quinta-feira, agosto 27, 2009

Fraco

Fraco o jogo, e fraca a atitude da nossa equipa. É certo que a eliminatória já estava praticamente decidida à partida, mas eu nunca gosto de ver o Benfica perder, e muito menos perder contra uma equipa que sabemos ser inferior à nossa, e que parecia estar a jogar num terminal de camionetas, tamanha era a chinfrineira que saía dos altifalantes do estádio com o jogo a decorrer. As alterações no onze não explicam tudo, e sobretudo não servem de justificação para a atitude passiva que tivemos durante a maior parte do jogo (particularmente irritante quando estávamos a perder). Não estávamos a lutar pelo desfecho da eliminatória, mas deveríamos ter o brio suficiente para lutar pela vitória no jogo.

Foram sete as alterações no onze relativamente ao jogo de Guimarães. 'Sobreviveram' apenas o Luisão, David Luiz (desta vez a jogar novamente à esquerda), Javi Garcia e Ramires. O jogo iniciou-se na toada esperada, ou seja, calmíssima. Ao Benfica não interessava aumentar o ritmo, e o Vorskla também não sabia muito mais. Durante a primeira parte o Benfica teve o controlo completo do jogo. Sem nunca forçar, construímos ainda assim as maiores (ou melhor, as únicas) oportunidades para marcar. Em particular, pelo Keirrison (permitiu a defesa ao guarda-redes) e pelo César Peixoto (cabeceamento a passar perto do poste, e noutra ocasião, isolado, a falhar quando tentou levantar a bola sobre o guarda-redes). Do outro lado, o Moreira foi um mero espectador, já que não me lembro de ter que fazer uma única defesa, sendo apenas chamado para pontapear bolas atrasadas pelos colegas. O nulo ao intervalo até se aceitava, mas tudo indicava que, a alterar-se a situação, seria da parte do Benfica.

Para a segunda parte veio o Saviola no lugar do desinspirado Nuno Gomes, e tudo parecia que iria continuar na mesma, mas num contra-ataque o Vorskla chegou cedo ao golo, no primeiro remate que fez à nossa baliza. Culpas do Moreira no lance, que saiu ao cruzamento vindo da esquerda e não o conseguiu interceptar, deixando um golo fácil para o único avançado ucraniano. Este golo mexeu com o jogo, que passou a ser disputado a uma velocidade maior, embora a qualidade não tenha aumentado, antes pelo contrário, piorou, já que com as duas equipas a tentar fazer tudo mais depressa multiplicaram-se os passes errados e as perdas de bola. Logo na jogada seguinte, num lance de que só tivemos a repetição, o Saviola, isolado, rematou fraco para a defesa do guarda-redes. O mesmo Saviola, aos quinze minutos desta segunda parte, aproveitou um mau corte de um defesa adversário para, completamente só, dominar e rematar para o golo. E depois disto o jogo pareceu acalmar um pouco, e quase voltar ao cenário da primeira parte. Mas a quinze minutos do final, para aí na centésima tentativa de desmarcarem o extremo direito, este conseguiu mesmo o cruzamento e na área, após um ressalto no Luisão, surgiu o extremo esquerdo russo do Vorskla, perante alguma passividade do Luís Filipe, a rematar para o golo (dois remates, dois golos). A partir daqui os ucranianos empolgaram-se, e tentaram, da forma atabalhoada que lhes era possível, voltar a marcar. Já o Benfica, salvo algumas honrosas excepções, pareceu satisfeito em tentar voltar a controlar e adormecer o jogo, trocando a bola cá atrás e tentando poucas saídas para o ataque. O apito final chegou, vencemos a eliminatória, e perdemos o jogo para os felicíssimos ucranianos.

