domingo, maio 03, 2009

Desperdício

Não falha. Basta que um dos nossos adversários directo se lembre de perder pontos numa determinada jornada, que nós fazemos questão de, na melhor das hipóteses, igualar a sua performance. Isto quando não resolvemos fazer ainda pior, como foi o caso desta noite. Bastou que, minutos antes, o sportém tivesse empatado em Coimbra para que entrássemos em campo para atacar o segundo lugar, e saíssemos mais preocupados em preservar o terceiro. Este ano parece que, para esta equipa, os maus hábitos são para se manter.

Não quero ser injusto, e desatar a acusar os jogadores de falta de ambição ou vontade de lutar pela vitória. Não foi isso que vi. O que vi foi falta de qualidade no nosso jogo, e uma exibição bastante abaixo das que tinha visto ultimamente. Simplesmente jogámos mal, e perdemos principalmente por causa disso. Quando soube que o Aimar não tinha sido convocado, comecei a temer o pior. E o pior seria, para mim, o regresso à famigerada táctica do Amorim a médio ala, que foi exactamente o que aconteceu. É que eu temia que com isto nos afastássemos bastante da dinâmica que tínhamos visto nos nossos jogos anteriores. Ao sair um jogador do onze acabámos por mudar quase todo o meio campo, já que para além da deslocação do Amorim para a direita, o Reyes mudou de flanco, e entrou o Katsouranis para o meio. São três alterações em quatro posições. Teria preferido uma troca directa do Aimar. O Benfica pareceu entrar tímido em campo. Isto perante um adversário que, ele próprio, também pareceu entrar no jogo satisfeito com o empate. Foram por isso desperdiçados os minutos iniciais do jogo, até que o Benfica decidiu aproveitar o recuo excessivo do adversário para começar a pressionar mais alto e a jogar no meio campo do Nacional. Mas hoje faltou ao nosso jogo a velocidade que lhe vimos anteriormente, e também bastante inspiração aos nossos jogadores. Vi demasiados passes errados, e nesse particular o Carlos Martins esteve muito desinspirado, sobretudo nos passes mais longos. Nos últimos jogos tinha sido ele um dos responsáveis pela organização do nosso jogo ofensivo, e com ele a não acertar tudo se complicou. Apesar de algum ascendente nosso durante esta primeira parte, o nulo ao intervalo aceitava-se.

A segunda parte caminhava para ser mais do mesmo, até que o Quique decidiu apostar na fórmula que tinha dado bons resultados recentemente, retirando o Katsouranis para fazer entrar o Di María. Coincidência ou não, o Benfica logo de seguida sofreu dois golos quase de rajada
(o primeiro dos quais surgiu após uma recuperação de bola devido a mais um passe comprido imbecil do Carlos Martins). Mas paradoxalmente, a nossa qualidade de jogo melhorou, e foi após esses dois golos do Nacional que, na minha opinião, acabámos por ter o melhor período no jogo. Conseguimos reduzir pouco depois, através do Reyes, e continuámos a espreitar o golo. O David Luiz acertou na barra, com um remate muito semelhante a um outro que, na primeira parte, quase deu golo; o Nuno Gomes falhou isolado, e ainda houve uma situação de possível penálti a nosso favor, por mão na bola de um jogador do Nacional, mas o árbitro era o Jorge Sousa e fez o que lhe competia. Já no tempo de descontos, com o Benfica completamente balanceado para a frente, fomos mais uma vez surpreendidos num contra-ataque e sofremos o terceiro golo. Uma das diferenças no jogo desta noite foi esta: o Nacional terá feito talvez quatro remates perigosos na direcção da baliza. O Quim defendeu um do Nené, desferido a alguma distância, e os outros três entraram. Do outro lado, nós fizemos pelo menos meia dúzia deles (dois do David Luíz, outros dois do Cardozo, um do Nuno Gomes e outro do Reyes), e um tal de Braccali só deixou passar um.

Melhor jogador do Benfica em campo, para mim foi indiscutivelmente o David Luiz. Foi dos que mais lutaram, esteve próximo do golo por duas vezes, nunca virou a cara à luta, e tendo em conta que na altura já estávamos numa fase de desespero até fecho os olhos ao facto do terceiro golo adversário ter surgido pelo seu lado. O Reyes também foi dos que mais lutou, mas foi perdendo lucidez e em mais de uma ocasião tentou, erradamente, fazer tudo sozinho. No outro extremo, sobretudo os dois médios centrais. Quase sempre disparatado o Carlos Martins na organização (dando-se ainda ao trabalho de reclamar com os colegas em diversas ocasiões em que falhou passes), e muito pouco influente o Katsouranis, jogando num raio de acção reduzidíssimo. Mal também, ao contrário dos últimos jogos, o Nuno Gomes. Aquele falhanço na cara do guarda-redes foi demais.
E por amor de Deus, alguém que proíba o Carlos Martins de se aproximar da bola quando dispomos de um raríssimo livre em posição de rematar à baliza. Foi-se embora o Petit, que tinha a enervante mania que era especialista em livres, e agora veio um ainda pior. O Cardozo está proibido de marcar livres ou quê?

E pronto, faltam três jornadas para o final e é como se estivessemos no defeso. Pouco mais há para lutar do que pela dignidade nos últimos três jogos. Esta época vai deixar-me, sobretudo, uma enorme sensação de desperdício. Tanto, tanto potencial que eu vejo nos jogadores do nosso plantel, e a maior parte dele foi desaproveitado.

38 Comments:

At 5/03/2009 8:23 da manhã, Blogger Índio Ruço said...

