segunda-feira, abril 06, 2009

Pobreza

Dois golos de vantagem à passagem dos primeiros quinze minutos de jogo. Um adversário que na semana que antecedeu o jogo treinou apenas uma vez. Adeptos benfiquistas em larga maioria nas bancadas. O que mais será necessário para que possamos fazer uma boa exibição e obter uma vitória tranquila?

Apresentámo-nos no mesmo esquema de 4-4-2 da final da Taça da Liga, em que o Aimar aparece encostado ao lado esquerdo. Várias alterações no onze, quase todas forçadas, mas a mais sonante por opção, aparecendo o Quim na baliza em vez do Moreira. Na defesa, face à ausência forçada do Luisão, a opção foi pelo Jorge Ribeiro na esquerda, passando o David Luiz para o centro, onde formou dupla com o Miguel Vítor. No meio campo, sem Reyes, o Ruben Amorim regressou à direita, entrando o Yebda para o meio, e na frente foi o Cardozo quem, obviamente, ocupou o lugar do Suazo, com o Nuno Gomes a seu lado. Conforme disse, cedo chegámos à vantagem. Numa jogada que foi quase uma constante durante grande parte do jogo, o Cardozo ganhou a bola de cabeça e lançou o Nuno Gomes, sendo este derrubado e o penálti assinalado (incorrectamente, já que a falta foi cometida ainda fora da área). O Cardozo fez a sua obrigação e transformou-a no primeiro golo. O jogo, apesar de tão poucos minutos terem passado, já mostrava aquilo que iria ser: bastante disputado, mas pouco interessante de ver, já que a qualidade do futebol apresentado foi quase sempre bastante fraca. À passagem dos quinze minutos, novamente o Nuno Gomes a disputar uma bola na área do Estrela, desta vez com o Vidigal, e este a tocar a bola com o braço, provocando o segundo penálti da noite. Mais uma vez o Cardozo marcou-a sem problemas, e o Benfica, num jogo em que praticamente não tinha havido nenhuma oportunidade de golo para qualquer das equipas, apanhava-se a vencer por dois golos. Poderia e deveria ser o prenúncio de uma noite tranquila na Reboleira, mas nós benfiquistas já sabemos que normalmente as coisas não se passam assim.

Enquanto os golos pouco ou nada pareceram mudar do lado do Benfica (a nossa equipa pouco mais parecia fazer do que apostar no futebol directo para o Cardozo assim que recuperava a bola), após alguns minutos o Estrela começou a reagir bem ao golpe. A pouco e pouco foram conseguindo ganhar algum ascendente na confusão que foi sempre a luta no meio campo (o número de perdas de bola e passes errados de ambas as equipas nessa zona deve ter sido assustador), e mesmo sem jogar de forma particularmente inspirada ou conseguindo criar muitas oportunidades, pareceu-me que eram eles quem mandava no jogo. Perto da meia hora foi a vez do Estrela beneficiar de um penálti. Sinceramente, o lance não me pareceu ser faltoso (aceitaria mais facilmente um penálti no lance imediatamente anterior, em que o David Luiz toca na bola com a mão), mas tendo em conta que o árbitro estava em noite de marcar penáltis, não fiquei surpreendido. E assim o Estrela reduziu, num jogo francamente parvo em que, quase sem haver oportunidades de golo, já havia três golos marcados. Após mais quinze minutos de mau futebol, chegou-se ao intervalo.

O Estrela entrou melhor na segunda parte, conseguindo ser a primeira equipa no jogo a construir algo a que se poderia chamar uma jogada de futebol. Mas, e isto foi uma constante para as duas equipas ao longo de todo o jogo, houve sempre uma falta de jeito enorme na altura do remate, e mesmo puxando pela memória, só me consigo lembrar de um remate decente à baliza por parte das duas equipas. Foi do Estrela, aos setenta minutos, e o Quim correspondeu com uma boa defesa. Apesar de ter mais posse de bola, o Estrela foi sempre incapaz de aproveitá-la e entrar na nossa área com perigo, tendo então optado por remates de longe, quase sempre com má direcção. Com um jogo assim, nem sequer me senti particularmente nervoso com a possibilidade de podermos não ganhar, porque a probabilidade de ver um golo sem ser de penálti parecia ser extremamente remota. Senti-me sim progressivamente irritado com a incapacidade da nossa equipa para jogar alguma coisa que se pudesse assemelhar a futebol. As coisas melhoraram (muito ligeiramente) com as entradas do Di María e do Carlos Martins, e sobretudo por acção deste último consegui, nos últimos dez minutos do jogo, ver o Benfica trocar a bola no meio campo adversário. Mas a nossa produção ofensiva na segunda parte foi praticamente nula, e a única coisa positiva que saiu deste jogo foi mesmo o resultado.

