quinta-feira, janeiro 27, 2005

Feliz

Estou um pouco surpreendido ao ver as apreciações da imprensa desportiva ao jogo de ontem à noite, nomeadamente no que diz respeito à qualidade do futebol apresentado. Sim, foi um grande jogo em termos de emotividade, incerteza no resultado, e atitude das duas equipas. Mas, pelo menos no que diz respeito ao Benfica, não considero que tenhamos feito um grande jogo. É aquela subjectividade que faz com que quando uma equipa faz um jogo regular, envia três bolas aos postes, e no final perde 1-0, a imprensa classifique a exibição como má. Se pelo contrário, em vez de baterem no poste, as três bolas entrarem, então a exibição passa a ser memorável.


Comecei por ficar apreensivo quando vi que o Benfica iria iniciar o jogo com a mesma táctica que usou em Alvalade (a única alteração foi a troca de Fyssas por Dos Santos), que tão maus resultados deu. Mas a verdade é que o jogo começou da melhor forma possível, com um golo logo aos 4 minutos. Pensei que não poderia haver melhor tónico para uma exibição segura... puro engano. Durante os 15 minutos seguintes o Benfica ficou a ver o adversário jogar e trocar a bola à vontade, o que resultou na reviravolta do marcador consumada ao fim de 12 minutos. Mas os Deuses ontem estavam mesmo connosco, e na segunda vez que rematámos à baliza adversária (novamente num livre), chegámos ao empate de uma forma feliz. Feliz porque foi um lance com enormes culpas do Tiago, e feliz também porque o golo chegou na altura certa para travar o ímpeto do adversário.



Aos 25 minutos de jogo, quatro golos. Para emoção e espectáculo num derby, não se podia pedir mais. Mas feito o empate, as coisas acalmaram um pouco. Ainda houve mais uma boa oportunidade do Geovanni isolado, e uma outra do Polga depois de uma confusão no seguimento de um canto, mas ambas as equipas pareceram passar a jogar mais cautelosamente, talvez por terem a noção que o adversário poderia marcar em qualquer altura. Conforme disse, sobretudo durante a primeira parte não gostei da qualidade do nosso futebol. Acho que à equipa do Benfica falta a capacidade de circulação da bola entre os seus jogadores, mantendo a posse da bola e chamando o adversário. Tudo é feito um bocado depressa demais, e acabamos por perder a posse da bola demasiado rápido.

O início da segunda parte foi para mim o melhor período do Benfica. Logo a abrir, uma boa oportunidade do Nuno Gomes. Começaram-se a ver jogadas bem construidas, com a bola a passar por vários jogadores em vez de ser despejada em passes directos do meio-campo defensivo para a frente. Tivemos mais duas oportunidades de jogadores isolados na cara do guarda-redes (Geovanni e Nuno Gomes) que foram desperdiçadas, com uma bola na barra pelo Rochemback pelo meio, e a respectiva recarga muito perigosa. Mas a partir dos 25 minutos, começou a cheirar-me a penalties, porque as coisas estavam muito equilibradas. Eu só pensava 'Penalties não... eu detesto demasiado estes gajos para aguentar uma sessão de penalties contra eles...'. Eu até gosto de ver desempates por penalties. É muito divertido de ver quando acontece aos outros, agora quando somos nós...


O prolongamento continuou equilibrado. Mais uma bola na barra, desta vez para nós e pelo Carlitos, e a expulsão do Hugo Viana. Pensei que poderíamos aproveitá-la para resolver o jogo sem serem preciso penalties, mas mais uma vez, tal como em Alvalade, não o conseguimos. A 10 minutos do fim sofremos um golo incrível. É, sem dúvida, um grande golo do Paíto, mas fiquei com a sensação que houve falta de atitude dos jogadores do Benfica para o travarem. O João Pereira encolheu-se (provavelmente com medo do 2º amarelo), o Luisão deixa-se ultrapassar de uma forma infantil, e um remate cruzado imparável para o fundo da baliza. Quando as coisas pareciam perdidas, a 4 minutos do final o Simão encontrou forças para um grande remate, que voltou a empatar o jogo (o Tiago pareceu-me, no entanto, mal batido). Diga-se de passagem que finalmente vi o Simão fazer uma boa exibição contra os nossos rivais, ele que nos últimos jogos contra eles me pareceu sempre estar uns furos abaixo daquilo que é normal nele.


