segunda-feira, dezembro 01, 2008

Fracasso

Este empate desastrado e ridículo desta noite foi, pelo menos para mim, muito pior e muito mais nefasto do que a goleada de Atenas. Era importante reagirmos de forma positiva à goleada, e era também importante chegarmos à liderança hoje, sob pena de despoletarmos um clima negativo de descrença na equipa e em redor dela. Falhámos estes objectivos e, o que foi pior, deixámos no ar a ideia de um retorno a um mau passado recente, a que o Quique já se tinha referido após o jogo da UEFA.

A equipa apresentou-se com algumas alterações em relação à que tão má conta deu de si em Atenas. Saíram David Luíz, Binya, Yebda (para alguma surpresa minha) e Nuno Gomes, entrando para os seus lugares Miguel Vítor, Katsouranis (foi capitão esta noite, presumo que para assinalar o seu centésimo jogo pelo Benfica), Carlos Martins e Cardozo. Na prática, e com o decorrer do jogo isto foi visível, alinhámos em 4-1-3-2, já que o Katsouranis se posicionou claramente como membro mais recuado do meio campo, jogando bastante junto dos centrais. O maior problema que notei nesta disposição foi a incapacidade para fazermos pressão no centro do terreno, resultado da saída do Yebda do onze. O Katsouranis estava demasiado recuado para o fazer (e não tem mobilidade para andar constantemente a morder os calcanhares aos adversários), e o Carlos Martins anda por ali na realidade virtual dele, em que pressionar significa entrar atrasado aos lances, de pé em riste à altura do pescoço, arriscando-se a ser expulso se por acaso calhar acertar num adversário. Ainda assim a qualidade do nosso jogo nem foi particularmente desagradável. O Setúbal, demasiado amedrontado para tentar sequer passar a linha do meio campo na maior parte do tempo, permitia-nos controlar o jogo quase sempre na metade adversária do campo. Conseguimos criar até algumas boas oportunidades, mas de uma forma ou de outra acabámos sempre por conseguir desperdiçá-las, algumas delas de forma quase infantil. Não percebo como é que um avançado com a qualidade do Suazo, que passou anos a marcar golos na dificílima Serie A, chega ao Benfica e desata a falhar oportunidades de bradar aos céus.

Depois lá está, é a velha máxima do futebol: quem não marca, sofre. Pouco depois da meia hora de jogo o Setúbal lá se decidiu a subir, fez aquele que deve ter sido o primeiro remate na direcção da baliza, e aquele que se acabaria por revelar o destaque da noite, o Quim, apesar do remate ser de ângulo apertado e de não levar muita força, lá decidiu que o melhor era dar uma palmada para o lado em vez de agarrar a bola. O resultado foi uma assistência perfeita, em bandeja de ouro e tudo (prata não é suficientemente bom) para o primeiro golo do jogo, já que a bola foi colocada perfeitinha nos pés de um isoladíssimo jogador do Setúbal. O Benfica nem reagiu muito mal, acelerou o ritmo de jogo, criou mais algumas oportunidades, e continuou a falhá-las ao mesmo ritmo que as ia criando (com destaque para um remate do Rúben Amorim que ainda tocou na barra). Assim sendo, mais uma primeira parte em branco (é inexplicável que o Benfica este ano para o campeonato, em casa, ainda não tenha sido capaz de marcar um único golo durante a primeira parte dos jogos).

A entrada do Benfica na segunda parte foi uma agradável surpresa. Sem quaisquer alterações no onze, mas com uma atitude e uma dinâmica muito diferentes para melhor, rapidamente encostámos o Setúbal às cordas, e passados dois minutos estava feito o empate - marcou o Katsouranis numa jogada de insistência, aproveitando um remate falhado do Suazo após passe seu. A pressão continuou, as oportunidades claras de golo também, Suazo e Cardozo estiveram perto de marcar, e o golo parecia iminente. Inevitavelmente, e ainda antes de passado um quarto de hora desta segunda parte, acabou por surgir. Foi um bom trabalho dos dois avançados do Benfica, com o Cardozo a tocar de primeira atrasado para a entrada da área, onde surgiu o Suazo a rematar também de primeira para o golo. O mais difícil estava feito, e agora esperava eu que o Benfica fizesse aquilo que tem feito esta época, e que para mim tem marcado a principal diferença para o passado mais recente: a vencer, que não nos acomodássemos sobre a vantagem e que aproveitássemos o nosso ascendente no jogo para continuarmos a pressionar em busca de uma vantagem mais confortável. Enganei-me redondamente. Assim que marcámos o segundo, a equipa desligou. O Setúbal, que raramente tinha tido posse de bola e que quase nunca conseguia jogar no nosso meio campo, agora tinha-a quase sempre em seu poder, enquanto que nós íamos assistindo impavidamente ao desenrolar do jogo - e esta passividade estendeu-se também ao nosso banco, já que de lá foram assistindo às substituições do Setúbal e ao crescente ascendente deste no jogo sem qualquer tipo de reacção até aos setenta e sete minutos, quando (finalmente!) o Carlos Martins foi retirado de um terreno de jogo onde já não deveria estar há imenso tempo. Porquê este comportamento? Porquê tirar o pé do acelerador quando estamos na mó de cima, e entregar a iniciativa do jogo a um adversário encostado às cordas, permitindo-lhe recuperar o fôlego e a confiança? É incompreensível.

Ainda assim houve oportunidade para assistirmos a mais uma daquelas bizarrias típicas do nosso campeonato que, não servindo de desculpa para o que se passou esta noite, merece ser descrita. Sobre a esquerda, o Sandro (que já tinha um amarelo) faz uma falta dura sobre o Reyes. A bola sobra para o Jorge Ribeiro, que hesita em prosseguir o lance dada a evidência da falta. O árbitro indica que dá a lei da vantagem, e o Jorge Ribeiro segue para a linha de fundo, onde centra para o Suazo aparecer à vontade no segundo poste a marcar o nosso terceiro golo. Estranhamente, nessa altura o árbitro resolve que afinal sim senhor, era mesmo falta sobre o Reyes. Para dar sequência à bizarria, o segundo amarelo para o Sandro fica no bolso. Enfim, daquelas coisas que só visto. A verdade é que continuámos só com um golo de vantagem, e o Setúbal cresceu ainda mais nos minutos finais. Cinco minutos de descontos para animar a malta, e o Quim lá achou que era a altura ideal para brilhar mais uma vez. Na sequência de um canto, e do consequente alívio, na meia lua da nossa área um jogador do Setúbal faz um pontapé de bicicleta que leva a bola a cair, a uma velocidade bastante moderada, sobre a nossa baliza. O Quim decidiu fazer sabe-se lá o quê. Agarrar a bola não, que já se sabe que ela tem picos. E socá-la para fora também não, por isso restou a terceira alternativa, que foi ajudar a bola a entrar na nossa baliza e, assim, em bandeja de platina (ouro aqui já não dava) oferecer um empate inesperadíssimo ao Setúbal. Como brindes extra junte-se-lhe a perda de dois dos pontos de vantagem que tínhamos sobre os queques possidónios e os andrades, e ainda a manutenção da liderança por parte do Leixões. Bravo, Quim, nem o Pai Natal conseguiria entregar tanta prenda em tão pouco tempo.

Escolher melhores e piores é difícil estando eu tão furioso. Escolho o Miguel Vítor como o mais lúcido da defesa (hoje não gostei muito do Sídnei), e menciono também o Katsouranis pelo golo que marcou e pelo que jogou na segunda parte. Quanto aos piores, e antes de passar ao Quim, deixem-me mencionar que voltei a ver um jogo do Carlos Martins que me exasperou. Eu quase nem consigo dizer se aquilo é jogar bem ou mal. É uma espécie de realidade virtual dele, em que um passe simples e directo para um colega a três metros tem que ser feito com o calcanhar, e onde percorrer o caminho mais directo do ponto A para o ponto B implica ziguezaguear pelo meio de seis adversários, tentando fazer um túnel a pelo metade deles. Os cantos e livres (a sua suposta especialidade) foram quase todos mal marcados. E a quantidade de passes errados e perdas de bola foram assustadores.

Quanto ao Quim, foi obviamente a estrela (no papel de vilão) da comédia trágica desta noite. Sim, eu sei que o Quim já nos deu muito, eu sei que já nos salvou diversas vezes, e que muitos pontos lhe devemos. Tenho muito respeito por ele, respeito esse que ele mesmo conseguiu conquistar, à custa do seu trabalho. Mas isso de pouco serve no presente. Se um jogador não está em forma, então deve ceder o lugar a um colega que possa no momento fazer melhor. E a verdade é que desde a derrota no Alvalixo contra a Dinamarca, ao serviço da selecção, que o Quim tem andado numa forma terrível. Se a gente manda para lá um guarda-redes confiante e em grande forma para depois nos devolverem o que a gente viu esta noite, então o melhor é mesmo não o deixarmos ir lá mais. Para além disso, o Quim continua a revelar as mesmas duas grandes lacunas que sempre revelou, desde que chegou ao Benfica: não agarra 90% das bolas (então se forem bolas pelo ar, esta percentagem eleva-se a 99,99%), optando quase sempre pela palmadinha amigável na redondinha (é à palmadinha mesmo; ao soco era o Bento e se não estivesse lá a bola era a cabeça do avançado que levava), e só sai da baliza quando, atrás de si, alguém agita uma arma medieval na sua direcção. Isto nunca foi corrigido. A verdade é que estou farto disto. O Benfica não pode, na maioria dos jogos, fazer vinte remates à baliza, com o guarda-redes deles a defender que se desunha, e depois o adversário faz dois ou três e marca tantos ou mais golos do que nós. Os nossos jogadores, tendo em conta a sua experiência e o que ganham, têm a obrigação de demonstrar em campo que são melhores que os outros, que são uma mais-valia e justificam precisamente aquilo que lhes é pago. O Quim, infelizmente, nos últimos jogos não tem sido uma mais-valia. Não quero obviamente fazer dele o bode expiatório daquilo que de mal tem acontecido ao Benfica, mas hoje não podia dizer mais nada. Não quero saber se joga o Quim, o Moreira ou o Moretto. Quero é que jogue o guarda-redes que estiver em melhor forma, e que melhor consiga defender os interesses do Benfica em campo. Neste momento custa-me acreditar que o Quim esteja nessa situação.

Para mim o pior mesmo desta noite, volto a repetir, foi a sensação com que fiquei de um certo regresso a um (mau) passado recente. A um passado de um Benfica de ideias curtas, de horizontes pequenos, de medos cénicos. Falhando nas alturas decisivas - perante uma oportunidade de atingir a liderança isolada, empatamos em casa com uma equipa de outro campeonato. Conformando-se com os serviços mínimos - fechando a loja logo após a obtenção da vantagem no marcador. Não é isto que eu quero, não é isto que eu espero desta equipa. A minha confiança quase inabalável esta época prende-se precisamente na convicção de que estes maus hábitos estão afastados. Por isso é que este empate me custou tanto. Não foi pelo empate em si; se tivéssemos empatado depois de termos passado a segunda parte em cima do adversário, à procura de mais um golo, eu diria 'Olha, azar. Para a próxima corre melhor.'. Seria um esforço inglório, traído por um acaso do destino. A infelicidade a surpreender-nos numa ocasião em que tudo tentámos para ser felizes. Mas consentirmos o empate depois de largos minutos em que apenas parecíamos estar em campo para segurar uma magra vantagem é simplesmente um fracasso. É contentarmo-nos com o objectivo mínimo; é como respondermos apenas a metade das perguntas num exame e depois entregar a folha, porque basta um dez para passarmos; é deixarmo-nos seduzir pela tentação da mediocridade. E, mesmo assim, fracassar. É isto que me deixa desiludido. Não o fracasso em si. Mas sim o tamanho diminuto da ambição.