Hoje é muito difícil escolher quem foi o melhor jogador do Benfica no jogo. A frequência com que isto tem acontecido nos últimos tempos é um indicativo da qualidade do futebol que temos apresentado. O Cardozo fez uma primeira parte aceitável, e depois nem dei por ele na segunda (embora não lhe atribua grande culpa nisto, porque era difícil ele aparecer se a bola raramente lhe chegava em condições). O Miguel Vítor continua a dar nas vistas pelo número de cortes e intercepções que faz no jogo, mas de vez em quando faz faltas desnecessariamente perigosas nas imediações da área.

Chateia-me estar de mau humor depois de uma vitória do Benfica, mas irrita-me profundamente ver a equipa fazer jogos destes. É claro que se me derem a escolher entre ganhar um jogo a jogar mal, ou jogar bem e perder, eu escolherei sempre a primeira alternativa. Mas quando eu olho para os jogadores que temos neste plantel, as expectativas que tenho não conseguem ser satisfeitas com uma produção em campo com a pobreza que vimos esta noite. É natural esperar algo mais.

35 Comments:

At 4/06/2009 9:27 da manhã, Anonymous Filipe said...

Aimar, tal como Rui Costa o foi, é um dez à antiga, precisa de estar no centro, longe da área e perto da zona de contrução.
Cardozo necessita que lhe cheguem bolas, que lhe sejam criadas oportunidades, mas o Quique practicamente só jogou com um homem capaz de desiquilibrar..e não na posição ideal!

Quando se criticou tanto o F. Santos por não pôr em campo aquelas vedetas de top mundial, como Fonseca, Paulo Jorge, Karyaka, etc e quando se vê a forma como o Benfica, com melhores recursos, não joga à bola...Já não se percebe tanta benevolência por parte dos adeptos em geral!

 
At 4/06/2009 10:49 da manhã, Blogger Passaralho said...

Tomara nós que o Karyaka ainda cá estivesse!

E o Fernando Santos (perdoai-me, mas é mesmo assim)!
Este Quique é bom rapaz, simpático, mas...

E se é por causa do preparador físico, é pagar-lhe a ele o ordenado do Quique que ele fica.

Gosto de estabilidade, mas estabilidade na mediocridade...

Já chega, a sério. Deu-se um ano quase e a equipa não faz um jogo de jeito, não tem modelo de jogo, não tem nada. Se jogamos jogo e meio, em minutos, em condições este ano, é muito.

É frustrante. A ganhar 2-0, com penalties caídos do céu (eu n marcava nenhum), e fazer esta merda?...

A andar, já!

Cumprimentos,
Benfica Sempre!

 
At 4/06/2009 11:45 da manhã, Anonymous JFilipe said...

O árbitro se não marca o penalti tinha que expulsar o jogador do Estrela. A menos que achasse que o Nuno tinha fingido a queda. Para nós a expulsão tinha sido preferível ao penalti.

A segunda parte foi preocupante. Ou os jogadores do Benfica não têm pernas para jogar 90 minutos, ou há algo por detrás daquilo.

 
At 4/06/2009 12:07 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

A vitoria é o que interessa, por enquanto, foi pena ser à custa da equipa mais digna da Liga.
Quanto aos erros de arbitragem, não estão a brincar pois não?Num futebol onde a corrupção é oficiosamente legal, o que falta é sentir-me culpado disso.Repito, foi pena ser à custa do E.Amadora.