Ora aí está, mais um pouco de pressão e não conseguimos aguentar a intensidade do momento. E isto nem sequer é de hoje ou de agora...fora uma equipa ou outra mais "mecanizada" (como aquela que tivemos há 3/4 anos)e com maior inteligência de jogo, tem sido esse o calvário de épocas e épocas a fio.
Claro que a arbitragem tambem dá uma mãozinha (e ontem fê-lo ainda que subtilmente) mas nós tambem ajudamos a que isso não se tenha em consideração porque nos momentos exactos em que nos prejudicam acabamos por nos calar e aceitar esse fardo.
Ontem apesar das modificações no onze inicial tivemos mais que hipóteses de ganhar ao Nacional porque tivemos sempre o jogo controlado, faltou-nos isso sim os ultimos metros onde não conseguimos parar uma bola, fazer uma combinação, desperdiçamos jogadas e jogadas, falhamos oportunidades...quando assim é...
ficamos a lutar pelo 3º lugar.

Parafraseando uma música dos Stones
" here it comes, here it comes, the 19th nervous breakdown..."

Uma nota para o grande guerreiro David Luiz, está feito um sr. jogador. Uma alegria transbordante, enche o campo.

 
At 5/03/2009 7:00 da tarde, Anonymous Filipe said...

O Benfica tem neste momento 3 jogadores que no ataque podem fazer alguma diferença:Aimar, Reyes e Di Maria! Aimar lesiona-se e o senhor Joaquim Flores o que faz? Deixa Di Maria sentadinho no meio e aposta na magia desse grande extremo que dá pelo nome Ruben Amorim...Já não tenho paciência para aturar este Joaquim...

 
At 5/03/2009 7:35 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

8/25/2008 6:24 PM, Anonymous Índio Nelson said...

É frustrante mas é normal. O tempo de construção de uma equipa de futebol não se coaduna com o "tempo" mediático (curiosamente o filtro que muitos ainda usam) nem pelo relógio dos nossos anseios.É preciso perceber e contextualizar de onde se veio e como se chegou até aqui, milagres não existem e ainda é preciso muito trabalho.Ainda estou confiante e, repito, o Benfica para mim não parte como o favorito mas claro que o seu objectivo tem que ser a conquista do Campeonato, nem pode ser o contrário.
Apesar de ter visto o jogo aos repelões concordo como é habitual que o D'Arcy fez lucidamente o resumo do jogo e até o habitual clima psicológico da "reentré".

Agora,o que eu acho é que competitivamente partimos atrasados (como em anos anteriores) face à concorrência directa e não prevejo que sejamos campeões já (oxalá me engane muito). Mas isto é um prognóstico não um desejo e muito menos um objectivo.

At 9/29/2008 5:00 PM, Anonymous Índio Ruço said...

Vai por aí uma grande euforia que é inversamente simétrica à depressão dos primeiros jogos, ou seja passamos do 8 ao 80 mais depressa que um alto gestor de Wall Street, embora o percurso recente destes seja mais o inverso.
Ainda vamos ter jogos muito dificeis e vamos perder pontos. Continuo a pensar que não somos o principal candidato ao título.
Agora que dá pica ver o pessoal com o astral em cima isso dá, e isso ajuda a equipa para 5ª Fª.
Se ganharmos os próximos dois jogos prevejo o início de uma onda vermelha. No futuro se verá se não será uma bolha."

Isto só serve para me realinhar com as minhas próprias ideias de início de época,e curiosamente continuo a pensar o mesmo. O treinador deve continuar e o projecto deve ser afinado.
O problema é que numa época inteira passamos por diversos estados de espírito e no fim acabamos por afunilar tudo numa única questão,a habitual " O treinador deve continuar ou não?"
E esta questão tem sido sempre respondida com o habitual e destrutivo "Não", nem dando a hipótese de dado o facto do Não ter ganho tantas vezes (tantas quantas as que temos perdido), se optar pelo "Sim" só por desfastio ou para combater a monotonia.

Hoje vi imagens da espera que alguns adeptos fizeram à equipa e notei que o Costa ficou um pouco incomodado, não sei se não terá sido impressão minha mas pareceu-me
que sim.Tira daí a lição Costa, tu só és um idolo enquanto mantiveres a ilusão da malta, de resto e nas horas más serás tão dispensavel como qualquer outro. O circo assim o exige.Cojones hombre, mostra caracter, mantem-te firme e lembra-te de que a única coisa que se começa por cima é um buraco.

 
At 5/03/2009 9:47 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Iá logo qd o scp empata fazemos questão de entrar pessimamente no jogo e este comportamento qd os rivais perdem pontos tem sido recorrente esta época, já ñ há pachorra nem desculpas.
Tb preferia ter visto a equipa a entrar + assumida a arriscar para ganhar que fazer regressar o Amorim a médio direito, o Nuno Gomes titular neste jogo tb me pareceu uma má aposta e devia ter saído bem + cedo.
O Carlos Martins tem de deixar de marcar os livres ñ consigo compreender e já mete nojo pq ñ é o Cardozo a marcar certos livres directos. Tb começar a acertar os passes é preciso.
O Quim está bom para a reforma, guarda redes com tomates e atitude precisa-se, o Moreira nunca devia ter saído da baliza no campeonato.
Este jogo serviu-me para confirmar q este 4-4-2 com equipas + fortes resulta nisto, com o Carlos Martins e outros a perderem bolas proibidas e a acertar os passes para o adversário com a equipa a atacar deixam a defesa completamente desprotegida e muitas vezes em inferioridade numérica contra os atacantes adversários embalados, o Nacional com bons executantes aproveitou bem isto e só ñ marcou na primeira por acaso.
Assumo q com este plantel gostava de ver a equipa a jogar em 4-3-3 pq dadas as caracteristicas dos jogadores o 4-4-2 tem demonstrado ser bastante desiquilibrado contra equipas bem montadas, a esta rigidez a nível táctico atribuo grande parte do insucesso na currente temporada.
Já me restam poucas conclusões a tirar nesta altura, em + um ano em q nos foi permitido sonhar mas q nada glorioso conseguimos alcançar.
O Quique ñ esteve á altura do desafio q é treinar o SLB e dúvido q alguma vez esteja nos anos + próximos, com + de 30 jogos á frente do plantel continua a não aproveitar bem os jogadores q tem á sua disposição e a revelar um profundo desconhecimento do campeonato portugues.
Os jogadores q estão acomodados, com a cabeça noutro lado, sem condições físicas ou mentais ou a ficar gananciosos para o q produzem a andar, q ñ fiquem a tapar lugares a jovens valores com potencial, chegou o tempo de acabar com as vacas sagradas.
Um grande abraço a todos os verdadeiros benfiquistas
ET PLURIBUS UNUM