P.S.- Apesar de tudo, mantenho a convicção inabalável de que vamos ser campeões.

71 Comments:

At 12/02/2008 1:37 da manhã, Anonymous Dias Pereira said...

Continuo a não querer comentar o actual momento do nosso futebol.
Mas não deixo de vir aqui, quase religiosamente, ler as opiniões desta verdadeira tertúlia benfiquista.
E, na sequência disso, gostaria de voltar a deixar neste espaço o comentário que, na sequência do muito que tenho lido, deixei ao anterior post do D'Arcy. Rezava assim:

"At 11/30/2008 11:11 PM, Dias Pereira said...
Boa noite, meus caros!

Há muito que tinha imposto a mim mesmo não comentar os posts aqui colocados, para não ter de andar em sentido contrário ao rumo da esmagadora maioria dos comentários. E não foi a vergonhosa exibição de Atenas que me fez inflectir, pois continuarei a não comentar o momento do nosso futebol (apesar de muito me apetecer...).

Só venho aqui pedir, publicamente, para não convocarem o LFV para mais nenhum jogo, uma vez que ele é a causa maior dos nossos infortúnios...
Sinceramente, não sei porque o têm deixado de fora de muitas das convocatórias e o convocam para os jogos que temos perdido!!!
E, já agora, aproveito para pedir para não convocarem também o Nuno Gomes, que, pelos vistos, tem sido sempre o pior jogador em campo.
(Embora, a propósito desta última questão, o assunto pareça estar arrumado por enquanto, já que o jogador está lesionado e não joga amanhã...).

E, como estou com a mão na massa, também peço que mantenham o Quim na baliza, porque ele, sempre que é preciso, tem feito a diferença...

Um abraço, bem vermelho!!!
"

O destaque na parte final do comentário é de hoje, obviamente...

Muito se sofre, meus amigos...

Um abraço, bem vermelho!!!

 
At 12/02/2008 2:56 da manhã, Anonymous Júlio Fortes said...

O árbitro marcou fora de jogo a Jorge Ribeiro por indicação do árbitro assistente. Não vejo qual é a polémica, já que Jorge Ribeiro estava realmente ligeiramente adiantado. O único erro do árbitro foi não ter mostrado o 2º amarelo mais cedo a Sandro. Mas não se pode vir dizer que não se ganhou um jogo porque um jogador adversário não foi expulso 10 minutos mais cedo, especialmente quando se falha oportunidades de golo umas atrás das outras e o nosso gr dá 2 perus.

 
At 12/02/2008 9:05 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Muitos maus espiritos assombram a grande tribo.O medo (ou o que quer que seja)de assumir a liderança a paralisia a tremideira, enfim o habitual quadro mental...ainda não temos estofo para liderarmos o campeonato. E isto passa-se ano após ano...não percebo...qual é a cultura que é passada aos jogadores dentro do clube.
É nestas alturas que o Costa tem que dar ao canelo e não passar o dia tão ligado "às novas tecnologias" (Vieira dixit em publireportagem SIC).

O Quim está nitidamente fora de forma...para mim o melhor guarda redes do Benfica é o Moretto, embora o Moreira não lhe fique muito atrás...o problema é que o Benfica a jogar com a defesa em linha e com os laterais minorcas tem que ter um gredes rápido a sair da baliza e forte no jogo aéreo.

Nada está perdido em termos de campeonato, mas vê-se que esta equipa ainda não está madura para assumir o comando, não aguenta tamanha pressão.

 
At 12/02/2008 9:09 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Só mais uma coisa...o 2º golo, que foi excelente, resulta de um centro do JRibeiro que foi essencial e não só de um entendimento entre os dois avançados.
O mesmo para o terceiro golo.

 
At 12/02/2008 10:23 da manhã, Anonymous JFilipe said...

Quer os nossos laterais quer os centrais (e os trincos) quase que não fazem faltas em zona perigosa, uma melhoria incrível em relação ao passado recente. Mesmo cantos, oferecemos muito poucos. Dez golos em dez jogos é ridículo.

O Quim só defende (defendia) as que vão à figura ou quase, mas aí fazia às vezes defesas impressionantes a remates à queima. Despachar bolas da área e ir buscá-las lá onde a coruja mora nunca foi o forte dele.

Banco com ele. Perdi a paciência, se queria frangar frangava dez minutos antes, não no último minuto do jogo numa coisa sem perigo nenhum.

 
At 12/02/2008 10:54 da manhã, Anonymous Piccolli said...

É uma pena...Não gosto de ser treinador de bancada porque por vezes cai-se no ridiculo ao tentar arranjar explicaçoes para o inexplicavel.Mas mesmo assim não desanimo com esta equipa,estou um bocado mais desconfiado mas não descrente.Passo a explicar.Apesar do frango e mesmo acreditando que com tanto azar não iamos lá,não deixei passar em claro a situação do min.79,por muito que me digam que não é o momento decisivo do jogo.Entao vejamos:a questão da legalidade do golo nem se discute,se jorge ribeiro está adiantado entao foi bem invalidado mas a entrada do sandro era indiscutivelmente merecedora de amarelo(e consequente expulsao),o que não se verificou e ai a historia era outra pois o setubal com menos um,a perder e com o fim do jogo à vista teria outra postura,pensem bem,não é uma desculpa mas o SLB tem sido constantemente penalizado neste tipo de situaçoes que fazem a diferença no final.Mas depois de atenas não posso negar que ainda falta trabalho a esta equipa pra atingir a estabilidade que tanto necessita.De resto,vamos acreditar,vamos apoiar,pior que uma má equipa é uma má equipa que caminha sozinha por isso,benfiquistas,vamos apoiar a nossa equipa,FORÇA SLB!!

 
At 12/02/2008 11:55 da manhã, Anonymous Johnny Rook said...

Eu estou como o Dias Pereira! Só refiro duas coisitas.

1- Quim: banco; obrigado; e até um dia. Trinta golos sofridos em jogos oficiais (para aí uns 17, não ? ).Quase dois golos por jogo. Um grande GR contribui com 4 ou 5 pontos para um campeão. Quim já deve muitos ao Benfica. Já não vai lá!

2 - Padecemos dos mesmos males de sempre! Com jogadores que não sabem jogar futebol, nada feito.

3 - Só para saber: Aimar veio fazer o quê para o Benfica? Não sabiam que a lesão o ia mandar para o estaleiro muitos meses (se é que voltará a jogar) ?

4 - Não há treinador que resista a tanta mediocridade - estou fartíssimo de dizer - mas a malta gosta muito de endeusar brincas na areia e pés de chumbo. Xutadores de bola!

Como tudo está na mesma, não vale a pena tecer grandes comentários.

 
At 12/02/2008 12:06 da tarde, Blogger joemorales said...

Índio Ruço, não percebo como é que podes dizer que o Moretto é o melhor gr do Benfica. Depois de uma época em que fartou-se de dar frangos, tremedeiras, saídas incríveis e a ser uma autêntica ninfa para os comediantes vens criticar o Quim por um lapso? Não sei qual dos gr do Benfica é o melhor, mas não é o Moretto de certeza. Nos jogos que fez provou que não tinha estofo para ser gr do Benfica e é incrível que tenha regressado. Só para exemplo lembra-te do jogo com o Barcelona...

Quanto ao jogo de ontem a equipa voltou a relaxar quando tinha a vitória nas mãos, a exemplo do que tinha acontecido em Guimarães, em Nápoles e na Luz contra a Naval.

A equipa está a ser trabalhada e precisa de mais trabalho. Tenho fé nesta equipa. Se não for este ano será no próximo, mas nada está perdido.

Em relação ao árbitro, foi mais uma pouca vergonha daquelas que qualquer pessoa que siga o nosso campeonato está habituado a presenciar.

 
At 12/02/2008 12:09 da tarde, Anonymous Luis Figueiredo said...

Como sempre lá fui ao Estádio. Estava um frio de rachar. Imaginando que esta seria a oportunidade por que tanto lutámos e que seria esta a noite em que de uma vez por todas passaríamos para primeiro lugar. Enganei-me redondamente.



Depois do que aconteceu na Grécia estava à espera de uma entrada forte no jogo, com velocidade, com largura e profundidade, capaz de encostar o “pobre” do Vitória às cordas, mais uma vez enganei-me redondamente. Senti algum encolhimento da equipa, pouco rápida, mas mesmo assim suficiente para criai algumas oportunidades de golo, que como é hábito, o guarda-redes adversário fez questão de fazer o melhor jogo da época.



Assim, perante um Benfica a jogar devagar, o Setúbal foi subindo, e num lance normal de contra ataque, Quim deu um bónus aos homens de Setúbal e ofereceu-lhes o primeiro golo do jogo. Daí até ao fim da primeira parte pouco se fez para virar o resultado.



A entrada na segunda parte foi demolidora, o que pensava que iria acontecer na primeira parte sucedeu na segunda. Velocidade, blocos compactos e muito subidos, conseguimos pressionar o Setúbal, até que surge o golo do empate, e pouco depois o segundo golo. Nessa altura pensei, e porque não entrar nos jogos com esta atitude? Conseguimos dar sempre 45 minutos de avanço em casa.



Nesta altura pensei que o mais difícil estava feito, que esta seria mais uma noite tranquila a partir dessa altura, voltei a enganar-me. A equipa desuniu-se, deixou de pressionar alto e tentar chegar ao terceiro golo que nos dava a tranquilidade absoluta, naquela altura, com o Setúbal atordoado como estava e muito encolhido, julgo que com mais um pressing conseguíamos chegar ao terceiro.



Tal como acontece sempre que jogamos em casa, adormecemos a partir do memento em que chegamos à vantagem, e ganhamos sempre pela margem mínima, à excepção dos lagartos.



Quanto ao Quim, admito que saí do estádio completamente atordoado, com uma raiva muito grande, e com vontade de lhe apertar o pescoço. Como é que um GR como ele consegue dar um frango daqueles? Acho que o Quim é bom GR, embora também ache que lhe falta alguma altura, e que por vezes é prejudicado por isso mesmo. Mas o que se passou ontem nada teve que ver com altura, mas sim com confiança, tranquilidade, segurança, e ontem o nosso jogador mais experiente não teve nada disso, pelo contrário.



Vêm aí jogos difíceis, com Campeonato e Taça de Portugal, e temos que, já na Madeira, dar uma resposta mais cabal e mais competente, para que tudo o que foi construído até aqui não desmorone. O que levou meses a construir demora poucos dias a desabar. E é muito importante que a Mancha ou Onda Vermelha corresse o país no apoio ao Benfica.



Mesmo assim sou dos que acredita que este será um ano de conquistas.

 
At 12/02/2008 12:23 da tarde, Blogger MALUCODOFUTEBOL said...

