domingo, março 15, 2009

Murro

Não é algo que me apeteça propriamente escrever, mas julgo que o pensamento que neste momento nós, benfiquistas, temos na cabeça é o de que a derrota esta noite, caso se conjugue com uma vitória do clube da ladroagem amanhã, significará o adeus às esperanças fundamentadas de podermos vencer esta Liga. Eu sei que ainda há oito jogos para jogar, e portanto vinte e quatro pontos em disputa, e muita coisa poderá acontecer. E, obviamente, teremos que continuar a lutar para conquistarmos esses pontos. Não vou deixar de apoiar, não vou deixar de ir ao estádio e de seguir a minha equipa, que eu continuarei a amar de igual maneira nas derrotas e nas vitórias. Mas eu não consigo estar a escrever sobre algo em que eu não acredito, e portanto não posso escrever que ainda alimento a esperança de terminar este campeonato em primeiro.

E se não a consigo alimentar, é por causa do verdadeiro murro no estômago que a derrota e exibição (sobretudo esta) desta noite representaram. 47.102 espectadores este fim de tarde na Luz são um bom exemplo do apoio que nunca, em ocasião alguma, tem faltado a esta equipa durante esta época. E esta fé, este crer benfiquista, foi assim recompensado. Isto só aumenta a minha revolta. Não creio que a entrega dos jogadores mereça ser criticada. Mas a qualidade do nosso jogo, e a quantidade de erros básicos cometidos, no campo e no banco, esses sim, merecem ser criticados, e muito. Quanto à equipa que jogou, nada a assinalar, já que foi o onze mais óbvio. E sinceramente, tendo em conta aquilo a que já nos fomos habituando nas primeiras partes esta época na Luz, até achei que a equipa se apresentou a jogar de uma forma razoavelmente agradável e com um ritmo interessante. Notou-se uma tendência notória para jogar pelos flancos, onde o Di María esteve bastante interventivo. O pior foi que, chegando a bola lá à frente, a inaptidão foi total. É difícil recordar uma intervenção mais difícil do guarda-redes adversário durante toda a primeira parte. Quando ganhávamos a linha de fundo, a maior parte dos cruzamentos eram disparatados. Quando tentávamos entrar pelo meio, havia sempre adornos a mais, demasiados toques e complicações, que acabavam sempre por acumular uma série de gente naquela zona, e as jogadas eram anuladas. Não percebi também qual era a ideia de jogar com o Cardozo tentando que este tabelasse com os colegas ao primeiro toque. E mesmo nos lances de bola parada, saiu-nos tudo mal. Nas poucas ocasiões de remate que surgiram, parecia que eram os nossos próprios jogadores a atrapalharem-se uns aos outros. Depois, à medida que nos fomos aproximando do intervalo, fomos perdendo cada vez mais lucidez, de forma que a primeira parte chegou ao fim dando já indícios de que a segunda seria muito pior.

E foi mesmo, também por culpa do Guimarães, que começou a ser mais agressivo na pressão que fazia sobre os nossos jogadores quando estes tinham a bola, pressionando-os ainda dentro do nosso meio campo. E isto tornou bastante notória a nossa incapacidade para sair para o ataque de forma organizada. Sob pressão, os nossos jogadores mais recuados acabavam por fazer os passes em muito más condições para os jogadores mais avançados, que invariavelmente perdiam quase todas as bolas divididas logo na linha do meio campo. Se durante a primeira parte ainda saímos a jogar algumas vezes, na segunda foi-se progressivamente recorrendo gada vez mais ao chuto para a frente. O Moreira deixou de entregar a bola jogável nos pés de um colega, para passar a chutar também a bola para a frente. Estando nós na fase do chutão para a frente, e empatados a zero, esperava eu (e se calhar quase toda a gente) a entrada do Nuno Gomes. Mas para ser mais um avançado. Incompreensivelmente (pelo menos para mim), o Quique optou pela troca directa de avançados. É certo que o Cardozo estava a ter um jogo muito fraco, até porque, mais uma vez, passou a maior parte do tempo abandonado à sua sorte. Mas fazer entrar o Nuno Gomes para ir ocupar as funções do Cardozo de 'vítima' dos centrais adversários pareceu-me um disparate. Até porque era o único avançado que tínhamos no banco. Pouco tempo depois, sofremos um golo, que me deixou logo a sensação que significava o fim do jogo. Foi, aliás, um golo até algo estúpido da nossa equipa. Mais um balão para a frente, bola recuperada pelo Guimarães, e depois um contra-ataque com apenas três jogadores contra cinco nossos. O David Luíz deixa-se ficar para trás, e os outros quatro jogadores conseguem cair todos sobre o portador da bola. Sobre a esquerda da nossa defesa fica um adversário sozinho, que depois só teve que marcar. Depois, claro, veio o desespero, e sem avançados no banco foi preciso improvisar e acabámos com o Urreta nessa posição. É certo que até poderíamos ter marcado - houve um falhanço clamoroso do Nuno Gomes logo a seguir ao golo adversário, e perto do final Miguel Vítor, Reyes e Balboa tiveram boas oportunidades - mas a falta de sorte ou a inépcia dos nossos jogadores impediram-no. Pena foi que fosse necessário o adversário colocar-se em vantagem para começarmos a criar oportunidades. O apito final chegou, perdemos e, face ao que vi, não me surpreendeu.

