domingo, janeiro 04, 2009

Desastrosa

'Desastrosa' é mesmo a palavra que me ocorre para descrever a péssima exibição do Benfica esta noite, no campo do último classificado, e que resultou numa derrota e consequente perda do primeiro lugar. Fez-me impressão ver a equipa a jogar de uma forma tão desgarrada, aparentando não ter uma ideia clara daquilo que é suposto uma equipa fazer dentro do campo. Estou farto de ver o Benfica não ter ideias ou arte para inverter o cenário típico que se repete vezes sem conta: uma equipa enfiada lá atrás, não com um autocarro mas com um transatlântico à frente da baliza, a jogar para o empatezinho e a ver se num momento mais feliz até consegue um golito. E nós a não sabermos como marcar o golo que faria desmoronar toda esta estrategiazinha medíocre. A verdade é que parece que, sem o Reyes em campo, não somos capazes de marcar golos porque mais ninguém consegue causar desequilíbrios e arriscar com sucesso jogadas individuais. A somar a isto, há incompreensíveis falhanços individuais que, por exemplo, parecem não acontecer nos jogadores das equipas teoricamente mais fracas que jogam contra nós.

As novidades no nosso onze esta noite, em relação à equipa que jogou com o Nacional, foram os regressos do Aimar e do Carlos Martins, saindo o Cardozo e o Katsouranis. A uns curtos minutos fortes do Benfica, logo na entrada do jogo, seguiu-se a mediania que nos caracterizaria para o resto dos noventa minutos. É preocupante não conseguir ver simples jogadas de futebol na nossa equipa. Tudo pareceu feito aos repelões, não havendo quem pegasse na bola e metesse alguma ordem na casa. Construímos uma grande oportunidade de golo, que colocou o Aimar na cara do guarda-redes, e ele conseguiu acertar-lhe no pé (o pé estava lá parado, o Paulo Lopes não o mexeu, por isso foi mesmo o Aimar quem conseguiu acertar ali com a bola). Lá está a história das individualidades a falhar quando não se esperaria que isso acontecesse. A falta de imaginação ia grassando no nosso futebol, e o jogo estava mesmo a ser difícil de assistir. Do outro lado continuava o transatlântico (sempre muito elogiado pelos comentadores) encalhado à frente da baliza, e a única animação surgia através dos mergulhos artísticos e acrobáticos de um tal de Barbosa, em sincronia perfeita com os silvados do apito do Sr.Jorge, provocando inevitavelmente um coro de elogios da narração por cada falta 'arrancada'. Estava o jogo nisto quando um contra-ataque isolou um jogador do Trofense na direita. Chegado ao bico da área, e uma vez que estava completamente sozinho (que os transatlânticos costumam mover-se muito devagarinho), fechou os olhos, enfiou uma biqueirada na bola, e cá vai disto. O Moreira resolveu entrar na festa da mediocridade, fechou os olhos também, e deu um frango descomunal. E volto à história dos falhanços individuais: o Aimar tem uma oportunidade flagrante e falha; o Trofense tem um lance que nem sequer se pode considerar como uma oportunidade flagrante, e o Moreira falha também e dá-lhes a vantagem com que eles nem sequer sonhavam. Só posso atribuir justiça ao resultado ao intervalo se considerar que é um castigo para o mau jogo que fizemos, porque tenho sempre muita dificuldade em considerar que uma equipa que joga simplesmente para não perder tenha grande mérito quando se apanha em vantagem, ainda para mais com golos caídos do céu como foi este.