MENTALIDADE TACANHA (E QUIQUE NÃO ESCAPA)

Inacreditável, inacreditável mesmo. Como é que foi possível uma coisa destas? Lá está, nos momentos decisivos voltámos a falhar e como gente grande. E expliquem-me lá uma pequena coisa, porque é que depois de dar a volta ao resultado encolhemo-nos outra vez, possibilitando a reacção do Setúbal, um adevrsário que estava completamente à nora? Como foi isto possível? E porque carga de água é que o treinador não mandou subir a equipa? Porquê Quique?
Esta mentalidade provinciana e tacanha, bem ao gosto das últimas épocas não nos larga. E Quique, pelo menos neste jogo tem culpa, lá isso tem. E isto, talvez não seja por acaso. Já repararam quantos jogos é que ganhámos tranquilamente? Três: Sporting, Nápoles e Académica. Rio Ave, FC Porto, Vitória (estes dois com 10 elementos), Paços de Ferreira, Leixões, Naval, Estrela da Amadora e Setúbal, são coincidências a mais neste campeonato. E destes, aqueles que ganhámos foi sempre a sofrer e a dar baldas ao adversário. Será coincidência?
E nestes jogos, distinguem-se os campeões e as grandes equipas, porque ganham. Não é o caso do Benfica. Pela 2ª vez pode chegar à liderança e pela 2ª vez falha. Não é coincidência, por muito que doa. Quando o Porto lá chegar, assim chega lá, não irá de lá sair. Não tenhamos ilusões.
Quanto a Quim.... Em condições normais é melhor que Moreira. Repito, em condições normais é melhor que Moreira que também não é grande espingarda. Mas Quim precisa de banco urgentemente, precisa mesmo, senão corremos o risco de perdermos mais pontos por causa de um guarda-redes absolutamente medíocre, que muita gente tenta endeusar. Como eu já disse, tivesse sido Moretto bem trabalhado psicologicamente e teríamos hoje um guarda-redes de nível internacional. Agora é que já não dá!
Relativamete ao árbitro, não foi por causa de le que empatámos, mas por culpa própria. No entanto, Sandro deveria ter sido expulso e as faltas sobre Cardozo bão devme fazer parte das leis do futebol. É que ninguém as marca.
P.S: Estou mesmo f....lixado, chispa-se!

 
At 12/02/2008 12:46 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Qual apoio qual caraças, nunca lhes faltou o apoio nem nunca há-de faltar.Temos é que deixar de ser um clube de gestão e marketing e passarmos a ser um clube de vitórias no relvado.O resto vem por acréscimo.
É tudo muito soft, dentro da estrutura é preciso que alguem transmita alguma garra, coño!
Um campeonato ganha-se com querer e com bons e maus fígados, não é com lirismo, poesia e boas intencões.
Perguntem ao Ruço, ao Mozer , ao Minervino, façam palestras com esses gajos e vejam em que é que eles estavam a pensar quando viam os adversários pela frente... se na Mensagem do Pessoa...na lírica de Camões...ou na teoria de Relatividade de Einstein.

O Quique está no bom caminho, ele não pode mudar a apatia instalada de um momento para o outro.Uma equipa que joga 15 minutos como aqueles no inicio da 2ª parte (e que para mim foram um dos melhores 15 minutos do ano porque demonstrou um jogo colectivo de futebol rápido e apoiado que é a marca deste treinador) não pode ser uma má equipa.
Existe por vezes é um alheamento colectivo que roça a desmotivação geral, e isto não é novo.Existe qualquer coisa que não está bem e há muito tempo.
Ontem o único tipo que para mim teve atitude em campo foi o Suazo, pelo que jogou e pela forma como intervinha no jogo com os colegas.

 
At 12/02/2008 12:51 da tarde, Anonymous 1benfquista na Inbicta said...

Passaram já algumas horas desde que o jogo terminou e levei novamente um soco no estômago com a performance desastrada e miserável do meu clube…
Estou agora muito mais calmo e seguramente mais lúcido e aproveito para deixar algumas notas para a Direcção:
1. Não branqueiem o resultado de Atenas. Não li ainda uma análise exaustiva e lúcida da nossa performance. Mas acreditem…levámos 5x1 dos gregos…e fomos afastados da UEFA com reflexos impressionantes na Tesouraria…Não se esqueçam do banho de bola do Penafiel…da derrota com os turcos…do empate com o Rio Ave…do massacre em Matosinhos
2. Afastem o Quim da baliza…È um favor que nos fazem…
3. Não voltem a contratar treinadores de Play Station. Não resulta! Como só os burros não mudam de opinião tenho que confessar que me enganei redondamente ao apoiar energicamente este treinador no início da época. È muito fraco, não prepara os jogos, não conhece os adversários… Por mim saía já….
4. Avaliem de novo o plantel que temos. Laterais? Play-Maker? Médios defensivos? Temos mas de fraca qualidade (Bynia, Yebda) e/ou sempre lesionados…(Aimar)
5. Reforços. Qual destes faz a diferença? Balboa? Urreta? Jorge Ribeiro – traidor nunca devia vestir nunca mais o manto sagrado. CMartins – comprámos um jogador e pagámos ao Sportém…É inqualificável…

Pessoal – desculpem lá mas eu não acredito…O jogo que ontem tínhamos de ganhar, empatámos. Faz lembrar o FCP-SLB á dois anos. Uma vitória colocava o SLB á frente do FCP, mas perdemos…Same old story…

Nota: se me enganar e ganharmos a liga…Lá estarei na Gare do Oriente ás 04h da manhã para dois seguidos até Fátima com o cachecol vermelho na mão…

 
At 12/02/2008 2:45 da tarde, Anonymous JFilipe said...

Até agora as equipas que nos tiraram pontos também tiraram aos andrades. Pode ser que a coisa continue.

 
At 12/02/2008 3:15 da tarde, Anonymous Filipe said...

Penso que a não inclusão do Yebda no onze, em a ver com a sua descida de forma que se tem evidenciado nos últimos jogos.
A ideia de Quique era dar outro poder de construção de jogo ao meio campo.

Penso que o facto do Carlos Martins fazer parte de uma dupla de meio campo e perdendo por isso liberdade, tem tido muita influência nas suas más exibições.

A postura dos jogadores em campo chateia-me imenso. Este ano ainda só jogaram bem contra o Nápoles e Sporting.

Não gosto do 4-4-2 clássico de Quique!

 
At 12/02/2008 4:55 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Acho que o segundo golo do Setubal foi uma homenagem do Quim ao Thanksgiving americano. Ele se calhar tem familia na America e quis comemorar com eles. É que aquilo foi um peru com P maiusculo, com recheio e tudo.

A ironia disto tudo é que o Benfica até jogou bem, especialmente na segunda parte. :):):)):)

PS. Começo a suspeitar que a defesa das redes da selecção tem o condão de transformar guarda-redes bons ou razoaveis em frangueiros absolutos. Não dou 6 meses para o Quim ser suplente numa equipa de 3ª linha espanhola.

 
At 12/02/2008 7:05 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Joe é o que eu acho e tendo por base o sistema de defesa em linha.Para mim o Moretto é o melhor dos três , o Moreira é bom guarda-redes (o Quim tambem atenção...) e tem o apoio de grandes sectores benfiquistas, mas na minha opinião é mais inseguro do que o Moretto, nomeadamente fora dos postes.
Na minha opinião o Quique preferiu mudar a defesa a mudar o Gredes, a deslocação do D.Luiz para a esquerda foi uma tentativa/teste de colmatar a pouca altura da defesa, como se viu no 1º golo na Grécia, a primeira coisa que eles fizeram foi por a bola em profundidade por cima do defesa-esquerdo, é uma das debilidades da equipa há anos e que em jogos europeus é mortal. Se a isso juntarmos um Gredes fraco a sair da baliza e no jogo aéreo temos o caldo entornado.
Mudar um gredes é sempre complicado para um treinador, mas penso que não tem outra alternativa, a não ser que queira mudar de sistema defensivo.

Eu tambem tenho fé na equipa e já disse aqui que íamos passar por alguns "dissabores" ao longo da época quando a equipa estava a jogar bem. Normal, o que não é normal é a persistência de certos traços de falta de identidade a nível do grupo de trabalho, isso é uma questão de liderança (ou falta dela) que persiste, como os cães se parecem com os donos tambem as equipas ou clubes têm a marca de quem os lidera.
O Benfica é um clube de raça, de antes quebrar do que torcer, de luta, não um clube de instalados que fazem negócios.

No entanto penso que quando acabar o próximo jogo, a equipa do Marítimo parecerá o 7º de cavalaria do Custer.

 
At 12/02/2008 7:41 da tarde, Blogger joemorales said...

Índio Ruço, pois eu acho o Moretto um gredes sem estofo para o Benfica. Sempre que jogou foi a tremer e bastante inseguro. É certo que a novela no aeroporto ainda o colocou numa situação mais complicada a nível emocional, vindo de um clube modesto como é o Setúbal, de repente está nas primeiras páginas e nas aberturas noticiosas por ir representar o maior clube nacional. Foi muita pressão, eu percebo isso, mas não é isso que se pede a um jogador do Benfica? Forte emocionalmente! Ele não o é e isso ficou provado com o Koeman.

Claro que estamos todos desiludidos, mas não se pode ganhar sempre. Ontem faltou-nos garra e querer para matar o jogo, mas ainda falta muito campeonato e os outros também vão perder pontos. Agora já crucificar o treinador é que acho que é um erro crasso, afinal tem sido esse o nosso erro ao longo das últimas épocas, sempre a mudar de treinador, sempre a mudar a equipa e todos os anos voltamos à estaca zero que não nos leva a lado nenhum. O Quique é um bom profissional e um treinador acima da média, tenho muita esperança no seu trabalho e sei que vamos recolher os dividendos do seu trabalho.

Saudações Gloriosas.

 
At 12/03/2008 8:39 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Joe, o Moreira tambem já deu "casas" de todo o tamanho só que é protegido na maior parte das análises (como o NGomes) é nitidamente um gredes de lobby. Não tenho nada contra ele mas não tenho muito a favor porque já não vejo o futebol com muito romantismo. O Moretto é para mim muito melhor dado o esquema da defesa em linha, é mais rápido a sair dos postes e muito mais forte no jogo aéreo.Peca por não ter escola.
Penso no entanto que o Benfica não tem um grande guarda redes, são todos um pouco abaixo do que é exigivel nas grandes equipas europeias.

O Quique não está em causa, para mim nunca esteve nem nunca estará, agora ele tambem é passivel de crítica como todos os restantes elementos da estrutura. Do tratador da relva, ao médico, ao presidente.Até acho que neste último jogo não lhe cabem a ele especiais criticas ao contrário do jogo de Atenas onde a abordagem ao jogo não foi a melhor. Mas isso acontece e não se pode eliminar o erro totalmente, temos que viver saudavelmente com ele.


O que eu pretendo contrariar um pouco é o seguidismo acritico que se tem vindo a instalar, só porque temos vindo a ter uns resultados razoaveis com a equipa de futebol.

