quarta-feira, novembro 28, 2007

Bravo!

Quando na altura dos sorteios digo sempre 'Equipas italianas, por favor, não', é precisamente por causa de jogos como o desta noite. Por melhor que joguemos, acabamos por não conseguir ganhar, e por vezes até perdemos o jogo (o que mais uma vez poderia ter acontecido hoje bem perto do final).

Regresso dos uruguaios ao onze, e também ao 4-2-3-1, com o Nuno Gomes sendo o jogador mais adiantado, tendo nas costas o Rui Costa. Do outro lado o Milan no seu esquema mais habitual, e com um início de jogo muito forte, a deixar antever uma noite muito difícil para o Benfica. Os nossos jogadores pareciam não ser capazes de acertar com as marcações a meio-campo, e jogadores como Kaká, Seedorf ou Pirlo apareciam frequentemente a receber a bola à vontade, e com muito tempo para poderem pensar e executar os lances. De modo que o que vimos foi o Milan a jogar no nosso meio-campo, e a conseguir quase sempre libertar um jogador para aparecer em situação de finalização: Gilardino logo no início do jogo e Seedorf tiveram boas oportunidades para rematar e fazer golo. Não espantou por isso que à passagem do primeiro quarto de hora os italianos se colocassem em vantagem. Mais uma vez circularam a bola sobre a esquerda, dentro do nosso meio-campo, libertando depois a bola para o Pirlo, que ainda muito longe da baliza fez um remate colocado que acabou em golo. Logo a seguir, mais um susto, com o Petit (que começou bastante mal o jogo) quase a fazer autogolo.

Mas depois o Benfica pareceu ter acordado, e após uma jogada em que o Rodríguez controlou mal um passe do Nuno Gomes, desperdiçando assim uma boa oportunidade, cinco minutos após o golo milanês o Maxi Pereira 'inventou' um golão de pé esquerdo, virando o jogo de pernas para o ar em relação ao que vinha sendo até aí. É que a partir do golo o Benfica conseguiu empurrar o Milan para o seu meio-campo, passando a controlar a partida e a estar perto de se colocar em vantagem. Atacando sobretudo pelo lado direito, onde o Maxi Pereira se exibia em grande plano, sendo bem acompanhado pelo Luís Filipe(!), as oportunidades foram surgindo, e sendo desperdiçadas ao mesmo ritmo a que eram construidas. A melhor de todas surgiu a cerca de cinco minutos do intervalo, após uma insistência do Léo na esquerda e uma simulação perfeita do Rui Costa, e que terminou com o remate do Maxi Pereira a ser interceptado por um defesa adversário. Agora que me desculpem os defensores incondicionais do Nuno Gomes, mas eu tenho mesmo que dizer isto em relação a este lance. Eu respeito e gosto do Nuno Gomes. Não quero colocar em causa o bom jogo que ele fez esta noite (e fê-lo), mas quando um jogador recebe uma bola isolado no interior da área, ainda para mais sendo esse jogador um avançado, ele tem é que rematar à baliza. Não me venham com histórias de 'jogar para a equipa' ou 'visão periférica', porque o único nome que eu tenho para aquela lateralização para o Maxi Pereira é 'cobardia'. Um jogador como o Nuno Gomes não pode ter medo de assumir a responsabilidade de rematar aquela bola. Confesso que fiquei furioso com esse lance, que nos poderia ter dado a vantagem no marcador. Em vez disso fomos para intervalo empatados.