 
At 5/03/2009 10:45 da tarde, Blogger Hattori Hanzo said...

Ontem não vi o jogo, apenas consegui apanhar os últimos 20 minutos. Continuo a achar que é preciso dar tempo ao tempo, apesar de também me parecer que o Quique não esteve muito bem ontem segundo o que é relatado aqui. Por outro lado espero que apareça alguém credível para a direcção: muito mau em termos desportivos Vieira neste mandato e 4 anos seguidos sem chegar ao 2º lugar ... isto não pode ser o Benfica, que mais parece um Real Madrid em ponto pequeno.

 
At 5/03/2009 11:42 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Sim a direcção a nível desportivo tem de ser questionada e criticada por alguma decisões, chega de andar a brincar ás equipas de topo e contratar um treinador a sério, chega de andar a alimentar ilusões com prótótipos de treinador tipo Camacho ou o Quique enquanto a um treinador campeão ñ lhe criaram condições para permanecer, como foi com o Trap, isto é grave e tem de ser reflectido.
Uma coisa para mim é certa: o Quique ñ serve e vamos ver como isto acaba q o terceiro lugar ainda ñ está assegurado.

 
At 5/04/2009 12:08 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Claro, o Quique não serve como não serviram os 350 mil treinadores anteriores cujo tempo de permanência foi um ano em média. E porque terá sido? Claro porque no 1º ano não conseguiram nada.

Acreditem que aquilo que muitos pensam e desejam para o futuro imediato do Benfica é o que eu desejo para o Porto e para o Sporting, que não renovem com o Jesivaldo nem com o PBento.Serei eu que estou errado? Uma coisa é certa uma destas duas visões está.

Aliás se o Quique for despedido e entrar outro treinador Sporting e Porto podem planear em sossego a repartição de "campionatos" nos próximos 2 a 3 anos (que é o tempo de um novo mandato).
Uma equipa de futebol quase toda nova não se consolida assim, não nasce de geração espontânea e com as especificidades e o ambiente do nosso futebol, ainda leva mais tempo.
Uns por calculismo, porque julgam que salvam o Vieira se o Quique for despedido, outros porque apesar de verem futebol (segundo dizem) há décadas, mas de futebol não percebem nada, todos convergem para a solução mais fácil e mais destruidora para o clube nesta altura, despedir o treinador para no próximo ano partirmos novamente do zero.
Mas o que interessa é que as ilusões e o irrealismo estejam a 100.

Venha outro que para a próxima época por esta altura cá estarão novamente sem um pingo de honestidade intelectual a pedir mais uma cabeça de um novo treinador.Não acreditam no trabalho nem o compreendem, o que querem é um ser que ao fim de um ano lhes dê motivo para clamar quão grande é o seu amor ao clube, que é o Maior , o Melhor, e o mais não sei quantos e que morrem por ele e que as camisolas são isto e mais aquilo mais o fogo eterno e mais não sei quê mais de Grandeza e Mito e o diabo (não o de Gaia claro ,que esse tem um raciocinio mais pragmático e certeiro) a sete.
Foi isto o pior da gestão Vieira, a demagogia o populismo que agora torna quase impossivel que alguem trabalhe a sério no clube.

 
At 5/04/2009 12:11 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Uma coisa para mim é certa: o Quique ñ serve e vamos ver como isto acaba q o terceiro lugar ainda ñ está assegurado.Nem o Quique nem nenhum treinador do Mundo. Nem o Mourinho, nem o Brian Clough vos salvavam... nem sequer o Paulo Bento :):):)

O problema do Benfica é... o Benfica! Só no dia em que os benfiquistas perceberem isto é que vão avançar.

E nesse dia vão deixar de ser o Benfica para passarem a ser uma especie de Sporting++ (Sporting orientado a objectos, portanto ;-) ). Por outras palavras, o Benfica ou é assim ou não é.

E para este Benfica (o unico que existe e que alguma vez pode vir a existir) nenhum treinador no Mundo serve.

A proposito deste assunto convido-vos a ler esta posta do OSP (blog insuspeito de anti-benfiquismo) onde eu fui buscar inspiração para este comentário.

 
At 5/04/2009 5:06 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Podes crer Harry. Olha que o teu sportinguismo é muito mais lúcido e benfazejo para o Benfica do que muito benfiquismo desbragado que vejo por aí, fonix!! a sério!! nunca pensei pensar isto quanto mais dizer dizer isto, coño!