Filipe, corres com o treinador e fazes o quê? Contratas outro a poucos meses de eleições e começas um novo ciclo?
O problema do Benfica é muito mais grave do que o treinador, e isso está bem explicado na entrevista ao Andre Sabino no Ser Benfiquista.
Na actual conjuntura qualquer treinador será cortadinho às postas, porque não conseguimos criar uma estrutura forte e capaz, e isso não se cria do dia para a noite. O Costa fez o que lhe pareceu o melhor até agora, por isso será "julgado", mas a solução não é despachar o treinador, senão tornar-se-à parte do problema e não da solução.

 
At 4/06/2009 12:55 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Dá-se um doce a quem encontrar qualquer vestigio disto na vergonha que é a Imprensa portuguesa, tão lesta a ir aos sitios mais recônditos encontrar dezenas de reforços para o Benfica.

 
At 4/06/2009 12:59 da tarde, Anonymous Hattori Hanzo said...

Para mim não há qualquer dos três penalties. O jogo foi mau de mais. Não concordo contigo no caso do Cardozo, mas também acho que o Miguel Vitor foi dos menos maus do Benfica. Indio Ruço percebo-te, e como te disse antes até concordo contigo, mas também terás de admitir que até um chinês deveria estar a perder a sua infinita paciência perante o que nós apresentamos em jogo todas as semanas. E o que ele disse no sábado não ajuda muito. O que ontem vi foi na parte final do jogo o Estrela quase morto e o Benfica mais preocupado em perder tempo(e consequentemente sempre com o credo na boca) do que em jogar futebol, e matar o jogo definitivamente. E esta situação parece-me que é muito culpa do Quique(já no Valência era acusado pelos seu adeptos de ser um treinador muito defensivo). Agora não me venham com o Fernando Santos ... é que esse nem discurso coerente tinha. E se nessa época tivessem jogado esses jogadores (o karyaka por exemplo no seu clube colocou o vukcevik no banco, não era ssim tão mau como o pintam) se calhar os principais jogadores não estavam tão cansados no final da época. Além disso eu tenho memória ... nós basicamente ganhavamos os jogos à base de um jogador e não à base de trabalho de equipa. De qualquer forma é esperar, acredito que este seja o ano zero do Benfica e não estou para mais um recomeço que não dará em nada... continuo a dizer que só se precisa de mostrar ao Quique o que é o clube onde ele está para perceber que a equipa não pode jogar assim.

 
At 4/06/2009 1:12 da tarde, Anonymous Filipe said...

"Filipe, corres com o treinador e fazes o quê? Contratas outro a poucos meses de eleições e começas um novo ciclo?"

É mesmo só por motivos de estabilidade, que não defendo a contratação de outro homem...mas só mesmo por causa disso!Quique tem um discurso diferente, parece ser metódico, inovador, moderno, mas fica-se por aí...para já. Não vejo o Benfica jogar à bola há muito, e isto é culpa do Quique também...
Li algumas partes da entrevista do André e sei que o Benfica tem muitos problemas, mas os problemas de estrutura não podem servir de desculpa para uma equipa que teve Suazo, tem Aimar, tem Reyes, tem Di Maria e não é capaz de fazer mais do que 3 passes seguidos!!!
E depois é muita incoerência...quando quiseram a cabeça do Fernando Santos (visto que foi a comparação que usei), também se lembraram dos problemas de estrutura?

 
At 4/06/2009 2:47 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Índio, por acaso até li isso hoje n'A Bola :)

 
At 4/06/2009 4:07 da tarde, Blogger D'Arcy said...

O Manuel Fernandes ontem jogou mais de uma hora com uma perna partida.

Depois ainda se admiram sempre que eu digo que admiro este jogador, porque para mim é e sempre foi um jogador à Benfica.

 
At 4/06/2009 4:40 da tarde, Anonymous djeiti said...

