sexta-feira, abril 10, 2009

Bagão

Na minha opinião, as declarações de Bagão Félix são as normais numa pessoa que se esteja a 'pôr a jeito' para ser candidato. E por normais quero dizer que apresentam um balanço relativamente sensato entre a crítica e a ponderação. Não concordo, no entanto, com qualquer posição que defenda a realização de eleições antecipadas. Já o disse várias vezes no passado, e esta continua a ser a minha posição. É utópico pensar que se se realizarem eleições em Junho, isso dará tempo a uma eventual nova direcção de preparar a época que aí vem; essa época já está a ser preparada há muito tempo, e acho até uma mentalidade completamente amadora pensar-se que se consegue preparar uma época do Benfica em um mês e meio. Com eleições em Junho nem a actual direcção terminaria a preparação da nova época, nem a nova conseguiria começar a prepará-la. Quando os sócios benfiquistas decidiram que as eleições se realizariam em Outubro, sabiam perfeitamente quando é que as épocas futebolísticas começam. E uma direcção que entre nessa altura, tem então tempo mais do que suficiente para preparar a próxima época, beneficiando sempre da 'tolerância' dos adeptos durante a época que decorre.

Respeito o benfiquismo do Bagão Félix pela forma como se tem comportado, evitando normalmente cair na crítica fácil e demagógica (embora confesse que não tenho grande simpatia pela pessoa por outros motivos - mas isso já são contas de outro rosário, e preferências pessoais). Se ele quer ser candidato, que avance, e aí conseguirei ouvir as suas declarações de outra forma, porque até lá, para mim, pouco ou nada as distingue daquelas que vão sendo ditas por um Jaime Antunes, um Guerra Madaleno, ou por mim, ou por qualquer comentador deste espaço, não sendo por isso linhas de orientação ou projectos de um candidato. Quando eu vou depositar os meus 20 votos numa eleição do Benfica, conforme já o disse diversas vezes, eu deposito-os não num nome, mas numa equipa. Por isso, ficarei à espera para ver qual é a equipa que o Bagão Félix poderá apresentar. Não sei porquê, mas cheira-me que o Veiga ainda é capaz de aparecer por ali. E esse, garanto que não me entusiasma.

5 Comments:

At 4/10/2009 3:04 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Caro D'arcy gostaria de saber qual a opinião que tem sobre o Bruno Carvalho
Também acha que é um candidato do sistema?

Vasco; saudaçoes benfiquistas

 
At 4/10/2009 3:23 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Antes de mais, não considero que o senhor Bruno Carvalho seja sequer um candidato. Ficaria mesmo muito surpreendido se o nome dele aparecesse no boletim de voto.

E sim, acho que é evidente para mim quais são os interesses que movem a putativa candidatura desse senhor. Aliás, aquilo que eu sei sobre esse senhor (que é um bocadinho mais do que o comum adepto) faz-me pensar que seria uma perspectiva catastrófica tê-lo alguma vez como presidente do SLB (coisa que, volto a repetir, tenho quase a certeza absoluta que nunca acontecerá, já que tenho a convicção de que ele nem sequer chegará a ter o nome num boletim de voto).

 
At 4/11/2009 10:54 da manhã, Blogger Índio Ruço said...

Bravo,D'Arcy!!
A sério que me congratulo por teres feito este post, se calhar mais que qualquer outro e não pela opinião que manifestaste (que por caso não é muito diferente da minha)mas porque tão só não te acomodaste a um certo silêncio (se calhar por causa do torpor da época) que eu considero (e esta interpretação é exclusivamente minha) nefasto.