Não sei quem terão sido propriamente os melhores. A equipa esteve mal num todo. O Di María esteve bastante activo na primeira parte, mas acabou sempre as jogadas com más decisões ou execuções. Talvez o Katsouranis tenha sido dos mais certinhos. Ao seu lado o Yebda esteve bastante mal. O Cardozo teve uma noite para esquecer, e o David Luiz continua a decepcionar numa posição que não é a sua.

Quique Flores não passou de bestial a besta de um momento para o outro. Mas se calhar seria útil que alguém fechasse o nosso treinador numa sala, e o obrigasse a ver uma série de DVDs sobre a história do Benfica, porque até parece que o discurso dos senhores Eusébio e Coluna na Gala entrou por um ouvido e saiu pelo outro. É que o Benfica só é o Benfica porque, ao longo da sua história, sempre jogou à Benfica. Podíamos não ganhar sempre, mas jogávamos sempre para ganhar
; jogávamos sempre com a crença inabalável na vitória. Jogar pensando primeiro em não perder é uma estranheza com a qual não nos identificamos. É pensar pequeno. Quando jogamos assim e perdemos, é uma dupla derrota. Porque para além da derrota em campo, também a nossa identidade morre um pouco. Eu já vi, no início da época, a nossa equipa jogar como desejamos e ansiamos, e vencer jogos por jogar assim. Porquê este progressivo acabrunhamento? O nosso treinador tem tido, por parte da por norma exigentíssima massa adepta benfiquista, um apoio e uma tolerância jamais vistas nos últimos anos por qualquer treinador que passou pelo nosso banco. De que tem ele medo então?

Enquanto escrevo estas últimas linhas, alegro-me ligeiramente porque me aproximo do ponto em que vou desligar do futebol durante o resto do fim-de-semana, e iniciar o processo de purga deste jogo da minha memória. Conforme disse, esta derrota e exibição foram um autêntico murro no estômago, e não quero voltar a pensar nisto durante os próximos tempos. Agora quero é recuperar deste golpe, e vencer o próximo jogo.

18 Comments:

At 3/15/2009 8:32 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Será KO, ou só uma contagem de protecção?
Vai ser muito dificil voltar ao 2º lugar e conseguir o apuramento para a CL.
Uma coisa eu pergunto, como é possivel tanta falta de discernimento? Tanto no ataque como na defesa (então a jogada do golo é de bradar aos céus)?

