domingo, janeiro 08, 2006

Boring

Quinta vitória consecutiva, sexto jogo sem sofrer golos, mas sinceramente o jogo desta noite não me agradou. Não está em causa a superioridade do Benfica, que foi incontestável ao longo de toda a partida, mas a qualidade de jogo exibida não foi por aí além, e confesso que para mim foi um dos jogos mais aborrecidos que vi esta época na Luz.


Confirmaram-se as expectativas, e na baliza do Benfica estreou-se o Moretto. Independentemente do valor ou não do guarda-redes, a minha opinião sobre isto é que foi uma sacanice que o Koeman fez ao Quim. A equipa estava há cinco jogos sem sofrer golos, quatro deles com o Quim na baliza. Sempre que foi chamado, o Quim nunca comprometeu, e até se sacrificou pela equipa ao jogar sem estar a 100%. Agora perde logo o lugar para um guarda-redes que nem uma semana chegou a treinar? Eu até nem sou um grande defensor do Quim, pois quem visita este espaço sabe que sou um 'moreirista' convicto, e que nunca digeri bem a entrada do Quim na equipa feita pelo Trapattoni o ano passado, precisamente em condições injustas para o guarda-redes que perdeu o lugar. Mas sinceramente isto não me parece que seja uma boa forma de gerir o plantel. Enfim. De resto, e ao contrário do esperado e anunciado, não foi o Nélson quem saiu da equipa, mas sim o Léo, passando o Nélson para a lateral esquerda e mantendo-se o Alcides na direita. Pessoalmente prefiro o Léo na esquerda e o Nélson na direita. O posicionamento defensivo do Alcides neste jogo foi um absoluto desastre, e felizmente o Paços não soube aproveitar a autêntica avenida que havia daquele lado da defesa. De resto jogaram os esperados, com o Geovanni a voltar à direita, lugar onde já sabemos não render tanto.


Desta vez aconteceu aquilo que de melhor pode acontecer ao Benfica quando defronta equipas que vêm com a intenção de jogar fechadas na defesa, que é marcar cedo. Antes dos dez minutos já estava feito o 1-0, num lance feliz em que um defesa pacense marcou um autogolo ao desviar um remate cruzado do Nélson na esquerda. Só que em vez de embalar a equipa para uma exibição descontraida, o que eu vi foi uma equipa quase amorfa, e sem apresentar um futebol de qualidade, com quase tudo feito aos repelões. Como do outro lado estava uma equipa muito pouco ambiciosa, resultou daí um jogo extremamente desinteressante, que ia sendo animado de vez em quando com alguns rasgos individuais de jogadores do Benfica, a fazerem brilhar o guarda-redes Peçanha. Foi o caso de um remate de longe do Simão, que ainda bateu no poste depois de uma defesa incrível do guarda-redes, e de uma cabeçada do Nuno Gomes. Com um bocejo, chegou o intervalo.


E veio a segunda parte, em que a tendência do jogo não se alterou. O Benfica atacava (se se pode chamar de 'atacar' manter a posse de bola trocando-a entre os seus jogadores dentro do meio-campo adversário, enquanto os onze jogadores oponentes se mantêm atrás dela). Houve mais duas boas oportunidades de golo: uma pelo Miccoli, em que chutou pouco ao lado do poste após passe do Alcides, e outra numa cabeçada colocada do Ricardo Rocha, a que correspondeu o Peçanha com mais uma boa defesa. Ainda não foi desta que o Ricardo se estreou a marcar em jogos oficiais pelo Benfica. A noite deu para estrear mais dois dos reforços, sendo que o primeiro a entrar foi o Robert, substituindo o apagado Miccoli. Foi colocar-se sobre a esquerda, vindo o Simão para a direita e o Geovanni para o centro do ataque. E esta alteração 'resultou' cinco minutos depois, quando a um centro do Simão o Geovanni correspondeu com um desvio de primeira para a baliza. Depois de passar quase todo o tempo até então despercebido, bastaram cinco minutos a jogar na posição que prefere para que o Geovanni desse logo nas vistas. Pouco tempo depois foi substituido pelo Manduca, e o único lance digno de registro até ao final foi mesmo no último segundo do jogo, em que o Moretto fez a primeira defesa de toda a partida, que foi ao mesmo tempo uma grande defesa a evitar o golo do Paços.


