era para levar muito a sério, e depois da brincadeira contra o Penafiel foi isso que se viu esta noite. Apresentámos de início uma equipa muito pouco de segundas escolhas, sendo que apenas o Moreira, Léo e Binya se poderiam considerar 'mais suplentes'. Em termos tácticos, o Benfica apresentou-se ligeiramente diferente esta noite, parecendo jogar num losango, com o Binya mais recuado, o Aimar a jogar com bastante liberdade nas costas dos dois avançados (Suazo e Cardozo), e com o Carlos Martins e o Yebda a preencherem os lados. A falta de vontade para brincadeiras cedo ficou expressa no marcador, já que entrámos praticamente a ganhar. Na sequência do primeiro canto do jogo, marcado pelo Carlos Martins aos dois minutos de jogo, o Yebda mergulhou e de cabeça fez o primeiro golo. Continuando no mesmo ritmo, fomos criando oportunidades de golo, sobretudo pelo Suazo, mas o hondurenho hoje estava em noite de pouco acerto. Ainda assim, à passagem dos vinte minutos o resultado subiu para 2-0, na sequência de mais uma bola parada do Carlos Martins. Desta vez foi um livre na esquerda, ao qual correspondeu o Luisão com o peito para o golo. E à meia hora já marcávamos o terceiro, desta vez de bola corrida, com um passe de calcanhar do Aimar (não sei se intencional ou não; no estádio fiquei com a sensação de que ele quereria fazer outra coisa) a desmarcar o Maxi, que finalizou com facilidade. Por esta altura parecia possível que deste jogo saísse uma goleada, mas depois disto sim, o Benfica baixou a velocidade, já que o Aves parecia incapaz de incomodar-nos, e o jogo aparentemente estaria resolvido.

Como a segunda parte continuou nesta tendência, o resto do jogo acabou por parecer-se mais com um treino um bocadinho mais sério. Mesmo num ritmo mais pausado, o Benfica conseguia ir criando oportunidades para dilatar a vantagem, sendo que agora eram sobretudo o Cardozo e o Aimar a substituirem o Suazo na função de falhar golos. O jogo acabou por dar-nos a possibilidade de assistir ao regresso do David Luiz, que mostrou manter algumas das qualidades que aprecio nele (desarmes em antecipação, e subidas com a bola controlada), mas também mostrou estar com alguma sofreguidão em mostrar serviço, o que nem sempre deu bons resultados. Do outro lado do campo, o Moreira era quase mais um espectador, já que quase não teve que fazer uma defesa digna desse nome. O tom mais marcante destes segundos quarenta e cinco minutos foi mesmo o desperdício por parte do Benfica. Por vezes aparecia tanta gente em posição de remate que os nossos jogadores acabavam por atrapalhar-se uns aos outros, ou rematar em esforço quando tinham colegas melhor colocados. Face às oportunidades criadas, o Benfica deveria ter conseguido aumentar a vantagem, mas tal não aconteceu e o 3-0 manteve-se até final.

Para variar, desta vez destaco um jogador que não costuma ser mencionado por mim muitas vezes nesta coisa dos melhores em campo. O Maxi Pereira fez um jogo muito bom hoje. Sempre seguro a defender, também apoiou muito o ataque (mais do que, por exemplo, o Léo, que continua a mostrar-se atipicamente tímido a atacar) e foi recompensado com um golo, na jogada mais bonita da noite. Bem sei que a oposição hoje não foi das mais fortes, mas foi um prazer ver jogar o Aimar. Pelo toque de bola, e pela inteligência que mostra na forma como se movimenta e passa. No que toca aos piores, o Cardozo esteve mauzito. Se calhar o Suazo até falhou mais golos do que ele, mas o Cardozo fez sobretudo uma segunda parte muito fraca, tendo também a sua quota-parte de golos falhados.

Este era mais um daqueles jogos em que o que havia a perder (uma eliminação seria um escândalo) era muito mais do que o que havia a ganhar, já que em teoria o Benfica tinha a obrigação de vencer tranquilamente o Aves. Foi isso que fez, e por isso pouco mais há a dizer.

27 Comments:

At 11/10/2008 11:50 da tarde, Anonymous Filipe said...

