sexta-feira, janeiro 21, 2005

O meu onze ideal (II)

Vou continuar com a eleição do meu onze ideal, formado por jogadores escolhidos de entre todos aqueles que tive a oportunidade de ver jogar pelo Benfica. Depois de ter escolhido o guarda-redes (Michel Preud'Homme), vou agora escolher o segundo jogador deste onze:

Lateral Direito

Miguel


Durante estes anos, foram vários os jogadores que ocuparam esta posição, sobretudo desde que o Veloso se retirou: Pietra, José Carlos (um jogador que eu apreciava bastante), Calado, Dudic, Abel Xavier... mas desde que, num jogo contra o Sp.Braga, o Chalana resolveu adaptar o Miguel a esta posição, ele tornou-se uma figura incontornável do nosso plantel. Nesta escolha, o único jogador que poderia eventualmente considerar uma alternativa ao Miguel seria mesmo o Veloso, pelo peso histórico que tem no clube. Mas o Veloso era um defesa direito, sólido a defender, mas pouco aventureiro no ataque. O Miguel é um lateral direito, com um estilo de jogo que se assemelha muito ao de outros jogadores que ocupam a mesma posição, e que eu também admiro muito (Cafú, Javier Zanetti). Nunca vi outro lateral direito no Benfica cuja influência no rendimento global da equipa se fizesse notar tanto. Quando em forma, o Miguel consegue dominar completamente todo o corredor direito. Tem algumas deficiências no posicionamento defensivo, naturais num jogador que não fez a sua formação na posição que ocupa, mas normalmente acaba por conseguir compensá-las com a velocidade que tem.

Desde a saída do Tiago o ano passado, o Miguel passou a ser o jogador que eu mais admiro no plantel do Benfica. Infelizmente, dado os rumores que se têm ouvido, é capaz de ser difícil que na próxima época continuemos a ter o prazer de o ver envergar a camisola 23 do Benfica. E as notícias que saem sobre o interesse do Benfica em jogadores para a mesma posição (Rui Duarte, Abel) parecem querer confirmar a saída iminente de um dos melhores jogadores que o Benfica tem.

9 Comments:

At 1/21/2005 9:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Concordo absolutamente. Acerca do Miguel queria apenas recordar dois aspectos: 1) que esse talento foi comprovado no Euro2004, em que se tornou uma das razões da subida de forma de Portugal pós e pré Grécia; e 2) uma lacuna que ainda não o torna um dos melhores laterais do mundo: não cruza bem.

 
At 1/21/2005 9:04 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Concordo absolutamente. Acerca do Miguel queria apenas recordar dois aspectos: 1) que esse talento foi comprovado no Euro2004, em que se tornou uma das razões da subida de forma de Portugal pós e pré Grécia; e 2) uma lacuna que ainda não o torna um dos melhores laterais do mundo: não cruza bem.

 
At 1/21/2005 9:23 da manhã, Blogger koelhone said...

Discordo.

O Miguel é um excelente rapaz, o que ajuda a criar empatia com os adeptos. Tem um vigor físico impressionante. Quando joga a lateral, é um ala fantástico.

Só que não sabe centrar, o que até ultrapassa com inteligência abstendo-se de o fazer demasiadas vezes.

Mas pior de tudo, não sabe defender, o que é imperdoável para um lateral, cuja principal missão é essa mesmo: defender.
O lado dele é um buraco. Contra adversários mais fracos a velocidade ainda lhe vale para conseguir corrigir posteriormente o seu mau posicionamento, mas contra adversários mais rápidos e/ou inteligentes, a restante defesa tem que o compensar e fica toda desiquilibrada.

 
At 1/21/2005 9:39 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Atenção, esta é a minha eleição dos melhores jogadores que eu vi passar pelo Benfica, não é exactamente uma eleição dos melhores jogadores do mundo. O Miguel se calhar centra mal, mas o Veloso, por exemplo, nem sequer chegava muitas vezes a distância suficiente da área para poder tentar centrar. E um dos laterais direitos históricos do futebol português, como o João Pinto do FCP, era um desastre a centrar :)

O Miguel tem vindo a evoluir cada vez mais à medida que se vai familiarizando com o lugar. O 'buraco' que ele deixa a defender só acontece em jogos em que ele vê que pode atacar muito. O Miguel é um jogador suficientemente inteligente para, quando tem um adversário mais rápido e ofensivo a cair para o lado dele, ficar mais atrás, e tapar bem o flanco dele. Um exemplo é a exibição que eu o vi fazer o ano passado no Restelo, em que o Antchouet (seguramente um dos avançados mais rápidos da SuperLiga) passou o jogo todo a cair sobre o lado do Miguel. Nesse jogo o Miguel não atacou tanto, mas o Antchouet não conseguiu entrar uma única vez por esse lado porque o Miguel lhe ganhou todos os lances.