Eu considero as declarações do Margão Felix totalmente descabidas e inoportunas, e tanto mais, porque sei que ele goza de prestigio junto de uma enorme faixa de benfiquistas, sendo mesmo considerado por alguns como uma reserva moral do nosso clube.E ele sabe-o, por isso a sua intervenção nesta altura e nos termos em que a fez, é, quanto a mim , desestabilizadora para o clube, não se distinguindo da maioria dos "comentadores" benfiquistas que tão mal defendem o Benfica nos programas de grande audiência.
Deve ser a atracção pela vertigem mediática que faz estes personagens cada vez que vêem um microfone com uma pergunta sobre o Benfica acoplada, dizerem as maiores palermices e iniquidades.
Ainda por cima vindo de um suposto elderly statesman, pior é.
Sinceramente, e embora não partilhe a sua visão do mundo, esperava dele uma maior estatura benfiquista.Se pretende concorrer às eleições penso que aqui já perdeu algum capital de confiança.

Quanto à antecipação de eleições, eu só as defendo caso o Quique seja despedido. porque em primeiro lugar o cuidado a ter com a sua marcação deveria ter sido desta direcção, bem como o cuidado em não comprometer o clube com contractos com o treinador e outros elementos para alem da vigência do actual mandato.

Quanto ao facto de politicamente uma suposta nova direcção eleita em Outubro ter mais espaço e tempo para pensar sem "custos" por parte dos adeptos, não sei, acho pouco provavel já que cada vez a pressão será maior para que se consigam resultados imediatos, e ser-se-à preso com este ou outro cão (treinador)caso não vençam nada.
Depois existem os aspectos mais orgânicos das relações, as cumplicidades, etc...que tornaria o trabalho de Quique quase impossivel. Penso até que ele seria o primeiro a não querer continuar.

"...atenção bola em Aimar, dá rapidamente na esquerda para Reyes...este mete em Cardozo...atenção...Inca Cardozo...olha para a baliza...esta um pouco longe da baliza...alça do pé esquerdo....Incrivel...golaço,GOOOOOOOLO
INCA CARDOZO!!!!É Gooooolo do Benfica"

Bravos vamos crucificar os tipos da Académica, eles já estão de luto e tudo!!

Viva a Águia!
Viva o Martir de Gaia!!
Viva o Eterno Ruço!!!

 
At 4/11/2009 5:45 da tarde, Anonymous Anónimo said...

José Marinho disse...