Na segunda parte mudámos tacticamente para um losango, entrando o Cardozo para o lugar do Di María, mas a qualidade do nosso jogo pouco melhorou. Claro que, agora em vantagem, o Trofense recuou ainda mais, por isso o Benfica tinha o domínio territorial quase completo, jogando-se quase sempre com vinte e um jogadores acantonados no meio campo do Trofense. Mas o problema mantinha-se: é que parece que, apesar da posse de bola, apesar do domínio territorial, não sabemos o que fazer com isso. Os dedos de uma mão decepada chegam para contar as oportunidades que criámos (sinceramente, acho que só me lembro de um cabeceamento do Aimar, mas por esta altura já estava tão irritado que me era difícil prestar muita atenção ao jogo). Como se a irritação não fosse já suficiente, o Binya teve um acesso de burrice profunda e meteu a mão à bola (uma atitude perfeitamente desnecessária, já que foi numa jogada a meio campo) quando já tinha um amarelo, por isso foi tomar banho mais cedo. A partir daqui, então, foi um descalabro. Nós bem tentávamos atacar, e continuámos instalados no meio campo do Trofense. Mas agora abriam-se autênticas vias verdes cá atrás para os contra-ataques adversários, sendo que poucos eram os nossos jogadores que recuavam, ficando basicamente os nossos dois centrais entregues à sua sorte (às vezes com a ajuda do Maxi) e tentando arranjar-se contra adversários que surgiam em igualdade ou mesmo superioridade numérica. O segundo golo surgiu sem surpresa, quando perante a apatia do Jorge Ribeiro um jogador do Trofense, após um lançamento lateral, entrou pela quinquagésima terceira vez à vontade pelo lado esquerdo, fazendo a assistência para um golo fácil. E só não sofremos mais um golo até final porque o adversário era mesmo o Trofense.

Não sei como é que posso destacar um jogador do Benfica como o melhor depois de um jogo destes. É que nem me apetece destacar aqueles que mostraram inconformismo, porque com essa atitude ou não, a verdade é que as coisas continuaram a sair mal. Quanto aos piores, podia ficar aqui o resto da noite a bater nos jogadores um a um. Menciono por isso apenas alguns. Carlos Martins: deram por ele em campo? Não vi nada. Zero. Andou por ali escondido o tempo todo, e quase nem participou no jogo. Jorge Ribeiro: andou muito lá pela frente - com muito poucos resultados práticos - mas foi um buraco completo a defender. Às vezes parecia que o Trofense só atacava mesmo pelo lado dele, e aliás foi por aí que surgiram os dois golos. Moreira: um guarda-redes não pode sofrer um golo daqueles. O remate foi-lhe à figura, e foi feito ainda a uma distância considerável. A única explicação que encontro para que a bola tenha entrado é a de que deve ter tido medo da bola e fechou os olhos. Binya: idiota. Neste momento não estou com calma ou paciência para descrever a exibição dele de outra forma.

Entrámos num ciclo extremamente negativo, e parece que não há maneira de sairmos dele. Se não estou enganado, ganhámos um jogo dos últimos sete que fizemos. Espero que pelo menos os jogadores tenham a mínima noção daquilo que fizeram esta noite. Para mim foi uma exibição paupérrima e indigna do Benfica, na linha do que tem acontecido recentemente. Não é a jogar assim, ainda para mais contra o último classificado, que se ganha o que quer que seja. Por último: Reyes, volta depressa, por favor.

23 Comments:

At 1/05/2009 12:07 da manhã, Anonymous Filipe said...

Estou farto desta merda...o Bynia é o jogador mais burro que alguma vez passou pelo Benfica... é impossível um atrasado daqueles ter um cérebro...não pode!

Depois volto a repetir-me, odeio esta merda de táctica, que obriga o Amorim a ser extremo e o Aimar a jogar como segundo avançado!

Não percebo o porquê dos jogadores do Benfica não jogarem em velocidade! Se é para jogar a passo, metam o Rui Costa em campo, o Diamantino, o Shéu e o Chalana...dão melhor conta do recado!!!!

 
At 1/05/2009 12:21 da manhã, Anonymous algarviu said...

Já cansa! Todos os anos a mesma trajectória de derrota! Esta época ainda deu para manter a ilusão até hoje embora a qualidade de jogo da equipa fosse medíocre.Daqui para a frente não me parece que possamos alterar a atitude e o ânimo já que demos de bandeja aos nossos adversários a crença que lhes ia faltando.
Quique é, como pessoa, alguém que me dá prazer ver representar o benfica, mas como treinador tenho sérias dúvidas da sua competência. E agora?