Foi muito mau o jogo mas ao contrário do que nA Bola e no JOGO (tambem no Jogo vem a dizer o mesmo), mesmo com uma partida sem história e exibição fraquíssima de ambas as equipas, nunca se ouviram assobios nem os adeptos do Benfica gritaram vez nenhuma em coro "Joguem à bola, joguem à bola"!!!
É ridículo esta afirmação e só demonstra que provavelmente nem se tenham deslocado ao estádio da Reboleira para fazer a reportagem em condições!
Os cânticos que (com melodia semelhante a essa do “joguem à bola”) diversas vezes a claque dos NN entoou fazia referencia isso sim à actual situação salarial dos jogadores do Estrela, brincando com a situação e gritando: “Paguem aos homens, allez allez, paguem aos homens!”
Mas a claque dos “rapazes da luz sem nome”, no meio da qual estive a assistir à partida, como o jogo não era grande espectáculo, pago o bilhete e face ao grande frio que se fazia sentir, divertiu-se essencialmente a gozar com o guarda-redes do Estrela, cantando (mais uma vez com melodia semelhante a essa do “joguem à bola”):
“Não paguem ao Nélson, paguem a todos menos ao Nélson, Não paguem ao Nélson, allez allez, não paguem ao Nélson”
E ainda a melhor de todas:
“Nélson, otário…tu não recebes o salário...Nélson, otário…tu não recebes o salário!!!!”
PS - No final o apoio dado aos jogadores do Estrela tambem nao mereceu qq mençao dos jornaleiros...isso sim é vergonhoso!

 
At 4/06/2009 4:54 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Ok D'Arcy que doce é que queres?:))


Filipe, como sabes nunca defendi a saída do Fernando Santos e disse-o na altura, o pior que aconteceu foi o Vieira ter ficado à frente do futebol do Benfica durante um ano, isso significou a regressão de varios anos no que de bom já tinha sido feito até então. Eu defendi o ano passado por esta altura a saída do Vieira e eleições antecipadas, olhando para trás acho que era a altura ideal para dar outro rumo desportivo ao clube. Passado que foi o timing ideal para que que não houvesse demasiados danos para o clube, e por esse mesmo motivo, apoio criticamente o trabalho do Costa, consciente de que o trabalho a desenvolver não é facil mas que poderia ter corrido melhor do que até aqui, mas no final se verá.
Agora eu tambem coro ao ver certas vozes a dizer "eu não dizia?" quando no unico timing ideal (que foi o ano passado)andavam todos a apoiar o genio de gestão do Vieira, quando o que se está a passar estava mais que previsto, forte investimento para tentar fazer um brilharete em ano de eleições. Pena o Costa ter embarcado nisto , mas reconheço que nem eu o negaria:))

Agora tudo fala da falta de qualidade do futebol jogado, pergunto, qual era a qualidade no tempo do Trapp? Imeeensa.
O que interessa é ganhar, o futebol é como a vida, uns dias bem, outros pior...
Para mim este ou qualquer outro treinador não tem qualquer hipotese de ganhar qualquer coisa do nada (ie no 1º ano) com a actual conjuntura do futebol português.


No circo que o Benfica se tornou, com imensas vaidades blogoesfericas e não só, e a completa falta de senso habitual da sua massa associativa e adepta, sedenta de sangue e novidades, podemos esperar um Verão bem Quente.
Até já vejo tipos que na mesma frase conseguem criticar o Vieira pelos contínuos novos ciclos e de seguida pedirem de imediato a saída do treinador.
Só espero que o Costa não ceda, cojones hombre.Tranquilo.

O Manuel Fernandes é um bravo, a sua saída foi uma faca espetada no espirito de Manitu!!

 
At 4/06/2009 6:04 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Já agora que o Manchester vai jogar com o Porto pergunto, quantos anos esteve o Ferguson em Manchester sem ganhar nada nadinha?
Quantos anos levou o projecto Lyon a dominar a Liga Francesa?
E o Inter (talvez o caso mais parecido com o nosso, caso cá houvesse justiça)?
O Lyon de 1950 para cá teve sómente, 8 presidentes e 24 treinadores!!!!
Nenhum projecto suficientemente duradouro (seja em que actividade for) se faz sem estabilidade e consolidação.Foi o que Vieira nunca conseguiu e o que o Costa sabe que é vital.
Que se espere pelas eleições e se façam escolhas avisadas, porque o que os nossos adversarios querem (e o que conseguiram nestes anos todos)é precisamente isso.
Eles sabem que basta desestabilizar um pouco o Benfica, com a ajuda dos media para entrar tudo em turbilhão.

