quarta-feira, outubro 26, 2005

Normal

Rapaziada, ouçam bem o que vos digo, o Simão é nosso amigo... Simão Sabrosa!


O Benfica conseguiu esta noite seguir em frente na Taça de Portugal, após uma vitória normal e esperada sobre o Leixões, mas que acabou por se revelar um pouco mais difícil de obter do que o previsto. E tudo devido à arte e talento do nosso capitão, que com dois momentos mágicos coloriu o resultado para o nosso lado.

Muitas alterações no onze inicial do Benfica, a apresentar apenas quatro jogadores da equipa titular (Anderson, Léo, Manuel Fernandes e Simão). A disposição táctica era o habitual 4-2-3-1, cabendo ao Karagounis apoiar o ponta-de-lança Mantorras. E em relação a este aspecto particular, apesar de achar que o Karagounis é um óptimo jogador, não creio que ele seja o jogador ideal para assumir estas funções. Isto porque ele é um jogador muito móvel, que recua frequentemente para vir buscar jogo, e assim deixa sempre o ponta-de-lança muito desacompanhado, pois é muito raro o grego aparecer em posição de finalização dentro da área adversária. Conforme já foi dito num comentário feito neste blog há uns dias, o Karyaka parece ser o jogador com melhores características para este posto.

O jogo começou com o Benfica, naturalmente, a assumir uma atitude mais atacante. Primeiro houve uma falha do guarda-redes leixonense que deixou o Mantorras isolado, sendo desarmado in extremis, depois houve uma ameaça do Karagounis com um remate de fora da área que foi correspondido com uma boa defesa, e finalmente veio o primeiro grande golo da noite do Simão. Ele recupera uma bola à frente da grande área, e descaído para a direita faz um remate em jeito que sobrevoa o guarda-redes adversário e resulta num grande golo. Com um golo cedo, e tendo em conta o que fui vendo do Leixões durante os minutos que passavam, fiquei convencido que o jogo não teria grande história, até porque as oportunidades de golo adversárias eram quase inexistentes, e eles quase só se aproximavam da área quando dispunham de livres a meio-campo, que aproveitavam para despejar a bola para as imediações da baliza. Defesas do Rui Nereu, nem vê-las. Só que a cinco minutos do intervalo, o Leixões marcou mesmo, através de um livre em posição lateral. Para mim é um golo com todas as responsabilidades para o Rui Nereu, porque não é admissível um guarda-redes sofrer um golo num remate feito a dois metros da linha de fundo.

Na segunda parte, e sem alterações, o Benfica entrou mal, mas a verdade é que do outro lado, perigo nem vê-lo. É que nem sequer remates para fora eram feitos. O que se viu sim foi uma táctica 'gilvicenteana' de jogadores leixonenses a atirarem-se para o chão de cinco em cinco minutos (cãimbras aos 60 minutos de jogo, ainda por cima sem terem jogado no fim-de-semana? Por amor de Deus!) e a pedirem a entrada da maca. Passada uma hora de jogo, o Koeman resolveu fazer entrar alguma da artilharia pesada que tinha no banco (Karyaka e Nuno Gomes), e o jogo mudou. O Benfica passou a aparecer muito mais perto da área adversária, e o Karyaka dispôs de duas boas oportunidades para marcar, que desperdiçou. Quando o jogo parecia encaminhar-se para prolongamento, o Leixões dispôs daquela que foi praticamente a única oportunidade de golo a sério de toda a partida, após uma perda de bola inadmissível do Anderson. Quase a seguir, o Simão fez magia outra vez e colocou o Benfica na 5ª Eliminatória. Mais uma bola recuperada nas imediações da área, e de bastante longe um remate perfeito, em arco, ao canto superior da baliza leixonense. Game Over.