PS. Especialmente para o Indio: tive um fortuito encontro com uma personagem mítica no mesmo patamar de revelação que o Mártir de Gaia. Trata-se do Tio Hermenegildo daqui de Portimão e que mora perto do meu tipi. Para os menos informados, o Tio Hermenegildo, há vinte anos, depois de um Portimonense-Porto, "arbitrado" por José Guímaro aproximou-se de Pinto da Costa e aplicou-lhe um valente murro no focinho. Claro que nesse ano o Portimonense desceu de divisão.

 
At 1/05/2009 12:30 da manhã, Anonymous 1benfiquista na Inbicta said...

Excelente leitura D'Arcy...faltou apenas ser um pouco mais incisivo com o treinador...Ele simplesmente n tem dimensão para o SLB...

N aceito desculpas. Hoje foi a jornada 13 e o SLB está pior do que nc.

Grande problema tem LFV e RC. Ou troca rapidam de treinador ou ficamos em 4º lugar...e a julgar pelo que ouvi hoje na trofa...a paciencia dos adeptos esgotou se...

 
At 1/05/2009 12:45 da manhã, Blogger D'Arcy said...

algarviu: eu recordo-me disso. Foi depois do PC ter mandado uma boca sobre o Algarve ir ficar sem equipas na primeira divisão. Depois disso o PC tornou-se um ódio de estimação dos algarvios, e sempre que a andradagem ia jogar ao S.Luís era sempre um clima de autêntica guerra.

 
At 1/05/2009 2:41 da manhã, Anonymous 1benfiquista na Inbicta said...

Pode me agora alguém explicar porque saiu o C Rodriguez da equipa? Por dinheiro ou burrice da equipa tecnica?

 
At 1/05/2009 3:36 da manhã, Anonymous JFilipe said...

Por muito que me custe defender o Ribeiro, muita dos problemas que enfrentou têm o selo Di Maria, que além de não ajudar na defesa ainda dá brindes incríveis aos adversários. Com o Reyes o flanco direito teria sido muito mais eficiente quer a atacar quer a defender.

Topa-me como nasce a jogada do primeiro golo, nem imaginas a vontade que tive de ir ao campo dar uns tabefes ao Di Maria. Vendam-me esse gajo, que até pode vir a ser um grande jogador mas neste momento é um empecilho dos grandes.

 
At 1/05/2009 8:16 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Pior e muito mais preocupante do que a derrota é o facto de nos ultimos 4 jogos não termos conseguido marcar golos.Impensavel.
Não sei o que poderá ser, já que é preciso acompanhar a equipa "por dentro" para se poder ter uma ideia do que se está a passar.
Isto já está a ser demasiado parecido com situações anteriores, é um autêntico "deja vu" que se repete ano após ano.
Tambem não vou cair na onda de criticar o "sistema tactico" porque isto é muito menos superficial e transitório.É uma questão estrutural e de quase identidade, ou falta dela.
A verdade é que a estrutura do clube tem que sair da sua zona de conforto e exibir alguma coragem.
Basta de discursos miserabilistas de auto compaixão.
O Benfica é um clube de luta, não é um clube de glorificação exarcebada, de mantos sagrados e demais folclore associado que pulula com a ajuda da net.
Um jogador do Benfica que queira vestir o manto sagrado tem de ganhar pelo menos dois campeonatos seguidos. O manto é sagrado por isso mesmo, alguns já o conseguiram envergar, ele está lá mas não se presta a sentimentalismos baratos, só sai quando devidamente invocado e convocado.

Algarviu, transmite um grande agradecimento ao Tio Hermenegildo, que Manitu o acompanhe pela sua vida.
O Benfica é um clube de "pequenos" herois anonimos, de garra e de luta, se assim não fosse já não existia.

Eu ainda acredito, não sei é se a equipa acredita.
Está na hora de desenterrar o machado de guerra.Não há maior glória que morrer a lutar.

 
At 1/05/2009 9:05 da manhã, Blogger Rocha said...

Nunca entrei na onda de louvor ao Quique Flores, até porque nunca percebi as tácticas dele, e sempre me pareceram desajustadas ao Benfica.

O que me irrita mais é fazermos estes jogos com equipas fracas (porra, perdemos com o Trofenses!!!!), com 1 avançado e 3 trincos!!!