 
At 4/06/2009 9:28 da tarde, Anonymous Filipe said...

Indio, porque é que o timing ideal não é o ano de eleições?

 
At 4/06/2009 11:38 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Já ñ tenho paciencia para este protótipo de treinador, é só jogadores fora de posição, 2 avançados e ninguém q fosse capaz de ir á linha cruzar.
Temos jogadores para jogar em 4-3-3mas a insistencia do Quique no 4-4-2 exaspera-me, esperava mais e merecemos mais.
Só com 1 treinador de TOP o Benfica voltará ao seu lugar devido, gostava q essa fosse a grande contratação da próxima época.
Claro está q adorava ver nas próximas 6 partidas q estou errado em relação ao Quique.

 
At 4/07/2009 2:00 da manhã, Blogger D'Arcy said...

O Ferguson chegou ao Man Utd em 1986, vindo do Aberdeen. Ganhou o primeiro campeonato em 1992/93 (já agora, o último campeonato ganho pelo Man Utd antes desse tinha sido em 1966/67).

Só por curiosidade: o Liverpool nunca conseguiu ganhar a Premier League. Estão há 19 anos sem ser campeões.

De qualquer forma, a mentalidade inglesa é bastante diferente da nossa. Eles são 'um pouco' mais pacientes do que nós.

 
At 4/07/2009 8:57 da manhã, Blogger Índio Ruço said...

Filipe, porque o que ele fez foi demasiado grave embora na altura poucos se tivessem apercebido disso.
Foi pura incompetencia, deu cabo de uma estrutura do dia para a noite, com os custos que estão à vista.
Quanto a mim era a altura ideal para se apresentarem projectos alternativos e se fazerem escolhas. Caso ganhasse, aí sim o Costa podia ter tempo para com calma construir um "novo ciclo".
Agora o que temos? O Costa vê-se em ano de eleições a meio de um contrato com um treinador (2 anos)em que pura e simplesmente o que vai ser avaliado é o falhanço sucessivo da gestão desportiva neste ultimo mandato, ie, provavelmente corre-se o risco de deitar fora o menino com a agua do banho.É tudo uma enorme trapalhada, uma grande confusão.

Passando por cima disto, penso que existem no clube varias tendencias, mas a que vem apontando o caminho nestes ultimos anos tem como certo que o Benfica só será competitivo lá para 2012 quando tiver desafogo financeiro.
É a tese do sr. Vilarinho e que muito tem custado ao Benfica em termos desportivos."Não se preocupem no futuro seremos grandes, até lá vivam do passado."
Eu sou por defeito contra este olhar para o horizonte longínquo e cheio de amanhas que cantam.

Primeiro, porque acho que temos condições para ganhar (pese embora toda a corrupção e favores de que os clubes do eixo beneficiam)em menos tempo, e depois porque por definição o Benfica é um clube de luta e não de adiamentos estratégicos.

Ainda existe outro factor, é que os morcões e os chorões tambem já se estão a preparar para essa data fatídica ( muitas civilizações apontavam o ano 2012 como o fim do Mundo :))) o Porto beneficiando do polvo instalado está a criar uma estrutura forte que lhe permita aguentar os anos vindouros, e por aí tambem deve passar a futura direcção da Liga, o Sporting prepara-se para vender os aneis para não ficar para trás.

Para enfrentar o futuro não basta o dinheiro é preciso ter cabeça e pensamento estratégico.Penso que o Vieira já não tem o que é preciso para isso.E tambem acho que nos nomes que normalmente aparecem nestas alturas tambem não, nenhum deles. Mas eu se calhar tive sorte e fui mal habituado.

No entanto acho que a luta que o Vieira teve e tem contra a corrupção só o honra e ao Benfica, como tambem o seu arrojo (mais o Vilarinho)para tomar o boi pelos cornos e inverter o descalabro financeiro do Benfica tambem. O seu a seu dono.

 
At 4/07/2009 9:18 da manhã, Blogger Índio Ruço said...

