quinta-feira, março 06, 2008

Infelicidade

Estou obviamente desiludido com a derrota, ainda para mais frente a uma equipa como o Getafe, que mostrou não ser propriamente um portento. Mas não consigo ficar furioso com a equipa, que acabou por tentar lutar como pôde contra várias adversidades: começar o jogo com praticamente meia equipa indísponível, ficar reduzida a dez quando ainda não eram decorridos dez minutos, sofrer um golo de ressalto, e ver ainda o Luisão sair lesionado. Muita infelicidade junta, a que se juntaram erros por culpa própria, e que ajudam a explicar o resultado negativo.

O Benfica, fiel ao 4-2-3-1 de Camacho, começou o jogo com o Sepsi no lado esquerdo, cabendo ao Rodríguez e ao Di María, alternadamente, apoiar o avançado. Ainda mal tinha dado para ver qual seria a tendência do jogo quando o Cardozo, numa atitude estúpida, conseguiu ser expulso antes da passagem dos dez minutos. O lance era inofensivo, já que a bola se encaminhava para o guarda-redes, pelo que não percebo o motivo pelo qual, na tentativa de ir pressioná-lo, o Cardozo utilizou os cotovelos para se libertar do defesa adversário. Foi expulso, e esta expulsão foi um choque muito grande para a nossa equipa. Mas parece-me que as repercussões tácticas desta expulsão acabaram por ser ainda mais nefastas para o Benfica do que a inferioridade numérica. Não sei se isto foi reflexo de apenas ter o Mantorras no banco como opção atacante, e de o angolano eventualmente não ter condições de aguentar um jogo quase inteiro, mas a verdade é que, surpreendentemente (para mim), após perder o único avançado que tinha em campo, o Camacho não optou por fazer imediatamente entrar um novo avançado. Para mim a solução mais lógica seria fazer isto, reorganizando a equipa em 4-4-1.

Em vez disso a opção passou por jogar com o Rodríguez e o Di María soltos na frente, a fazer as vezes de avançados, jogando-se numa espécie de 4-3-2. Só que nenhum dos dois sul-americanos é avançado, de forma que continuaram a ter tendência para se colarem às linhas, jogando numa posição que não era carne nem peixe: nem actuavam como avançados, nem ajudavam nas tarefas defensivas do meio-campo, sendo que muitas vezes iam até à linha e depois quando se olhava para a área não havia lá ninguém, já que o trio do meio campo não aparecia na área a tempo, pois não são jogadores que primem propriamente pela velocidade ou mesmo mobilidade. Ao suposto 4-3-2 acrescento um zero: 4-3-2-0, já que não havia mesmo ninguém na zona final do campo para receber a bola. Para além disso, quando se joga em inferioridade numérica, o mais importante é mesmo conseguir manter a equipa num bloco sólido, com os jogadores próximos uns dos outros, de forma a que as compensações possam ser feitas eficazmente. Para todos os efeitos,
o Di María e o Rodríguez acabaram por ficar um pouco à parte do jogo, quase sempre meio perdidos em termos de posicionamento. O resultado foi uma superioridade quase avassaladora na zona do meio-campo, que o Getafe explorou inteligentemente, fazendo a bola circular entre os seus jogadores e trocando-a sempre que possível ao primeiro toque e em triangulações. Não compreendi mesmo a atitude do Camacho ao deixar a equipa sem um avançado durante tantos minutos, ainda para mais vendo o que se estava a passar em campo. O golo do Getafe acabou assim por chegar aos 25 minutos, sem grande surpresa, isto apesar de ter surgido até numa fase em que o Benfica parecia melhor. Acabou por ser um golo feliz, já que a bola tabela no Edcarlos e passa por cima do Quim, mas tendo em conta a facilidade com que eles conseguiam sempre encontrar um jogador solto nas imediações da nossa área, mais cedo ou mais tarde o golo acabaria por acontecer. Depois disto os espanhóis, como que deslumbrados com o que se estava a passar, optaram por um futebol de contenção, sem arriscarem muito no ataque, tendo segurado a vantagem mínima até ao intervalo sem grande dificuldade.