Na segunda parte apareceu um Milan radicalmente diferente. Em primeiro lugar o treinador italiano reparou obviamente na auto-estrada que era o lado esquerdo da sua defesa, e fez entrar o Maldini para estancar aquilo. Depois em termos de atitude, não sei se algo cautelosos por causa do domínio do Benfica na segunda metade do primeiro tempo, ou se apenas porque decidiram que o empate seria satisfatório, o que é certo é que o Milan apareceu a jogar de uma forma já bem mais italiana, com praticamente duas linhas de defesa muito juntas, bem dentro do seu meio campo, deixando o Kaká e o Gilardino mais sós na frente para tentarem eventuais contra-ataques. O Benfica aproveitou este retraimento do Milan e instalou-se no meio-campo adversário, agora insistindo mais em jogadas pela esquerda do seu ataque. O domínio territorial do Benfica neste segundo tempo foi obviamente bastante mais pronunciado, mas apesar do perigo rondar a baliza adversária não conseguimos criar oportunidades de golo tão facilmente como no primeiro tempo, sendo frequentes as vezes em fomos obrigados a recorrer a pontapés de fora da área, já que a aglomeração dos italianos em frente à sua baliza tornava as coisas mais difíceis. O problema é que os nossos remates pareciam ir quase sempre direitinhos às mãos do Dida.

Enquanto o Camacho ia fazendo o que podia para tentar chegar à vitória, recorrendo a todos os elementos mais ofensivos que tinha no banco, do outro lado o Milan dava sinais mais evidentes de querer resguardar o empate, recorrendo o Ancelotti até a um segundo lateral direito em campo (Oddo) para conseguir travar as sucessivas investidas do Benfica por aquela faixa. E no entanto, e de uma forma bem típica, as coisas até poderiam ter corrido horrivelmente mal para nós, já que numa das raríssimas vezes em que o Milan conseguiu criar perigo na segunda parte, o Kaká numa jogada individual conseguiu libertar-se da marcação de dois adversários e isolar-se frente ao Quim. Felizmente não se repetiu o cenário que já vimos acontecer tantas vezes com equipas italianas, e o brasileiro acabou por rematar ao lado, ficando o empate no marcador e a sensação de que os nossos jogadores tudo fizeram para merecer outro resultado. O justíssimo aplauso com que o público da Luz se despediu da sua equipa no final do jogo foi um reconhecimento desse mesmo esforço, e um recompensa pela exibição muito positiva com que nos brindaram.

Tenho que destacar o jogo que o Maxi Pereira fez hoje. Foi sem dúvida a sua melhor exibição desde que chegou ao Benfica, coroada com um golo incrível. Criou sempre perigo pelo seu lado, e esteve inexcedível no apoio defensivo. Muito boas exibições também do David Luíz (foram várias as vezes em que teve que ser ele a sair do centro da defesa para ir ao encontro do Kaká e travá-lo), do Petit na segunda parte, e do Rui Costa, por cujos pés mais uma vez passou grande parte da organização do nosso jogo ofensivo. Para não dizerem que eu só bato nele, vou dizer que também gostei da exibição do Nuno Gomes, com o senão de me ter feito perder as estribeiras no lance que referi.

O nosso Benfica atravessa um bom momento. A tristeza que sinto neste momento deve-se apenas à sensação de injustiça do resultado final. Conseguir dominar e empurrar para a sua baliza o actual campeão europeu durante largos períodos de jogo, conforme o fez o Benfica esta noite, e chegarmos ao fim do jogo com a nítida sensação que só a vitória seria uma recompensa justa para a produção apresentada em campo não é um feito insignificante, e merece o nosso reconhecimento e aplauso. Acho que só posso mesmo ter esperança no futuro desta equipa, que me parece ainda ter muito espaço para crescer. A Champions acabou esta época, mas vamos ver se ainda conseguimos o apuramento para a UEFA na última jornada.

31 Comments:

At 11/29/2007 8:24 da manhã, Anonymous Indio Nelson said...

Merecíamos algo mais do que o empate, nomeadamente o sr. Costa que fez um grande jogo na 2ª parte, e tenho a impressão que desta vez ele não chorava se fizesse o golo:)
Bom jogo, boa exibição, capacidade de luta e motivação, apesar do começo titubeante.Grande golo do Pereira!
Aliás hoje o flanco direito esteve bem.
Agora é aproveitar a embalagem e destroçar os andrades no sábado para eles saberem o que é a fúria vermelha.

PS- É extraordinário o poder de aceleração do Kaka com a bola, mamma mia, do outro mundo.

 
At 11/29/2007 8:43 da manhã, Anonymous Filipe said...