É, os ingleses são uns tipos pacientes e esquisitos, tambem não permitem a corrupção e outras coisas:))

Mas em Itália e tambem em Espanha em há certos clubes (não o R.madrid, que é um circo)onde a estabilidade e paciência dão frutos, embora os ciclos sejam bem menores.

 
At 4/07/2009 6:06 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Hoje sim o Ronaldo é o melhor do Mundo...mas só hoje.

 
At 4/07/2009 7:48 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Como o Filipe tb já ñ consigo perceber a apatia geral dos adeptos em relação ao Quique.O único treinador campeão pelo benfica neste milénio foi dos + contestados q eu me lembre,isto é verdadeiramente preocupante.
Contra a ténia AZUL e seus agentes ( mérdias, clubes-satélites, apitos, pseudo jogadores e treinadores, bobos da corte, bruxos, vendedores de banha da cobra, etc) não podem existir elos + FRACOS.

 
At 4/07/2009 10:08 da tarde, Anonymous Anónimo said...

os adversários do fcp estao sempre embruxados ou com baixas e maus resultados antes dos jogos e com azares no decorrer do jogo!

relativamente ao meu Benfica, que se contrate o Ernesto Valverde - com ele temos um futebol bem atractivo e bem bonito!

 
At 4/08/2009 10:19 da manhã, Blogger Índio Ruço said...

Devido ao longo jejum da quaresma o universo benfiquista já entrou em autofagia.Na Pascoa come-se o cordeirinho Quique e renova-se a esperança num novo ciclo cheio de paixão.

Por todo o lado chovem opiniões que não são mais que chavões.Então quando começam todos a replicar-se é mais que certinho que a solução mora noutro lado qualquer.
Até já se diz que temos que ser superiores à corrupção e que o nosso problema foi o de lutarmos contra a corrupção, e que o nosso enfoque foi errado, isto como se não se pudesse fazer duas ou tres coisas ao mesmo tempo, ou mais.

Porca miseria.

 
At 4/08/2009 11:21 da manhã, Anonymous Anónimo said...

9 boas razoes para nao continuar com o quique:

- nao tem curriculo como treinador
- faz as suas equipas praticarem um futebol mediocre e sofrido (perguntem na marca aos valencianos se nao é verdade)
- falha nas substituiçoes
- falha nas contrataçoes (ainda vem que depois do Balboa, nao veio o Codina)
- vem para imprensa criticar os melhorzitos - reyes, sidnei
- nao tem ambição - já se contenta com o terceiro lugar
- é um treinador, ao contrário dos outros que passaram pelo Benfica, que teve os reforços que queria
- treinador caro
- treinador que nao detém elevados conhecimentos sobre o futebol portugues

Proponho um treinador de futebol de ataque - Ernesto Valverde! Sim, no Espanhol de Barcelona e no Olympiakos tem feito boas campanhas! levou o Espanhol a uma final da Taça Uefa (perdendo nos penalties e a jogar só com 10) e conseguiu com que o Olympiakos nos espetasse 5 e já é campeao na Grécia!

 
At 4/08/2009 2:39 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Bom treinador sem duvida, mas é capaz de existir um pequeno pormenor, é capaz de não estar disponivel para vir para um clube onde os treinadores são despedidos à cadência de 1 por ano, e , ainda por cima que tem eleições imediatamente após o inicio de época.
Aposto que ao menor desaire, outros que não o anónimo imediatamente lhe apontariam, 10 ou 12 razões para não continuar.

Se o Costa não tiver mão e liderança o Benfica arrisca-se a ser (se já não é) um clube onde é impossivel trabalhar, é um cemitério de treinadores e jogadores, com as inimizades que daí advêem.

 
At 4/08/2009 2:50 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Eu não tenho grande vontade de andar a trocar de treinador todos os anos, e por isso não vou andar a pedir a cabeça do Quique.

Agora, se há coisa de que eu não duvido é da capacidade de liderança do Rui Costa, e da vontade férrea que ele tem em pôr o Benfica a ganhar ('nem que a águia tenha que dar 40 voltas ao estádio' - palavras dele ;)). E a liderança do Rui Costa também passará por analisar bem o trabalho do Quique esta época e, se for necessário, emendar a mão em vez de persistir no erro. As contas fazem-se no final da época, e acredita que ele não anda ali de olhos fechados.