 
At 12/03/2008 2:24 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Off-topic:

Já ontem, tinha dito, que existe um palhaço chamado Ricardo Pt, que pelos vistos chamou os amigos, e está a dizer que o Porto não foi condenado, que ta tudo arquivado; que o Benfica é corrupto, que conversa com árbitros, que não foi investigado; que no lance do árbitro contra o Setubal, o árbitro já tinha apitado à 10 segundos...e ainda, pergunta se eu tenho alguma coisa contra os àrbitros do Porto???!!!!

Eu não tenho tempo, para andar a responder a este FILHO DA PUTA, que anda a denegrir o nosso clube.
Quem puder, que vá lá e diga umas verdades a esse corrupto cabrão!!!

http://colunas.sportv.com.br/jogoaberto/2008/12/01/futebol-europeu-6/#comments

 
At 12/03/2008 2:49 da tarde, Blogger Pedro said...

"Foi muita pressão, eu percebo isso, mas não é isso que se pede a um jogador do Benfica? Forte emocionalmente! Ele não o é e isso ficou provado com o Koeman. "

Um gr q fez as exibições extraordinárias q Moretto fez contra o Barça e Liverpool , simplesmente o maior palco competitivo de todos, tendo 90% dos benfiquistas contra ele,é mesmo de um jogador q cede à pressão.

 
At 12/03/2008 4:02 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Exibição extraordinária com o Barça? Estás a falar do jogo em que ele, por duas ou três vezes, passou a bola directamente a um adversário, deixando-o isolado?

Se o Moretto fosse assim tão bom, tê-lo-ia provado no AEK. A verdade é que o AEK não o quis, muito por culpa dos erros que ele também andou a fazer por lá. Num dia sim, o Moretto pode ser espectacular. Mas nunca sabemos se ele está num dia assim, e quando ele falha, são daquelas falhas tão clamorosas que deitam tudo abaixo.

 
At 12/03/2008 5:21 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

O problema D'Arcy é que para uns as falhas são certidões de óbito para outros são garantias de vida.

Lembro-me do puto Nereu, que até fez uns jogos jeitosos até dar um frango que resultou numa certidão de óbito imediata.

O Moreira não falha porque não joga em mais lado nenhum e é nitidamente protegido dentro da estrutura do Benfica.São directores de jornais, ex-treinadores, sócios e apoiantes etc...levam-no ao colo.

 
At 12/03/2008 5:49 da tarde, Blogger Pedro said...

Estás a falar daqueles alívios q o Moretto teve q fazer a despachar após atrasos à queima de colegas um deles com o Etoo mesmo ao lado?

Eu estava mesmo a falar as defesas fantásticas q fez a tudo o q foi intenção atacante do Barcelona nesse jogo para não falar do autêntico muro q foi na primeira meia hora em Liverpool mantendo as redes invioláveis e permitindo depois q Simão deixasse a sua marca em Anfield.

Tomara eu q Moreira e Quim juntos falhem o que Moretto falhou enquanto jogou no SLB. Estavamos descansados nesse campo. Não me interessa o q Moretto fez ou deixou de fazer na Grécia, sei q jogou muitos jogos mas como não vi não vou opinar.

O Tiago tb esteve para ser corrido da Juventus e eu recebia-o de braços abertos...

O Enke tb não teve sucesso no Barça e não deixou de ser um fantástico gr enquanto cá esteve...

 
At 12/03/2008 7:38 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Pois, agora foram atrasos à queima roupa dos colegas. Chama-lhes isso :)

E na primeira meia hora em Liverpool, se bem me lembro acho que vi os postes da nossa baliza brilharem tanto ou mais do que o Moretto. Para mim a imagem que caracteriza o Moretto é aquela finta disparatada e desnecessária que ele fez sobre o Miccoli quando ainda estava no Setúbal. Isso retrata na perfeição o guarda-redes que ele é: por melhor que esteja a jogar, é capaz de inventar os maiores disparates.

Não é por acaso que sistematicamente o ponto mais frágil numa selecção brasileira ao longo da história é sempre o guarda-redes. Guarda-redes brasileiro, a mim, não me inspira confiança nenhuma. De certeza que só acabou na baliza porque nas peladas com os amigos era o mais tosco de todos.

 
At 12/03/2008 11:24 da tarde, Anonymous Filipe said...

Moretto? Capaz do melhor e do pior... e um guarda redes capaz do melhor e do pior não serve para o Benfica!De que vale defender um penalti do Ronaldinho Gaucho para de seguida deixar passar uma bola entre as mãos a remate de um zé manel qq?

 
At 12/04/2008 1:34 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Temos uma espécie de Hi5 só para nós Gloriosos Apaixonados do maior clube do mundo.

Acho que vão gostar:
www.aguiasdobenfica.com, uma rede social só para nós que já temos:
31 Campeonatos
27 Taças
4 Super Taça Cândido de Oliveira
2 UEFA Champions League

e agora uma rede social
www.aguiasdobenfica.com

SLB! Glorioso SLB!
Até já,

 
At 12/04/2008 4:39 da manhã, Blogger joemorales said...

Índio, claro que todos estão sujeitos à crítica e temos que aceitar que assim seja. Mas com uma equipa técnica nova e meia equipa de futebol nova, como é que se pode fazer uma crítica justa? Temos que dar tempo. O Sidnei e o 25 chegaram este ano, o Maxi a época passada, só o Luisão e o Quim é que estão há mais tempo (David Luís 2 anos). Yebda, Carlos Martins, Reyes e Rubem Amorim início desta época, mais o Aimar e Suazo, o N. Gomes e Katsouranis têm mais anos de Benfica e temos o Cardozo na segunda época, isto os jogadores que mais jogos iram fazer ao longo da época. Por isso acho que tempo é preciso lhes dar ;-)

Pedro, no jogo com o Barcelona eu fumei, sem exagero, 12 cigarros. Tudo à pala do sr Moretto. Com os nervos dele enervou-me a mim de tal maneira que acendia cigarros com os próprios cigarros. A única coisa de jeito que ele fez foi defender o penalti do Ronaldinho, que por sinal foi muito mal marcado, demasiado para o centro que o Moretto nem se atirou para defender. Passes à queima? Isso foi em Camp Nou com um passe disparatado do Beto, esse também era uma vedeta... Mas temos mais exemplos da tremedeira que é o Moretto, olha, contra o Paços, aquela que lhe passa debaixo do corpo...

 
At 12/04/2008 8:09 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Não é por acaso que clubes italianos e mais alguns por essa Europa fora têm guarda redes brasileiros...são tão bons como os outros.Argumento de autoridade e altamente preconceituoso

 
At 12/04/2008 10:02 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Futebolistas brasileiros há-os aos montes, por isso é natural que alguns acabem por cá. Mas guarda-redes brasileiros fora-de-série? Quem? O Dida? O Hélton? O Gomes? O Doni? O melhor que eu vi nos últimos anos é mesmo o Júlio César, mas nem esse consigo colocar no grupo dos melhores do mundo. Caramba, mesmo o Brasil campeão do mundo teve que andar não sei quantos anos com um guarda-redes banal como o Taffarel. E basta vermos que alguns dos grandes traumas da selecção brasileira nos mundiais estão associados a guarda-redes (Barbosa em 1950, ou Waldir Peres em 1982, por exemplo).

No Brasil não há história nem escola de grandes guarda-redes (não havendo grandes guarda-redes, depois também não há putos que queiram ir para guarda-redes). Por isso, tendo em conta a quantidade de brasileiros 'bons de bola' que há, são os pernas-de-pau que acabam por ser mandados a contragosto para a baliza.

 
At 12/04/2008 11:01 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Não há história dizes bem..mas isso está a mudar e não é por acaso que hoje muitos deles são muito bons...o Júlio César, o Dida não é mau...e atenção isto na pátria dos grandes guarda redes que é a Itália.
Não "podes" é extrapolar do passado para daí fazeres uma "lei".A realidade é dinâmica. Hoje no Brasil tens grandes guarda redes mesmo a jogar lá...e que até marcam golos como o grande Rogerio Ceni:))

 
At 12/04/2008 12:52 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Com o Dida é que não consigo concordar. Nunca o achei nada de especial, e lá está, de vez em quando manda com aquelas frangalhadas que deixam o pessoal de cabelos em pé. Este ano o Ancelotti deve ter perdido a paciência e meteu o Abbiati, que tem andado emprestado nos últimos anos por tudo quanto é clube, a titular. E o ano passado até o australiano Kalac lhe tirou o lugar. Em termos de guarda-redes brasileiros até acho o Doni, da Roma, bem melhor do que o Dida.

O Júlio César é diferente. Até parece que é europeu ;)

O Ceni é uma espécie de Chilavert. É mais a fama que tem pelos golos que marca do que pelas defesas que faz :)

 
At 12/04/2008 12:52 da tarde, Blogger Pedro said...

LOL
Só falta dizeres q as bolas ao poste foram culpa do Moretto.

Não há volta a dar. É como no caso do Deco...

Adoro ver jogos onde o Deco joga com alguns amigos meus. É só rir. Adorava ver uns com vocês com o Moretto a jogar
:):)

 
At 12/04/2008 1:55 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Não Pedro, tu é que pareces estar a tentar fazer-me crer que o Moretto é que foi o responsável por as bolas terem ido aos postes, ou pelos avançados do Liverpool terem chutado para a bancada, em vez da bola entrar. Eu acho que quando nem sequer consegues ver culpa no Moretto do chorrilho de disparates que ele fez contra o Barcelona, que não resultaram num desastre apenas por intervenção divina, e em vez disso culpas 'atrasos à queima' dos colegas, não há muito mais a discutir sobre este assunto.

Imaginemos que isto é uma corrida: ao volante do meu carro eu prefiro ter um piloto que anda moderadamente rápido, e que leva o carro até ao final. Tu preferes o piloto que é o mais rápido em pista, mas que pode estampar-se a direito à saída de uma curva a qualquer momento. Nunca sabes quando é que isto irá acontecer, e às vezes ele estampa-se mesmo. Agora imagina que em vez de estares na bancada a assistir à corrida, és o co-piloto. Continuarias a preferir ter um gajo ao volante com que te arriscasses a ir contra um muro a qualquer momento? Sentires-te-ias confiante, ou um bocado nervoso de cada vez que visses o carro a aproximar-se do muro? Os defesas do Benfica são os co-pilotos. Imagina como é que eles se devem sentir com o Moretto na baliza.

 
At 12/04/2008 3:04 da tarde, Blogger joemorales said...

São opiniões que eu respeito, mas não se pode comparar o Deco com o Moretto. É que eu não gosto do Deco, mas ele é um dos melhores médios do mundo, enquanto o Moretto é mais um gr que anda por ai.

Concordo com o D'Arcy em relação aos gr brasileiros, só mesmo o Júlio César se escapa. Agora se formos comparar o Júlio César com um Casillas ou com o Bufon fica a anos luz de distancia. Para mim o Júlio César é tão bom como o Quim, é um bom gr mas não passa disso, nunca será um GRANDE gr. Tenho saudades do Enke ou do Preud'homme ;-)

Pedro, aconselho-te a arranjares o jogo do Benfica contra o Barcelona e veres novamente o jogo, aproveita e vê também se arranjas contra o Liverpool. Vais ver que mudas de opinião.

 
At 12/04/2008 5:31 da tarde, Blogger Pedro said...

E as bolas q não foram ao poste nem para fora e q iam para dentro da baliza se não fosse o Moretto?

O q eu acho piada é falarem mal de um gr por causa de uns pontapés q ele deu mal dados. Enfim.