O Nuno sempre que tem um colega perto, que esteja em posição de marcar, normalmente faz sempre o passe.Ele tem a noção que é mau finalizador e o que o pessoal diz dele. Agora naquele lance concreto, não nos podemos esquecer que ele recebeu mal a bola e que esta ficou mesmo debaixo das pernas dele, o que o fez perder algum tempo.Tempo suficiente para se porem 2 defesas do Milan à frente. O passe foi o melhor que poderia ter feito. Se tivesse recebido bem a bola e não tivesse rematado concordaria contigo D'Arcy.

O Maxi é um individuo que joga simples, não complica. Procura sempre jogar pela certa. Ontem saiu-lhe tudo bem. Mas não será ele o homem para dar profundidade ao lado direito do ataque. A equipa embora depois ganhe mais um homem na batalha de meio campo, joga meio coxa e praticamente só ataca pela esquerda. Nessa medida continuo com a ideia de ser melhor jogar com o Nuno nas costas do Cardozo e com o Maxi a lateral. Quando a equipa defende, terá de ser o Nuno a encostar ao lado direito e acompanhar o defesa esquerdo adversário.

O Milan viu-se à rasca para garantir o empate, mas não sejamos injustos com eles, afinal tiveram de defrontar o melhor central do mundo, o David Luís.

Agora "Hay que salir a ganar"!

 
At 11/29/2007 8:51 da manhã, Blogger T-Rex said...

Melhor a exibição que o resultado mas, quando assim é, pelo menos não me assaltam os sentimentos de revolta por ver falta de vontade ou garra. Jogámos bem e procuramos ganhar. Fomos literalmente para cima daquela que é a actual campeã europeia. Faltou o tal click...

Agora na neve é para ganhar a esses gajos do Shaktocoiso e esperar que não nos calhem equipas irritantes como os catalães do ano passado que fazem tudo menos jogar futebol.

Vedeta ou Marreta ?

 
At 11/29/2007 9:37 da manhã, Blogger ratogoleador said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 11/29/2007 9:38 da manhã, Blogger ratogoleador said...

Foi frustrante pois a exibição merecia mais, o Celtic só para chatear marcou no tempo de descontos e mais uma vez se prova que ganhar os jogos em casa é fundamental para a passagem à fase seguinte.

Como defensor dos oprimidos (lembram-se como defendi sempre o Nandinho) quero destacar o jogo do Luís Filipe que não foi apenas bom, fez um grande jogo.
O que demonstra que em forma este rapaz não é tão mau como o pintam, sem assobios até poderemos ter ali um bom lateral mas necessita de mais jogos destes (bons centros, boa articulação com o Maxi, bons arranques e poucas percas de bola).

Agora deixemos os oprimidos, quero destacar o David Luiz é um senhor defesa, impressionante, e o Milão só consegue chegar lá à frente depois da sua saída, Luisão está melhor mas ainda não chegou à sua forma ideal.

Rui Costa (palavras para quê)

Nuno Gomes, excelente jogo merecia melhor sorte naquele pontapé à meia volta.

Maxi Pereira melhor jogo desde que chegou à luz.

Neste jogo quase todos tiveram bem mas já sabemos como são os italianos e vitórias morais não são o nosso forte, não é benfiquistas.

 
At 11/29/2007 9:52 da manhã, Anonymous Americano said...