Hum... não seria o escocês Franco uma boa hipótese para o Benfica? ))))

Bem ele teria sempre uma boa desculpa "Eh pá eu não gosto de Super Bock, o que é que querem? Prefiro a Sagres!";))

 
At 5/04/2009 5:54 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Indio Ruço,

Não há organização nenhuma no Mundo (equipa de futebol, empresa, governo, clube de chinquilho, sociedade recreativa) que obtenha resultados sem um minimo de establidade.

Ora se à minima contrariedade os membros de uma organização começam a pedir a cabeça dos dirigentes (e de um modo geral a obtêm...) isso gera uma insegurança dos diabos.

Alicando isto aos treinadores da bola do Benfica: quantos treinadores em Portugal é que estão dispostos treinar o Benfica? Só aqueles a quem o Benfica pesa no coração... e no estrangeiro, então, em que os treinadores não têm qualquer ligação afectiva ao Benfica a coisa ainda é pior.

Um treinador estrangeiro olha para o Benfica, olha para o historial de titulos e de despedimentos e entra em panico! So vem para o Benfica se lhe oferecerem muito dinheiro... e vai-se embora na primeira oportunidade em que algume lhe ofereça mais!

E tudo isto por culpa da impaciencia e ansiedade (há quem lhe chame populismo) que povoa a mente benfiquista.

Aliás, este populismo é a prinicpal razão pela qual eu não gosto do Benfica. O Benfica está para os clubes de futebol como a Argentina está para os paises.

Há 100 anos, a Argentina era considerada a Inglaterra do hemisferio sul. Hoje em dia vive de crise financeira em crise financeira com politicos demagogos e populistas que prometem a toda a hora o retorno aos tempos dourados do passado. É um pais em decadencia permanente.

A boa noticias para os benfiquistas (não para mim!) é que é bem mais facil mudar o rumo de um clube de futebol do que de um pais! A grande massa lampiã (a começar pelo Master-Chief Rui Costa) tem é de ter um minimo de cabeça fria. :):):)

Rui Silva

 
At 5/04/2009 5:59 da tarde, Blogger Harry Lime said...

E eu não digo que a gestão do Sporting tenha sido exemplar. Mas pelo menos nos 3 anos de Paulo Bento conseguimos ganhar umas taças e ser presença regular na Liga dos Campeões (onde depois somos goleados de forma humilhante pelos Barças e pelos Bayerns dete Mundo :):):) ).

E o Paulo Bento está longe de ser um treinador exemplar mas é um treinador que teve tempo para estruturar e amadurecer a sua equipa à sua maneira. E quando assim é,conseguem-se alguns resultados. Nem que sejam umas tacitas de Portugal para animar a malta :):):):)

 
At 5/04/2009 6:06 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

D'Arcy hoje estás a aviar o serviço enquanto o diabo esfrega um olho, fonix! não há clientela que te faça frente!

Mas deixem-me desabafar mais um bocadinho...que eu não sou um gajo moralista mas tambem não posso com as injustiças, especialmente as espirituais.
Outra das tendências (para não dizer outra coisa)que se verifica hoje na net benfiquista é o discurso de que o Costa coitado não tem culpa nenhuma nisto tudo e que ele deve continuar mas com o Vieira não, porque o Vieira mais o Quique é que têm a culpa.E porque é que o Vieira tem a culpa? Bem básicamente pelo que me apercebo é porque não conseguiu fazer um projecto ganhador no futebol. E porquê? perguntará o caro tele-ouvinte. Bem em 50% dos casos a análise não é profunda o suficiente, nos outros 50% é porque se limitou a despedir treinadores e contratar muitos jogadores. Vêem o fio condutor, ou a ausência dele? Pois eu tambem não.

Resumindo o pessoal quer é sangue no final de todas as épocas, se não for um treinador , é um jogador ou um tipo qualquer com quem se comece a embirrar.O que não pode faltar é trabalho ao carrasco.

Por outro lado parece-me que o Vieira irá ganhar as eleições com uma vantagem muito grande seja quem for o opositor, e ele foi esperto ao ir buscar o Costa aqui há dois anos atrás...e sabe bem como funciona a mente do adepto benfiquista, quer lá saber de projectos ele quer saber é de nomes e ídolos, a quem reverencia acima de tudo. Eu nem me admirava nada que alguns voltassem a votar nele se lhes prometessem o Jardel, novamente.

Por isso fico embasbacado quando vejo tipos que não apoiam o Vieira declaradamente e dizem que o Costa é para continuar...mas como? Se o Costa já disse (e nem era preciso dizê-lo, o filho mais novo fez o favor de o dizer numa reportagem da Sic aqui há um ano atrás, descaiu-se o miudo)que faz parte do projecto Vieira.
Ora isso é o que o Vieira quer ouvir e deve rir-se que nem um perdido.

Mas à parte o conteúdo ser fraco e repetitivo (como o meu já, que é um reflexo inverso)parece-me que o objectivo é mais dar a conhecer a sua forma de se expressar e de escrever em português escorreito, denotando sempre antes de qualquer ideia mais controversa ou beligerante a preocupação de não ofender ninguem e pedir antecipadamente respeito e outros salamaleques, o que revela um grau de urbanidade acima da média, pelo menos formal, porque quando diz respeito a treinadores ou jogadores já sabemos como é.
No fundo alguma vaidade, o que até acho salutar (querem alguem mais cabotino do que eu?) mas por favor junte-se um bocadinho de sensatez e não se levem demasiado a sério.

 
At 5/04/2009 6:44 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Anonymous said... At 5/03/2009 11:42 PM, At 5/03/2009 9:47 PM

Esses 2 post são meus, ñ sigo esta ou aquela opinião instituida mas sim o que penso e concluo pela observação dos factos e partilha de ideias. Tb tento ñ cair em precipitações a quente e incoerencias a longo prazo mas por vezes é impossível ñ vomitar bilis.