Na segunda parte os nossos jogadores resolveram fazer das tripas coração, e tentaram ir para cima dos espanhóis. Mas estes foram quase sempre muito inteligentes na gestão do jogo, e em contra-ataques bem desenhados iam sempre ameaçando chegar ao segundo golo, que apareceu mesmo, já numa altura em que o Mantorras estava finalmente em campo, e através de um remate cruzado relativamente frouxo, mas bem colocado. Logo na resposta, o Edcarlos falha um golo incrível de baliza aberta, enviando a bola à trave (acho que deve ter chutado com a canela). E a treze minutos do final, o Mantorras optou pela simplicidade de processos, recebendo a bola ainda longe da área e optando pelo remate, que resultou em golo, aparentemente com algumas culpas para o guarda-redes adversário, já que a bola entra a meio da baliza. O grande mérito do Mantorras foi mesmo ter rematado, já que por diversas vezes os nossos jogadores poderiam tê-lo feito nas imediações da área, mas optavam sempre por mais um passe, mais uma lateralização, e o lance perdia-se. A partir daqui, e da parte do Benfica, o jogo foi uma autêntica pelada. Muitos dos jogadores, já sem pernas para correrem mais, subiam para o ataque e depois já não recuavam quando a bola era perdida (Rui Costa e Léo os casos mais flagrantes). Felizmente para nós o Getafe não soube aproveitar os enormes espaços deixados na nossa defesa, já que se atemorizou um pouco com o empolgamento do Benfica resultante do golo, e optou por encolher-se no seu meio-campo, segurando uma vantagem preciosa.

Os melhores no Benfica: Rui Costa e Léo, que apesar de serem os mais velhos em campo foram quem mais correu. Chegou a ser impressionante ver o esforço do Rui Costa em tarefas defensivas. Claro que isto teve um preço, e nos minutos finais eles já não recuperavam defensivamente, sendo nessa altura o Edcarlos mais defesa esquerdo do que central. Bom jogo também do Zoro, entrado a substituir o Luisão: teve vários cortes providenciais, muitos deles em antecipação, e esteve em geral seguro. Não é um portento técnico, como já sabemos, e alguns dos cortes foram mesmo para onde estava virado, mas o que interessa é que foi eficaz. Quanto ao pior, Cardozo, claro. As explicações são desnecessárias.

Agora a receita é simples: é irmos ganhar a Espanha por dois a zero. Mesmo sem o Cardozo, não me custa acreditar que isso é possível. Difícil, claro, mas ao nosso alcance.

31 Comments:

At 3/07/2008 12:39 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Estivesse lá o Paraty e o gajo não era expulso...

 
At 3/07/2008 1:05 da manhã, Anonymous Filipe Bastos said...

Boas!

D'Arcy, em relação ao teu post só tenho um comentário a fazer: Achas verdadeiramente que aquilo que o Cardozo fez merecia o cartão vermelho?
Sinceramente, durante o jogo vi entradas mais perigosas e nem a um amarelo tiveram direito.
No lance do Cardozo pareceu-me que, mais uma vez, o espetáculo foi maior que a própria "agressão"... Faz-me lembrar um pouco o toque que ele deu ao Tonel no jogo passado.

Mas enfim, parece-me que, mesmo contra uma equipa mediana, estamos condenados...

Cumps

 
At 3/07/2008 2:29 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Cruel, pena o LFV nao ter telefonado ao Valentim a protestar porque nao tinham colocado o PARATY a arbitrar o jogo ( isto nao foi motivo para o apito dourado), tenho a certeza que nao teriam perdido.