O Benfica fez o que lhe competia...Gostei do onze inicial e da táctica em losango!

 
At 11/11/2008 2:48 da manhã, Anonymous Algarviu said...

A disposição dos jogadores, mais que em losango no meio campo, fez-me lembrar a famosa táctica do pirilau de Paulo Autuori, o tal 4.2.2.2.

A não evolução de Bynia e de Cardozo deixam-me preocupado. A estagnar já bastava o Di Maria.
A nossa juventude muito prometia mas pouco se afirma: Filipe Bastos?
André Carvalhas (no Rio Ave não joga)? Fábio Coentrão,há notícias? Adu? Até a grande promessa nos juvenis, Nelson Oliveira, parece ter perdido qualidades na equipa junior.

 
At 11/11/2008 8:12 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Foi praticamente um jogo treino e deu para testar outras soluções tacticas. Para continuar? Não me parece...O Inca Cardozo podia estar ali toda a noite ...o Aimar tem pormenores...de resto tornou-se a partir de certa altura um jogo desinteressante.
Grande parte dos golos são de bola parada, indicia trabalho de casa mas é preocupante o facto de não conseguirmos concretizar algumas oportunidades de jogo corrido.

É claro que o Mártir de Gaia apesar da sua menor interferencia
ainda deu um jeitinho.

PS - Acabo de saber que afinal o Orelhas come com os "garfos".É caso para dizer não façam isso lá em casa.

 
At 11/11/2008 9:53 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Em dia de S. Martinho não poderia desejar outra coisa ao pessoal, senão que comessem castanhas, porque como diz o grande ZZ Camarinha " As castanhas são quentes e boas". Hoje comamos pois as castanhas, as outras não perdem pela espera.

 
At 11/11/2008 4:53 da tarde, Anonymous JFilipe said...

Não desgostei do Balboa, os centros ainda não lhe saem bem, mas nota-se que sabe ir à linha, além disso teve sempre cuidado de apoiar o Maxi nas tarefas defensivas. Com a lesão do Di Maria espero que o Quique lhe dê mais oportunidades. Estou farto de ver o Benfica sem jogar sem extremo direito.

"Adu?"

Foi convocado 10 vezes para o campeonato, jogou 5 como suplente, entrando em média a dez minutos do fim. Não se conseguir afirmar no 12o do campeonato francês, numa equipa muito fraquinha, indica que afinal estava mesmo demasiado verde para o Benfica.

 
At 11/12/2008 1:02 da manhã, Anonymous Elmano Encarnado Retinto said...

O 1º golo do SLB surge num canto que ocorreu no seguimento dum livre a punir falta inexistente sobre Carlos Martins. O 2º golo do SLB é marcado pelo Luisão com o braço. Cartões amarelos por tudo e por nada para o Aves, que com poucos minutos de jogo já tinha 2 ou 3 jogadores amarelados. Foras de jogo tirados aos avançados do Aves, com estes 1 metro em jogo ou mais.

O SLB é a melhor equipa do universo e arredores, estava a jogar quase na máxima força e em casa, o Aves é da 2ª divisão e fraquito, não havia necessidade do sr. Elmano fazer uma arbitragem tão indecente a empurrar o SLB quase pra dentro da baliza do pobre Aves. Não havia nexexidade.

 
At 11/12/2008 1:27 da manhã, Anonymous Anónimo said...

O labrego do Elmano cagou e aliviou!

 
At 11/12/2008 11:51 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

O problema do Benfica contra as equipas mais "piquenas" é a sua historia. Como clube de origem humilde, sempre sempre ao lado do povo e coração ao pé das chuteiras, a tribo roja apieda-se dos mais fracos, tendo dó e não sabendo resolver emocionalmente estes casos de injustiça futebolistica.
Daí que nos seus tempos mais gloriosos tenha inventado a fórmula mais indolor dos "vinte minutos à Benfica" para que o assunto ficasse despachado nos primeiros vinte minutos e depois deixar que o jogo se desenrolasse com pleno gozo para as duas partes, mas sem dúvidas quanto ao resultado final.Os "piquenos" divertiam-se e tinham estórias para contar até serem avós e a Águia continuava com garbo e penas limpas.