Na 2ª parte mete o Cardozo e tira o único jogador que fez centros para a área durante os primeiros 45 min?

O que me ocorreu durante o jogo todo foi "Estão a gozar comigo....".

É com tristeza que o digo, mas tb com convicção, que este ano já era!!!!

1A

 
At 1/05/2009 9:44 da manhã, Anonymous djeiti said...

D'Arcy, como é possível criticares tanto o Carlos Martins (é verdade que errou uns 30 passes hoje e merece um puxão de orelhas, mas ao menos ele tentava pegar no jogo...apesar de falhar sempre) e o Jorge Ribeiro (é verdade que entravam sempre do lado dele, mas porquê?...porque sabiam que ninguem o apoiava a defender daquele lado. ele até tentou fazer um jogo razoavel e atacar com vontade)...? Até concordo que os critiques pois merecem...mas nao apontares aquele que foi sem duvida mesmo o pior na 1a parte, que perdeu todas as bolas em que tocou, falhou todos os passes que tentou, nao desequilibrou (mais uma vez), nao ajudou o JR a defender, nao rematou...enfim, foi mais uma vez o mesmo de sempre...Tia Maria do cara---!!! Para além de que parece-me uma falha nao relatares quem foi o grande obreiro do contra-ataque do 1o golo da Trofa...precisamente DiMaria!Reparem que ele tentou por 2 vezes no espaço de 10 segundos iniciar o contra-ataque deles.Perde uma bola que o Carlos MArtins (ou o Ruben) consegue recuperar e lhe devolve, e ele trata de devolver ao adversario que lança o contra-ataque!!! (neste segundo parti uma cadeira da minha sala...se soubesse que esse ataque iria acabar com o frango do Moreira a lembrar porque é que era o Quim o titular apesar de ter falhas...tinha partido era a TV...)
O Bynia nao tem culpa. Ele está lá para partir jogadas contrárias.Reparem que ele ja nem recebe passes dos colegas para sair a jogar.Só está mesmo para destruir jogo contrário.A culpa é do anormal do Quique que ao contrário de toda a gente viu que ia acontecer (todos os meus vizinhos ja deviam estar a rezar para que ele substituisse o Bynia antes que fosse expulso, só para nao me ouvirem mais a continuar a gritar a pedir a substituição)!!!
Para terminar...como é que um jogador como o Aimar falha um golo daqueles isolado e sem oposição na 1a parte??? Começo a perceber a alcunha de palhaço...
Tá tudo lixado!
Acabámos o ano na lama...e começamos o ano na mer--!!!
Mal empregadas 12 passas que eu gastei a pedir para sermos campeões...

 
At 1/05/2009 11:37 da manhã, Blogger Harry Lime said...

E nesta alturas o que temos que fazer?

Talvez foder! Talvez foder!

:):):)

 
At 1/05/2009 12:16 da tarde, Anonymous Johnny Rook said...

Caros amigos,

Esta época devo ter-me pronunciado aqui (ou noutro qualquer lugar) umas 3 vezes sobre o SLB e a sua equipa de futebol.

Tenho-me contido de dizer o que penso em nome de uma esperança vã e de uma harmonia interna.

Mas, como parece óbvio, temos mais do mesmo. A manta do Benfica é demasiado curta. Tapa de um lado, destapa do outro.
Não vale a pena investir em 3 nomes sonantes para o plantel ( volto sempre ao mesmo porque o problema está exactamente aí) quando subsiste uma maioria de bípedes que de jogadores profissionais de futebol pouco ou nada têm. E não têm jeito, como não têm personalidade para vestir o manto sagrado - como bem refere o amigo Indio acima.

Não é possível atingir qualquer objectivo desportivo nos tempos actuais por duas ordens de razão:

1 - Num tempo de guerra terrível em que somos metralhados sistematicamente por um sistema que se revigorou e que procura a vingança, não é possível sobreviver e vencer sem autênticos guerreiros. A equipa de futebol seriam as nossas Forças Especiais e nós o Exército regular. Para isso é necessário comandantes inteligentes e com espírito combativo (que não temos. Só temos diplomatas).