 
At 4/08/2009 4:56 da tarde, Anonymous Hattori Hanzo said...

Concordo contigo D'arcy ... até por causa de uma coisa engraçada: muito provavelmente P. Bento e Jesualdo Ferreira não vão estar no próximo ano naqueles lugares como treinadores. Sendo assim, caso continue Quique e existam poucas mudanças, é o Benfica que parte com alguma vantagem sobre os outros grandes no próximo ano. Ao anónimo, tenho as minhas dúvidas que Valverde queira ir para o Benfica, como aliás qualquer treinador já com algum curriculo. Temos de perceber que nesta altura só treinadores sem currículo ou com algo a provar é que aceitariam ir para o Benfica, até pela nossa imagem de clube destruidor de treinadores neste momento.

 
At 4/08/2009 5:01 da tarde, Anonymous Anónimo said...

O Rui Costa claro q espero e acredito q fique por muitos e bons anos.
Mas não entendo porque ñ podemos cortar nas entradas de balboas e afins e apostar num treinador a sério com um contrato irresistível e objectivo para a conquista do campeonato, aí de certeza q não havia vacilos quando as oportunidades surgem.

Contratações Prioritárias:
lateral esquerdo/médio direito

Avançados apostar no regresso do ADU manter os q temos e não entrar em loucuras.

O Quique não se trata de andar a pedir a cabeça mas se nos restantes seis jogos continuar a colocar em campo os jogadores fora de posição e numa táctica absurda para as caracteristicas dos jogadores , RUA. Ele tem é de arranjar um modelo de jogo q aproveite o potencial dos jogadores e ñ condicionar/condenar a equipa a um 4-4-2 quixotiano.
Já agora pergunto se ainda ninguém se fartou de ver a equipa a defender os cantos com 11 dentro da área e ninguem sequer perto do meio campo?

 
At 4/08/2009 5:32 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Quero acreditar que sim que ele tem capacidade de liderança mas já não acredito em mais novos recomeços. Defendo que se despedirem o treinador se convoquem eleições antecipadas e se discutam projectos.
É o melhor para o clube, porque com um novo treinador, novos jogadores e novos métodos voltamos à estaca zero, novamente.
Alem de que não acredito que se consiga a melhor opção tendo em conta o historico recente e em ano de eleições. Basta de instabilidade.
No entanto a opção é dele e por isso será julgado.

 
At 4/09/2009 8:39 da manhã, Blogger Índio Ruço said...

Roteiro para o Costa:

- Cumprir o projecto c/Quique até ao fim, caso ganhe as eleições.

- No próximo ano com um Campionato no bucho e com a selecção devidamente afastada do Mundial, fazer uma "vaquinha" com a FPF (com o Madail devidamente afastado) e contratar o Gus Hiddink para treinador da selecção e do Benfica.

- No ano a seguir e com uma Liga dos Campeões no bucho, arrumar a casa e contratar o PBento que deverá andar perdido por Espanha, e
apostar num projecto com durabilidade.

Se o Costa despedir o Quique:

- Eleições antecipadas.
-Que se faça uma lista com credibilidade e se chame o Humberto Coelho para liderar o futebol.O único investimento necessário será melhorar as infra-estruturas do Seixal , pelo menos com um campo de golfe.
-Chamar o Ruço para dar aulas de motivação e desenvolvimeto espiritual benfiquista.
- Eleger o Martir de Gaia como o responsavel máximo de relações Publicas do clube.
- Eleger o Índio como o maximo responsavel de Relações Púbicas do Clube, com responsabilidade directa no treino das Cheerleaders.
- O Canal Benfica abrir-se-à à sociedade civil com programas educativos a partir da meia-noite.
Não podem passar filmes do vasconcellos.
-Vender um Kit novo sócio ao Obama, como estratégia de penetração em novos mercados.
-Etc...Etc...Etc...