O treinador está chumbado e já ñ me vou iludir + com ele, passei toda a primeira volta sem o contestar mas depois de este ter comprometido a moral da equipa e a classificação nos momentos chave, com a agravante de já ter sido corrido da Europa sem dó nem piedade, chegou, ñ poderia continuar calado e indiferente para com o treinador. Desculpem mas a mediania e o bacoquismo ñ servem para o SLB.
Aliviado deve estar ele de ñ se qualificar sequer para a champions, pq iria ser mau, corriamos o risco de ser enxovalhados. O Quique com os planteis dos últimos 4 anos corria o risco de ficar em 5º.

Indio o Trap foi campeão nacional na sua 1ª e única temporada e sinceramente acho q ninguém pode condenar a direcção por despedir o treinador com base nos maus resultados e exibições da equipa. Eu tb me pergunto e contesto é o pq desta escolha e aqui a direcção tem de subir a fasquia ou sair, pq senão andam apenas a vender ilusões.
Tb me desagradam manifestação infundadas de lenços e assobios assim como a crítica fácil, mas qd os visados merecem se for preciso vou ser + 1 a acenar ñ um lenço mas um lençol ao treinador.

 
At 5/05/2009 5:31 da manhã, Blogger Luis de Raziell said...

Eu tinha razão:
Terça-feira, 2 de Dezembro de 2008
BENFIQUISTAS: NÃO CULPEM O QUIM PELAS VOSSAS DESGRAÇAS

Vidente-de-deus a 1 Dezembro 2008 às 23:31
Não culpem o guarda-redes nem o treinador- Quem está a mais no Benfica é Luís Filipe Vieira - Eu já aqui deixei o meu aviso - e de boa fé. Não vale a pena, nem entrar em euforias, nem desânimos ou críticas aos jogadores, à equipa. O Benfica, não tarda que seja ultrapassado pelo Sporting e pelo Porto. De resto, quem vai ganhar o campeonato, são os azuis e não os encarnados ou os lagartos. Para mais pormenores, revejamhttp://videnciasdavidaedamorte.blogspot.com/

Comentário publicado no blog TERTÚLIA BENFIQUISTA e depois inserido no blog- VIDÊNCIAS DE VIDA E DE MORTE - CASO REAIS E OUTROS MISTÉRIOS…

 
At 5/05/2009 3:57 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Anonimo, o Trap foi campeão na 1º época precisamente porque a direcção resistiu à vaga de lenços brancos.
Foi uma das poucas vezes em que o Vieira acertou e resistiu ao apelo das "massas" e de um certo espirito santo de orelha.Agora se achas que isso é um ponto a favor da tua argumentação...

Por outro lado isso pode ser um bom negocio para a a Loja Adidas lá do Estádio, já que com a crise de resultados e a dificuldade em vender novos produtos poderá sempre desenvolver uma linha de lenços e lençóis brancos no inicio de cada época com o nome do respectivo treinador. Este negócio só tem uma aparente dificuldade, é que a quantidade de número de lenços e lençois a produzir no inicio da temporada não pode ser excessivo, pois corre-se sempre o risco de haver que imprimir dois ou três nomes no espaço de 9/10 meses. Mas isso bem conversadinho com o Costa até é capaz de funcionar, se ele prometer que os nomes dos treinadores tenham pelo menos algumas letras semelhantes.Por exemplo, Ericsson e Eurico Gomes.Este exemplo tambem já tem em conta a mudança periódica de preferencia entre um treinador estrangeiro e um português.

Eh Pá Ninguem diga isto ao Vieira tá bem?! É que se ele quiser avançar com o negocio tem que pagar royalties ao Índio, fonix!!

 
At 5/05/2009 4:15 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Harry a Argentina é um pouco isso mas tem o Maradona, o Messi, etc..belas mulheres o Tango, boa carne, o Che e uma cidade lindérrima como B.Aires, nós para contrabalançar só temos as cheerleaders. É pouco, muito pouco coño.

Quanto ao PBento, eu gosto dele, apesar de não gostar daquelas palhaçadas e do acirrar de ódio, mas temos que compreender que ele é um "pinta" de Lisboa, genuíno.
Mas tem uma coisa que eu gosto e que no futebol e na vida tem que se ter é disciplina e solidariedade.
Eu adorava vê-lo mais tarde a fazer dupla com o Costa. O PBento é o melhor firewall/antivirus do mercado futebolistico!!:)))

 
At 5/06/2009 5:20 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Como será o jogo de logo à noite entre o Chelsea e o Barça? Bem pelo menos que não seja como o de ontem, que aos 10 m já tinha acabado.Depois do que vi da defesa do Arsenal já nem apetece dizer muito mal da defesa do Benfica.

Eu tenho um pressentimento de que o Chelsea vai ganhar, não facilmente claro, mas aquela treta do Hiddink dizer que nem dorme bem à noite por causa deste jogo... cá para mim é muito jogo da parte dele. O holandês errante já teve pelo menos duas duzias de situações assim na sua carreira, e é isto aquilo a que muitos chamam experiência, não é fazer cento e tal jogos na Liga Sagres, isso é monotonia.
Por outro lado o Barça vem com o astral em cima , embora não possa embandeirar em arco porque ganhar 6-2 no Bernabéu tambem não é assim grande tarefa.Enfim espero que seja um grande jogo e não como a 1º mão, nem pode ser porque as equipas vão ter de mostrar o melhor que têm, que vença o melhor embora gostasse que o Messi (e este Barcelona) fosse à final. Já estou a ver os media a esfregarem as mãos de contentes com as parangonas "CR7vsMessi" o embate do século, etc...
Que ganhe o melhor, para prognósticos perguntem ao Luis de Raziell.