Volto a dizer: não gostei da exibição. A vitória nunca esteve em causa, até pelo golo madrugador, mas acho que o Benfica tem a obrigação de apresentar uma qualidade de jogo muito superior ao que apresentou hoje. Fico mais contente pelo resultado do que pela exibição. Fico também contente por, mais uma vez, se ter ultrapassado o número dos 50.000 espectadores na Luz (53.145 é o número oficial). E desta vez não houve promoções nem convites a escolas. É também positivo o facto de o nosso treinador ter agora várias escolhas possíveis para formar a equipa. Um banco com Quim, Léo, Manuel Fernandes, Karagounis, Manduca, Robert e Mantorras é de facto um banco a sério, que permite várias opções. E até nos dá a nós, treinadores de bancada, mais motivos de discussão, porque deixa de ser tão evidente qual deve ser o onze titular. Por mim, até posso dizer que em relação ao onze de hoje, preferia pelo menos ver o Léo em vez do Alcides, o Manuel Fernandes em vez do Beto, e o Karagounis em vez do Miccoli, passando o Geovanni para a posição dele. Pelo menos enquanto o italiano estiver tão apagado.

19 Comments:

At 1/09/2006 12:57 da manhã, Anonymous Anónimo said...

De facto, e como já aqui venho referindo em situações semelhantes, concordo com a ideia expressa relativamente ao Quim. Esta não será com certeza a melhor maneira de gerir um plantel e estas situações podem vir a dar maus resultados para o futuro, porque provocam cisões e falta de motivação. É um facto indesmentível que o Benfica tem um plantel mais rico e por isso com mais soluções, mas isso também torna a sua gestão mais difícil, pelo que Koeman deverá melhorar muito esse aspecto. Enfim, esperemos que tudo corra bem. Apesar de tudo, sempre é preferível um plantel rico a um plantel pobre.

 
At 1/09/2006 1:33 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Concordo que o jogo foi um bocejo. Mas foi um bocejo sem grandes sobressaltos (tirando os primeiros 5 mn). Discordo na "sacanice" feita ao Quim. O treinador não tem que se preocupar em ser justo mas sim em ter a melhor equipa possível. O Moretto é claramente a melhor aposta para a baliza pois sendo equivalente aos outros em reflexos e tempo de saída é bastante mais alto. Na LC vai dar muito jeito. Se não fosse para ser titular não tinha havido esta novela toda. As apostas em Alcides e Moretto, que pelo que percebo desagradam a muitos adeptos, devem ser para manter.

Aliás, quanto ao Alcides, há que ser justo, o homem bateu-se sozinho contra dois durante o jogo todo e mesmo assim ainda conseguiu atacar. Petit e Beto nunca perceberam que tinham que ajudá-lo. Aliás P&B é uma dupla que não combina bem, jogam na mesma posição. Para mim a melhor notícia deste jogo é a recuperação do M. Fernandes que combina bem com qualquer um dos outros dois médios defensivos.

 
At 1/09/2006 2:10 da manhã, Blogger S.L.B. said...

D'Arcy: parece plágio, mas garanto-te que, como sempre, postei antes de vir aqui! De facto, só discordamos no Carlitos! :-)

JFilipe: é verdade que o treinador tem que escolher a melhor equipa, mas os jogadores são seres humanos com cérebro e têm que perceber por que é que jogam ou não. A injustiça é algo que a médio/longo prazo pode dar cabo de um plantel, já que pode atirar jogadores uns contra os outros. E o Quim não fez nada ultimamente para "merecer" sair da equipa.

 
At 1/09/2006 2:57 da manhã, Anonymous Anónimo said...