Acho que o Benfica hoje não esteve bem, e apenas melhorou um pouco com as entradas do Nuno Gomes e do Karyaka. É certo que faltavam vários titulares, mas os que jogaram chegavam e sobravam para vencer este Leixões. Não houve nenhum jogador, para além do Simão, que me tivesse impressionado particularmente. O Beto esteve mal durante a primeira parte, mas subiu de produção durante a segunda. Também me pareceu que o Mantorras esteve mal durante a partida, mas tem como atenuante o facto de ter passado grande parte do tempo muito sozinho lá na frente. Bem, o que interessa é que seguimos em frente, conseguimos poupar uma série de titulares, e ainda assistimos a dois golos soberbos do nosso capitão. O segundo deu-me particular gozo por dois motivos: naquela altura já estava furioso com as fitas dos jogadores do Leixões para queimarem tempo, e sabe-me sempre bem quando uma equipa que entra nesse esquema leva um golo bem perto do final; e o lagartão do meu vizinho já andava a urrar na esperança que o Leixões marcasse um golo, por isso voltou a ficar de cabeça inchada (já deve estar habituado; ultimamente todas as semanas incha duas vezes: quando a equipa dele dá barraca, e quando o Benfica ganha).

14 Comments:

At 10/26/2005 10:55 da tarde, Blogger tma said...

Mas que grandes golões do Simão :-D

Só consegui começar a ver o jogo partir dos 65 mins (embora ainda tenha conseguido ouvir parte do relato até essa altura), mas o que vi coincide com a tua descrição.
Não sei se as fitas dos jogadores do Leixões eram totalmente simuladas, pois parecia-me que havia realmente jogadoes já com dificuldades para se aguentarem de pé.
De qq forma, as dificuldade que o Benfica sentiu não me surpreenderam. O Benfica obviamente tentou poupar esforços e só acelerou o ritmo de jogo quando realmente foi necessário. O Leixões, em contrapartida, foi muito mal educado, pois utilizou um estado emprestado e comeu a relva que não era a sua. Esta atitude de entrega total ao jogo explica que, a partir de certa altura, tenham começado a fraquejar (ainda assim, após sofrer o 1-2 ainda tentaram "carregar").
O Nereu ainda está "verde", esta novela do contrata ou não um GR não ajuda, mas seja como for, espero que o golo sofrido tenha servido para aprender a colocar-se na baliza em livres daquela zona (lembra-me o Neno que deixava os adversários cabecear em cima da linha de golo, com ele por perto...).
A perda de bola do Anderson revela excesso de confiança, ainda assim teve o discernimento de não agarrar o jogador do Leixões, evitando o risco de expulsão. Espero que o Koeman lhe dê uns 'calduços', para que lhe sirva de lição.
E depois (acho que já disse isto): mas que grandes golões do Simão :-D

Por fim os comentadores: o Fidalgote e o outro artolas que estava a relatar insistiam que o Simão fez falta na recuperação de bola que deu o 1-2: o que eu vi foi, no movimento, os pés dos dois jogadores a tocarem-se lateralmente, nem sequer era o pé de apoio de nenhum deles. Gostava de saber onde é que eles viram a falta. Só se foi de força do defesa do Leixões, que já estava em desequilibro quando houve o contacto com o Simão (que nem sequer carregou o adversário).
No fim, só lhes faltou saltar para dentro do campo para ajudar o Leixões a chegar ao empate e obrigar a prolongamento (que a acontecer, deficilmente o Benfica não o aproveitaria para ganhar o jogo - mas assim evitou-se o desgaste de mais 30 mins de jogo).

Por fim (não tenho a certeza se já disse isto, mas certamente que nunca é demais fazê-lo): mas que grandes golões do Simão ;-)

 
At 10/26/2005 10:58 da tarde, Blogger tma said...

'dificilmente' e não 'deficilmente', como é óbvio (há-de haver outros erros óbvios, mas este era o mais evidente).

 
At 10/26/2005 11:10 da tarde, Blogger Anita said...

E eu que pensava que o Carlitos já tinha ido embora! O nosso capitão é o maior!