É esta penosa falta de garra, de identidade e liderança o pior destes anos todos.
Não temos estrutura de jeito no futebol, apesar de tantos nomes de ex-jogadores e estrelas, apesar de tantas promessas de jogadores jovens e menos jovens.
E não penso que o despedimento do treinador resolva alguma coisa, ele para mim será sempre o maior culpado dos resultados da equipa, mas despedi-lo e recomeçar de novo não resolve o problema, só o agrava.
O que sei é que o Benfica tem de desenvolver uma dinâmica totalmente diferente destes ultimos anos e não basta mudarem nomes.O Costa faria bem melhor exigir e incutir alguma raça e nervo no grupo do que abrilhantar um show do RSantos. É um erro crasso, não me parece que tenha alguma coisa a ver com o resultado de ontem mas demonstra até que ponto ainda não temos que precisamos. Nenhum clube digno desse nome abrilhantaria o show daquele palhaço, como fizeram e bem O Porto e o Sporting.Temos que nos dar ao respeito.
Temo que o Costa seja demasiado balofo e vaidoso para o lugar que ocupa. Não é um lugar que viva de boas intenções e porreirismo, é um lugar de combate.
Faz-te à vida Costa, o momento agora é teu, faz qualquer coisa, agarra-o.

 
At 3/15/2009 12:14 da tarde, Anonymous Starblade said...

Devias era dar um murro no cabrão do Dragrão de Prata chamado Luis Filipe Orelhas, contra o qual vos ando a avisar há muitos anos.

Andei calado a época todas apóster previsto mais uma ano de desatre. mas ceguetas como voces são basta ele atirar-vos com mais um Camacho, mais um Rui Costa, masi um merdas qql para os olhos e lá vão todos apoiar o sócio dos andrades e do 5p0r71ng.

Fizeram a vossa cama. Converteram o Benfica no benfiquinha com a vossa falta de acção e com a vossa cegueira. Agora não venham falar em murros.

 
At 3/15/2009 1:11 da tarde, Anonymous Hattori Hanzo said...

Excelente post D'arcy. Também acho que foi a machadada final nas nossas pretenções ao título deste ano. E como eu tinha já dito Quique fala bem(nisso é um exemplo), mas infelizmente não me parece ser grande treinador (quanto a mim é demasiado medroso para um grande clube, talvez como tu disseste no post fosse bom obrigá-lo a perceber o que é o Benfica através de DVDs com a nossa história). Isto não significa contudo que se peça a sua cabeça, como eu tinha dito também anteriormente, é dar-lhe tempo, ele está cá há pouco tempo e a equipa era nova, acho que só se lhe deve exigir verdadeiramente algo a partir do próximo ano. Só de lembrar que o golo deles, apesar de ser um bocadinho de nada, está fora-de-jogo. Será que alguém se vai lembrar desse pormenor, como de certo aconteceria se fosse ao contrário. Isto não serve contudo de desculpa, até porque é tão pouco que se aceita claramente a decisão do fiscal-de-linha

 
At 3/15/2009 1:34 da tarde, Anonymous Gonçalo Teixeira said...

Não foi esta a equipa que ganhou ao nápoles, não foi. Não me lixem, não foi.

 
At 3/15/2009 2:02 da tarde, Anonymous AntonioRosa said...

Julgo que o apoio que os adeptos têm dado, é mais para o trabalho do Rui Costa, do que para Quique. Ontem o Mantorras foi para a bancada e foi preciso em campo. Há meses, o Bynia foi expulso enquanto fazia desenhos.
Não sei o que é melhor, mas é preciso fazer os benfiquistas acreditar... E há um pormenor : mudar o treinador pode não significar instabilidade. Se se mantiverem os jogadores principais e só se fizerem ajustes. Se se contratar um treinador que tenha assistido a todo este "filme" não há instabilidade.
Não quero ser ave agoirenta, mas o Braga pode ficar a 4 pontos hoje.
Se o SLB ficar em 4º, a discussão do treinador nem se coloca. Época miserável implica mudar de treinador.
O Toni ficou em 6º, não se mudou, e depois acabou por sair.

 
At 3/15/2009 6:40 da tarde, Anonymous Anónimo said...

o Benfica, para além de nao ter treinador á altura (más contrataçoes, más substituiçoes, futebol miseravel praticado e vem para a Imprensa criticar os menos maus - reyes, sidnei...), nao tem um grande guarda-redes (está a jogar o menos inseguro), nao tem um grande medio no centro que paute e discipline o jogo e que ajude á transposição, nao tem um unico extremo que seja de grande qualidade (reyes é irregular e só é bom nas bolas paradas, o di maria ainda é inconsequente, o urreta tem mto que aprender e o balboa do sr quique, é um desastre - ainda bem que nao veio o codina - o quique nao sabe contratar!) e por fim nao temos um grande nº 10 (aimar já o foi mas neste momento é apenas um bom jogador que se for bem marcado e que nao tiver apoio - como se tem visto ultimamente - pouco ou nada faz)!