Meus caros, tentarei não deixar ninguém de fora das minhas respostas, mas devo ter cuidado na forma como as articulo e desenvolvo, porque não posso, nem devo passar a ideia de que estou a fazer a campanha de José Veiga. Porque não existe campanha e nem existe candidato. Sobre isto posso dizer duas coisas, de que me fui apercebendo nos últimos dias. Acho que José Veiga não será candidato às eleições do Benfica, mas se for, meus caros, ganha. Ninguém me tira esta convicção. Sobre as dúvidas existentes sobre o passado de Veiga, são muito fáceis de desmontar. Basta que as pessoas tenham a oportunidade de o ouvir, de ouvir a sua força interior e a sua convicção de que punha o Benfica a ganhar de novo. Ontem estive com José Veiga e uma outra pessoa, que solicitou-me a assinatura de Veiga no seu livro "Como tornar o Benfica campeão". Perguntei-lhe se queria que o próprio José Veiga o fizesse pessoalmente. Assim foi, o José Veiga aceitou fazê-lo e aceitou conhecer essa pessoa. Porque é uma pessoa simples, porque é uma pessoa que não constroi barreiras na sua relação com os outros. Devo dizer que essa pessoa, um grande benfiquista, mantinha enormes reservas em relação a Veiga - por causa da sua ligação ao FC Porto e por causa da imagem de José Veiga que está construida em Portugal - e quis convencer-se pessoalmente do muito que tenho aqui escrito e defendido sobre o antigo director desportivo do Benfica. Após essa conversa, aconteceu aquilo que eu previa e que acontecerá, inevitavelmente a todos que tenham um dia essa oportunidade. Se Veiga fosse candidato e as eleições fossem hoje, daria o seu voto a Veiga. Sem tremideira na mão, sem problemas na consciência. Ficou encantado com o carisma, a convicção, as ideias e sobretudo a certeza de José Veiga de que, um dia, quando regressar ao clube, acaba o domínio portista. E, claro, agora está finalmente convencido de que José Veiga é benfiquista. No contacto pessoal, acreditem, José Veiga é imbatível. Meu caro Algarviu, não terá um português perfeito, mas desenrasca muito bem, mas tem um magnetismo a que é muito dificil escapar. E relaciona-se muito bem com a banca, meu caro, como se relaciona muito bem no mundo dos negócios. Ainda há poucos dias foi convidado para ser consultor internacional de um dos maiores grupos empresariais em Portugal. E antes tinha sido convidado para o Conselho de Admnistração. Eu não minto que há muitas coisas que os benfiquistas desconhecem sobre Veiga e que ficariam impressionados se soubessem. E como sabe, a filmagem da TVI ao arresto de bens, bem como outras histórias de que se vão conhecendo agora os desfechos, foram uma tentativa orquestrada de destruição da sua imagem. E olhe que, neste país, lutar sozinho contra a pulhice, o fisco e a PJ, ganhando em todas as frentes de batalha, como ficará proximamente comprovado, só pode ser obra de uma pessoa que não teme o combate, que não deve à consciência e que, por fim, não cede na honra.
Agora, meu caro Vasco. Obrigado pela sua simpatia em felicitar-me profissionalmente. Sobre as suas dúvidas em relação a José Veiga. Vamos por partes: Tiago - é público que existe um processo em tribunal e que o jogador saiu do Benfica por sentir-se desconfortável num futuro convívio com a mesma pessoa que reclamava do seu comportamento. A meu ver, tudo certo, do lado do jogador e do lado de José Veiga. A saída de Tiago defendeu a posição de ambos. Mesmo assim, recordo que foi um dos melhores negócios de sempre do Benfica, com a venda do passe a fixar-se em 12 milhões de euros. Manuel Fernandes - Recorda-se que o jogador alegou problemas com o departamento médico do clube. A responsabilidade de José Veiga no processo foi de intermediação entre o jogador e o clube, de forma a não prejudicar o Benfica e a defender os interesses. Acho que ficaram salvaguardados com a venda final do passe fixada em 15 milhões de euros. O caso Miguel tem o seu epicentro num problema que Luis Filipe Vieira não conseguiu resolver com o jogador e o seu empresário. Aliás, a intervenção de José Veiga, que sempre manteve e mantém uma excelente relação com o jogador, foi determinante para que o jogador não saisse a custo zero e o Benfica pudesse encaixar 9 milhões de euros. O próprio jogador pediu a intervenção de José Veiga, numa altura em que não conseguia dialogar com Vieira. E foi Veiga que tornou possível arranjar uma solução que defendesse minimamente os interesses do clube. Ricardo Rocha - São amigos, sempre foram, foi Veiga que o tornou um dos capitães do Benfica, foi a Veiga que o jogador recorreu para o ajudar numa fase crucial da sua carreira antes de se transferir para o Tottenham e é com Veiga que dialoga frequentemente sobre o Benfica. Mas isso passa-se com Ricardo, como se passa com Miguel, com Petit, com Miccoli, com Geovanni, com Trapattoni, com Bruins Slot, jogadores e treinadores que não esquecem o Benfica e não esquecem o seu escudo protector no Benfica. Sobre isto, diga-me depois se está esclarecido.