 
At 10/26/2005 11:26 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Anita: neste blog é proibido falar mal do Carlitos (aliás, é proibido falar mal de qualquer jogador do Benfica) ;)

Críticas, só construtivas (até porque não vi que o Carlitos tivesse estado particularmente infeliz ou pior do que os outros).

tma: Quanto aos comentadores, assim que começou o jogo e reparei que o 'Duo Dinâmico' das loas ao FCP estava de serviço, tirei logo o som, por isso não me apercebi que tinham inventado uma falta no lance do segundo golo. A mim sinceramente pareceu-me que o Simão até toca de raspão na bola, mais ou menos como o defesa do Leixões no lance com o Mantorras no início do jogo. Mas confesso que não prestei muita atenção às repetições, porque estava entretido a festejar o golo :)

 
At 10/27/2005 12:23 da manhã, Blogger JoaoLynch said...

os gajos do Leixões pareciam moscas mortas, provavelmente foi de não terem jogado no fim de semana... ;)

 
At 10/27/2005 1:13 da manhã, Blogger SL&MARINHA said...

Notas:
- Um jogo bem razoável das segundas linhas do Benfica, proporcionando um partida que eu achei bem competitiva;
- Dois grandes golos do Simão;
- O puto Néreu deu frango que manteve o Leixões no jogo e obrigou a um desgaste maior, há que lhe dar maior tranquilidade;
- A equipa soube carregar quando foi preciso, e já com alguns pesos pesados e, principalmente, outra ocupação do campo;
- Esta defesa (sem os dois melhores) dá conta do recado, pelo menos contra equipas da liga de honra e, atrevo-me a dizer, da superliga, quando tem o apoio e a solidariedade do meio campo CLARO;
- Os leixonenses a desunharem-se todos, até caírem para o lado (uns por simulação, outros porque de facto estavam mesmo rotos), a jogarem com esta vontade ganhariam à maior parte das equipas da superliga mais, aposto que no fim de semana perdem;
- Uma vontade enorme que qualquer equipa tem em ganhar ao Benfica e o receio e a motivação (ou mais qualquer coisa?) que despertamos nos nossos adversários;
- A tristeza dos comentadores a quererem à força por o Leixões ao nível do SLB no que respeita à entrega (aqui até têm alguma razão), nas oportunidades de golo, nas jogadas de ataque, na beleza dos golos (comparar o meio-frango do puto com qualquer dos golos do Simão é sintomático...), na posse de bola, na injustiça(?????) do segundo golo (sugerindo um favorecimento ao SLB que amanhã os ressabiados vão aproveitar com ânimo redobrado por terem ganho de forma brilhante(?!?) as suas contendas...) e, a mais cómica de todas, no apoio das bancadas quando o que se via nas filmagens das bancadas afectas ao Leixões era que um terço dos supostos adeptos do clube usavam cachecóis do GLORIOSO!

 
At 10/27/2005 2:07 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Como benfiquista que sou, mas procurando não embarcar numa cegueira colectiva, porque não é assim que se gosta de futebol, discordo completamente da posição aqui assumida sobre o lance do 2º golão do Simão. Visto em repetição, Simão faz de facto falta indiscutível no lance que antecede o golo. Percebe-se no entanto que tal falta possa não ter sido perceptível aos olhos do árbitro que estava tapado pelo próprio Simão.
- Rui Nereu esteve de facto muito mal no lance do golo e arriscou uma saída que podera ter corrido mal.
- O anti-jogo do Leixões foi de facto profundamente irritante.
- Que falta que fez o Nélson.
- Carlitos: muito mal. Está sem confiança nenhuma. Tudo lhe sai mal.
- Mantorras: Tenta mas não consegue.
- Beto: tantos passes falhados.
- Ricardo Rocha: muito bem excepto as entradas impetuosas a que já nos habituou.
- Andersson: merece um estalo.
- Simão: GRANDE. GRANDE. GRANDE!

 
At 10/27/2005 11:49 da manhã, Blogger Superman Torras said...

Realmente foi uma exibição qb do Benfica, ontem. Não esquecer que descansamos meia equipa o que dá para aquilatar o valor do plantel esta época. Se tivessemos procedido desta forma no ano passado tinhamos ido à vida...

O Leixões bateu-se bem, fez deste jogo o jogo da épcoa, mas saiu-lhe o tiro pela culatra pois reapareceu o velho Simão, aquele que vinha estando arredio dos relvados nos ultimos tempos. Espero que a lesão sofrida não o venha a afastar dos relvados, pois se o fizer será um forte revés tanto para a equipa como para o próprio que como digo parece estar a voltar ao seu melhor.