 
At 5/06/2009 5:49 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Consta por aí que o Costa e o Vieira foram a Londres. Corre por aí que o Costa e o Vieira querem contratar Scolari.
Juntando as duas "coisas", especula-se que foram a Londres contratar o Scolari. Eu não quero acreditar porque o Costa não tem o estilo Scolari, mais, para haver uma boa especulação é preciso ter memória, e o Costa saiu da Selecção em oposição à "politica" do seleccionador.Este facto é muito mais relevante para qualquer especulação que qualquer mero e forçado "encontro" de datas e lugares.Quero eu crer...

 
At 5/07/2009 9:14 da manhã, Blogger Índio Ruço said...

Para continuar o meu longo monólogo, só tenho a dizer que o Barça ganhou e bem a passagem à final.
Os "ingleses" tiveram várias hipóteses de matar o jogo mas nunca o conseguiram. O árbitro esteve bem ao não assinalar aquelas tentativas de bater o recordo mundial de natação do Phelps por parte dos avançados do Chelsea.Mesmo aquela mão do defesa do Barça a remate do Ballack não é tão mão assim, e o remate é desferido de muito perto para haver intenção. Curiosamente onde acho que ele esteve mal foi ao expulsar o Abidal, dado o Anelka ter tropeçado em si mesmo.

O que é impressionante é a capacidade de circulação de bola dos blaugrana, junto à relva, em que todos mas todos os jogadores sabem o que têm a fazer dentro do campo, em compensações em desmarcações, no ritmo, etc....É o regresso do futebol latino em todo o seu esplendor.Já repararam que eles quase nunca levantam a bola? pois...com jogadores com o cabedal do Iniesta, Xavi, Messi, Eto, isso era suicídio completo.
Eles o que fazem é quase jogar futebol de salão em 110 metros, é o que parece quando se vê aquela tremenda posse de bola.

O golo do Essien foi soberbo.

 
At 5/07/2009 12:37 da tarde, Blogger Harry Lime said...

O Chelsea foi gamado indecentemente. Foi uma vergonha.

Muita razão tinha o Bravo Drogba em estar indignado no final do jogo.

Já agora, em relação ao Scolari, eu acho que ele era homem para triunfar no Benfica.

Muito mais do que as qualidades tecnicas eu vejo nele as qualidades humanas que ajudaram o Trapp a ser campeão: a criação de um bom grupo, de uma equipa unida e imune às provocações externas (leia-se imprensa e TV). E ele da-se bem com a mentalidade tipica do jogador portugues, que foi o ponto em que falhou na Inglaterra. No Chelsea ele nunca entendeu que os jogadores com aquela cultura..

E depois a pedalada tecnico/tactica exigida no campeonato portugues é muito menor do que a exigida no campeonato ingles (e num clube como o Chelsea!).

Mais, como é um tipo velhote, que já deu umas voltas e ganhou umas coisas (Campeaonatos do Mundo, titulos importantes no Brasil, Taça dos Libertadores) esta-se nas tintas para os jornais e para os jornalistas não hesitando em mandar as imprensa para o c*****o se for preciso :):):)

Rui Silva

PS. Não interpretem isto como um desejo de um sportinguista em ver um mau treinador no Benfica. Eu estou a ter avisão de helicoptero. Estoua fazer de conta que não tenho nenhum clube. É evidente que como sportinguista, a ultima coisa que eu quero é que o Benfica tenha um treinador decente que vos faça ganhar titulos (pois :):):) ), algo que o Scolari era capaz de fazer.

 
At 5/07/2009 2:50 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Aquela mão do Piqué (não é a do Eto'o) é penálti em qualquer lado do mundo, a não ser que estejamos a falar de andebol. E aquele agarrão do Dani Alves ao Malouda também é penálti, só que o árbitro resolveu dizer que a falta era fora da área.

Tenho admirado muito o futebol do Barcelona, mas não gostei nada de os ver passar assim. Não fosse o adversário deles na final o Man Utd, e estaria a torcer para que perdessem. Mas entre Messi e Ronaldo, nunca poderia torcer pelo Ronaldo.

Detestaria ver o Scolari no Benfica. Mais, se ele viesse então passaria a ter dúvidas sobre se o Rui Costa seria ou não a voz de maior autoridade no que diz respeito ao futebol do Benfica. Porque, a não ser que ele tenha mudado de opinião, não me parece que ele morra de amores pelo devoto de Caravaggio.

 
At 5/07/2009 2:54 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Para mim isto e isto aão penáltis descarados. O segundo então (a tal mão do Piqué) só não seria penálti em Portugal, se o Piqué fosse jogador do fóculporto.

 
At 5/07/2009 4:04 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Ok. concedo que o lance do Piqué é de facto penalty, o outro não me parece tanto, mas na 1ª mão tambem houve penalty sobre o Henry (se não me engano) e tambem houve protestos.
O que eu acho é que a chave do jogo esteve sim nos pés do Drogba e do Anelka pelo menos 3/4 vezes e eles desperdiçaram totalmente as oportunidades.
Eu não concordo com a facilidade com que se marcam penalties hoje em dia, 90% não o são, são tudo encenações. Este árbitro apesar de ter falhado apostou no risco de não atender por tuta e meia as falsificações dos jogadores do Chelsea, e nisso esteve bem , para mim só falhou no lance do Piqué, e aí nem sei se a falha foi dele se foi do liner.
O dramatismo dos jogadores do Chelsea é compreensivel pelo facto de já se julgarem em Roma e aquele golo estar totalmente fora de todas as previsões.
Tambem me lembro do penalty que nos foi descaradamente roubado contra o Barcelona na Luz, e tambem da incrivel perdida do Simão em Barcelona...