As tropas especiais são formadas pelos melhores, pelos mais capazes, aqueles que têm aptidões especiais. Ora, nós temos nas nossas hordas quem não saiba sequer o que é uma espingarda! Temos rapazes do mais burro que existe ao cimo da terra e do mais cobarde que há!
O Benfica tem de ir para cada jogo como se desse jogo dependesse o nosso futuro. Nada disto se passa!

2 - Quando os nossos "red barrets" são constituídos por Ribeiros, Bynias, Martins, Balboas, Marias, Moreiras , Quins, Moretos, Makukkulas, Pereiras, nada há a fazer.

Qualquer equipa de topo e que quer alcançar títulos tem de ter um GR que lhe garanta no mínimo 6 pontos por época. Ora, nós há muito que não temos nada disso. Qualquer dos 3 GR que temos juntos não fazem UM daqueles!
Não temos defesas laterais. Tinhamos um que foi ostracizado! Não temos médios de ataque, não temos médios defensivos que saibam transportar jogo por pelo menos 10 metros. Tirando Reyes não temos extremos.

O que fazer? Não defendo o despedimento do treinador porque considero os treinadores do SLB os menos culpados de anos e anos de merda! Não são os treinadores que vêm ensinar jogadores profissionais a jogar futebol - passar, receber, desmarcar, rematar, centrar.
O Benfica tem de manter esta espinha, deitar fora a trampa que referi acima e investir em jogadores a sério para os sectores carenciados. Começar já pelos laterias e GR e deixar o resto para a próxima época.

Temos de ter calma e paciência. Não vale a pena zangas e enervamentos!

O Benfica é o Benfica; os jogadores são os jogadores. Ao primeiro devo muito; aos segundos não devo rigorosamente nada. O primeiro defenderei até à morte; os segundos defendo-os se merecerem!

Este ano ainda não foi pelo cano, mas para lá caminha!

 
At 1/05/2009 2:00 da tarde, Anonymous Hattori Hanzo said...

Jogo mau de mais ... O problema é o mesmo do ano passado. Na maior parte dos jogos a equipa vai para dentro do campo com a ideia que já tem o jogo ganho, e depois acordam tarde demais quando acordam. É sempre tudo feito a passo e não há ninguém que os ponha na linha e os pressione para entrarem a matar nos jogos. Concordo com o Algarviu: Quique é uma pessoa que dá gosto ver falar pelo Benfica, mas como treinador tenho muitas dúvidas do que valha. Como é possível não perceber que o Bynia iria ser expulso por ser o único no meio-campo que apesar de tudo estava a tentar algo? Como é possível continuar a apostar no Carlos Martins que invariavelmente faz muitas fintinhas e toques de calcanhar, mas que na realidade não ganha nada em futebol jogado, não ajuda na defesa e erra quase a mesma quantidade de passes que o Bynia? Qual foi na realidade o problema com o Leo? é que a desculpa dos problemas defensivos não pega quando com Jorge Ribeiro o lado esquerdo é uma autoestrada que nunca o foi com o brasileiro. E para variar com os problemas todos e as coisas a não correrem bem, a amostra de presidente que temos não aparece: esconde-se e é Rui Costa que tem de dar a cara.

 
At 1/05/2009 7:35 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Meu caro D'arcy,
Admiro o seu Benfiquismo e os seus postes mas já não consigo sequer comentar.

Apenas me rio, não de si, como é óbvio, mas dessa ideia peregrina do que o Reyes, se volatr vai resolver alguma coisa.
Será que V., que até sabe de futebol, ainda não percebeu?

Enquanto o Vendedor de ilusões não for corrido da Instituição, o SPORT LISBOA E BENFICA, não ganha absolutamente nada.
A imagem de marca dele está lá, nas derrotas, nas mentiras, nos embustes, nas manobras de diversão, na incompetência, etc.
Viva o Benfica!!!

"Sofredor"

 
At 1/05/2009 10:44 da tarde, Blogger Rod The Leven de Portugal said...

Ou sou eu que ando mais burro, ou então não sei.

Se por um lado, os árbitros fazem o seu trabalho...
viram as faltas com que o trofense brindou cada iniciativa do primeiros 10 minutos da nossa equipa? Ou fui só eu?