Foi daqueles empates que nem me deixou muito triste, face ao orgulho que senti pela exibição.
Positivo:
- Luís Filipe: não marcou o golo da vitória que pedi, mas fez uma bela exibição. Seguro a defender (ser passado 2 ou 3 vezes pelo Káká acontece a qualquer defesa do mundo), corajoso a subir, bem tecnicamente a dominar a bola, a sua melhor exibição na Luz
- David Luíz: Luisão que me perdoe, mas este é o nosso patrão! A continuar assim, daqui a 2/3 anos é dos melhores centrais a jogar na Europa
- Petit: aquele domínio que a espaços conseguimos nunca seria possível sem o Pitbull. Nestes jogos se vê que Bynia não é mau jogador, mas Petit é de outro campeonato
- Maxi Pereira: golo fantástico e também a sua melhor exibição desde que chegou
- Nuno Gomes: grande exibição, poucos dariam tantas dores de cabeça naquela luta desigual contra 2 grandes centrais. Quando entrou Cardozo a equipa piorou bastante. E no lance que falas, eu acho que ele fez bem, deu a bola ao colega de equipa melhor posicionado
Negativo, ou melhor, numa noite tão boa vou-lhe chamar apenas 2 reparos ao Camacho:
- Di Maria não rende do lado direito, quando ele entrou devia ter ido para ali o Rodriguez, porque além de não jogar mal em lado nenhum, podia entender-se muito melhor com o Maxi. Camacho tinha feito isto no jogo contra o Boavista com bons resultados, não percebo porque desta vez "Inventou". E alguém diga ao Di Maria para parar com aqueles remates estúpidos quase do meio campo que nem à baliza chegam!
- A última substituição devia ter sido feita 10 minutos mais cedo. Tínhamos de ganhar, é verdade que até podíamos perder, mas meter o Adu aos 88 minutos é quase cingi-lo ao papel de "talismã", do género "entra aí a ver se marcamos". Ou então é um prémio "à João Coimbra".

Espero que Sábado se repita a exibição, chegará para ganhar aos 14 que vêm do Porto.

 
At 11/29/2007 9:54 da manhã, Blogger ratogoleador said...

Americano,

Parece que combinámos

;)

 
At 11/29/2007 10:10 da manhã, Blogger Filipe said...

Pois eu estou preocupado.Este ânimo todo em torno da nossa exibição....receio que possa dar mau resultado contra o clube bordel. Depois há aquela tendência de não mexer em equipa que ganha e eu penso que seria melhor mexer só um bocadinho, só uma troca...:S Hm...

 
At 11/29/2007 11:21 da manhã, Anonymous JFilipe said...

O Nuno Gomes estava coberto e o ângulo de remate ia à figura. Também acho que teria sido melhor rematar pois o colega melhor colacado não era avançado mas não posso dizer que tenha sido cobardia.

Di Maria, mais uma vez desiludiu-me e acho que o Camacho devia comçar a dar minutos ao Coentrão. O Cardozo não é talhado para o nosso estilo de jogo e a equipa ficou sem saber o que fazer quando ele entrou.

O que incomodou nesta CL é que perdemos 5 pontos em casa. Aqui há que apontar o dedo aos adeptos. Um bom ambiente faz com que cepos como os do Celtic consigam 9 pontos. Neste jogo até houve bom ambiente, mas a forma medrosa e algum nervosismo dos jogadores pode ter a ver com o hábito dos assobios quando erram (altura em que deviam era ser aplaudidos e encorajados).

 
At 11/29/2007 12:55 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Desculpem lá, mas no lance em questão o Maxi não está melhor colocado do que o Nuno Gomes. É impossível haver alguém melhor colocado do que no centro da área, com via aberta para a baliza. O Nuno só não está em ainda melhor situação para rematar porque ele nunca fez a menor tenção de o fazer: ainda a bola vai a caminho dele e já ele está a pensar em libertar-se dela em vez de rematar à baliza.

 
At 11/29/2007 2:21 da tarde, Blogger ratogoleador said...

Posso concordar com o D'Arcy em relação ao lance do Nuno mas uma coisa temos de reconhecer o homem pode falhar golos fáceis mas o nosso ataque com e sem ele é completamente diferente, não é matador, é verdade mas faz o ataque mexer e ter o melhor ataque da liga é em grande parte sua responsabilidade sem contar com os seus golos.

 
At 11/29/2007 3:18 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Ele ontem até nem falhou nenhum golo fácil, e considero que fez um grande jogo. Apenas me irritou a flata de coragem demontrada por ele naquele lance específico. Um avançado tem que saber assumir a responsabilidade de rematar à baliza.

 
At 11/29/2007 4:22 da tarde, Anonymous Starblade said...