Caguem para Afonsos Alves, Freds... o problema do Benfica nao são os avançados mas sim a ausencia de quem transporte a bola até eles!
o Benfica demonstra uma dificuldade tremenda na construção de passes e de ataques - as bolas paradas têm sido o pao-nosso desta equipa que nao dá para mais!

esta equipa está ao mesmo nivel da época passada - tem mais ou menos os mesmos pontos no campeonato ou será que está PIOR? é que o ano passado, por esta altura, estavamos em segundo (que nos dava acesso á Champions - agora estamos em terceiro - que dá a UEFA) e estavamos ainda na UEFA e na taça de portugal! é um ano para esquecer!

BENFICAMTE

 
At 3/15/2009 7:50 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Bem...após mais umas horas voltou o meu optimismo genético...nada está perdido, vamos lá lutar...que os marqueses abanam que nem varas verdes e a vida não está para lamechices.
O título tambem pode ser possivel, mas não muito se os morcões ganharem hoje.

Se as coisas ficarem mais feias, arranje-se alguem credivel para Presidente e ponham o Humberto à frente do futebol.Ele é um lider e sabe o que é o Benfica.
Um discurso do Humberto e os jogadores até cantam o fado, quanto mais ópera, coño!!

Mas vamos com calma a ver se o Costa se safa, agora não é nas novas tecnologias é a ter voz de comando e a dar dois gritos de guerra.
Um exemplo, gosto muito do DLuiz mas ele já está armado em prima donna, sem solidariedade com os colegas dentro de campo, assim não merece jogar.E por aí fora...
tens que fazer "sangue" Costa...não custa nada...vais ver..."If you want blood you've got it" AC/DC ainda com Bon Scott

 
At 3/15/2009 9:10 da tarde, Anonymous Anónimo said...

O sentimento q esta derrota deixa é o da despedida do título.
Ñ é q seja impossível chegar ao título mas com este treinador ñ vamos lá, + q culpa dos jogadores, presidente ou do Rui Costa estes acidentes são da responsabilidade do Quique Flores, basta, ontem acabou mesmo a tolerancia q ainda tinha com ele.
Tem o Cardozo culpa q durante 60 minutos ñ lhe coloquem uma bola para ele rematar? Será o balboa o culpado dos pontos perdidos estupidamente esta época?
O Reis nunca + jogou o mesmo depois das críticas do quique que parece ser melhor a desmotivar jogadores q a motivar, obrigado por teres despachado o Leo para assim ñ termos no plantel laterais de raiz ó Flores.
Mas brilhantes mesmo são as substituições, q deixaram a imagem q este senhor ñ queria ganhar o jogo contentando-se com o bom!?! futebol exibido na primeira parte. A ajudar a festa o estadio quase cheio, isto é gozar com a cara de todos os benfiquistas o q ñ posso tolerar e bastou ver a cara do Rui Costa para ver q o sentimento q lhe passava era em parte semelhante ao meu. Não tenhas medo e corre com esta amostra de treinador ó Rui.
Contra os curruptos e os vendidos e pluribus unum

 
At 3/16/2009 2:30 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Sob o título de " O Estranho caso do sobrinho da Lolla", escrevi algo sobre o nosso treinador..

se vos interessar consultem o link do Post:

http://fait-divers.blogs.sapo.pt/89145.html

Saudações Benfiquistas

 
At 3/16/2009 4:21 da tarde, Anonymous Hattori Hanzo said...

Indio, talvez o Rui Costa até seja demasiado vaidoso para o cargo que ocupa, mas nisso o nosso treinador ainda o é mais. Aquelas palavras sobre os assobios são muitos más e demonstram que de facto o gajo não os tem no sitio para o cargo que ocupa. Os assobios até podiam ter sido para o Cardozo, mas o gajo tinha é de o proteger. Além do mais colocar as culpas nele quando ninguém jogou nada (e acho que eu até posso falar porque nunca achei que o cardozo fosse aquilo que diziam dele) e as bolas raramente chegavam lá. Com esta táctica e tipo de jogo nem um Van Nistelroy no seu auge marcaria muitos golos, pura e simplesmente um ponta-de-lança é um jogador a menos.