É que, como ninguém da Trofa foi admoestado ou amarelado, as coisas ficam pela falta de garra e de orientação da equipa do SLB.

Estarei a ver assim tão mal? depois do roubo que fomos vítimas não faltava muito para destroçar a equipa.

Quanto à equipa, eu sou de opinião que o treinador sim, tem responsabilidades.

Não sou eu que componho a equipa em campo, sou?

Não sou eu que escolho imbecis monotarefa como o Bynia, sou?

Não sou eu que escolho meninos "brinca na areia" que só marcaram um golo giro nos Jogos Olímpicos, para se fintarem a si próprios em campo, sou?

Não sou eu que planto a gazela Suazo entre os centrais, e depois quando meto uma torre em campo, ponho-a a extremo esquerdo, sou?

Não sou eu que pego num dos melhores medios-centro do país e meto-o a jogar a extremo direito, sou?

Não sou eu que digo aos laterais para subir quando se sabe que os extremos que tenho em campo não recuperam, sou?

Não sou eu que tenho adjuntos (que anda o Diamantino a fazer???) que até percebem do nosso futebol e faço-os desaparecer, sou?

Não sou eu que entro em campo sem conhecer as equipas com quem me vou bater, sou?

Chiça... desculpa D'Arcy, mas precisava de desabafar, e acabei por escrever aqui...

Greetings

 
At 1/05/2009 11:09 da tarde, Blogger joemorales said...

Hattori Hanzo, não é para isso que está lá o Rui Costa? Para dar a cara e proteger o presidente? Bem sabemos o que acontece quando o nosso presidente fala.

Em relação ao jogo assistiu-se a uma verdadeira trampa de jogo da nossa parte. Não fizemos uma jogada com 4 passes seguidos. En passes falhados e sem nexo nenhum.

Como é possível em 10 cantos (mais ou menos) nem um ter sido bem executado? O campo era mais estreito, certo. Mas isso treina-se na semana que antecede o jogo, no mínimo erra-se o 1º ou 2º. Foi mau demais.

 
At 1/06/2009 2:33 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Desculpem lá, benfiquistas, mas já vos passou pela cabeça que estamos a meio da época e voces estão a 1 ponto do primeiro?

Sim, perderam contra o ultimo. Sim, jogaram mal. Sim, os jogadores deveriam ter vergonha na cara. Mas isso não significa nada.

O problema do benfiquismo é simples: voces só conseguem viver em 2 estados:

- ou vão ganhar a Taça dos Campeões

- ou vão ser despromovidos.

Não conseguem viver num meio termo que vos permita ultrapassar estas más exibições sem pedir a cabeça do treinador ou do director desportivo.

Cresçam, caraças.

 
At 1/06/2009 4:42 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Bolas!! para o nosso arquirrival Lime vir aqui com este discurso condescendente é porque estamos ainda pior do que eu pensava, coño!
E sabem mais, acho o discurso dele muito sensato, acho mesmo que ele é capaz de ter razão, fonix!
Vamos lá a levantar o moral e deixar de dar dinheiro aos grandes conglomerados farmacêuticos, esqueçam os calmantes e os ansioliticos.
Hoje é dia de Reyes e amanhã o Cajuda que é bom rapaz, benfiquista e feio como uma avestruz vai pagar todo o mau karma provocado pelas "entrevistas" que o Orelhas tem dado.

Eu que sou um Índio venho aqui continuar a prestar todo o meu humilde apoio ao Kick Flores, ele tem o que é preciso, ele é o Escolhido.


PS- Não sou contra o puxão do Orelhas, mas caramba o tipo devia ver-se ao espelho:))))

 
At 1/06/2009 5:09 da tarde, Anonymous Hattori Hanzo said...

Não, Joe não deveria ser para isso o Rui Costa. É que se Vieira não fala agora, também não deveria falar um dia antes mais uma vez a vender mundos e fundos. Quanto à questão de Quique: apesar das várias opções em que eu penso que ele já errou este ano continuo a pensar que é muito cedo para pedir a cabeça - só lhe poderei exigir algo no final da época. Continuo a pensar que este ano iremos ser campeões, e pode ser que este jogo ensine algo à equipe. Não nos esqueçamos que apesar de tudo este ano estão a ver muitas coisas (mais do que o costume) exteriores ao Benfica e não fora os dois casos estranhos dos dois últimos jogos na Luz e estávamos à frente isolados com alguma vantagem.