É natural no entanto que quando ele sente as costas quentes (isto acontece sobretudo quando o João Pereira joga, porque apesar dele ser um jogador apenas regular, pelo menos em termos tácticos sabe compensar bem as subidas do Miguel), tenha mais tendência a atacar.

O 'mau centrar' do Miguel revela-se apenas naqueles centros feitos a uma distância considerável da área, sobretudo na projecção do bico da mesma. Mas o estilo do Miguel costuma ser mais o de progredir para o interior do campo, e avançar para a área em tabelas com colegas, ou então ir mesmo até à linha de fundo, e depois aproximar-se da área para centrar. Nessas ocasiões, ele costuma dar bom seguimento às jogadas. A minha preferência pessoal vai para um lateral deste género, em deterimento daqueles laterais que centram bem, mas que normalmente chegam a meio do meio-campo adversário e despejam a bola para a área.

 
At 1/21/2005 9:49 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Além disso, há algum outro lateral direito que tenha jogado no Benfica nos últimos anos que seja superior ao Miguel? O Veloso, conforme disse, defendia bem, mas era lento e raramente ultrapassava a linha do meio campo. O Calado (uma adaptação) e o Abel Xavier eram desastrosos a defender, sobretudo por serem ambos lentos. Do Dudic nem vale a pena falar. O José Carlos atacava bem, centrava muito bem, mas também não se livrava das 'casas' cá atrás (estou a recordar-me de um jogo decisivo do Benfica em Barcelona, na primeira edição da Liga dos Campeões, em que perdemos 2-1 graças às liberdades por ele concedidas ao Stoichkov, incluindo uma assistência perfeita para golo). Como estou a escolher o melhor que eu vi jogar, não tive grandes dúvidas.

Se se confirmar que a Juventus está mesmo muito interessada no Miguel, e esta acabar por levá-lo, de certeza absoluta que em Itália os aspectos defensivos do jogo do Miguel serão os primeiros a serem corrigidos pelo Fabio Capello. E o futebol português ficará a ganhar muito.

 
At 1/21/2005 4:27 da tarde, Blogger koelhone said...

Vendo bem as coisas, não encontro na minha memória alternativa para o Miguel.

Tás safo. ;)

Mas.

 
At 1/21/2005 6:52 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Concordo. O Miguel é capaz de ser dos melhores laterais que passaram pelo futebol português pois:
1) Integra-se bem no ataque com um ramate fácil e preciso
2) Resiste bem às constantes subidas e descidas que efectua (quando em forma) e não é maldoso
3) Falata-lhe uma constância a defender mas quando o vi no jogo de Portugal contra o Robben fiquei surpreendido pela luta e garra que demonstrou
4) Infelizmente em Portugal raramente apanha com extremos que lhe possam desenvolver as qualidades defensivas mas já não é o 'buraco´que era.

Que venha a Juventus levá-lo o mais depressa possível!!!

 
At 1/21/2005 9:04 da tarde, Blogger Ahab said...

Assino por baixo a análise do Koelhone. O Miguel não é muito forte na principal função dum lateral direito: defender. No Euro 2004, ele apareceu apenas devido a um mau jogo do Paulo Ferreira, para mim o titular do lugar na selecção, devido precisamente à sua segurança defensiva. É que para jogar a médio direito nós já temos toneladas de Figos e Criatianos Ronaldos e afins.

Mas concordo com o D`Arcy (com quem eu já tive esta discussão milhões de vezes) que o Miguel tem evoluido e epode evoluir muito mais... infelizmente para o fazer tem de sair do Benfica e ir para um grande clube europeu (algo que o SLB não é) que lhe discipline o talento. No Benfica (e no futebol portugues, com o seu baixo nivel competitivo) o Miguel pouco ou nada pode evoluir.

 
At 10/10/2006 7:45 da tarde, Blogger Filipe Nuno said...

ao Miguel, só desejo uma coisa. Que parta os dois joelhos!

 

Enviar um comentário

<< Home