Benfiquistas basta de anos e anos de frustrações e historias da carochinha, arranjemos historias melhores e mais actuais, (por exemplo a Historia de Emmanuelle ou a Historia D'O)e que principalmente se festejem vitorias, em vez de andarmos sempre a ver a águia a voar no estadio de um lado para o outro, feitos parvos.
Estamos numa encruzilhada e temos que sair desta alhada.

 
At 4/09/2009 10:58 da manhã, Blogger John Billy said...

Anónimo, vou te perguntar uma coisa:
Achas que foi o Valverde que tornou o Olympiakos campeão ou terá sido o inverso?
Quase que apostava que tivesse ido o Valverde para o Benfica e o Quique para o Olympiakos estavas aqui a escrever:

"9 boas razoes para nao continuar com o Valverde:

- nao tem curriculo como treinador
- faz as suas equipas praticarem um futebol mediocre e sofrido (perguntem na marca aos valencianos se nao é verdade)
- falha nas substituiçoes
- falha nas contrataçoes (ainda vem que depois do Balboa, nao veio o Codina)
- vem para imprensa criticar os melhorzitos - reyes, sidnei
- nao tem ambição - já se contenta com o terceiro lugar
- é um treinador, ao contrário dos outros que passaram pelo Benfica, que teve os reforços que queria
- treinador caro
- treinador que nao detém elevados conhecimentos sobre o futebol portugues"

Índio, partilho a tua opinião.
Só admito o despedimento do Quique se houver eleições antecipadas.
Novos ciclos só se for com novo presidente.

 
At 4/09/2009 2:35 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Então D'Arcy o que dizes das palavras do Bagão Félix?

 
At 4/09/2009 6:10 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Podem ver aqui parte das afirmações de Bagão Félix à Antena1 Desporto. Estranhamente (ou então é incapacidade minha para encontrar) só aparece uma súmula já que eu ouvi a parte final da entrevista onde ele declara que o Costa ocupou cedo demais o cargo de director desportivo e não tem preparação para tal bem como a crítica à conferência de imprensa do João Gabriel acerca da final da Taça da Liga. Deliciem-se...ou não.

 
At 4/09/2009 10:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

caro john billy,
se reparaes o percurso do valverde é bem mais brilhante que o quique. levou o espanhol de barcelona á final da UEFA e mesmo a jogar com 10 em quase todo o jogo contra o Sevilha, conseguiu com que a equipa ainda pudesse fazer sofrer o sevilha nos penalties! perdeu é verdade mas fez historia num clube de meio da tabela.
É um treinador de ataque e nao de jogar tudo ao buraco mal começa a ganhar um jogo!
Mas continuemos com o quique, daqui a um ano, estamos exactamente igual (oxala que nao mas duvido)!

 
At 4/10/2009 10:21 da manhã, Blogger Índio Ruço said...

E de repente um silêncio de chumbo caiu sobre a blogoesfera benfiquista acerca das declarações de Margão Felix. lEstá tudo à espera de se replicar uns aos outros, mas nem isso é facil quando não existe nem uma posição oficiosa sobre a matéria.
Não é facil, pois não é um árbitro, um jornalista, um elemento dos nossos adversários, não é o Quique, nem ninguen facilmente enquadravel em alguma caricatura habitual.
Eu sei é que no Verão passado quem pensasse assim era apodado de abutre.
Mas este abutre é demasiado poderoso e até pode ganhar eleições, por isso o silencio é mais prudente. Parabens por isso ao blog Coluna D'Aguias Gloriosas que disse mal ou bem o que pensava sem cair em calculismos ou tacticismos de ocasião.

 
At 4/10/2009 11:02 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Eu só soube das declarações do Bagão Félix porque meteste aqui o link. Não tenho andado muito atento aos jornais esta semana.

 
At 4/10/2009 1:37 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Não tem que haver uma posição oficiosa sobre o que o Bagão diz. Ele é um adepto como qualquer outro. E ao contrário de ti, nem sequer acho que possa ganhar eleições por si próprio. Teria que arranjar alguns nomes de peso que o acompanhassem.

Tem no entanto uma diferença em relação aos 'novos' candidatos. Não representa interesses de outrém e, ao contrário do outro, este pode mesmo chegar às urnas.

 

Enviar um comentário

<< Home