Tu preferes um "piloto que anda moderadamente rápido". A questão é q com esse piloto NUNCA ganharás a corrida. Eu quero um q seja realmente rápido. Moretto é rápido e não apenas moderadamente rápido. Com Moretto tenho possibilidades de ganhar a corrida. É isso q eu quero. Acidentes até o Schumacher os teve. A questão é q na chuva acelarava muito mais q os outros, arriscava muito podes dizer tu, é por isso q ganhou mais q aos outros.

Moretto dentro dos postes era fantástico, seguro a sair aos cruzamentos, eficaz nas bolas paradas, alto, com reflexos extraordinários, colocava a bola sempre em jogadores do Benfica. Falhou uns alivios não presta...Qts e qts alivios já falharam Quim e Moreira...qts e qts...

 
At 12/04/2008 6:02 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Podes não gostar do Dida, e eu admito e percebo e até concordo que ele por vezes não é feliz, podem tambem não gostar do Julio César ou do Gomes, agora não brinquemos, no calcio não há almoços grátis, se estão lá é porque têm valor, e não vejo lá um português ou tantos de qualquer outra nacionalidade, e não só em Itália. O ponto é que a nível de guarda redes o Brasil deu um grande salto e não se fica atrás de qualquer País Europeu, só da Itália e talvez da Espanha.

O Rogério Ceni serve perfeitamente para contrariar o teu argumento de que no Brasil os que não prestam para jogar à frente vão para a baliza;)

Querem ver que nunca viram o Casillas dar "casas", já deu e muitas, aliás como o seu próprio nome indica.É um guarda redes que não acho nada de especial,é assim como o Ronaldo dos gredes...se me falarem do Buffon..humm

Já agora a tua comparação com as corridas não é a melhor, porque um co-piloto que quer ganhar corridas escolhe sempre o piloto mais rápido, o facto de se "espetar" ou não faz parte do risco da profissão.
No entanto compreendo o espírito, mas eu mesmo que não fosse co-piloto escolhia sempre o mais rápido, senão qual o gozo?? talvez fosse melhor escolher outra coisa qualquer...xadrez, monopólio,
pictionary, dominó,etc...não??!!

Joe, o quê!? O Julio César igual ao Quim?..pois...pois...pois..e o NGomes não fica nada a dever ao Ibrahimovic...e sabes porquê?
Porque o Ibrahimovic não lhe empresta um tusto:))

 
At 12/04/2008 8:56 da tarde, Blogger D'Arcy said...

"Moretto dentro dos postes era fantástico, seguro a sair aos cruzamentos, eficaz nas bolas paradas, alto, com reflexos extraordinários, colocava a bola sempre em jogadores do Benfica."

Pedro, de certeza que estamos a falar do mesmo Moretto? É que está-me a parecer que esse Moretto de que estás a falar é um personagem dos livros da Marvel, porque nunca o vi no Benfica. é do Moretto que estamos a falar, não do Preud'Homme, certo? É só para confirmar.

 
At 12/04/2008 9:00 da tarde, Blogger D'Arcy said...

E quanto às corridas, claro que pilotos como Lauda, Prost ou Piquet nunca ganharam nada. Então se compararmos o seu palmarès com o de pilotos 'rápidos' como o Villeneuve ou o Montoya, é uma tristeza. Não é preciso ser-se kamikaze para se ser um grande piloto.

 
At 12/04/2008 10:43 da tarde, Anonymous john billy said...

As melhores do dia:
"o NGomes não fica nada a dever ao Ibrahimovic...e sabes porquê?
Porque o Ibrahimovic não lhe empresta um tusto:))"
"Pedro, de certeza que estamos a falar do mesmo Moretto? É que está-me a parecer que esse Moretto de que estás a falar é um personagem dos livros da Marvel, porque nunca o vi no Benfica"
lol
Já deu para rir
:)

 
At 12/04/2008 11:55 da tarde, Anonymous Dias Pereira said...

Meus caros,

Abro uma excepção ao meu voluntário recolhimento para aqui deixar um comentário a propósito de uma questão que eu nunca entendi completamente: a razão porque estragámos verdadeiramente um guarda-redes como o Moretto.
É que parece que a máxima de que "se é dos nossos tem que ser apoiado" apenas é para aplicar algumas vezes...
Depois do saudoso Bento, e mais recentemente do espectacular Preud'homme, nunca mais tivémos GR de jeito. Quim e Moreira, por exemplo, são, embora por razões diferentes, GR absolutamente banais.
Moretto, por seu turno, que fez, em Portugal, jogos excelentes, alguns dos quais mesmo no Benfica, foi sempre alvo de preconceitos e intolerâncias incompreensíveis. Nunca teve verdadeiramente oportunidades de poder afirmar-se porque, ao mínimo deslize, mesmo que viesse de boas exibições e/ou tivesse mostrado valia no jogo em causa, seria sempre cruxificado. O exemplo máximo é o golo contra o Paços, onde é claramente mal batido.
Agora, façam-nos um favor: contabilizem quantos pontos custaram esses erros do Moretto, e quantos já nos custaram os do Quim esta época.

Meus caros, Moretto, como aqui já foi escrito, reúne inúmeras qualidades para vir a ser um GR de grande nível, mesmo a nível internacional. Não tenhamos dúvidas que apresenta condições físico-morfológicas e psicológicas para preencher bem o lugar de GR, tem uma excelente presença e leitura de jogo entre os postes, é seguro nos cruzamentos e nas bolas altas, é bastante rápido a sair de entre os postes, joga bem com os dois pés e é muito rápido a reagir em situações diversas, nomeadamente nas que resultam de situações imprevistas.
(E aqui abro um parentesis para reiterar ao D'Arcy que, de facto, estamos a falar do Moretto, sim. Daquele que vimos no Setúbal, daquele que sofreu uma tentativa de sequestro no aeroporto, daquele que começámos a ver no Benfica, e daquele que não vimos mais porque os próprios benfiquistas não quiseram que víssemos...)

Agora, comparem estas evidências com aquilo que têm sido as prestações do Quim e do Moreira, ao longo do muito tempo (demasiado...) que já levam na baliza do Benfica.
Façam uma comparação isenta, caso a caso (entre os postes, bolas altas, bolas paradas, saídas dos postes, condições físico-morfológicas e psicológicas, ...) e tirem as vossas conclusões.

É claro que esta discussão é estéril, porque o Quim vai continuar na baliza (para mal dos nossos pecados...) e, na remota hipótese de ser de lá retirado, saltará para lá o Moreira, à conta do lobby interno que está instalado, abençoado por um largo sector da comunicação social, vá lá saber-se porquê...

Vamos brincar às teorias da conspiração?...

Um abraço, bem vermelho!!!

 
At 12/05/2008 1:02 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Meu caro Dias Pereira, a questão é tão simples quanto isto: se o Moretto fosse assim tão bom como o querem pintar, então não estaríamos a ter esta discussão, nem ele dividiria tanto as opiniões dos benfiquistas. Se há tantos benfiquistas que não o querem ver na baliza, então alguma coisa ele deve ter feito para que isso aconteça. Não deve ser só por parecer parente do Lurch*. E não me venham com a história de que 'foi só o frango contra o Paços', porque isso foi na última jornada e fama de frangueiro já ele a tinha quando lá chegámos.

O Moretto tem as suas qualidades, que não são poucas, e os seus defeitos também. Infelizmente, para mim, tem um defeito que é a inconstância, o que é grave num guarda-redes, porque faz-nos desconfiar dele. E se há posto do qual não se pode desconfiar, é o de guarda-redes.

Quanto às características morfológicas, não vejo onde é que o facto dele ser um gigantone o beneficia. Aliás, de grandes guarda-redes que me recordo na história do futebol, nenhum tinha a altura do Moretto. Só para fazer uma curta lista: Casillas, Buffon, Dasaev, Pfaff, Preud'Homme, Maier, Yashin, Zoff, Kahn, só um deles chega aos 1,90m, que é o Buffon (1,91m). A maior parte dos que citei tem ou tinha 1,85m ou menos. O que nem me admira nada, porque a altura tem tendência a afectar negativamente a agilidade, já que falamos de morfologia.

E quanto a qualquer tipo de vantagem psicológica, esse argumento é um contra-senso. Primeiro acusam-se os benfiquistas de terem dado cabo da carreira de um dos mais brilhantes guarda-redes que o mundo poderia ver, e depois diz-se que o aspecto psicológico é um ponto forte dele? Se assim fosse, então nem que os benfiquistas fossem para as bancadas queimar efígies dele durante os jogos o deveria afectar. Não me parece que dizer na mesma argumentação que um jogador tem características psicológicas superiores aos rivais para o posto de guarda-redes e que falhou por causa da pressão do público seja coerente.

Já ouvi dizer muitas vezes que o tempo cura todos os males, mas nunca pensei que tivesse capacidade para fazer do Moretto um guarda-redes brilhante, e transformar as asneiras habituais dele em exibições fantásticas, dignas de compêndios.

Um abraço.

*O Lurch, para quem não se estiver a lembrar, é o mordomo da Família Adams

 
At 12/05/2008 1:28 da manhã, Blogger joemorales said...

o Kahn tem mais que 1,85m. Acho eu. Não tem?

Caro Índio, a do N. Gomes é óbvio que não é propriamente uma comparação justa, mas a do Quim não é assim tão descabida. O Júlio César não é um grande GR. Na minha ópinião e vale o que vale, não sou nenhum teórico tipo o Freitas Lobo. O Cech, Buffon e Casillas são os melhores GR da actualidade. Por exemplo, um que se junta ao leque dos GR bons, mas é só isso, bons, nunca a excelência é o Van Der Sar. Temos o Valdês que é tipo Júlio César, que estão no patamar do Quim, dá para as despesas e pouco mais. O Moretto é um caso em que acusou em demasia a responsabilidade do manto sagrado ;-). Por isso é que digo que psicologicamente o Moretto é fraco, a jogar com os pés, foi onde eu o vi a cometer mais gafes, mas o caro Dias Pereira diz que ele joga bem com os 2 pés! Eu pergunto se ele tem mais 2 que eu não tenha visto.

Se ele jogar eu apoio incondicionalmente, não vou ao estádio para assobiar. Mas aqui não tenho que estar a mentir sobre o que eu acho dele.

Realmente é incrível como de repente conheço fâns do Moretto.

 
At 12/05/2008 1:50 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Joe, o Kahn tem 1,88m. Conforme disse, daquela lista a maior parte deles tem ou tinha 1,85m ou menos, mas há alguns com mais.

Quanto aos outros, se tiveres curiosidade:

Lev Yashin (1,89m)
Iker Casillas (1,85m)
Michel Preud'Homme (1,83m)
Jean-Marie Pfaff (1,80m)
Dino Zoff (1,83m)
Rinat Dasaev (1,86m)
Sepp Maier (1,83m)

Eu apenas menciono isto porque me parece que não há qualquer vantagem especial por se ser muito mais alto. Não é por se ser mais alto que se é melhor ou pior guarda-redes. Guarda-redes bons, há-os de todas as alturas.

E já agora, para que conste, para mim o Dasaev era o maior, e o guarda-redes que eu mais admirei até hoje (se excluirmos o Manuel Galrinho, claro) :)

 
At 12/05/2008 2:09 da manhã, Anonymous john billy said...