A equipa esteve num todo discreta, mas escolhendo alguém para destacar, então são o David Luiz e o Javi García. O primeiro teve o azar de levar com um dos melhores jogadores do Vorskla do seu lado, o extremo Kulakov, e ainda por cima o Vorskla praticamente só atacava por ali. Se é verdade que os dois cruzamentos para os golos saíram do seu lado, também é verdade que foram inúmeros os cortes e recuperações de bola que efectuou, para além de ser um dos poucos jogadores que sempre se mostrou mais decidido a tentar levar a bola para o ataque (e esteve perto de marcar numa jogada individual). O segundo lutou muito no meio campo, e foi também responsável por cortar inúmeros lances de ataque do Vorskla. Para ele este jogo de certeza que não serviu para descansar. Dos 'novos', Keirrison mais uma vez muito apagado, Luís Filipe do costume, e o César alternou uma primeira parte bastante aceitável (bonito passe de calcanhar a isolar o Keirrison, por exemplo) com uma segunda parte fraquíssima.

Lá estamos na fase de grupos, conforme se exigia, mas esta noite não vou conseguir evitar andar chateado por termos perdido um jogo contra esta equipa do Vorskla. Até porque os pontos fazem sempre falta para o nosso ranking europeu.

12 Comments:

At 8/28/2009 3:53 da manhã, Blogger José Ribeiro said...

Off-topic:
Juntamente com alguns amigos criamos um novo projecto para falar de futebol nacional e internacional, desde noticias, opiniões etc tudo sobre futebol aqui:

http://tm-toquemagico.blogspot.com/

se puderem visitar, comentar, fico muito agradecido!

 
At 8/28/2009 9:12 da manhã, Anonymous Filipe said...

Queria ver o Keirrison a jogar à bola, mas tá complicado..

O Peixoto ainda não se aguenta nas canetas, daí a sua segunda parte, que acabou com caimbras.

Ao ver este jogo, recordei pq acho o Luís Filipe um péssimo jogador(na ausência de Maxi, continuo a preferir o Ruben).

Também recordei que contratámos o Saviola para marcar uns golinhos. Gostava que fizesse mais vezes aquilo no futuro. Seria importante.

 
At 8/28/2009 9:34 da manhã, Blogger Índio Ruço said...

Convem ter presente um certo sentido de proporção.
Acho que esta partida frente a um adversario fraco serviu para uma especie de jogo treino e para rodar jogadores. Não perdemos nada de realmente importante e os riscos estavam mais que controlados. Digamos que foi o que um jogo de pré-época deveria ser, e o que me mete impressão é isso, é a inversão entre o período competitivo e o de treino.
Existem elementos que necessitam (estranhamente) de descanso e o jogo que conta é o próximo contra o Setubal , já que o jesus e o azenha não se podem nem mirar.Mas que o benfica ganhará facilmente o que ira aumentar a bipolaridade.
No entanto é saudavel um pouco mais de exigência e menos deslumbramento.

O resultado do Nacional é excepcional.

Quanto aos pontos para o ranking europeu e sabendo que não tem muito (ou talvez não)a ver uma cousa com outra, apetece dizer para que servem marcar pontos nos jogos europeus se depois temos uma selecção com cada vez mais jogadores naturalizados? Depois de portugal os clubes só têm o nome e a sede social.Ah e os treinadores.

 
At 8/28/2009 10:09 da manhã, Blogger Weldon said...

Linkem-nos vivaobenfica.wordpress.com

Obrigado!!

 
At 8/28/2009 11:10 da manhã, Blogger Hattori Hanzo said...

Claramente jogaram praticamente todos com uma atitude displicente. Parece-me que o problema foi ter ficado 4-0 na primeira mão, deviam ter mais algum brio. Quanto aos jogadores individualmente parece-me que estiveram bem o Garcia, o Ramirez (já se nota mais confiante) e o Nuno Gomes enquanto esteve também não estava a fazer uma má partida. Gostei ainda do Sidnei. Sobre o 1º golo Moreira poderia fazer melhor, mas não é o único culpado (Luis Filipe "esqueceu-se" no lance também de cobrir quem acabou por marcar o golo. Dos novos Keirrison ainda não me convenceu (eu sei que se tem de dar tempo mas a jogar assim, muito amorfo não chegará de certeza ao Barcelona, ainda acaba por aqui.), Luis Filipe lembrou-nos porque nem no Guimarães já o queriam (esteve razoável, mas com algumas/várias paragens cerebrais como por exemplo nos golos) e César Pexioto também não esteve muito bem,é verdade que na 1ª parte fez aquele passe de calcanhar a isolar o keirrison, mas não fez mais nada. Era mais o Nuno Gomes que estava a oraganizar o jogo que ele. A propósito "excelentes" comentários na Sport TV: parece que Carlos Manuel descobriu ontem a palavra ingenuidade no dicionário e por qualquer coisa brindava-nos com ela, e não esquecer o tempo que demorou a dizer que o golo do Saviola estava em fora-de-jogo.