 
At 1/06/2009 9:31 da tarde, Anonymous Dias Pereira said...

Boa noite, meus caros.

Só mesmo o comentário do Índio Ruço a propósito do puxão do Orelhas me conseguiu voltar a arrancar um sorriso, depois do miserável fim de semana passado.
Muito obrigado, por isso. :)))

Não tenho participado muito neste blog, por opção consciente e assumida, essencialmente para não me andar a repetir e em permanente contradição com a esmagadora maioria dos comentários aqui deixados.
Hoje, pareceu-me adequado abrir uma excepção.

Tenho dito, repetidas vezes, que o maior problema do nosso futebol é mesmo a falta de atitude, individual e colectiva, da equipa e dos nossos atletas.
É verdade que nem sempre o plantel foi de primeira água.
É verdade que nem todos os treinadores foram apostas muito boas.
É verdade que nem sempre tivémos à frente do nosso futebol quem percebesse do assunto.
Mas também é verdade que, por melhor que sejam os jogadores, por mais competentes e sagazes que sejam os treinadores, e por melhor que seja a liderança do grupo, quem interpreta a obra são os jogadores; são eles que correm, mais ou menos, são eles que defendem e que atacam, enfim... são eles os arietes desta compita onde técnicos e dirigentes podem intervir - aqueles mais directamente que estes - mas onde a acção mais relevante é, claramente, sempre dos intérpretes directos.
É verdade que todos podem falhar. Têm falhado os dirigentes, a equipa técnica (de forma reincidente... e preocupante), mas têm falhado, sobretudo, os jogadores. E o problema maior é que não falham individualmente nem de forma esporádica. Têm falhado, isso sim, de forma contínua, e continuada, e, regra geral, quase todos ao mesmo tempo... e durante muito tempo, acrescente-se, para sermos objectivos e justos.
E têm falhado, essencialmente, na postura com que encaram os jogos e no modo como se empenham no decurso dos mesmos. Falta-lhes atitude, querer, garra, paixão, e mesmo, para sermos honestos, brio profissional e honestidade de carácter. Ou ainda vos restam dúvidas?

Tenho lido e ouvido que estamos a fazer uma tempestade num copo de água, porque afinal a equipa está em 2º lugar a um ponto do primeiro, que temos sido espoliados de alguns pontos, etc, etc, etc...
Mas, já repararam que temos um plantel como nenhum outro clube em Portugal (em custo associado, e em valor técnico real), que o nosso futebol é hoje mais pobre do que no início da época, que os jogadores parece que desaprenderam de jogar e que hoje tem menor querer e entrega do que quando aqui chegaram, que já ficámos pelo caminho na CL, na UEFA e na Taça de Portugal, e que em qualquer das competições tivémos sempre prestações absolutamente miseráveis (com excepção do Nápoles... e do Aves), e que, mesmo assim, a esmagadora maioria dos sócios se dá por satisfeita quando um dos nossos craques se digna presentear-nos com um momento de magia digno de um qualquer joguinho de praia, mesmo que depois passe o resto do jogo sem fazer mais nada e nas semanas seguintes fique lamentavelmente lesionado, em função dessas magníficas e extenuantes exibições?

E, para finalizar, percebem de quem é uma parte significativa da culpa de estarmos como estamos?
Claro, é dos sócios e dos adeptos, que se contentam com muito pouco, que nada exigem em troca do carinho com que tratam os jogadores e da autêntica devoção com que vivem a vida do clube...

E o que mais aflige, é que teimamos em não acordar...

Estou muito para além do pessimismo...
Mas não consigo deixar de amar profunda (e talvez doentiamente...) o Benfica.

Um abraço, bem vermelho!!!

 
At 1/07/2009 9:31 da manhã, Blogger Passaralho said...

E porque assim, porque assado, por isto e aquilo...

É mau quando o comentário mais lúcido neste blog é o do Harry Lime:)

Há que ter calma, não acabou o mundo.
Em Israel e Palestina andam bem pior.