Ainda em relação aos guarda redes, só quero dizer que dos três que temos, nenhum deles têm realmente valor para ser titular do Benfica. E o Morreto é claramente o pior dos três. Mas de longe. Mas também se já fomos campeões com o Neno, nem é por ai que vamos perder o título.
O que queria mesmo era responder ao Índio, com quem concordo quase sempre, na questão Casillas.
O Casillas, um produto da CS com o Ronaldo? Aqui discordamos totalmente! Para mim, é o melhor do mundo. Para ter uma noção do seu valor, é o jogador preferido dos Madrilistas sendo apelidado de San Casillas, é respeitado até pelos culés e é ainda capitão da selecção espanhola.
Comparas com o Buffon, que também é um enorme guarda-redes, mas deve ser mais facil ser guarda redes na Juventus ou numa equipa italiana que num Real Madrid onde não há defesa que ajuda (que o diga o Baia quando esteve no Barça). E conseguir ser titular do Real com 17 anos só prova que é um prodígio.

 
At 12/05/2008 9:25 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Joe, por Manitu, o van der Sar, é simplesmente bom?? O Júlio César no patamar do Quim? Mas tu sabes o que dizes? Tu deves julgar que para jogar no Inter, no Milão , no Manunited é preciso ser simplesmente bom? o Van der Sar é dos gredes mais consistentes do mundo, para mim melhor que o Casillas, só que não faz defesas espectaculares,é um tipo discreto e low profile outro o Reyna do Liverpool tambem é um bom gredes.
Ou julgas que se o Quim tivesse o valor deles ainda estava no Benfica? Aquilo é outro campeonato.
Nem por acaso vem hoje na Bola (vale o que vale) que o Benfica anda à procura de outro gredes, e não é de agora, nem foi o Quique o primeiro a pedi-lo, é um problema físico da equipa.Não temos nenhum guarda redes ao nível dos grandes clubes europeus.

John billy, não quero tirar mérito ao Casillas, que o tem, nem nunca disse que ele foi feito pela imprensa, a semelhança que encontro com o Ronaldo dizem respeito à sua pouca consistencia e grande oscilação, é o gredes do momento e um herói local para os de Madrid e isso num clube daqueles mais a recente campanha da selecção espanhola catapultou-o para um pódio onde para mim ainda não merece estar.
Se quiseres tambem me posso referir à imprensa para referir que a campanha da Marca (alias como a da Bola) e outros jornais espanhóis para levarem o Casillas e o Xavi a ganhar o troféu do France Footbal foi ridicula. Pelos critérios utilizados para ganhar o troféu este está bem entregue ao Ronaldo, agora aquilo não tem nada a ver com o melhor do Mundo, o melhor do Mundo não deixa de o ser de um ano para o outro, nem tem que ser atribuido todos os anos, o melhor do Mundo nem merece tanta discussão, basta vê-lo e sabe-se que é o melhor do Mundo. Isto é só o football entertainment.

D'Arcy ninguem disse que o Moretto é brilhante mas que é dos 3 gredes o melhor que o Benfica tem e só não joga porque existe um largo sector moreirista dentro e fora do clube que não quer que isso aconteça, e ateiam os fogos necessários para tal.
E isto é um facto, basta ver as declarações esta semana por tudo que é sitio.

PS - Gostei de muitos guarda redes e não vou enumerá-los todos, no Benfica o Zé Gato, ficou na gíria popular o célebre " Pimba Zé Gato" que servia para demonstrar que conseguíamos controlar uma certa situação e fazer coisas impossíveis. Internacionalmente gostei muito do "gordo" Angelo Peruzzi e do Preud'homme (mesmo antes de vir para o Benfica).

 
At 12/05/2008 9:47 da manhã, Blogger Pedro said...

D'Arcy o Moretto foi queimado pelos benfiquistas não por ser fraco psicológicamente mas pq os treinadores/dirigentes foram fracos e recuaram na aposta q fizeram com ele.

Dizes q se o Moretto fosse assim tão bom não tinhamos esta discussão. Q se tantos benfiquistas não gostam dele por alguma razão é. Recorda-me só, muito rapidamente, qual é a tua opnião sobre Nuno Gomes?

Eu não preciso, nem nunca precisei, de ter o apoio popular para ter uma certa opnião. Os benfiquistas não gostam de Moretto pq foram manipulados pela imprensa para pensarem assim. Queres a prova?
Esta tua frase diz tudo:" E não me venham com a história de que 'foi só o frango contra o Paços', porque isso foi na última jornada e fama de frangueiro já ele a tinha quando lá chegámos."

Pois. A fama ele tinha. Os jornais trataram disso. A questão é q para além desse frango (enorme) contra o Paços, q nem sequer teve grande mossa, não há mais nenhum frango. Nenhum!!!

É tudo uma questão de perspectiva. A imprensa tem o condão de destruir ou criar jogadores. E os adeptos vão sempre atrás. Há dois exemplos brutais disso: Deco q cada passe de dois metros é tratado como se fosse uma inervenção do sagrado senhor e depois temos Moretto q qqr pontapé menos acertado é descrito como a raiz de todos os males do universo...

O q me custa é q por causa disso temos tido um patético gr na baliza q nos tem custado imensos pontos. Mas imensos pontos. Quim raramente dá frangos como este q deu, só me lembro de um contra o Aves em q deixou a bola passar por baixo das pernas, mas têm deficiências profundas na defesa da baliza q nos têm custado muitos golos e pontos. É um guarda redes vulgar. E um clube com as aspirações do Benfica não pode ter um gr vulgar. Principalmente qd tem um fantástico encostado...

 
At 12/05/2008 11:58 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Já agora acho que o guarda redes mais promissor da actualidade é o "miúdo" russo Igor Akinfeev do CSKA Moscovo.

D'Arcy porque é que não "abres" os comentários? É que assim não se consegue ter uma conversa de jeito e é beneficiar claramente o infractor.

 
At 12/05/2008 12:21 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Estranhamente, com os comentários controlados, até me parece que esta está a ser uma das conversas mais 'de jeito' que temos tido aqui ultimamente ;)

 
At 12/05/2008 1:46 da tarde, Blogger joemorales said...

O Igor Akinfeev irá ser um grande GR. Também é um GR que me agrada. Mas está visto que esta conversa não vai levar a nada porque cada qual tem a sua opinião. Não vou voltar a repetir o que eu acho do Moretto, ou do Júlio César. Está visto que o Quim está a atravessar um mau momento e talvez mereça o banco. Vamos ver o que o nosso treinador decide. Eu, muito sinceramente, espero que o Moretto não jogue, mas se for ele o escolhido estarei cá para ser justo na minha avaliação ao seu desempenho.

Eu gostei muito do Michel Preud'Homme e mais recentemente do Enke. O Zé Gato eu não o vi a jogar, mas dizem que realmente ele era bom ;-)

Agora sobre o Deco, "um passe de 2 metros é tratado como se fosse uma intervenção do sagrado senhor" disse o Pedro. Olha que não é à toa que por onde ele passa se ganha títulos. Para mim a melhor época de sempre do Ronaldinho foi quando teve o Deco ao lado e isso aconteceu também com o Maniche. Neste Europeu foi claramente o melhor jogador de Portugal, com um domínio de bola que é difícil a alguém a conseguir tirar, excelente leitura dos espaços, queima bem as linhas em progressão e tem muita experiência a ganhar aqueles livres do lado esquerdo que ele tanto gosta. Eu não gosto dele, mas como jogador temos que saber ver que é incrível como ele nunca está no top dos melhores do mundo.

Quem é o Angelo Peruzzi? Não conheço. Esse gajo é de que década?

O grande Michel Preud'Homme só media 1,83m, pensava que era maior.

 
At 12/05/2008 3:53 da tarde, Blogger D'Arcy said...

O Angelo Peruzzi surgiu mesmo no final da década de 80 (lembro-me de, em 1990, nos ter feito a vida negra quando ainda estava na Roma, com dois jogos inacreditáveis, e que acabaram ambos com derrota por 1-0 para o Benfica).

Foi para a Juventus, onde passou os melhores anos da carreira (venceu a Champions). O Lippi levou-o para o Inter, onde só passou uma época, e daí seguiu para a Lazio, onde ficou desde 2000 até acabar a carreira o ano passado. Também foi obviamente internacional italiano (31 vezes), tendo discutido o lugar primeiro com o Pagliuca, depois com o Toldo.

Pedro, de certeza absoluta que há muitos mais defensores do Nuno Gomes do que do Moretto. E o Nuno Gomes pelo menos está na história do Benfica como um dos melhores marcadores de sempre. O Moretto pode apresentar alguma credencial semelhante?

E já agora, desculpa-me só dizer isto: eu, modéstia à parte, acho que percebo um bocadinho de futebol. Já vejo jogos há mais de duas décadas, já vi muitos jogos e jogadores, e consigo formar as minhas opiniões. A minha opinião sobre o Moretto é a de que é um guarda-redes médio/alto, que brilhará sempre num clube do meio da tabela, mas que não tem categoria para a baliza de um clube como o Benfica, porque lhe falta estabilidade exibicional. Por isso acho um tanto ou quanto ridículo estares a atirar para cima dos jornais a opinião que os benfiquistas têm sobre o Moretto. Estás no fundo a passar um atestado de imbecilidade a quem não gosta dele. Para ti somos (já que eu sou um dos que não consegue achar o Moretto a oitava maravilha do mundo) tão atrasados que nem sequer conseguimos formar uma opinião própria, e deixamo-nos guiar que nem carneiros pelo que os jornais dizem? Ainda por cima tendo em conta a confiança brutal que a massa adepta benfiquista tem, em geral, nos média. Por azar, haveria logo de ser no caso do Moretto que nos deixámos todos levar. Deve andar o mundo futebolístico todo cego, que mais ninguém vê o 'fantástico' guarda-redes que ali temos, incluindo os treinadores que vão passando pelo Benfica.

 
At 12/05/2008 4:39 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

O Peruzzi era fantastico!
Tinha uma noção de baliza impar e era muito ágil apesar do sua planta fisica não ser a de um gredes, em dia sim era quase impossivel batê-lo, então a fazer a mancha era inigualável.

É verdade que a conversa está boa, mas não acredito que seja por causa dos comentarios serem controlados:)

 
At 12/05/2008 4:39 da tarde, Anonymous Hattori Hanzo said...