E pronto, foi-se mesmo para a lotaria dos penalties, e com eles vieram todas as minhas inseguranças ao de cima. 'O Manuel Fernandes não, ele ainda é muito novo para estas coisas!' - calma imperial, bola para um lado, guarda-redes para o outro; 'O Nuno Gomes costuma falhar penalties!' - bola colocadíssima junto ao poste; 'O Carlitos tem sido tão infeliz no Benfica que ele vai falhar isto!' - bola para um lado, guarda-redes para o outro; 'O Alcides vai mandar para a bancada!' - bola ao ângulo. Já que nenhum dos guarda-redes parecia capaz de fazer uma defesa, alguém teria que falhar para isto ficar resolvido. Falhou o Miguel Garcia, e ainda bem. Ganhámos. Foi uma vitória feliz, mas ganhámos. Fiquei contente por seguirmos em frente, mas não me livro da preocupação por achar que a nossa qualidade de jogo deixa muito a desejar. Ontem salvou-se o querer, e a capacidade de reagir a situações de desvantagem, coisa que raramente tem acontecido esta época.

7 Comments:

At 1/27/2005 12:21 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Completamente de acordo com a análise. Acho que o Benfica venceu mas não convenceu. A equipa não esta programada para "mandar"no jogo.Joga em contra-ataque e
não é capaz de sgurar uma bola pormuito tempo. O tempo de reacção dos jogadores é muito lento. Mas ganhamos,
agora vamos a ver se continuamos em montanha russa ou se
estabilizamos. Por outro lado a novela Roger continua. Se o Presidente diz que não sai porque é que não joga? pelo menos no banco tinha lugar.

 
At 1/27/2005 12:50 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Essa conversa sobre a situação do Roger, tive-a ontem com os amigos com quem fui ver o jogo. O Roger não vai jogar até ao final do mês, porque se o fizer deixa de poder ser transferido esta época. Acho que é uma óptima maneira de fazer o Roger sentir-se motivado e benvindo no clube. É dizer-lhe mais ou menos: 'Epá, a gente até nem te quer cá, e vamos ver se te despachamos, mas se não aparecer ninguém interessado até ao final do mês, então a gente arranja-te aí um cantinho no plantel'.

Obviamente que acho que o Roger teria, no mínimo, lugar no banco. É que ele é precisamente um dos poucos jogadores que temos com capacidade para segurar a bola no meio-campo adversário, para além de ser o jogador mais criativo de todo o plantel. Enfim, quem manda naquilo é o Veiga.

 
At 1/27/2005 2:48 da tarde, Blogger koelhone said...

Quando vi o Sporting a virar o marcador da maneira que o fez, ou seja, com domínio no meio campo e criando sucessivas oportunidades de golo, pensei que o Benfica ia ser goleado.

Felizmente não foi assim e assistimos a um jogo emocionante até ao fim.

No entanto, considero que no conjunto do jogo o Sporting jogou muito melhor que o Benfica, mesmo tendo ficado impressionado com o primeiro quarto de hora que o Benfica conseguiu fazer na segunda parte...


De qualquer forma, foi um hino ao futebol.
Jogos destes valem a pena, carago! Quase que nos esquecemos da miséria que tem sido este campeonato...

 
At 1/27/2005 4:50 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Foi exactamente o que eu temi quando vi o resultado virado daquela forma tão fácil em pouco mais de 10 minutos. Por isso mesmo é que escrevi que o nosso segundo golo chegou mesmo na altura certa.

Jogos destes, sobretudo pela emoção e número de golos, valem sempre a pena. Concordo que em termos de qualidade de jogo o nosso adversário foi superior, e é precisamente pela qualidade de jogo exibida pelo Benfica (excepção feita aos primeiros minutos da 2ª parte) que eu não fiquei completamente satisfeito por termos passado a eliminatória.

 
At 1/28/2005 1:23 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Honra seja feita ao Benfica, o tomba gigantes da taça e justo vencedor do desafio de ontem depois do (triste) espectaculo do Oliveirense.

Uma curiosidade à Mourinho: Quando e que o Benfica vai acabar a jogar 11 contra 11 outra vez? Espero que não seja só quando estiver lá na frente ...

João Dentuça

 
At 1/28/2005 4:27 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Estou a ver que andam cheios de vontade de inventar mais um mito à custa do jogo da Oliveirense...

 
At 1/28/2005 7:50 da tarde, Anonymous Anónimo said...

À custa da Oliveirense, do Boavista,do Sporting, do Beira-Mar ... com quem mais é que jogaram nos últimos jogos ?

Mas repito o Benfica ganhou (este) jogo bem.

Joao Dentuça

 

Enviar um comentário

<< Home