Enfim, fiquei triste, espero que o D'Arcy no fim tenha sorrido, como lhe aconteceu ontem , no fim do FCP, ate porque o Benfica fez um grande jogo, digno de qualquer um de nos estar satisfeito e confiante com esta equipa.

 
At 3/07/2008 3:21 da manhã, Blogger D'Arcy said...

Filipe, eu ainda não vi qualquer resumo do jogo, por isso só posso dizer o que vi no estádio. O que mais me irrita mesmo é que o lance já estava perdido, era uma bola que não interessava para nada, e portanto é estúpido ser-se expulso assim. Se calhar o espanhol fez o teatro que tinha a fazer sem que o que o Cardozo fez o justificasse, mas a verdade é que o árbitro também não pôde ver nenhuma repetição.

 
At 3/07/2008 4:17 da manhã, Blogger OBlau said...

não vamos ganhar porra nenhuma, porque o Getafe sabe jogar futebol, tem uma equipa, nos temos 11 tipos dentro de campos, à parte do Leo e do Rui Costa, ninguem percebeu que estão a jogar No Benfica!

Qnt ao anónimo lagarto, vai-te foder, podemos perder com o Getafe, mas ainda assim estamos em segundo, enquanto estás em 5º. Espero que o Bolton te elimine em Alvalade, caso contrario que apanhes o Bayern.

 
At 3/07/2008 8:14 da manhã, Anonymous Indio Nelson said...

Inca Cardozo, Imperdoável!!!
Zoro, impecável, para quem não joga e não é opção (e devia sê-lo em vez de Mr.Ed) a sua entrega e lucidez são de assinalar.Nelson foi tótó no 2º golo.
Mantorras, é o único avançado que só tem a baliza nos olhos, uma vez mais obrigado.

Infelicidade à parte, a verdade é que isto é mau demais para ser verdade, o Benfica não pode continuar neste empirismo casual.
Gostaria de saber por exemplo a que se deve esta onda de lesões.
Nem me resigno ao facto de uma equipa como o Getafe ter um plano de jogo e ideias e movimentos sólidos e nós não temos nada, temos a dinâmica de jogo que tem uma equipa que jogue regularmente junta em qualquer escalão.
Não existe nenhum plus, existe só a pura fé que algo de bom aconteça num dia bom, pura astrologia futebolistica ou puro fado. Realmente tudo isto é triste.
É urgente mudar.

 
At 3/07/2008 9:01 da manhã, Anonymous 1benfiquista na Inbicta said...

People

O Getafe é uma espécie de Real de Massamá ou Cova da Piedade no fute espanhol. Esta derrota é humilhante para a Europa do Futebol. Mas siga... perdemos com o Gatafe e louvamos a atitude...Quando ganharmos de novo o campeonato..já não me chega ir a Fátima a pé...Vou ter que ir a Lurdes ou Santiago de Compostela...

Saudações benfiquistas

 
At 3/07/2008 9:35 da manhã, Anonymous Americano said...

D'Arcy acho que incluir a lesão do Luisão no conjunto da "infelicidade" não faz sentido. Como o Nandinho criticavas por pôr jogadores lesionados a jogar, com o Camacho é azar. Também será azar:
- O David Luíz jogar uns minutos contra o Nuremberga (estávamos a ganhar 1-0 em casa contra o colosso alemão, havia que defender a todo o custo!) e não voltar a jogar desde aí?
- O Nuno Assis lesionar-se no aquecimento contra o Sporting?
- O Makukula começar a ir aquecer contra o Sporting e voltar imediatamente para o banco porque não aguentava?
- Ter o Maxi a fazer jogo sim jogo não por estar completamente rebentado?

Eu não chamo azar, chamo incompetência na gestão do plantel.

 
At 3/07/2008 9:46 da manhã, Blogger Pedro said...

D'Arcy cometes um erro de análise q a maioria dos benfiquistas cometeu na noite de ontem: não tinha nada q entrar um avançado. Bem pelo contrário.