SLB discordo completamente, teria sido um acto inqualificável se o Koeman tendo contratado o Moretto para titular estivesse à espera que o Quim desse barraca para meter o Moretto. Nesse caso teríamos uma situação de ansiedade comparável à do Ricardo no Sporting.

Quando viu o Benfica contratar um novo guarda-redes o Quim já sabia que havia a possibilidade de passar ao banco. A explicação de ele passar para o banco é simples: não fez nada de mal, simplesmente o Moretto é melhor opção. Não se trata de uma mudança entre dois jogadores que já lá se encontrassem. Se o Koeman esperasse que o Quim desse um frango para o mandar para o banco isso sim era uma sacanice. Era pior o Quim saber que só estavam à espera que as coisas lhe corressem mal. Além disso o jogo com o Liverpool é já em Fevereiro e o Koeman não tem tempo para paninhos quentes, os jogadores até lá têm que perceber quem é titular e quem é suplente. A eliminatória é para passar.

Os treinadores muito amigos dos jogadores acabam invariavelmente por dar mau resultado. Não me digam que vocês acham que um treinador em vez de fazer o que deve para a equipa ser mais forte tem que pensar é que os jogadores são humanos e mais vale não mudar não vão eles reagirem mal. Aquelas tretas do Mário Wilson de que os "jogadores precisam de amor" sempre me deram a volta ao estômago. O Mourinho não teve problemas em mandar o Ricardo Carvalho para o banco sem lhe dizer porquê, e ainda o mandou tratar do QI quando ele veio falar para os jornais.

Também acho que um treinador não deve ser ditador e às vezes há lugar a conversas, mas também não deve dar demasiadas explicações senão qualquer dia isto é o Sporting do Peseiro.

 
At 1/09/2006 3:12 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Já agora, eu não sou um "moreirista" como o D'Arcy, eu concordei a 100% com o Trap na altura. O Benfica tinha que fazer algo e o Quim é muito melhor guarda-redes que o Moreira. O Moreira tem uns reflexos fantásticos mas nas outras situações deixa um bocado a desejar, confesso só perceber o apego dos adeptos ao Moreira por ele ser "da casa". Talvez esteja a ser injusto mas confesso que embirrei com ele desde a derrota dos 4-3 com o Inter nos tempos do Camacho, qualquer jogador isolado em frente a ele era golo.

Infelizmente no futebol moderno o tamanho do guarda-redes conta muito. A decisão da FIFA de aumentar o tamanho das balizas condenou os guarda-redes tipo Bento, e o tamanho cada vez maior dos defesas e avançados também faz com que os guarda-redes não possam ser pesos-pluma.

E não é apenas nos guarda-redes, temos outro jogador muito bom mas que provavelmente vai voltar ao Brasil por ser demasiado baixo e leve para defesa no futebol europeu: o Léo.

 
At 1/09/2006 8:04 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Totalmente de acordo com o post anterior. A partir do momento que vistam aquela camisola os jogadores são todos iguais.Confesso não perceber
certos sócios e simpatizantes benfiquistas com a sua "moreirice", e o que fizeram o ano passado ao Quim (isso sim é desmoralizador)!
Dos 3 guarda-redes o Moreira é o mais vulneravel, mas tambem o de maior margem de progressão.
Pergunto, no FC Porto quem é o melhor guarda-redes? Baía ou Helton?
Para mim, Helton.Mas duma coisa tenho a certeza, o Helton só joga se o Baía se lesionar.
O Benfica é um clube Mundial e não pode haver lugar a sentamentalismos bacocos.
O Koeman com as novas aquisições tem que começar a fazer um plano de abordagem á 2ª volta e Champions L. e tem que começar a fazer "experiencias" e dar a hipotese dos novos jogadores se "rotinizarem" com o método de jogo da equipa.É melhor fazê-lo contra o P.ferreira em casa do que num jogo de maior risco.
Alem de que motiva muito mais os novos jogadores.Em Portugal, geralmente um reforço de inverno tem que estar 1 mês a ver se entra na equipa com desculpas de não haver entrosamento, mas que são razões de
gestão interna das equipas e medo de ferir susceptibilidades de "pseudo-craques".
E fico contente por o koeman ter uma
mentalidade diferente e que pede uma atitude diferente a todos os jogadores.São jogadores do Benfica, são todos iguais.Et Pluribus unum.

