sexta-feira, julho 17, 2009

Athletic

Foi o teste mais difícil que tivemos até agora, nesta curta pré-época. O que resultou na exibição menos vistosa das três até agora. O Athletic encarou o jogo bastante a sério, pressionou, e causou dificuldades. Foi aliás aos bascos que pertenceu praticamente toda a primeira meia hora do jogo, e não foi por isso surpreendente que acabassem por chegar à vantagem, num lance em que a nossa defesa facilitou numa bola colocada para o centro da nossa área, o que aconteceu algumas vezes durante esse período inicial.

O Benfica melhorou durante o último quarto de hora dessa primeira parte, trazendo depois essa dinâmica para a segunda, onde sem deslumbrar teve o domínio quase total do jogo (só me recordo de um remate dos bascos à nossa baliza, num lance em que após um ressalto um jogador ficou isolado na cara do Moreira). Aparecendo sem marcação ao segundo poste, o Saviola por duas vezes marcou e deu-nos a vitória, que acaba por ser o resultado mais justo para o que se passou.

O Saviola, pelos dois golos (e não só; gostei de o ver jogar quando começou a recuar mais no terreno para vir buscar a bola e arrancar vindo de trás), merece o óbvio destaque. Na defesa, ninguém diria que o Roderick ainda é junior, já que para mim foi o melhor do sector. Bom jogo do Coentrão, menos Aimar que nos dois jogos anteriores, os laterais não me agradaram (o que é raro no Maxi), e notou-se bastante a ausência do Di María.

6 Comments:

At 7/17/2009 10:35 da manhã, Blogger Índio Ruço said...

Não vi o jogo só o resumo dos golos.
Qualquer um deles é muito consentido pelas defesas e o que merecia ter sido, o do Inca Cardozo, não foi.

Mas o meu comentario é mais para referir que o Athletic Bilbao é um clube (bem é mais que um clube)por quem eu tenho uma grande admiração.
Não cede à facilidade perante os seus principios. Tradição, garra e Julien Guerrero. Gora Euskadi!

 
At 7/17/2009 10:41 da manhã, Anonymous djeiti said...

Continuas com confiança nas qualidades do Sepsi?
E na garantia de segurança e qualidade deste sistema de jogo com este plantel sem precisar de reforço para trinco?
O próprio JJ disse no final que o Ruben nao rende mais ali no vértice mais recuado...
Quer-me parecer cada vez mais certo que virá um avançado e um trinco...
Gostei do esforço do Coentrão em querer agarrar a oportunidade dada pela lesão do Di Maria.
Gostava de ver o Carlos Martins testado como alternativa ao Aimar a 10. É que se o Pablito se lesiona nao temos ninguem rotinado para aquela posição (não será o Nuno titular a 10, certamente).
É das lesoes q tenho receio. Sinto insegurança no plantel caso tenha baixa de peças fundamentais do esquema "diamante".
O caminho escolhido parece estar a ser o correcto. E o habito de vencer é para continuar. Amanhã há mais!

 
At 7/17/2009 2:07 da tarde, Anonymous Johnny rook said...

Temos definitivamente um problema de GR's.

Não entendo como é que um gajo que diariamente (há não sei quantos anos) repete sistematicamente os mesmos gestos, permite-se falhar sistematicamente nesses mesmos gestos. Refiro-me ao Moretto e ao problema recorrente de não conseguir apanhar bolas que são cruzadas em arco para a área. Raramente tem a noção onde a bola vai cair.

De todos, o que me oferece alguma confiança é o Moreira.

Gostei do Coentrão, do Saviola (derrota a teoria das pré-épocas no sentido em que demonstra que quem sabe não esquece, nem se atrapalha)dos dois centrais, do Urreta.

Um trinco é urgentíssimo, mas acho que o Jesus vai optar por uma solução que me agrada: o nosso médio mais defensivo vai ser o David Luiz. É forte físicamente, defende bem e sabe sair a jogar. Porquê andar a gastar dinheiro?

C. Martins como previ o ano passado tornou-se o Luis Filipe dos novos tempos. Não dá.

O Saviola poderá substituir o Aimar quando, e se, for preciso. Mas precisamos de mais um médio ofensivo que devia ter sido o David Simão.

Temos um problema nas laterais, principalmente na esquerda. Todos têm dificuldades de marcação, de ocupação dos espaços, de dosear as subidas e as descidas ao, ou do ataque. Não percebem que quando o extremo está à frente deles no meio campo adversário não o devem ultrapassar sem que aquele recue para compensar. São sistematicamente apanhados em contra-pé. O treino resolverá? Talvez.

Mais um avançado é necessário e por mim vinha o Reyes.

 
At 7/17/2009 6:16 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Pelo resumo o golo do Bilbao é, quanto a mim, mais por culpa do Inca Cardozo do que do Moretto. Ele alivia mal a bola, é certo, mas isso não resulta num golo directo, antes disso teriamos hipotese de matar o lance, não fosse aquele candeeiro ( se o V.Santana o visse à noite pedia-lhe lume ) ficar ali na área...
O problema é que ele tem menos tolerância do que os outros, já está marcado. Nenhum dos 3 gredes é muito melhor do que os outros e é uma questão que dura há anos, isso e a anedota do Gomez mais o Mantorras, mas isso já ninguem estranha, nem se põe em questão,são os amigos do Grande Líder e Pai de Todas As Casas do Benfica, Abanus Vieira.
E o que anda lá a fazer o Costa?
Nada, manda tanto naquilo como eu...alias eu ainda posso mandar umas bocas, o Costa tá quieto.É só imagem.E ainda não começaram os shows televisivos.

 
At 7/17/2009 6:35 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Sempre me meteu impressão os tipos que dizem que temos que respeitar e sofrer pelo nosso clube.
E ainda por cima pagam quotas e tudo.
Respeito? Sofrimento? O tanas para isso ia para sacristão de qualquer religião e ainda fazia umas massas com a as esmolas e o dizimo. Ainda por cima há velhotas muito interessantes, já para não mencionar as jovens tocadas pela mensagem dos profetas a cujo apelo não conseguem resistir.Frágeis e puras.

Acordem pá. Só se vive uma vez.

 
At 7/18/2009 10:53 da manhã, Blogger Cativo Vermelho said...

Visitem Cativo Vermelho. O banco das memórias de encarnado.

cativovermelho.blogspot.com

 

Enviar um comentário

<< Home