A equipa q "sobrou" com a expulsão de Cardozo serve perfeitamente para fazer o 4-4-1 q falas. Rodriguez e Sepsi a fecharem as alas, Katso e Rui no meio com Di Maria, o elemento mais rápido, na frente de ataque. Era assim q o Benfica deveria ter-se posicionado pq manter um avançado fixo lá na frente, jogando em inferioridade numérica não serve de nada. Estavamos a jogar a primeira eliminatória de duas e não um jogo de campeonato onde temos q lutar pelos pontos.

O Benfica ontem tinha q segurar o jogo, fazer um jogo lento de contenção, de muita troca de bola esperando oportunidades para aproveitar a velocidade de Di Maria e Rodriguez sem nunca descurar a posição defensiva. Mais importante q marcar era não sofrer golos e ir discutir a eliminatória a Espanha.

A ousadia atacante do SLB em inferioridade numérica foi-nos fatal.

Um empate a zero teria sido excelente.

 
At 3/07/2008 9:54 da manhã, Anonymous JFilipe said...

Se ganharmos em Espanha, ao fim de dez jogos, ficaremos com o mesmo rendimento em casa e fora na champions+uefa. Não me lembro de algo semelhante. Cinco jogos em casa, ganhámos tantos como perdemos.

Não pude ver o jogo, mas um jogador ser expulso numa jogada que não havia nada em jogo é indesculpável. Já me disseram que foi forçado pelo defesa, o que quanto a mim ainda desculpa menos o jogador. Depois da fita do Tonel no jogo contra o zbordem devia ter ficado avisado.

 
At 3/07/2008 10:05 da manhã, Anonymous JFilipe said...

Pedro, o Di Maria é dos jogadores mais burros que já vi a nível posicional. Não vi o jogo, mas se como dizes o Di Maria foi posto lá na frente, tudo me leva que crer que na verdade o jogo era mais tipo nove e meio contra onze.

 
At 3/07/2008 10:17 da manhã, Blogger Pedro said...

Não JFilipe o Di Maria não foi posto lá na frente, quem foi posto lá na frente foi o Rodriguez. Devia ter sido ao contrário pq o cebola fecha bem melhor o seu flanco.

 
At 3/07/2008 10:18 da manhã, Anonymous starblade said...

Perdemos com o Varzim ou o Desportivo das Aves lá do sítio. Um clube que nem chega aos 25.000 sócios e que deve estar bem no fundo na classificação da UEFA. E "a melhor equipa dos 10 últimos anos" nem lhes consegue fazer frente.


E ainda há quem ache que esteja tudo bem. HÁ QUE CORRER IMEDIATAMENTE E A PONTAPÉ COM O CABRÃO DO ORELHUDO ANDRADE QUE FAZ COM QUE O BENFICA NEM CONSIGA GANHAR AO ESPANHOL NEM AO GETAFE. BENFICA AOS BENFIQUISTAS!

 
At 3/07/2008 10:19 da manhã, Blogger Mr. Shankly said...

É verdade que o Cardozo é burro, mas o Belenguer é que foi para cima dele. Há outro defesa que atrasa a bola, o Cardozo vai pressionar o GR, o Belenguer mete-se à frente dele. Porquê?

 
At 3/07/2008 12:02 da tarde, Anonymous JFilipe said...

"Não JFilipe o Di Maria não foi posto lá na frente, quem foi posto lá na frente foi o Rodriguez. "

Assim faz mais sentido, parecia-me estranho colocar o Di Maria a tentar fixar os centrais deles. De qualquer forma, com 10 e a precisar que todos ajudem na defesa, continuo a não perceber manter o argentino.

O Di Maria exaspera-me porque tem tudo para ser bom jogador, mas parece faltar-lhe empenho.

 
At 3/07/2008 12:15 da tarde, Blogger Mr. Shankly said...

starblade, mal posso esperar para o Rui Costa ser director desportivo. Para ver a quem vais querer dar um pontapé nessa altura.
Varia, homem.