O Quique - que é numerário - sabe como a tradição é importante, e tambem sabe como o não cumprimento de certas regras espirituais de base podem deflagrar forças energéticas dificilimas de controlar.Vai daí inoculou neste ultimo jogo a boa tradição espiritual de que "o mal feito de uma vez só e concentrado no minimo espaço de tempo possivel" é o melhor remédio para os problemas tradicionalmente angustiantes da tribo roja.

Não sei o Quique está a par das tradições lusas, mas ele merecia comer uma castanha quente e boa.Tambem pela tradição o Vieira só pode comer castanhas amanhã.

 
At 11/13/2008 12:32 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Ó labrego, o primeiro golo do Benfica surgiu na sequência de um canto, não de um livre. Por aí já se vê a atenção com que estiveste ao jogo. O segundo golo é marcado com o ombro, a não ser que tenhas a vista corrompida (o que não admiraria nada). O Aves viu quatro amarelos durante o jogo todo. O primeiro deles foi aos 19 minutos de jogo, e o segundo perto da meia-hora. Depois viu mais dois na segunda parte, o segundo dos quais aos 89 minutos. Por isso não estou bem a ver onde é que 'com poucos minutos de jogo' o Aves já tinha 2 ou 3 jogadores amarelados.

Não só és labrego, como és desonesto e mentiroso. Por outras palavras, um palhacito, que bem merece ser adepto do clube de palhacitos desonestos e mentirosos. Deve ser triste viver com tanto fel.

 
At 11/13/2008 4:58 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Atenção ao Estrela que vem aí com "falinhas mansas" e o choradinho para falar ao coração da nobre Águia.
Atenção!! Eles já têm dinheirinho fresco na carteira e alem disso nós não praticamos justiça social, nós praticamos, isso sim, justiça espiritual!!

 
At 11/13/2008 5:00 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Se estiverem com problemas vão à Cofidis e à GE Money, eles lá cantam-lhes o fadinho, coño!

 
At 11/13/2008 5:28 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Dei por mim a pensar )quais as melhores equipas que eu me lembro de ver jogar, mas aquelas marcantes que ficam para a história, sem hesitação lembrei-me de 4:

- O Benfica de Hagan
- O Ajax de R.Michelis
- O Brasil de Telé Santana
- O Liverpool Paisley

Outras houve que porventura foram melhores, mas que me encantaram forma estas, o futebol alcançava por vezes a perfeição.

 
At 11/13/2008 5:48 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Por acaso até nem acho que o Estrela tenha dinheiro fresco na carteira. Agora o que não me custa nada acreditar é que terão a promessa de ter uns ordenadinhos pagos na segunda-feira, caso façam a vida negra ao Benfica no Domingo. Resta saber quem será a alminha caridosa que se terá proposto a dar essa ajudinha aos moços :)

 
At 11/13/2008 6:15 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Podes ter a certeza que o dinheiro já lá mora, o facto de o terem recebido ou não é só uma mera formalidade...e não custa muito "especular" de onde o dinheirinho terá vindo, quem são os bons samaritanos que distribuem dinheiro a rodos a clubes em dificuldades?
Só uma dica... não, não é a Cofidis:)) O nome tem mais a ver com uma marca de azeite e por acaso tambem são uns grandes azeiteiros.

 
At 11/13/2008 6:21 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

E a ajudinha dos moços será em jornada dupla, nesta e na próxima, por excesso e por defeito.

 
At 11/14/2008 3:33 da manhã, Anonymous Robespierre said...

O Quique Flores é da Opus Dei? Aquele arzinho de latifundiário andaluz não engana ninguém.

E já agora, indio ruço, merece figurar nesse grupo de equipas o Nottingham Forest do saudoso Brian Clough que, embora já não seja do meu tempo, já tive oportunidade de ver jogos dessa equipa e era genial. E se tivermos em conta toda a história por trás, mais mérito tem ainda.

Saudações

 
At 11/14/2008 8:27 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Robespierre, eu disse "para mim" mas não excluo o Nottingham como grande equipa, nem o Milan de Sacchi, nem o Anderlecht, nem o Borussia Monchengladbach que tinha dois dos meus jogadores fétiche o Netzer e o Simonsen....etc...no caso do Nottingham acho que o D'Arcy te acompanha:)

 
At 11/14/2008 10:55 da manhã, Blogger Harry Lime said...