Além do mais, a descrição destes negócios e a responsabilidade directa de José Veiga em todos eles começam logo por desmentir o caro benfiquista que escreveu recentemente uma série de coisas no Fórum Benfica. Devo dizer-lhe que apenas lá cheguei através de um sms de uma pessoa amiga, porque não conhecia o Fórum e não costumo consultá-lo. E reconheço, a bem da verdade, depois de ter lido o que li sobre José Veiga mantém-se a pouca vontade de o consultar. Porque quando se diz que José Veiga gastou 48 milhões de euros em três épocas, que não gosta de José Veiga porque não defende a periodização táctica, que não sabe gerir activos e por aí fora, eu discordo totalmente, porque simplesmente não é verdade. Gestão de activos: Olhe, desde que José Veiga saiu do Benfica, acabaram os grandes negócios - mesmo Simão foi um negócio mais urgente nos números finais da operação do que financeiramente ideal para a importância do jogador. Aliás, a esse respeito, alguém sabe onde estão os jogadores do Atlético de Madrid que ajudariam a chegar aos 25 milhões de euros inscritos na cláusula. Os exemplos que acima descrevi, se não são uma boa gestão de activos, o que são? E mesmo todos os jogadores contratados por José Veiga, alguns de qualidade nunca confirmada no Benfica, meu caro, foram depois vendidos, sempre com retorno para o Benfica e com o investimento recuperado. Isto é má gestão de activos. Além do mais, nesse fórum, pude ver várias contratações associadas a José Veiga, cuja responsabilidade não é dele. Vamos a nomes. Yannick. Não foi contratado por ele, mas veio num pacote de cinco "extraordinários" jogadores, provenientes do Alverca. Negócio exclusivo de Luis Filipe Vieira. Depois ainda veio, no ano seguinte, o Anderson Luis e o Ronald Garcia, que nunca ninguém soube para que foram contratados. E o Anderson custou ao Benfica 2 milhões de euros. Responsabilidade de Veiga? Zero. Paulo Almeida? Veiga entra em Junho, o jogador estava contratado desde Janeiro, por indicação de Camacho. Karadas? Quando Veiga assume, o negócio estava quase fechado, desde que o Benfica tinha defrontado o Rosenborg nas competições europeias, e igualmente por indicação de Camacho, o Benfica avança para a sua contratação. Neste ano, ao contrário do que é demonstrado nesse fórum, o Benfica não gastou 19 milhões de euros em contratações - mas alguém acredita nisto, quando o Benfica não tinha dinheiro para mandar cantar um cego? - Após Dezembro, o Benfica contrata ao Nuno Assis ao Vitória de Guimarães por 600 mil euros - compare-se com o dinheiro investido em Aimar e o rendimento de ambos no clube - e Delibasic veio por empréstimo, que não chegou a 100 mil euros. No total, na sua primeira época completa, o Benfica investiu um pouco menos de 5 milhões de euros. Nos números que são apresentados no Fórum Benfica de uma forma muito incompleta, do lado dos investimentos, devia ter sido escrito pelo autor do texto que esses investimentos são totais, não é o dinheiro investido em contratações naquela época. Olhe, era também para o pagamento de outras contratações realizadas pelo clube em épocas anteriores, pois como sabe, os pagamentos são faseados e só à medida que se vencem é que aparecem nas contas do clube. O mesmo se passou na época seguinte, quando se diz que o Benfica gastou 26 milhões de euros em contratações, para a época do Koeman. Mas será mesmo possível que se escreva uma coisa destas e ao mesmo tempo acreditar nisso? Eu pergunto: Quem é que acredita que no ano Koeman, o Benfica gastou 26 milhões de euros em contratações. Os investimentos de uma Sad não se realizam apenas na aquisição de passes. Miccoli veio por empréstimo, Karagounis veio a custo zero, Paulo Jorge foi uma contratação da responsabilidade de Vieira, resultante de um acerto antigo de contas com o Boavista. No ano seguinte, o curioso é que esse estudo divulga