Eu sei que não tem nada a ver com o assunto, mas a forma como o Carlos Queirós respondeu ao Só ares de Franco foi hilariante :-)


«Está a tentar desviar atenções pelo insucesso» (Carlos Queirós responde a Soares Franco)
Carlos Queirós foi incisivo na resposta a Soares Franco, que o acusou de deitar mais achas para a fogueira sobre o propalado interesse do Manchester United em contratar Miguel Veloso.




Carlos Queirós afirmou, em Liverpool, onde assistiu ao jogo do FC Porto, que o presidente do Sporting está a tentar desviar as atenções pelo insucesso da equipa: «Foram afirmações injustas e incompreensíveis e só a frustração de não ver o Sporting na fase final da Champions pode justificar as suas afirmações. Também gostaria de ver o Sporting na segunda ronda e na liderança na Liga. Há uma grande mudança no Sporting e sempre que acontecem estes momentos de insucesso é bom ver o presidente do lado do treinador.»

E acrescentou: «Por vezes, a partir de certas horas do dia não sabe o que diz. Dei uma opinião técnica e há jogadores do Sporting que jogam na Selecção que têm o meu aval. Ele é grande, mas não é grande coisa. Pedido de desculpas? Não espero isso. Às vezes, em Portugal, as pessoas confundem boa educação com franqueza. Foram palavras injustas, desarticuladas e que nunca ficam bem. Soares Franco foi deselegante e também por dizer o que disse no local onde eu trabalho. Estou no Manchester, não tenho uma posição privilegiada nem estou agarrado a tachos ou cunhas. Tenho de trabalhar.»

Eu metia-me num buraco se fosse ao Drunk...

 
At 11/29/2007 4:52 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Também reparei nessas declarações. O pormenor de 'a partir de certas horas do dia não sabe o que diz' foi brutal.

 
At 11/29/2007 5:18 da tarde, Anonymous Americano said...

Acho muito mal gozarem com pessoas que têm problemas com a bebida :)

 
At 11/29/2007 10:59 da tarde, Anonymous Filipe said...

Concordo que um avançado de frente para a baliza tem de assumir a responsabilidade, mas naquele caso foi diferente, porque houve um pormenor que mudou toda a jogada:o Nuno recebeu mal a bola. Ela ficou a saltar ligeiramente, mas muito em cima dele. Perdeu um segundo com isso e foi o suficiente para se colocarem um ou dois gajos à frente dele. O problema para mim começa logo na forma de pensar, no sentido de querer receber a bola ou invés de ir logo com ela fisgada para o remate. A partir do momento em que ele se decide por receber a bola e a recepção n sai ao jeito do remate, o passe n foi de todo mal jogado!

Isto de querer ajeitar a bola mil e uma vez antes do remate tb é algo que me irrita...o primeiro a fazê-lo foi o rodrigues, num lance em q estava isolado, quis dar mais um toque na bola e perdeu-a. Um grande avançado n precisa de ajeitar mto...

 
At 11/30/2007 12:42 da manhã, Blogger Filipe said...

Agora que vi a repetição do lance no youtube, ficou-me a ideia que mesmo não tendo feito o melhor domínio, ainda assim poderia ter rematado... ;)Enfim...sabemos lá o que lhes vai na cabeça naqueles momentos...

 
At 11/30/2007 10:49 da manhã, Anonymous Glorioso Adepto said...

Concordo com a análise feita pelo D'Arcy. Mas a razão deste comentário é que eu, como um dos habituais (e ferveroso, devo dizer) defensores do Nuno Gomes, também eu lhe chamei os nomes todos no lance pelo D'Arcy descrito. Dali, um avançado tem de disparar à baliza e não passar para o lado. Mas continua a ser o melhor avançado do Benfica.

 
At 11/30/2007 12:22 da tarde, Anonymous filipe said...

Já agora, e só por curiosidade, alguém concorda comigo, se eu disser que o Linz é um grande ponta de lança e tem lugar no Benfica?

 
At 11/30/2007 1:16 da tarde, Anonymous Indio Nelson said...