 
At 3/16/2009 4:59 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Eh pá parem para pensar...quantos campionatos ganhamos nos ultimos 15 anos? 1. E com quem? Com um treinador que todos queriam despedir em Outubro/Novembro.

Por estas horas vejo/leio das coisas mais incriveis, desde o despedimento imediato do treinador, ao despedimento no final da época com a vinda de um treinador português, que os temos bons...o Toni... até o José Mota já é solução.
É doloroso passar por este processo mas ainda não perceberam que qualquer que seja o treinador o processo tem que ser cumprido?
E isto não é uma questão de treinadores é uma questão de liderança.Ou vocês julgam que o Jesualdo ganhava alguma coisa no Benfica?
E tambem já se esqueceram dos pontos "roubados" pelo menos nas Antas e contra o Nacional? Ou isso só serve quando vamos coladinhos e tudo corre bem?
O Quique tem culpa? Clarinho que tem, mas a culpa é só dele? Nem por sombras...

Existem eleições este ano, e é nessas eleições que se discutirá o futuro deste projecto, treinador incluido.Se esta direcção optar por mudar de uma forma oportunista e populista o treinador, com mais uma fuga para a frente,aí sim acho que é de pedir eleições antecipadas.

 
At 3/16/2009 6:19 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Eu não desejo mudar de treinador. Mas desejo que alguém incuta no nosso treinador um pouco daquilo que é o Benfica, porque às vezes parece-me que ele não tem bem a noção de que o campeonato português não é o espanhol, e de qual é o estatuto do Benfica no campeonato português. Em Espanha existe um equilíbrio bastante maior, e por isso o mais normal é que as equipas mais pequenas em casa joguem para ganhar, mesmo contra os grandes. Mesmo nos jogos fora, arriscam sempre um bocado mais do que as equipas portuguesas. Em Portugal isso não acontece, e quase todas as equipas que jogam contra o Benfica optam por uma táctica de contenção. Se o Benfica opta também por uma toada cautelosa, é meio caminho andado para o empate. Por isso é que já temos tantos.

Os pontos que já nos foram roubados este ano não podem ser esquecidos. Mas claro, à medida que a vantagem do clube da ladroagem for aumentando, mais facilmente se fará o branqueamento dessas situações.

 
At 3/16/2009 7:15 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Hattori é evidente que o Quique não esteve bem, mas a questão dos assobios não a entendo desse modo, mas isso é o menos.
Não me parece que o Quique não saiba o que é o campionato português e o Benfica, ele tem sido conservador e não descura a segurança defensiva, talvez em demasia.Ele errou ao tirar o Cardozo? A posteriori sim, mas na altura em que foi feita a substituição a "presença" do Cardozo estava a ser ineficaz e no equilibrio defensivo/ofensivo ele optou por uma troca directa, mas não foi por ai que o Benfica fez um mau resultado pois tivemos oportunidades suficientes para ganhar o jogo. O que é preocupante é a falta de golos de bola corrida, não sei não encontro explicação.O sistema que ele utiliza pode não ser o melhor mas cria oportunidades de golo.
Acho que o problema se pode ter a ver em grande parte com a utilização do Aimar e não só no sitio onde joga, mas quanto a mim se deverá jogar sempre. Acho que a equipa se liberta mais sem ele, não sei...
Tambem não esquecer que temos jogadores importantes lesionados e outros em nitida baixa de forma.

E é evidente que ainda não conseguimos criar uma estrutura no dia a dia que enquadre, suporte, forme, aculture a equipa de futebol para alem do treinador de ocasião.É que não basta ter sido um bom profissional, é preciso ter perfil de liderança e isso não é para todos, alguns têm , outros não.

Não quero de forma nenhuma estar a fazer o papel de defesa acéfala do treinador, ele esteve mal em diversos planos, agora não alinho no tiro ao Quique que parece ser o desporto preferido desde sábado.
Até ao lavar dos cestos é vindima.
Depois que se façam os julgamentos e as devidas apostas, espero até ver o Fernando Guerra a candidatar-se a um lugar numa qualquer direcção.Mas claro que atiçar ódios é muito mais fácil e melhor pago.