Eu estou de volta aos comentários. Desculpem lá mas de certeza que vocês viram o mesmo Moretto que eu? É que de facto até pode ter características físicas e técnicas para um bom GR, mas é um desastre em termos emocionais. É bom, se gostam do espectáculo porque é demasiado inconstante. É um jogador bom para as equipas pequenas, porque como regra geral nelas é preciso estar sempre em jogo isso faz com que ele regra geral esteja concentrado no jogo todo. E não ... não foi apenas no Benfica que não o quiseram . No AEK puseram-no a correr de volta para cá (e a propósito para quem o defende: ele é a pessoa que cá criou mau ambiente da 1ª vez com o Quim, e foi um gajo que quando era titular na Grécia disse que não queria nunca mais voltar e quando perdeu a titularidade disse logo o oposto.) No Setúbal eu conheço pessoal meu amigo que já me disse que não o quer de volta por também o achar demasiado inconstante. Se ele é tão bom porque é que tantos treinadores não o acharam assim (e não só cá em Portugal). Se querem saber a minha opinião sobre GR eu nunca o achei nada de especial (e comungo da opinião do D'arcy que regra geral os GR brasileiros são fraquitos, nem o Júlio César o acho aceitável para uma grande equipe)e acho que o melhor dos 3 que temos seria o Moreira em condições normais. No entanto não sei ainda o que ele vale após as lesões e não sei se ele nesta altura não é um Mantorras, versão Guarda-redes. No início da época achei-o demasiado inseguro e com medo a ir a vários lances (o que também é normal tendo em conta o tempo que passou sem jogar.) Sobre a questão de ele ser apenas aceitável se se lembrarem Preud'Homme quando saiu disse logo que ele seria o seu sucessor quando Moreira estava no 1º ou 2º ano de sénior (e como todos sabemos este não percebia nada daquela posição ... tinha apenas sido um GR banal.)e foi ele que fez uma exibição do outro mundo e nos fez passar numa eliminatória com o Rosenborg. No que diz respeito ao Quim sempre o achei um GR bom mas não um grande GR porque era muito constante, mas parecia faltar sempre algo para defender bolas mais difíceis, no entanto raramente errava e por isso era muito certinho. Ma s de facto desde aquele jogo pela selecção com a Dinamarca está muito inseguro e muito provavelmente seria bom até mesmo para ele alguns jogos no banco para ele aclarar as ideias.

 
At 12/05/2008 5:44 da tarde, Blogger Pedro said...

"Pedro, de certeza absoluta que há muitos mais defensores do Nuno Gomes do que do Moretto"

Voltamos à questão dos números. Tens razão pq tens mais pessoas do teu lado. Para mim isso não faz sentido. Isso é comodismo. Das tais razões pq se acha q o Deco é bom. Todos dizem q é bom portanto é pq deve ser bom...

A imprensa gaba-se de eleger Presidentes. Achas q lhes é assim tão dificil manipular a cabeça de um adepto de futebol onde as emoções estão à flor da pele??? É tão fácil Darcy tão fácil. Se tu encheres jornais e tvs com apreciações fantásticas a um jogador qd o fores ver jogar irás dar, inconscientemente, muito valor a qqr coisa boa q ele faça e practicamente ignorar os erros q comete. O inverso tb acontece. É simples. Muito simples. E nem penses sequer q é só no caso Moretto. Dou-te um exemplo claro de como a imprensa funciona: O Cristiano, lateral esquerdo do Beira-Mar, eleito o melhor lateral esquerdo do campeonato, rasgados elogios de todos os quadrantes do futebol e imprensa nacional. É contratado pelo Benfica. Passa a ser um tosco. Só criticas nos jornais, enormes limitações técnicas, etc. Foi massacrado e rapidamente os benfiquistas viam nele mais um dos toscos contratados à pressão. O jogador nem sequer teve hipóteses de acentar pq já era um tosco para a maioria dos benfiquistas...

Mas para mim o melhor exemplo continua a ser o Deco. Mas já estou cansado desse assunto. Agora é só mesmo ver jogos ao lado de quem o defende. Isso é q me dá gozo!!!
:):)

Peruzzi foi um dos melhores grs de sempre.

 
At 12/05/2008 6:01 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Hattori Hanzo, uma coisa são as nossas opiniões e outra é a realidade.Sobre o Moretto vs Moreira não me pronuncio mais porque até acho que apesar de serem diferentes em termos de caracteristicas técnicas (e aqui o Moretto é melhor pelo sistema defensivo utilizado) em termos de valia a diferença não o é por aí além.
Agora achas que o Mourinho dava a titularidade a um tipo que não presta? Ou que no Valência jogue outro brasileiro, mais o do Roma e mais no Inter, e tambem na Holanda,etc...? São todos maus?
Os treinadores e os directores são todos estúpidos nem percebem nada de futebol?
Sinceramente...não percebo.

 
At 12/05/2008 6:03 da tarde, Blogger joemorales said...

Não me recordo mesmo nada desse Peruzzi. Mas acredito no que dizem.

Concordo completamente com o que diz o Hattori Hanzo. Mas não sei se meter o Quim no banco será a melhor atitude. Só depois de ver é que se poderá ter a certeza.

"Mas para mim o melhor exemplo continua a ser o Deco. Mas já estou cansado desse assunto. Agora é só mesmo ver jogos ao lado de quem o defende. Isso é q me dá gozo!!!"

Pedro, mas tu achas que o Deco é um produto da imprensa? Achas que não tem valor? Bem pena tenho eu de o termos deixado passar ao lado do nosso clube. É um médio muito completo.

 
At 12/05/2008 6:12 da tarde, Blogger joemorales said...

Índio Ruço, não se trata de serem todos estúpidos, mas na generalidade os GR brasileiros são fracos. Na minha opinião dos exemplos todos que deste nenhum é um excelente GR. O Rogério Ceni só é conhecido pelos golos que marca, os outros são porque jogam em grandes equipas. O Júlio César, o Doni e o Dida são GR bons, mas só isso, bons. Nenhum chega à excelêcia do Buffon, do Petr Cech ou do Casillas. Mas isto já me estou a repetir e não vale a pena dizer novamente o mesmo. Fica a minha opinião. Gosto do Quim e do Moreira porque são bons GR, nenhum igual ao Preud'Homme mas infinitamente melhores que o Moretto. Dizes que o Moretto é melhor neste esquema táctico porquê? Pela velocidade a sair dos postes? Não me lembro de ele ser rápido, mas não digo que não o seja, mas deixa sempre a equipa intranquila e os adeptos também.

 
At 12/05/2008 6:18 da tarde, Blogger Pedro said...

"Pedro, mas tu achas que o Deco é um produto da imprensa?"

Da imprensa e não só. Da imprensa e de arbitragens super protecionistas. Deco não é nenhum tosco, é um bom jogador. Muito longe do patamar onde o colocas, muito longe de ser um dos melhores do mundo. Rui Costa tinha mais futebol no mindinho do q 10 Decos juntos.

Deco é daqueles jogadores q sabe parar uma bola e fazer um passe decente. Apanhou no porto arbitragens protecionistas q das duas uma: se o defesa mete-se o pé era falta, se o defesa não mete-se o pé ele fintava e brilhava. Assim é fácil ser-se bom. Exemplos? Expulsões do Ricardo Rocha e Éder nas Antas/Dragão...nem tocam no Deco.

Podes dizer q ganhou lá fora. Pois ganhou, dois anos de super forma do Ronaldinho e Etoo. Eles baixaram de forma e ninguem deu pelo Deco. Eu via os jogos , tal como vejo agora no Chelsea, e Deco continua a ser o jogador q eu acho q ele é, longe de ser a vedeta q se fala. E nos jogos da Selecção então são aberrantes as exibições dele. Nunca assume nada, nunca pega no jogo. Fez um jogo razoável agora no Euro e voltaram os orgasmos na imprensa.
É só rir.

:)

O q eu critico no Deco não é ele ser mau jogador, pq não é. É a campanha q existiu e existe para o tornar um super jogador e substituir Rui Costa na selecção, torná-lo aceitável para os tugas e ser despachado por milhões para encher os bolsos a alguns.

 
At 12/05/2008 6:29 da tarde, Blogger Pedro said...

D'Arcy e restantes só quero aqui deixar um exemplo bem fresquinho de como é fácil à imprensa manipular:

O 24 Horas publicou uma noticia q dava conta de q Rui Costa tinha tentado negociar com os No Name Boys certas coisas para eles se legalizarem e/ou comportarem. Vais ao BnR B e lê o q o Boloposte escreve sobre a reacção do Rui q pediu a demissão da jornalista q fez a tal noticia.

O sumo disto tudo é q TODOS aqueles q têm algo para criticar ao Rui estão e vão pegar nisto como se fosse verdade, e vai avançar até ser "verdade", seja ou não. Torna-se irrelevante. Estamos a falar de alguem q é quase unanime para a familia benfiquista. Mesmo assim não escapa a estas manobras. Imaginem agora alguem q seja fácil os benfiquistas (ou outros quaisquer noutra situação qqr) não gostarem....

 
At 12/05/2008 6:43 da tarde, Anonymous john billy said...

Pedro, todos os blogges têm os seus fetiches. O Americano com o Scolari e Adu é um bom exemplo disso. Mas conseguiste ultrapassa-lo.
O Morreto é bom?
Então não tem jogado porquê? Todos os treinadores que tem apanhado são burros? E olha que com o Quique até é o 3º guarda redes e só veio porque não o conseguimos despachar.
O Deco é mau?
Um gajo que é campeão europeu, duas vezes seguidas, que foi titular indiscutível no Barça e agora no Chelsea e dizes que é mau?
Viste o jogão que fez com a Dinamarca? Achas que não se notou a sua falta com a Suécia e a Albânia?
Mas deves ter razão e estamos nós todos enganados.

 
At 12/05/2008 7:22 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Fónix Joe mas na generalidade como? se cada vez tens mais e melhores gredes brasileiros? são bons? só bons? Tu sabes quantos gredes existem por aí fora? Tu sabes o que é jogar naqueles clubes de top, aquilo é só para uma pequena elite, e dizes tu que eles "só" são bons?

Não, bons são o Quim e o Moreira, têm é azar, coitados...ninguem os quer, e porquê? porque os treinadores daqueles clubes de top que afinal não são estupidos escolhem é gredes fracos. E porquê? basicamente porque são brasileiros e como os guarda redes brasileiros são geralmente fracos, nenhum guarda redes brasileiro pode ser um grande gredes..

Isto tem algum sentido Joe?

Depois a opinião que tens sobre os "excelentes" é totalmente convencional, o Cech fez um péssimo Europeu e tambem no Chelsea não tem estado a um nivel muito bom. Todos os gredes têm altos e baixos, existem para aí uns tantos que de um momento para o outro pode ser considerado "o melhor" ou pode estar por cima dos outros.
Não se pode ter um olhar "fechado" sobre isto.

 
At 12/06/2008 12:01 da tarde, Blogger Pedro said...

"Mas deves ter razão e estamos nós todos enganados."

Nestes casos sim. Eu tenho razão e a maioria de vocês estão errados.
:)

E mais uma vez não disse q o Deco é mau. Simplesmente não é vedeta nenhuma. A prova, mais uma, é isso acabaste de dizer. Deco não fez nenhuma exibição maravilhosa contra a Dinamarca. Foi uma exibição razoável mas foi um jogo em q o comentador tinha 4 orgasmos cada vez q Deco tocava na bola. As várias perdas de bola, os vários passes errados, etc eram totalmente ignorados...ou colocadas culpas nos colegas...

O q ficou para a história? Uma magnifica exibição de Deco. Tem sido assim ao longo dos anos.
:)

 
At 12/06/2008 5:50 da tarde, Blogger joemorales said...

Índio, é a minha opinião, que os gr zucas são medianos. Não digo que não venha a aparecer um de excelência brasileiro, mas para mim não há nenhum gr Brasileiro de excelência. Já vi que tu gostas desses gr, eu não. Em relação ao Cech, como fez um Europeu fraco não é bom? Só porque todos dizem que ele é bom é porque é um gosto convencional? Então o Kaká, que na época passada fez uma época pobre já não é bom e como é um jogador que todos admiram, ou quase, é um gosto convencional. Isto é que para mim não faz muito sentido.