Achtung D'Arcy!!
Defender o Nelson e chamar "cobarde" ao Gomes na mesma semana não pode ser, ademais nunca se critica uma vaca sagrada. Podes dizer que ele errou mil e um golos por suprema inteligência e altruismo superior.
Cobarde, desmiolado, inútil, galinha sem cabeça, são tudo adjectivos que só podem qualificar jogadores inferiores, nunca um gajo que ganha 30.000 das antigas p/mês.

 
At 11/30/2007 1:27 da tarde, Anonymous Indio Nelson said...

O Carlos Queiroz foi grosseiro, baixo e rude, e quanto a mim perdeu toda a eventual razão que reinvindica.
A propósito há uns tempos atrás ele disse que "O Benfica era um cemitério de treinadores portugueses..." e que no clube se prestava vassalagem aos espanhóis,etc...é claro que na altura
ninguem disse nada (por esquecimento? ), mas ele foi grosseiro na mesma.

 
At 11/30/2007 1:30 da tarde, Anonymous Indio Nelson said...

O Jailson do Braga/Benfica é bom jogador, é movel e rápido joga bem de cabeça e não ganha 30.000 das antigas p/mês.

 
At 11/30/2007 1:34 da tarde, Anonymous Starblade said...

O CQ foi baixo, rude e mais não sei quê. E o tipo do clube dos Queques e Visicondes foi bem educado, não? O CQ ainda telefonou para um tipo do Sportém à espera que este lhe disses que as declarações do Drunk não tivessem sido o que foram. Como não procuraram remediar o que estava feito, o CQ defendeu-se e bem.

Para um clube de bem-nascido e de realeza foge-lhe o pé para a chinela com muita facilidade...

 
At 11/30/2007 5:24 da tarde, Anonymous Índio Nelson said...

Starblade, fazer comentarios com o intuito de humilhar publicamente alguem (seja quem for)é para mim indecente e grosseiro, e o CQ foi-o.Acho bem que se defenda (alias fê-lo e bem) mas não através de insultos pessoais e de desqualificações grosseiras.Não esteve à altura.
O mesmo se poderá dizer se algum juiz decidir desqualificar a Carolina por ela ter sido "segundo alguns" prostituta ou alternadeira.

Nem o Queiroz é quanto a mim flor que se cheire.Aliás, Mourinho, Queiroz,Ronaldos são tratados como autênticas primas donnas são os artistas do circo mediatico português, se bem que profissionalmente sejam pessoas bem sucedidas e com valor, no aspecto pessoal ficam bem longe disso.Para mim não passam de mais umas vacas sagradas.

Vamos mas é dar cabo dos andrades!

 
At 12/01/2007 12:57 da manhã, Anonymous tutano azul e branco said...

Sim, sim. O Mourinho, O Queiroz e o Ronaldo, são todos tipos terríveis. Acho que até comem criancinhas ao pequeno almoço, os respectivos pais ao almoço e as respectivas mães ao jantar. Já o Binya, o Petit, o Katsouranis, o David Luis, são a santidade quadrúplamente personificada. Passam os dias a orar e a praticar caridade e boas acções, incluindo partir algumas pernas e tentativas determinadas em o conseguir. Façam-se abaixo assinados para serem todos 4 propostos a beatificação. Depois dos 3 pastorinhos, teremos também os 4 parte-perninhas.

 
At 12/01/2007 9:17 da manhã, Anonymous Índio Nelson said...

Adoro o cheiro de napalm pela manhã.:)

 
At 12/01/2007 3:55 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Deixa lá, não se digerem quatro batatas facilmente, é sempre de esperar alguma azia. E como bónus, ainda nos oferece mais uma calinada no português, só para o caso de ainda termos dúvidas sobre o autor do post.

 
At 12/01/2007 5:29 da tarde, Anonymous Indio Nelson said...

Valentes guerreiros, as tribos vermelhas reunidas na grande pradaria vermelha, e os espiritos dos ausentes do grande tee pee benfiquista, reclamam que esta noite perdure para sempre no Livro sagrado de Manitu.
Nobres guerreiros, para aplacar a fúria dos vossos corajosos antepassados é Vosso dever reunirem pelo menos uma mão cheia de escalpes mais um cara pálida malcheiroso para a fogueira da tribo.
FORÇA!!