 
At 3/07/2008 12:20 da tarde, Blogger zorg said...

O Cardozo foi expulso devido a um erro grosseiro do árbitro.

Não faz sentido dizer que foi estúpido, ou que devia ter tido outra atitude, porque ele não fez nada de anormal! Só tentou jogar a bola e foi expulso porque o árbitro se enganou!

 
At 3/07/2008 12:28 da tarde, Anonymous starblade said...

Portanto andamos a esperar há 7 anos que um jogador se reforme para de repente começar a correr tudo bem?

É que o orelhudo vendedor de pneus e de banha da cobra perdão, o Rei-Sol do Benfica, o Pai dos Povos da 2ª Circular, o Grande Timoneiro das rotas Encarnadas, o Salvador da Pátria Benfiquista, ainda não teve tempo para ver como se fazem as coisas?

Se o Rui Costa aceitar em ser um verbo de encher e mais um bode expiatório, como o foram o Veiga e o é o Camacho, então perde toda a consideração que tenho por ele.

Aliás, ele faz mais falta em campo que fora dele. Mas na ansia de destruir a equipa (quantos é que sobram da equipa do Trap?), o cabrão do orelhudo andrade nem isso vê.

Eu não posso variar, uma vez que as desculpas e a areia para os olhos do vendedor de pneumáticos, sócio do Porto tmb não varia. Aliás um benfiquista a sério já se tinha demitido com vergonha. Um benfiquista infiltrado é o que vemos...

 
At 3/07/2008 2:44 da tarde, Blogger Mr. Shankly said...

"Portanto andamos a esperar há 7 anos que um jogador se reforme para de repente começar a correr tudo bem?"

Na tua opinião, sim. POrque imagino que ninguém é suficientemente benfiquista a não ser o Rui. Os outros temos que corrê-los a todos a pontapá.

 
At 3/07/2008 2:52 da tarde, Anonymous Indio Nelson said...

Fonix, eu estou preocupado é com o Leiria,é que não sei se sabem o jogo é na Luz, e ainda por cima a Liga não permite que se jogue na enfermaria.:))

O Starblade tem mais que razão, o Vieira e o Vilarinho seriam naturalmente seccionistas de uma modalidade "amadora" numa qualquer antiga direcção do SLB, nunca o príncipio de Peter foi tão evidente, do Alverca ao SLB. O Benfica com esta direcção tem o pior no que respeita à falta de exigência, desresponsabilização e amiguismo.
Faça-se justiça ao facto de terem tido sucesso na recuperação financeira do clube, e da construção do estádio (aqui com o Mário Dias, tão injustamente esquecido, mas o populismo é assim mesmo), mas não se exagere, nem se queira instalar o sistema caudilhista no Benfica.
Só tenho pena de ver o Costa associado a isto.

Zorg e Mr. Shankly, o Cardozo como o Fucile foram bem expulsos.A desresponsabilização do acto não o beneficia nem ao Benfica. Deve ser punido exemplarmente, sem dramas.

Na Uefa os nossos grandes não beneficiam do autêntico escândalo que são as arbitragens em Portugal e que distorce por completo a competitividade do futebol, de Norte a Sul, dos distritais à Liga maior, dos iniciados aos seniores.
Na UEFA em caso de duvida beneficiam os verdadeiramente grandes (como o penalty não assinalado ao Barcelona na Luz).

 
At 3/07/2008 5:08 da tarde, Blogger zorg said...

>Zorg e Mr. Shankly, o Cardozo como o Fucile foram bem expulsos.A desresponsabilização do acto não o beneficia nem ao Benfica. Deve ser punido exemplarmente, sem dramas.
-
Em relação ao Fucile, não sei, porque não vi o lance, nem faço questão de ver.

Em relação ao Cardozo, vais-me desculpar mas não foi nada bem expulso. Porque para ter sido bem expulso, é porque teve intenção de agredir o actor espanhol.