 
At 1/09/2006 9:40 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Não é uma questão de o Koeman ter que esperar por um frango do Quim para o tirar. Mas podia no mínimo esperar que o Moretto estivesse mais integrado no plantel. Conforme disse, ele chegou há menos de uma semana. Até porque tem um jogo da Taça que podia perfeitamente aproveitar para lançar o Moretto.

Em relação ao Moreira, continuarei sempre a achar que foi uma injustiça enorme que lhe fizeram. O Moreira para mim é melhor do que o Quim, e aparentemente para o Koeman também é, uma vez que ele foi sempre o titular antes de se lesionar. Eu estive o ano passado no Restelo, onde perdemos por 4-1 e se não tem sido o Moreira se calhar teríamos levado oito, tal era a aptidão da dupla Argel/Amoreirinha. Tirar o Moreira da equipa foi praticamente apontar-lhe o dedo e responsabilizá-lo por um descalabro em que ele foi quem mais fez para o evitar. O Moretto até pode ser muito melhor que o Quim, mas os jogadores também são seres humanos e só posso imaginar o quão desmoralizante esta situação pode ser para o Quim. Como o deve ter sido para o Moreira o ano passado.

Já agora, e conforme já aqui disse, apesar de eu ser 'moreirista' eu nunca assobiei o Quim, e nunca farei algo do género a qualquer jogador do Benfica. Nunca assobiei sequer o Argel ou o Zahovic, jogadores que eu odiava profundamente. Nem sequer assobio o Beto este ano. Um benfiquista nunca assobia um jogador do Benfica.

Em relação ao Alcides, se ele levava com dois adversários em cima mais razões teria para ter mais cuidados no posicionamento defensivo. Coisa que não fez: ele subia e depois deixava-se ficar no meio-campo adversário, regressando quase sempre a passo. Além disso tem o defeito de entrar quase sempre às cegas, saltando sobre o adversário ou abalroando-o, o que provoca demasiadas faltas (e fez com que fosse expulso contra o Nacional). Compreendo que a intenção do Koeman seja a de dar mais centímetros à defesa, mas é preciso ver os efeitos negativos que esta escolha também acarreta.

 
At 1/09/2006 10:04 da manhã, Blogger Superman Torras said...

Consigo compreender as razões de quem defende ter sido uma injustiça a saída do Quim da equipa. Tambem conseguiria compreender se alguem me dissesse que a quantidade de qualidade do plantel actual (binómio raramente visto no Benfica dos ultimos 10 anos) pode vir a trazer problemas de balneário já que há que fazer uma gestão de interesses particulares que convém não se sobreporem ao interesse do colectivo.

No entanto, e vendo o jogo de ontem, bastaram duas ou três saídas do Moretto a cruzamentos para a àrea para perceber o boost (não confundir com "boom" eh eh) de segurança que a guarda da baliza do Benfica ganha com a entrada do brasileiro. Só tive pena de o Paços não ter tido nenhum canto a seu favor de modo a eu poder testar se o meu nervosismo habitual neste tipo de lances foi completamente ultrapassado com a alteração na baliza.

De resto, pouco a dizer, não foi um grande jogo mas teria dado sem problemas para golear. E isto não deixa de ser uma óptima noticia. Sintomático aquele lance em que o guarda-redes dos visitantes se parte todo (literalmente) para ir buscar um "golo de placa" do Simão. Não haja duvidas que aquele factor-extra chamado motivação é o nosso principal adversário em 28/30 jornadas do campeonato português.

 
At 1/09/2006 10:49 da manhã, Blogger dezazucr said...