Scolari nunca, fonix!

O que é que o Vieira e o Costa foram fazer a Londres?

a)Como dizes que o Vieira se assemelha cada vez mais à Rainha de Inglaterra , o Costa se calhar levou-o a um curso no palácio Real para ele ter umas ideias daquilo que não deve fazer.

b)Foram visitar o Vale e Azevedo.

c)Foram contratar o Quaresma porque descobriram que no Campionato português a lei é "para cigano, cigano e meio". O meio
e o Quique.

d)O Vieira foi fazer um discurso ao Speakers Corner.

 
At 5/07/2009 4:12 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Devo dizer que a unica razão pela qual eu saudo a vitoria do Barça é que poupou um desgosto a um puto filho de um amigo meu que viu o jogo com a sua camisola do Messi.

Como o puto é benfiquista ainda vai sofrer muito ao longo da vida pelo que é injusto que ele sofra por causa de um clube estrangeiro.

Mas o Chelsea, como eu já aqui escrevi, é um clube de guerreiros forjados na sua maior parte na fundição do Mourinho. Eu respeito os tipos e admiro-os. São verdadeiros bravos.

Os jogadores do Barça são pop-stars e o seu jogo é muito pop. Quer dizer, eles são excelentes pop-stars (especialmente aquele ataque demolidor) mas falta-lhes qualquer coisa... Não sei explicar muito bem o que é, mas falta-lhes qualquer coisa.

E no jogo de ontem ficou patente essa falta de "it". Contra equipas maduras e mecanizadas, o Barça não consegue vencer com tanta facilidade.

A prova dos nove ao caracter do Barça vai ser a final contra o Man. Utd., uma equipa de operarios (como o Chelsea) com o ultimate pop-star na frente: CR7.

PS. Eu descurto o CR7. O problema é que, independentemente disso, o tipo continua a marcar golos. Ele não parece importar-se muito acerca da minha opinião. :):):):) alucinantes.

 
At 5/07/2009 5:13 da tarde, Blogger Harry Lime said...

Eu estou pelo Man. Utd... É mais equipa, é mais madura. E tem o Giggs, um jogador que eu respeito e admiro e que eu gostraia de ver acabar a carreira levantando a Taça dos Campeões.

E o puto estupido CR7 (sim, porque o Cristiano Ronaldo é puto e é estupido) está a jogar muito e parece ter explodido no momento certo da época.

 
At 5/07/2009 9:59 da tarde, Blogger D'Arcy said...

O Giggs não vai acabar a carreira. Ele já renovou contrato para o próximo ano. E eu sou fã dele desde que me recordo de o ver estrear-se no Man Utd com 16 anos, e mesmo assim não consigo torcer para que ganhe a equipa onde ele joga, ao lado do burgesso do Ronaldo. Além disso, se o Man Utd ganhar, lá vamos ter que gramar com a nossa facciosíssima imprensa a vender a ideia que o Burgesso é que merece ganhar o prémio de melhor do mundo em vez do Messi.

Segundo o Record (que este ano começou cedo na sua azáfama de mandar os jogadores todos do Benfica embora), o LFV e o Rui Costa foram a Inglaterra vender o Tacuara. O que seria uma notícia quase tão má quanto irem lá buscar o Caravaggio. Cá para mim eles foram lá mas é para regatear com os ciganos.

 
At 5/07/2009 10:03 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Para mim, a melhor notícia vinda de Inglaterra esta semana foi mesmo o final do Championship com o Forest a garantir a permanência. Isso interessa-me muito mais do que o clube do Burgesso ir à final da Champions.

 
At 5/08/2009 10:24 da manhã, Blogger Harry Lime said...

D'Arcy,

Eu não tenho particulares amores pelo puto estupido CR mas se o Man Utd. vencer a Taça dos Campeões, a Liga dos Campeões e o CR for o melhor marcador da liga inglesa vais ter o tipo a levantar o titulo de melhor jogador do ano. Tanto mais que este ano nem sequer tens competições de selecções a atrapalhar o processo.

É evidente que esta cerimonia vai ter transmissão directa pelas televisões nacionais :):):)
:):):)

O que eu respeito no CR é que ele se está nas tintas para toda a gente e leva o estilo de vida de jogador da bola com tudo a que tem direito: gajas, festas, glamour, Ferraris partidos na auto-estrada.

E aliado a isso junta-se o facto dele ser um tipo com grande talento e com uma etica de trabalho incrivel (aqueles livres dele não se conseguem sem MUITO treino). Se reparares, todos os anos ele aparece com um truque novo. Quando chegou ao Man Utd. era um tipico brinca na areia tuga, depois desenvolveu o fisico, depois domesticou a finta, depois afinou o remate em potencia e em colocação e com os dois pés, agora começou a brincar com livres directos. O que virá a seguir? Esta evolução é algo que não vemos no Messi, por exemplo. Ele chegou ao Barça, encostaram-no ao lado direito e ele lá está.

Esta etica do CR faz-me lembrar um pouco o Michael Jordan. Ele explicava o seu sucesso com uma explicação simples: estava a sempre a evoluir, quando os adversarios lhe topavam um truque, ele já tinha um novo na manga para os enganar. Isto aliado a um talento impar e a uma cpacidade atletica extraordinária.