Não digam mal do Estrela, caraças!

Que digam mal do Sporting, até compreendo. Não passam de um bando de toscos de todas as formas e feitios: toscos altos (polga), toscos baixos (moutinho), toscos magros (Postiga), toscos gordos homossexuais (Veloso) e até toscos com obesidade morbida (Rochemback).

Agora do Estrela não digam mal, caraças! :):):):):)

 
At 11/14/2008 10:57 da manhã, Blogger Harry Lime said...

Eo Lito vidigal é um bom treinador com caracter e com garra. É da mesma cepa que o irmão.

Respect!

 
At 11/14/2008 12:28 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Mas o gajo é Vidigal ou Vidigueira?
Que é tinto sei eu :))
Se for Vidigueira e de um bom ano, dou-te razão.

Harry Lime tu és um historiador do caraças pá, cada vez mais julgo que o teu unico grande defeito é seres verde e não seres tinto/rojo. Tu tens um potencial do caruças, bem treinado ias longe!

 
At 11/14/2008 12:35 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Tu é sec.XIX, é sec.XX é a última década do sec. não sei quantos, fonix...a sério gostei, coño!
Tu és sábio, não percebes é nada de futebol...

 
At 11/14/2008 5:09 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Tenho a impressão que se as eleições do Benfica fossem hoje, entre novos e velhos apoios o Orelhas ganhava com 100% dos votos!
100%?!?!! 'pera aí...existe um Índio pá...num pequeno blogue...o gajo não vai em cantigas, coño!

99,99% OK?

 
At 11/15/2008 3:11 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Acho que dependeria (e muito) de quem fosse a alternativa :)

 
At 11/15/2008 8:03 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

O que eu acho é que se "deve" dar espaço a que apareçam alternativas, e isso não se consegue com o seguidismo e por vezes "lambebotismo" que se verifica hoje.
Assim nem que Manitu desça à Terra!!

Mas acima de tudo não gostaria de ver umas "eleições" onde um dos candidatos se recusa a debater com quem quer que seja porque acha que tem na mão os votos dos sócios.
Isso não pode ser caracteristica de nenhum presidente do Benfica.

E para mim o Vieira não ocupa nem 50% do cargo de Presidente do Benfica, ele é um bom gestor e é esperto, mas não tem a capacidade de intervenção e liderança que o cargo exige, é passivo em muitas áreas, sendo omisso noutras.

O que me interessa é o Benfica e quanto mais discussão houver melhor
é, e mais vitalidade tem o clube.Unanimismos é que não.

 
At 11/16/2008 4:57 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Já agora gostava de ver o Orelhas a falar sobre este caso dos NN Boys...mas o mais provável é estar a estudar a habitual pose de convencionalismo sensato que é comum e adorado em Portugal no que é compreendido e até apoiado pelos habituais apoiantes sensatos e convencionais.
Tudo em nome da separação entre o o clube, o desporto e as outras áreas da vida e, principalmente, do estado de direito democrático, que como se sabe não permite a defesa por mais ténue que seja, de alguem que seja considerado antecipadamente culpado pelo senso comum.

 
At 11/16/2008 5:08 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Como sou um tipo altruísta que quer o bem de todos, desejo que o Benfica ganhe e os jogadores do Estrela recebam o "guito". A bem da justiça social e espiritual que raramente se encontram e conjugam.

Viva a Águia!
Viva o Mártir de Gaia!!
Viva o grande e enorme Ruço!!!

 
At 11/16/2008 5:23 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

A julgar pelas ultimas noticias o Orelhas foi considerado testemunha do processo, Manitu escreve direito por linhas tortas...
Apesar de ter a certeza que ele não tem nada a ver com a delinquência a que possam estar associados alguns elementos "acusados" é uma oportunidade de fazer ouvir a voz do Benfica neste caso que mais não é que uma "perseguição" resultante do Apito Dourado. Existe uma justiça diferente consoante as situações a investigar se passem abaixo ou acima do Douro.
É uma oportunidade que o Benfica não pode falhar.

 

Enviar um comentário

<< Home