Já não é a primeira vez que digo isto: O Koeman é um exímio destruidor de egos. Psicológicamente parece que gosta de deitar abaixo a moral dos jogadores. Quim vinha de uma série de 5 jogos sem sofrer golos. Tinha-se esforçado por jogar mesmo sem estar a 100% e agora que parece estar totalmente recuperado é-lhe retirada a titularidade? Só na cabeça do maluco do Koeman. Faz lembrar a utilidade que Nuno Assis teve quando estava toda a gente lesionada, ajudando inclusive na eliminação do Manchester, para passar depois a uma situação em que nem sequer é convocado para mais jogo nenhum.

A única coisa que me tranquiliza nessa tendência maluca de Koeman inventar a cada jogo, é que agora as opções parecem ser todas de qualidade.
E entre omolete de queijo e omolete de fiambre, qualquer uma me serve, desde que haja ovos, e neste momento Koeman tem todos os ovos à sua disposição.

Concordo contigo que Geovani joga melhor no meio, aliás, eu tería preterido Micolli em favor de Geovani.

 
At 1/09/2006 10:51 da manhã, Blogger BP said...

BOAS!

Jogo QB. Nem deu pra se cansarem. Gosto sobretudo de uma coisa. Ao contrário do ano passado, em que, mesmo que marcássemos aos 30 seg de jogo, sofríamos até ao fim (isto se não acabassemos por perder ou empatar...), neste jogo foi tudo muit calmo. De facto, boring!

Olhar para aquele banco foi uma delícia! Sendo que ainda falta o ponta de lança e o luisão... opções não faltam e temos o melhor plantel que me lembro de ver no Benfica desde 90/91!

Em relação a esta discussão, não me consigo "aliar" a um dos lados. Embora goste muito do Quim, se o Moretto é melhor deve ficar lá! Ponto! Por outro lado deve ser complicado gerir uma situação dessas. Mas ele é que sabe como está o balneário e confio que o saberá gerir da melhor forma.
Abraços

 
At 1/09/2006 10:52 da manhã, Blogger dezazucr said...

E realmente, o jogo foi mesmo um bocejo. Irónicamente, o único que tentava de vez em quando animar aquilo era Beto, com os seus passes disparatadamente falhados que até poderiam ter gerado contra-ataques perigosos. Só que os pacenses nem tavam para aí virados e de cortesia prontamente devolviam a bola :)

 
At 1/09/2006 10:52 da manhã, Blogger JoaoLynch said...

Concordo com o que dizes D'Arcy mas na questão do Guarda Redes nem é tanto por ser eventualmente injusto para o Quim (e eu também me confesso Moreirista, apesar de obviamente NUNCA assobiar o Quim ou qualquer jogador do Benfica) mas pela evidente falta de tempo de adaptação do Moretto e a juntar a ausência do patrão da Defesa (Luisão), o que eram 2 mudanças preponderantes, foi uma jogada de alto risco felizmente sem consequências nefastas.

 
At 1/09/2006 12:13 da tarde, Blogger S.L.B. said...

Meus amigos: o jogo foi de facto boring, como diz o D'Arcy, mas prefiro jogos boring destes do que jogos emocionantes como o Benfica-Rio Ave ou o Braga-Benfica...

 
At 1/09/2006 2:07 da tarde, Blogger tma said...