 
At 8/28/2009 3:18 da tarde, Blogger D'Arcy said...

O Carlos Manuel parece ter um sério problema em perceber a lei do fora-de-jogo. O lance do nosso golo não foi o único exemplo.

 
At 8/28/2009 7:36 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Felipe Menezes do Goias no benfica?
mas o gajo não é de Gaia??
Fonix, em quantos é que já vão? já perdi a conta...10,11 ou 12?

 
At 8/28/2009 9:20 da tarde, Blogger Hattori Hanzo said...

Pelas minhas contas são 11, já que também parece que teremos de contar com o Luis Filipe, essa grande volta do Guimarães. Se este veio para nº10 e possível substituto do Aimar para que raio veio o Peixoto? Médio esquerdo? Temos o Coentrão e o Dimaria; lat. esq.? Há para Jesus Schaffer e David Luiz; É que eu até sei: tínhamos tão poucos portugueses que era preciso mais alguns para a lista da UEFA.Continuo a achar que foram contratações a mais. Ou então o problema não era do Quique como se fez querer ... Se isto não resultar mais uma vez como será? Mais uma revolução? Quantos jogadores é que já foram contratados nos últimos três anos?

 
At 8/28/2009 9:49 da tarde, Anonymous Petição said...

POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:
http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

 
At 8/29/2009 4:51 da tarde, Blogger joão said...

Muito bem como sempre a tua análise.
O César Peixoto esteve ainda numa cabeçada que saiu a rasar ao poste e teve aquela tabelinha com o Nuno gomes em que esteve bem na desmarcação mas muito displicente no remate.
O Luís Filipe esteve péssimo no segundo golo mas no primeiro não tem culpas quem marca o golo é o ponta de lança e este é da responsabilidade do Luisão, alias ele entrou entre o Luisão e o Luís Filipe logo o Luisão é que tinha de se antecipar e ir á bola.
Contratações são 10, mais 2 regressos. O luís Filipe não é contratação e esta na mesma condição do Fábio Coentrão.
São contratações a mais, as contratações a pedido do treinador (Júlio César, Weldon, César Peixoto e agora este) na minha opinião eram perfeitamente escusadas dado que nos quadros do Benfica já havia jogadores que poderiam colmatar esses lugares, independentemente da qualidade ou não das contratações com a agravante de quando o treinador sair esses são os primeiros a irem logo.

 
At 8/30/2009 2:13 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Perder com o 11º classificado do Campeonato Ucraniano não pode\deve ser motivo para que os responsáveis do Benfica efectuem as afirmações que proferiram,... "o importante era atingir a fase de grupos".

Foi desprestigiante.
Penalizou a bilheteira do próximo jogo com o Setúbal.
Não foi observavel as promessas do JJ, no âmbito da qualidade do jogo.
Foi preocupante observar jogadores profissionais sem atitude correcta num jogo oficial da UEFA.

No âmbito técnico verificámos mais uma vez que o David Luís a defesa esquerdo não é uma boa decisão e ainda que o Moreira voltou a fazer o mesmo que fez no ultimo jogo que foi titular

Até agora, nos jogos a "sério", verificamos um absurdo de jogo na Ucrania, uma vitória de pura sorte e um empate no primeiro jogo oficial após mais de um mês de preparação para o mesmo.

Sócio do SLB

 
At 8/31/2009 11:59 da tarde, Blogger ▒▓█► JOTA ENE ® said...

BENFICA - SETUBAL

1-0
2-0
3-0
4-0
5-0
6-0
7-0
8-0
e... houve mais? Não vi!!
lol

 

Enviar um comentário

<< Home