Cumprimentos,
Benfica Sempre!

 
At 1/07/2009 9:36 da manhã, Anonymous Índio Ruço said...

Ugh. Dias Pereira que sejas bem vindo
tuas palavras jorram do coração como os ribeiros da montanha sagrada de Manitu. Índio ter grande consideração por teu sentimento, embora Índio considerar bravos da tribo ser um pouco preguiçosos eles não ter grande culpa assim.

A questão para mim , a grande questão, é o quanto os benfiquistas estarão dispostos a sofrer para começar a ganhar.
Curiosamente (ou talvez não) o Kick Flores tambem tem, lucidamente, a mesma leitura.
Passando um pouco por cima da espuma destes dias onde se lê e vê coisas impensáveis, e olhando um pouco panorânicamente pelo passado recente, vemos que nenhum treinador aguentou mais do que uma época consecutiva, que todos os anos se queimam "jogadores" servindo pelo menos um de "besta negra" pelos "erros" da equipa, Beto, Moretto, Nelson, etc...este ano varia do Maxi ao Di Maria e ao Binya...que se desperdiçou um ciclo que poderia e deveria dar mais títulos ( fase Simão y sus muchachos)mais um Director Desportivo (Veiga), etc...
ie, este deja vu contínuo tem tambem como principais actores a imensa massa adepta (como referiste e onde me incluo) que se comporta sempre da mesma forma perante os mesmos estímulos. Querem sangue e não raras vezes têem-no.
Depois volta-se a um novo ciclo com novas caras e obviamente com o mesmo problema.
Isto tudo com a "excitação" dos bizarros comentadores televisivos, as páginas dos jornais desportivos e demais industria entretanto criada vocacionada para o target "a crise do benfica".
Existe ainda uma nova megalomania que cresce inversamente à falta de títulos e que vertiginosamente "exige" títulos e vitórias a qualquer custo sem o minimo de sentido do real, confundindo exigência com irrealismo.

Voltando à questão que me parece a principal , o tempo de sofrimento, é impossivel criar uma equipa e uma estrutura ganhadora de um momento para o outro, isso requer trabalho, erros, altos e baixos e saber aguentar a pressão inerente.

Para ser sincero, nem me parece que isso seja alcançado com um título só, isso requer muitos títulos e muitas vitórias e muito tempo.
No presente temos um treinador e DD novos , jogadores de algum nivel (não se iludam os bons jogadores que vemos invejosos por essa Europa fora estão fora do nosso alcance)e um presidente em fim de mandato.Esta pode ser uma mistura explosiva e agora aos primeiros sinais de contestação desagregou-se um pouco a solidariedade que deve presidir numa equipa de trabalho com o desnecessário show off p/a comunicação social de reprimendas para satisfazer e acalmar o "monstro".Mau sinal.

O Costa tem que apanhar chuva, vento e neve com este treinador, só assim se faz uma boa colheita e se enrijece o caracter.

 
At 1/07/2009 2:09 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Indio Ruço,

Não é condescendencia.

O que lixa o Benfica não são os treinadores nem os jogadores, nem os dirigentes.

O que vos lixa é a esquizofrenia que grassa na massa adepta e simpatizante. E que tem o efeito de criar intranquilidade na equipa.

Por exemplo, nesta semana voces têm 2 jogos lixados (com o Guimaraes e com o Braga) se por acaso um dos resultados começam a aparecer lenços brancos para o Quique e para o Rui Costa. Isto faz algum sentido?!

E caraças, estão a 1 ponto do primeiro!

Rui Silva
Rui Silva

 
At 1/07/2009 7:42 da tarde, Anonymous Índio Ruço said...

Dou-te razão H.Lime isto não faz sentido nenhum...ou por outra faz todo o sentido.
Bolas!! até eu já estou esquizofrénico, coño!!

Já agora abre a pestana p/o golpe que o Escocês Franco se prepara para dar, ao vender a SAD do teu clube (não não é a do Estrela da Amadora:))) ) com a Academia incluida. Bem...a não ser que concordes, claro.

 

Enviar um comentário

<< Home