Pedro, respeito o que dizes do Deco, também não gosto dele por causa das expulsões que mencionaste, mas para mim ele é um grande jogador. Agora se me falasses de um jogador feito pela imprensa e dissesses o Quaresma, isso até concordava contigo.

 
At 12/06/2008 7:49 da tarde, Blogger joemorales said...

Pedro, deixo o mais recente caso feito pela comunicação social sobre o Deco.

http://videos.sapo.pt/FlPL2znCuY0z6ZBO05Ae

Abraços.

 
At 12/06/2008 8:21 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Ouve lá Joe, o que eu quero dizer ( e por favor compreende isto) é que a tua opinião ou a minha não muda a realidade, o que está em causa é se os gredes brasileiros são fracos como tu disseste, e não são, porque grandes equipas contam com gredes brasileiros e isto não é por acaso.
Agora se gostas ou não, ou consideras excelentes ou não, estou-me já a marimbar. TU NÃO PODES É DIZER QUE SÃO FRACOS SÓ PORQUE TU NÃO GOSTAS, CAPISCE??

E não gosto especialmenmte de gredes brasileiros, nem de qualquer outra nacionalidade, gosto dos gredes que gosto, nem precisam de ser os melhores. O que eu não posso é confundir o meu gosto com a qualidade dos gredes.

 
At 12/06/2008 8:33 da tarde, Anonymous Hattori Hanzo said...

Indio ... no meu caso não é eu gostar ou não. Eu acho mesmo que os GR brasileiros são medianos. Mas também te digo uma coisa. Nesta altura não encontro um "grande" GR a jogar actualmente com a excepção ainda do Buffon. O Cech não me parece o mesmo depois da lesão, e dos brasileiros e argentinos não há nenhum que me convença totalmente. Penso também que de facto o akinfeev se pode tornar (mas ainda não o é) num grande GR. E sim que GR era o Peruzzi, melhor por exemplo que o Pagliuca que o precedeu e foi capaz de ficar mais conhecido que ele. Mas dos que eu vi jogar e além do Preud'Homme bons mesmo eram mesmo o Schumacher, o Dasaev e claro o Bento. Gostava também dum outro quando era novo, o Pfaff, belga que jogou se não estou em erro no Bayern.

 
At 12/06/2008 9:14 da tarde, Blogger joemorales said...

Mas estamos a ter uma conversa salutar de troca de opiniões ou uma guerra de eu é que tenho razão? Estás a marimbar para a conversa não é nada agradável de se ler, visto estarmos numa troca de opiniões e não de razões.

Eu não digo que são fracos só por que não gosto, eu digo que são fracos porque não conheço nenhum que diga que é excelente. Mas visto tu conheceres tantos e bons dá-me aí uns exemplos para eu me instruír (não estou a ser irónico).

Pelo menos no akinfeev estamos de acordo, também o Hattori Hanzo, que tem um futuro promissor.

 
At 12/07/2008 3:26 da manhã, Anonymous Ntiago said...

Devo ter entrado no limbo. Moretto melhor dos três que lá temos? GRedes brasileiros FTW? Concordo que a liga italiana n é soft, mas a posição de GR lá não o ex-libris do futebol europeu. Alemanha e a Russia é que tem uma historia de produzir bons gr, bem como portugal (Bento e Damas deviam servir a qualquer um como exemplo nos ultimos 30/40 anos). Mas vamos por partes, ok?

Moretto sempre me fez lembrar um gr que por cá andava e que fazia exibições de luxo (particularmente contra o Benfica) que era o Peter Rufai (GR nigeriano de um Farense muito difícil de bater liderado pelo Paco Fortes). Ou conseguia motivar-se durante o jogo ou ia estar o jogo todo a tremer. Moretto é mentalmente fraco dentro de campo e é incapaz de ajuizar bem os lances. Não foi só as ofertas que deu ao Barça, nem o "mítico" disparate contra o paços. Foi também saidas disparatadas (qual Francis Oblikwelo) em linha recta ou as mãos de manteiga que tinha nos cruzamentos. Também, ele defendeu um penalty (mal marcado) do R. Gaucho e depois? Jorge Campos (gr mexicano da década de 90) defendia penalties como ninguém e era um desastre de GR. Alias historicamente os gr que defende melhor os penaltis são mais fracos em termos técnicos que os que não defendem (parece contraditório mas não é). Moretto ser perseguido pela impressa? Quando fazes erros daqueles é óbvio que ficas no foco da atenção de toda a gente e é igualmente óbvio que as pessoas vão querer saber o que se passou naquele momento naquela cabeça. Para mim, o choradinho após o erro não é apenas uma falha no carácter é uma falha também em perceber que errou e que tem que trabalhar para melhorar esses aspectos. Moretto nunca errou. Ou era o relvado (barça) ou era o clima ou era o sol (paços). Querem saber qual foi o erro e o marco que ditou o afastamento de Moretto da baliza do benfica? O frango contra o corunha na pre-epoca (com FS como treinador) e o afastamento do Jose Veiga do futebol. Se Moretto foi alguma coisa do benfica é ser protegido pelo Veiga. Só de pensar que veio aquela avestruz em detrimento do Toldo (ou Lobont, já me contentava com esse).

Mas falando de grs em geral. D'arcy explica melhor o (fraco) rendimento dos atletas brasileiros nesse aspecto. Mas discordo do Julio Cesar. Para mim, o Marcos (que esteve no Brasil Campeao de CGD "Chocolari") foi o melhorzito que vi. Julio César é apenas mais um Dida. Doni é simplesmente mau. Gomes um desastre no PSV. E se formos a ver italianos só consigo pensar em 3 nomes e todos num passado recente (Peruzzi, Toldo e Buffon. Nunca vi Zoff e pouco lembro-me de Zenga). O Milan antes do Dida chegar era um cemitério de GR. O Lehman não era mau até ir para lá. Lá por jogar num clube grande não significa que se é grande coisa. O M.United após Schmeichel andou a deriva para aquela posição (não me venha dizer que o Tim Howard era bom). Actualmente Casillas e Buffon são os melhores na posição(e nem são muito altos). Akinfeev é interessante e de uma boa escola. Van der Sar está no seu melhor. E Cech perdeu-se um bocado. Cá no burgo, Eduardo é capaz de ser o melhor actualmente. Beto não mau (e vindo de onde veio é de estranhar). Sinto pena de Peçanha, era um dos poucos grs que até achava com um futuro engraçado no clube certo (e não digo que o Benfica o fosse, muito pelo contrário), mas que é bem melhor que Moretto.O resto são gr banais que tem os seus momentos de festa aqui ou ali quando o rei faz anos.

Moreira é para mim a opção natural (foi o titular na taça de portugal e sempre convocado). Tenho pena do ano negro que teve com as duas lesões graves, porque senão não havia discussões. Também deu frangos. Mas também os deram Enke, Preud'Homme, Kahn, Peruzzi, Buffon, Casillas, etc. Moretto teve um estado de graça de poucos minutos entre muitos de asneiras com graves consequências.

 
At 12/07/2008 8:37 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Este discussão não é sobre gredes, em grande parte ela é cognitiva.
E radica em grande parte por um certo apriorismo que eu não comungo.

A avaliação que fazem do valor dos gredes é, desculpem-me a expressão, de "batatas de sofá". Não sabem o que custa lá chegar, basta ligar a TV sintonizar o jogo e ver a um nivel superficial e plano as jogadas e a partir daí, rapidamente se fazerem rankings e análises do que quer que seja.
Existe mesmo a meu ver uma certa "iliteracia" induzida pelos media que nos faz pensar que afinal todos nós percebemos e podemos ligeiramente construir classificações simplesmente baseadas no que se passa semanalmente no ecran, dedicado a uns poucos clubes de top e que imagine-se, deixa de fora uma miriade de clubes centenas de milhar senão milhões de jogadores, que como não passam na TV, practicamente não existem, e como tal não contam para o "ranking".

Para mim quem percebe de futebol e dispõe das bases e conhecimentos para fazer o julgamento dos jogadores, são quem trabalha nos clubes, e que seguem a carreira a par e passo de centenas e milhares de miúdos, e se essas pessoas optam
por alguem é porque esse alguem tem valor, apesar do erro circunstancial. O que eu vejo aqui é uma cambada de preconceitos e opiniões atrevidas que no fundo dizem todas o mesmo e não trazem nada à discussão (que repito não é tanto sobre gredes) sem um minimo de conhecimento especifico sobre o tema.Desculpem lá mas é isto que eu penso.

Que logo o Glorioso encontre o seu destino.

Viva a Águia!
Viva o Mártir de Gaia!!
Viva o grande e eterno Ruço!!!

 
At 12/07/2008 1:00 da tarde, Blogger joemorales said...

Caro Índio, diz então a tua justiça técnica sobre os gr, visto as opiniões não acrescentarem nada de novo.

 
At 12/07/2008 4:56 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Caro Joe eu só posso contribuir um pouco para a justiça espiritual, atraves de Manitu descobri as virtudes da humildade e atraves do Mártir de Gaia a iluminação do altruísmo.
Tambem te posso dar umas recomendações sobre as armadilhas do crédito a particulares e o capitalismo religioso.

Em relação a essa pergunta respondo-te o que disse no comentario anterior e que tenho vindo a repetir"Para mim quem percebe de futebol e dispõe das bases e conhecimentos para fazer o julgamento dos jogadores, são quem trabalha nos clubes, e que seguem a carreira a par e passo de centenas e milhares de miúdos, e se essas pessoas optam
por alguem é porque esse alguem tem valor, apesar do erro circunstancial."


O que eu faço é uma coisa simples é confiar que as escolhas feitas por quem sabe e percebe do assunto são escolhas que têm por base o mérito.Se alem de um ou outro caso vejo mais casos, acho que estou perante uma tendência que quer dizer algo.Se essas escolhas foram feitas por equipas tecnicas de top acho que a tendência tem mérito.

Posso ser um pouco atrevido aqui ou ali mas não na ignorância.

 
At 12/07/2008 9:12 da tarde, Anonymous Ntiago said...

Que a discussão (inicialmente) não fosse sobre g-redes é um dado certo. Tal como que actualmente o grande motivo de debate é g-redes.

Mas há coisas que não se pode simplesmente escamotear. Dizer que Moretto é um coitado que caiu mal no goto dos adeptos e da comunicação social e que afinal ele até tem qualidades para ser titular é deveras um delírio. Daqui a pouco estamos a dizer que o Fernando Santos teve azar porque não tinha o Assis e que Heynckes é um génio táctico ou que o Ivic é que tinha razão e devíamos ter encurtado o campo.

Mas há um ponto que ninguém fala e para mim é primordial neste aspecto. Mesmo que Quim esteja num mau momento de forma (ou que seja simplesmente assim ou o raio a sete) a verdade é que temos um elemento na equipa técnica especializado em preparar os Grs. Agora, vemos que Quim não está bem há já algum tempo. Não compete ao Emilio Alvarez tratar disso. Ok, erros toda a gente comete, mas qd se deixa repetir e criar novos erros, temos de por em causa toda a estrutura de treino especializado para esta posição.

 

Enviar um comentário

<< Home