Alguém é capaz de olhar para aquele lance e dizer-me que o Cardozo queria agredir o actor espanhol?

Eu não consigo ver isso. Em todas as repetições vejo é o Cardozo de olhos na bola, a tentar ir pressionar o GR, como lhe compete.

 
At 3/07/2008 6:03 da tarde, Anonymous Índio Nelson said...

Zorg, dou-te razão numa coisa o acto é involuntário mas é consciente e o árbitro não julga intenções, julga actos.Aquilo que ele fez pode ser considerado agressão. Nós estamos muito mal habituados com a permissividade e a protecção que os clubes grandes têm (sim, um mais que os outros)e no geral os árbitros deixam-se condicionar e condescendem. Na Uefa eles são muito mais rigorosos (porque têm instruções para isso) que na nossa Liga e que nas Ligas nacionais.
O Cardozo já devia ter sido avisado
para não fazer aquilo, basta o facto de no domingo o ter feito (ainda que ao de leve e sem gravidade aparente) levou a que o árbitro já o tivesse debaixo de olho, porque como tu sabes eles estudam as equipas e os jogadores do ponto de vista disciplinar e até táctico.

 
At 3/07/2008 6:29 da tarde, Blogger Mr. Shankly said...

"Zorg e Mr. Shankly, o Cardozo como o Fucile foram bem expulsos"
Não digo que não, acho aceitável a decisão do árbitro. O que eu ponho em questão é o fairplay do Belenguer.

 
At 3/07/2008 6:44 da tarde, Anonymous Índio Nelson said...

Mr.Shankly, lembra-te das palavras do grande profetra Jesus "O fairplay é uma treta..." ;))

 
At 3/07/2008 11:14 da tarde, Blogger O INFERNO DA LUZ said...

http://oinfernodaluz.blogspot.com/2008/03/entrevista-ao-ex-juiz-do-apito-dourado.html UM EXCLUSIVO "O INFERNO DA LUZ" SOBRE O APITO DOURADO

 
At 3/08/2008 12:04 da manhã, Blogger zorg said...

>Zorg, dou-te razão numa coisa o acto é involuntário mas é consciente e o árbitro não julga intenções, julga actos.
-
Há aqui alguma confusão. Uma agressão tem de ser intencional. Se não for intencional, não é agressão (pode ser jogo perigoso, por exemplo).

E outra coisa: um árbitro é um juíz e é claro que julga intenções! É por isso que, por exemplo, pode sancionar um jogador disciplinarmente se considerar que ele está a simular uma falta, ou a perder deliberadamente tempo para atrasar o jogo.

 
At 3/08/2008 7:55 da manhã, Anonymous Indio Nelson said...

Zorg, eu não sou jurista mas uma agressão, um crime ou uma qualquer infracção pode não ser intencional ou voluntária e no entanto tem de ser sancionada.Exemplos não faltam no dia a dia. Se eu distraído passar um sinal vermelho o mais provável é ser multado.
Um jogador em cima da linha de golo que safa um golo com a mão, intencional ou não está a cometer uma infracção, logo penalty.
A isenção de intencionalidade não anula a falta.

 
At 3/09/2008 9:34 da tarde, Blogger Rod The Leven de Portugal said...

Camacho já foi...

 
At 3/10/2008 7:14 da manhã, Anonymous Anónimo said...

HJK

 
At 3/10/2008 8:03 da manhã, Anonymous Anónimo said...

lembram se da vergonha dos 7-0 em VIGO pois esta prestes a aconteçer outra desta vez em madrid na quarta feira vou torçer por os espanhois deus queira que os mouros venham de la humilhados

 
At 3/11/2008 7:21 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Acredito na vitória.
Chalana, para começar, esteve bem na conferência de imprensa de hoje.
Esperamos por um "milagre" amanhã!

amotebenfica.blogspot.com

 

Enviar um comentário

<< Home