 
At 3/16/2009 10:11 da tarde, Anonymous Hattori Hanzo said...

Indio, apesar de ter muitas criticas ao Quique defendo, tal como tu e o D'arcy, a continuação do Quique. E sim, tens razão é por este pedido constante de cabeças por cada vez que algo corre mal que nos últimos 10 anos temos um título. E sim, o mais preocupante é essencialmente só marcarmos golo de bola parada, mas aí discordo contigo: o problema é não criarmos jogadas(temos muitas vezes a bola apenas para não deixar o adversário a ter, e não para procurar marcar golos) e aí acho que Aimar renderia mais atrás do que na posição onde joga actualmente

 
At 3/17/2009 1:45 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Claro Hattori, o apoio não quer dizer seguidismo, acima de tudo somos benfiquistas, coño!
Talvez tenhas razão quanto ao recuo do Aimar.
O que eu acho é que quem viu o jogo no dragoum-ue viu uma equipa a jogar bem em todos os aspectos do jogo, a controlar a ter ritmo etc...e quem fez aquilo pode fazê-lo mais vezes, a questão é quando? A equipa é de uma volatilidade extrema, parece não saber aprender...
Agora o que me custa é ouvir "dizer" a tipos que há 2 meses diziam que o Quique era bom treinador agora pedir a cabeça do homem por causa de uma derrota em casa. Basta terem uma câmara de televisão à frente, um papel onde escrever ou um blog.São os novos "colunaveis" que por terem algum tempo de antena e atenção balbuciam as maiores irresponsabilidades.
Se isto der a volta, com um sorriso e sem grandes estados de alma voltam a apoiar o Quique como melhor solução, com o discurso devidamente desmemoriado e revisto.
Não me refiro aos diferentes pontos de vista e a quem estruturalmente discorda com este ou aquele, seja treinador presidente, jogador, etc...era o que faltava no benfica não se poder ter diferença de opinião, mas sim aos salta pocinhas de ocasião, que com a sua ligeireza pedem para o clube soluções que eram incapazes de aplicar na sua vida social ou particular, porque totalmente insensatas.
É o mercado benfiquista da crise...
senhoras e senhores aos seus lugares...Carrasco, a postos!Luzes!!

 
At 3/17/2009 2:54 da tarde, Blogger Harry Lime said...

A unica coisa que digo é que achei a declaração do Quique acerca dos assobios pouco digna. Um treinador não faz isso. Aliás, uma pratica que me incomoda um pouco no Quique é o facto dele apontar recorrentemente dedos aos jogadores quando as coisas correm mal. Já não é a primeira nem a segunda vez que tal acontece.

Em relação ao resto? Olha... o Benfica já está atrás da equipa que levou 12-1 do Bayern nas duas mãos dos 1/4 de final da CL.

E mais não digo para não ser corrido à pedrada pelo benfiquistas malucos que pululam neste blog. :):):)

 
At 3/18/2009 5:52 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Quem não pensou nisso que atire a primeira pedra!! :))

 
At 3/18/2009 7:54 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Aparentemente o Costa agiu bem. Ao dar apoio total ao treinador demonstrou fibra e (ao contrario do que muitos pensam) liderança.Até fez cara de mau para o Quique quando as câmaras estavam a filmar e tudo.
Bom sinal, já se está a habituar ao papel.
Nem podia ser de outra forma, o seu projecto não pode enfrentar eleições lá mais para diante com mais um treinador fresquinho na nova época e uma camioneta de jogadores novos prontos a perder uma série de jogos no inicio de época sob o severo olhar da exigente Associação de Treinadores das Vedetas Benfiquistas de Radio Imprensa Cinema e Blogues (uff...), que entretanto já se teriam convenientemente desmemoriado do pedido de despedimento anterior.

O que interessa são as emoções fortes, se não se pode gozar a euforia da vitória, que se crie a ilusão de um novo começo, desde que a pedra bata...

 

Enviar um comentário

<< Home