Aquele 2º golo então é um must, e não merece que haja tantos comentários sobre a perda de bola que o precedeu.

Significativo foi igualmente reparar a quantidade absurda de cãimbras de que os jogadores do Leixões padeceram durante a partida. Parecia um clube composto por amadores que só treinam uma vez por semana e fazem desta profissão um hobby. Ou será que foi devido ao ritmo imposto pelo Benfica e aí se consiga explicar igualmente o adiamento do jogo da Naval para melhor preparar o jogo de sábado?

É que, não sei se repararam, mas os primeiros 15/20 minutos do Benfica foram jogados a um ritmo infernal e então quando o GR adversário tinha a bola parecia que estavamos a assistir a um jogo de futsal, com 3 jogadores do Benfica a pressionarem os defesas do Leixões.

Digo com franqueza o que já havia dito antes: o Koeman prepara-se para ser o Rijkaard do Benfica, com a diferença de não ter precisado de meia época para moldar a equipa ao seu estilo de jogo.

 
At 10/27/2005 12:32 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Uma coisa que na realidade se nota é que de jogo para jogo, o Benfica parece subir a zona onde começa a aplicar pressão sobre o adversário. Os dois golos do Simão ontem são um bom exemplo dos resultados disso: ambos resultam de recuperações de bola em zonas próximas da área adversária.

O Benfica de facto imprimiu sempre um ritmo elevado ao jogo, mas ainda assim continuo a achar que as cãimbras dos jogadores do Leixões eram treta. Ninguém me convence que jogadores profissionais de futebol possam começar a ter câimbras com uma hora de jogo, ainda por cima sem terem jogado no fim-de-semana anterior. O que eles queriam era queimar tempo,o só me deu mais gozo por sofrerem um golo perto do final.

 
At 10/27/2005 1:02 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Que belas análise li aqui!
Parabéns a todos!

É tão ser do Benfica!

 
At 10/27/2005 2:10 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Como precisam de óculos meus caros !!
Ou então não vi o mesmo jogo que vocês ...
Eu vi um jogo em que o Benfica jogou mal..muito mal..excepção aos golos, que reconheço foram bons.
Vi um Leixões a lutar pelo golo..e, que só não marcou o 2º em altura chave do jogo..por puro azar..
Qt ao segundo golo do Benfica..precedido de falta do Simão..claro..
MAs..que marca faltas contra o Benfica perto da área ???
Enfim...
O leixões merecia e mutio..ter ido em frente...lutou..de igual para igual...

 
At 10/27/2005 3:01 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Peço então que o caro leitor me enuncie por favor quais as oportunidades de golo criadas pelo referido Leixões, que lutou de igual para igual. É que tenho uma séria dificuldade em recordar-me de alguma para além daquela oferta do Anderson a dez minutos do fim. E já agora, ajudava também saber a quantas defesas foi o Rui Nereu obrigado. A estatística dá um total de 3 (três!) remates do Leixões durante todo o jogo, dos quais apenas um na direcção da baliza (deu golo).

Nós se calhar não precisamos de óculos. Mas há pessoas que se calhar precisam de aprender que aquilo que os artistas comentadores gostam de debitar durante uma transmissão televisiva não é obrigatoriamente o que se está a passar no terreno de jogo. É por isso que jogos na TV, só vejo sem som. Senão uma pessoa arrisca-se mesmo a ver um jogo diferente daquele que outros vêem.

 
At 10/27/2005 4:31 da tarde, Blogger SL&MARINHA said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

 
At 10/27/2005 8:28 da tarde, Blogger MB said...

O Benfica não fez um grande jogo, é verdade. Mas mereceu inteiramente a vitória. Os jogadores do Leixões correram muito, mas oportunidades tiveram poucas.

Gostei de ver o Karyaka. Aprecio a forma como ele joga, sempre ao 1º ou 2º toque, como ele aparece na área para finalizar (2 grandes oportunidades, neste jogo) e da sua espontaneidade no remate.

Em relação ao Anderson, é verdade que teve aquele deslize perto do fim. Mas daquilo que tenho visto parece-me ser o melhor central do Benfica desde o Gamarra.

 

Enviar um comentário

<< Home