Em relação ao jogo, devo dizer que infelizmente não vi... Diga-se que, com esta história de transmitir quase todos os jogos, torna-se um pouco impossível planear com antecedência, em função dos jogos do Benfica... Tenho saudades dos tempos em que os jogos, salvo raras excepções (vésperas de competições europeias), eram ao Domingo à tarde...
Por isso, e para além de dizer que, no que respeita ao Benfica, mais importante que as exibições, são os resultados (óbvio que o ideal seria conciliar as duas coisas...), apenas posso manifestar a minha opinião sobre as escolhas e acima de tudo, sobre a responsabilidade do Koeman.
Eu também fiquei um pouco surpreendido com a escolha do Moretto. Acho que é cedo demais para dizer se o Koeman fez bem ou mal. Mas não deixa de ser, como diria 'o outro', uma faca de dois legumes (isto também poderia ser um editorial do José António Saraiva...):
- Uma das qualidades que mais elogio no Quim é o seu profissionalismo: sempre que é chamado, responde da melhor forma que sabe, e creio que ele próprio tem consciência das suas limitações. Por isso, estou como o D'Arcy: não nos podemos esquecer que os jogadores são seres humanos, e preocupa-me que o Quim possa ficar afectado por isto;
- Por outro lado, sendo o Quim um óptimo profissional, esse profissionalisto também se aplica à capacidade de aceitar as decisões do treinador, mesmo que lhe custe a aceitar. O problema punha-se se o Moretto fosse um frangueiro militante... Mas o certo é que ele tem alcançado bons resultados e o Koeman conhece melhor que todos nós juntos quais as vantagens/desvantagens de o pôr a jogar como titular imediatamente.

Seja como for, com estas contratações que foram feitas, o Koeman sabe que a exigência que lhe é imposta para levar o Benfica a ser novamente campeão é ainda maior (e sendo ele ambicioso, seguramente que vai querer mostrar as suas qualidades), e que depois de todas as experiências que fez, neste momento não tem espaço para falhar, pq o FCP está com 6 pontos de avanço e também já tem uma equipa equilibrada, que dificilmente perderá pontos...
Por isso, tenho de confiar que o Koeman vai estar à altura para, uma vezes agradando mais alguns adeptos que outros, fazer as opções correctas e para manter o forte espírito de equipa que nos permitiu ganhar todos os os jogos de Dezembro, ganhando também todos os jogos de Janeiro!

 
At 1/09/2006 4:36 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Pelo que tenho lido, parece-me que o Quim não aceitou muito bem o que se passou.

 
At 1/09/2006 7:50 da tarde, Blogger Pedro Neto said...

Onde é que viste essa D'Arcy?

É certo que hoje no treino o Koeman ficou a falar bastante tempo como Quim.

 
At 1/09/2006 10:53 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Olha, agora não me lembro... provavelmente foi n'A Bola. Sei que li algo em que diziam que o Quim tinha ficado abatido, e que era possível ver isso. Ele não reagiu mal no sentido de ser pouco profissional, ou algo do género, mas sim de ter ficado afectado pelo que se passou.

 
At 1/09/2006 11:29 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Pergunto-me que capacidade tem alguém que considera o moreira melhor que o quim, e o quim melhor que o moretto, para analisar um jogo de futebol!Qto ao alcides foi só um dos melhores em campo, apesar de achar que em jogos do campeonato português é melhor jogar com o leo e com o nélson!A única coisa com que concordo é com a entrada do karagounis para o lugar do miccoli e o geovanni a ponta de lança.Qto ao koeman faz mto bem em pôr os melhores a jogar!Jogam os melhores, na baliza do benfica não há lugares cativos como num certo clube que tb quis contratar o moretto!Qto ao beto...faz mta asneira, mas é de uma utilidade extrema...qtas bolas recupera ele travando ataques dos adversários?

 
At 1/10/2006 12:11 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Por esse prisma, pergunto-me que capacidade tem alguém que considera o Quim melhor que o Moreira, e o Moretto melhor que o Quim para avaliar a minha análise a um jogo. Opiniões, cada um tem a sua. E conforme disse, parece-me que, por exemplo, o treinador do Benfica considera o Moreira melhor que o Quim, dado ter entregue a titularidade ao primeiro. Será que ele também não tem capacidades para analisar um jogo?

Mantenho o que disse sobre o Alcides: o posicionamento defensivo dele, sobretudo na segunda parte, deixou muito a desejar. Contra uma equipa que soubesse explorar o buraco que ele deixou, poderíamos ter tido problemas. E para além disso parece ser ainda mais bruto do que o Ricardo Rocha na forma como entra às bolas.

 

Enviar um comentário

<< Home