PS- Já agora o speaker que ponha no altifalante uma dos 4 de Liverpool:))

PPS -D'Arcy oxalá encontres à saida do estádio as tais velhinhas que encontraste aqui há uns tempos e que os comentarios sejam os mesmos ou melhores.Era bom sinal:))

 
At 12/02/2007 12:17 da manhã, Anonymous tutano azul e branco said...

Exmº. Sr. Dr. D'Arcy:

Sendo V. Exª. um afamado e mundialmente conhecido linguista, especialista em língua portuguesa e em muitas outras, gostava que me esclarecesse de, onde é que eu dei uma "calinada" no Português, no meu comentário anterior.

Antecipadamente grato pelo esclarecimento, despeço-me de V. Exª. respeitosamente.

PS A azia, passou-me hoje, com a vitória sem espinhas, contra 14, do FCP na "Catedral", frente a um "grande" Benfica, que até fez tremer o campeão europeu Milão.

 
At 12/02/2007 1:47 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Sugiro que faça a revisão da ortografia correcta dos advérbios, e talvez assim se aperceba da sua calinada. Se nem assim for capaz, lamento, mas eu não sou nenhum afamado linguista nem professor de português. A minha área é a engenharia.

E mesmo com um adepto do FC Contumil a apitar, ainda conseguem achar que jogam contra 14. Vai-se a ver, e ainda vamos chegar à conclusão que o PC terá que ser indemnizado por tantos anos no papel de vítima das arbitragens.

 
At 12/03/2007 12:12 da manhã, Anonymous tutano azul e branco said...

Adepto do FC Contumil a apitar?

Lista (não exaustiva) de erros arbitrais a favor do SLB:
- Cartão amarelo por mostrar a Petit, logo aos 2 minutos, por entrada dura sobre Quaresma.
- Cartão amarelo por mostrar a David Luiz, poucos minutos depois, por entrada duríssima sobre Lucho Gonzalez.
- Aos 12 minutos, David Luiz, com ambos os braços, "abraça" Lisandro Lopéz (que tinha ganho a posição e ia ficar isolado frente ao gr Quim), por trás, ao jeito de "daqui não sais, daqui ninguém te tira" e atira com ele para o chão. Penaltie ostensivo que ficou por marcar e 2º amarelo que ficou por mostrar a David Luiz com consequente expulsão. Aos 12 minutos, o jogo podia ter ficado práticamente resolvido, com o SLB a ficar com 10 e a perder por 1-0.
- Livre perigoso marcado contra o Porto e cartão amarelo mostrado a Fucile, num lance em que Fucile se limita a cabecear uma bola, levando depois em cima com 1 jogador do Benfica, que não tendo conseguido chegar à bola, se atirou para cima do jogador do Porto para ver se ganhava uma falta.
- Livre perigosíssimo marcado contra o Porto, num lance em que Di Maria pura e simplesmente se atira para o chão, muito perto da área do Porto.

E há ainda outros lances, de que, por falta da devida análise televisiva (eram contra o SLB, não interessava estar a esmiuçar, não havia repetições), não posso falar em pormenor. Como sejam: Uma falta que Lucho sofreu, perto do final da 1ª parte, junto à linha lateral, num lance em que a bola andava noutra zona do terreno, ou seja, num lance de provável agressão. Um provável penaltie (deu toda a ideia disso, em imagem corrida) sobre Lisandro Lopéz, no final da 1ª parte, mas como não houve repetições, não interessava à TVI, fizeram de conta que se esqueceram do lance, não dá para falar com certeza. E várias faltas que ficaram por marcar, na 2ª parte, perto da área do benfica, com o árbitro a fazer vista grossa a faltas evidentes sobre jogadores do Porto.

Desafio os benfiquistas a arranjarem uma lista idêntica de erros a favor do FCPorto.

 

Enviar um comentário

<< Home