que o Benfica só gastou 1,6 milhões de euros em aquisições. Como justifica o autor do texto no Fórum Benfica uma diferença tão grande de valores de um ano para o outro, quando o investimento em aquisição de passes foi ligeiramente superior ao ano anterior? E meu caro, Karyaka e Diego não foram contratações de Veiga. A história é conhecida, por causa de Diego e a troco dos seus passes, Luis Filipe Vieira vendeu a um fundo de investimento através de Pini Zahavi, metade do passe de Manuel Fernandes. Não foi decisão de Veiga, foi um negócio exclusivo do presidente do Benfica. Conclusão, em três épocas, da responsabilidade directa de José Veiga, o Benfica não chegou a gastar 10 milhões de euros em contratações e realizou algumas das mais importantes vendas da história do clube.Ísto é gerir mal um clube e os seus activos? Outras contratações que vi nesse Fórum atribuidas a Veiga e que são um disparate: Sretenovic - Falso. O jogador foi contratado por Vieira, quando José Veiga estava na Argentina a tratar das âquisições de Cardozo - uma paixão sua - e Bergessio - a quem Veiga reconhecia o talento que agora todos reconhecem que o jogador tinha e tem. Outro jogador, Andrés Diaz. Falso. O jogador foi contratado no pacote Di Maria - um jogador descoberto no Benfica por José Veiga, que com ele podia ter vindo por empréstimo e com direito de opção fixado abaixo dos cinco milhões de euros e que veio a custar um total de dez milhões de euros ao Benfica. Aliás, a inclusão de Andres Diaz no negócio talvez mereça ser um dia apresentado como "case-study" do que não deve fazer-se em gestão desportiva e gestão de activos. Portanto, meu caro, acho que não mes esqueço de nada e sobretudo não quero intoxicar os benfiquistas com mentiras e propaganda.
Ainda nesse fórum li uma coisa extraordinária, a de que José Veiga não serve para o Benfica porque não defende a periodização táctica. Como? Em primeiro lugar, se a referência é a Quique Flores, pergunto: Onde é que nos levou esta época a periodização táctica? O Benfica joga melhor com a periodização táctica agora do que jogava sem a periodização táctica com Trapattoni? Isto não é desconfiança em relação a Quique. Para memória futura digo que o meu treinador para o Benfica na próxima época chama-se quique Flores e só lamento que o nosso clube, mais uma vez, não saiba defender o seu treinador e os seus jogadores. Além do mais, a periodização táctica não é melhor nem pior do que outras metodologias de treino. Capello, Lippi, Trapattoni, Mancini, Hiddink, Scolari, são grandes treinadores e não usam a periodização táctica. Eu sei o que isso é, porque alguns de vós sabem que sou amigo pessoal de José Mourinho - à semelhança de José Veiga - e já conversei várias vezes com ele sobre os seus métodos de trabalho. E também sei que aquilo a que chamam de periodização táctica é uma renovação conceptual do que era praticado há mais de trinta anos atrás, através do treino integrado. Ambos defendem a operacionalização do treino em obediência ao modelo de jogo. E mais lhe digo que a periodização táctica foi, pela primeira vez, utilizada em outras modalidades colectivas antes de chegar ao futebol. E agora chegámos ao ponto em que se desmonta a desconfiança do autor do texto no Fórum Benfica em relação a José Veiga por causa da periodização táctica: Há trinta anos, quarenta anos atrás, os holandeses começaram a treinar integrado. Entre os treinadores que começaram a desenvolver essa nova metodologia que resultaria mais tarde na periodizãção táctica, foi um senhor chamado Toni Bruins Slot. O nome diz-vos alguma coisa? É verdade, foi contratado por José Veiga, para a equipa técnica de Koeman. Aliás, Koeman, trabalha com a periodização táctica e o seu adjunto é uma das maiores especialidades do mundo na aplicação desta metodologia de treino. E mais fica a saber, meu caro, Fernando Santos - um treinador que foi tão discutido no Benfica e que teria sido campeão se Veiga não saisse do clube - treina com a periodização táctica. Não anda com um letreiro a dizer que o faz, mas treina assim. E esta hein?

10/Abr/2009 19:38:00

 
At 4/25/2009 6:20 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Muito cuidado comas ilusões destes BENFIQUISTAS ....
Ter muito cuidado com as aventuras ou vamos ter de comer muitos grunhidos dos porkos ...

Carrega Benfica ESTA a chegar a hora de SER O MELHOR DO MUNDO ...

 

Enviar um comentário

<< Home