Podemos questionar o bom gosto do homem. Podemos questionar a arrogancia dele (fora e dentro do campo). Mas não podemos deixar de o admirar.

PS. E eu não digo isto por ele ser portugues. Aliás, eu digo isto apesar dele ser portugues. É que o show-off das TVs e dos media portugueses é pequenina e mesquinha, tipica dum pais desesperado que não tem mais nada a mostrar ao mundo. O CR não tem nada a ver com isso. Ele entra em campo e faz o seu trabalho.

PPS. E vais-me dizer que o pastel de 35m que o gajo enfiou ao Porto não te encheu de alegria! :):):):)

 
At 5/08/2009 11:24 da manhã, Blogger Índio Ruço said...

É pena um clube como o Forrest andar por onde anda.

Quanto ao Ronaldo, é inegável que ele está mais maduro e que tem evoluído imenso, já sabe quando correr em vez daquelas correrias tontas e inconsequentes que fazia, já é mais determinante e consistente.
A minha questão não é o Ronaldo mas sim o critério de atribuição do prémio melhor do Mundo (que por si só é um pouco excessivo).Para mim esse prémio deveria ser dado ao melhor jogador e não ao que marca mais golos ou que faz mais fintas.Por exemplo o Hiddink disse que para ele o melhor jogador da Premiership era de longe o Gerrard, pois é um jogador que põe uma equipa inteira a jogar e faz coisas simplesmente assombrosas, pois tanto é capaz de estar num momento a safar um golo à sua equipa como a seguir a marcar um golo na baliza do adversário. Eu tendo a concordar com a análise do Hiddink.
O Messi é um pouco isso alem do seu talento ser mais "natural" do que o Ronaldo, ele tambem é mais jogador de equipa, está mais tempo em jogo e lidera muito mais em campo. Para mim o Ronaldo é mais um jogador de grandes lances/golos mas a que falta o sentido estratégico e de liderança de uma equipa.O Gerrard e o Messi são muito mais completos.
O que me leva ao grande Giggs que é talvez um dos jogadores mais determinante do Manchester dos ultimos tempos, um grande jogador.

Uma das razões (porventura a menos importante) que eu acho que o Scolari não tem lugar no Benfica é a forma oportunista como ele deu aquela conferencia de imprensa a negar qualquer futuro vínculo ao clube. Não por o fazer, mas pela forma como o fez.
Acho muito dificil que seja alguma vez alternativa a alguem, até porque acho que o Quique vai continuar.

 
At 5/08/2009 11:40 da manhã, Blogger Índio Ruço said...

Entrevista do Toni ao DN.
Diz umas verdades.

http://dn.sapo.pt/desporto/benfica/interior.aspx?content_id=1225402

 
At 5/08/2009 11:46 da manhã, Blogger Harry Lime said...

Cá para mim eles foram lá mas é para regatear com os ciganos.D'Arcy,

O que queres dizer com isso? O glorioso SLB vai buscar o gitano Quaresma ao Chelsea? :):):)

 
At 5/08/2009 5:09 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Eu não sei de nada. O que eu sei é que tal como o Rui Costa e o LFV, também o PC, e também dois dirigentes do sportém estiveram em Londres a ver os jogos da Champions. Mas para a imprensa, só os do Benfica é que foram lá contratar alguém, ou vender jogadores.

Eu já não ponho as mãos no fogo pela continuidade do Quique. Parece-me que começo a notar uma certa saturação das duas partes. O Quique ficar ou sair não me aquece nem arrefece (a não ser a questão de, mais uma vez, continuarmos pelo caminho da mudança de treinador todas as épocas). Chateia-me mais perder o Ayestaran.

 
At 5/08/2009 6:00 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Tambem noto um certo desgaste mas isso é natural..até com o Camacho isso sucedeu e digo até porque o Camacho era amigo do Vieira.
Agora te digo (e não é pelo Quique) se o Costa deixa cair mais um treinador o clube vira um autêntico Circo, se já não o é. Totalmente à mercê dos lenços brancos e dos humores do Vieira, e o Costa perde muito com isso, porque começa a mostrar não ter perfil de liderança.
Por outro lado é mau porque o Porto e o Sporting se mantiverem os treinadores vão dominar ainda mais a Liga por uns anitos, na boa e a rirem-se.
Por isso eu digo, entregar o clube a tipos que não têm visão e capacidade de liderança dá nisto, o Vieira não passa disto, está totalmente esgotado, e o pior repito, é que não vejo ninguem capaz de nos fazer sair deste inferno.
Mas ninguem de qualidade e com um minimo de lucidez vai embarcar num clube com esta "fragilidade psicologica" e inconstância.Só tipos de qualidade duvidosa e "vendedores de feira".
Oxalá me engane.

 
At 5/08/2009 7:48 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Não acredito que o Quique seja despedido. Quando muito, se for para ele sair, encontrar-se-á uma saída airosa para ambas as partes, com ele a aceitar um qualquer convite vindo de Espanha.

Quanto ao Rui Costa, parece-me um bocado injusto que por vezes me pareça que as pessoas se esquecem que ele ainda nem completou um ano no cargo, e por isso não parecem dispostas a dar-lhe um mínimo de tolerância. É verdade que é um revés estarmos outra vez a trocar de treinador mas, por outro lado, se persistirmos num eventual erro ele também vai ser atacado por isso. É preso por ter cão e por não ter, porque a posteriori somos todos especialistas e é muito fácil criticarmos.

Não concordo muito contigo quado dizes que uma eventual saída do Quique seria um sinal de que o Rui Costa não teria perfil de liderança, porque a saída do Quique até pode ser perfeitamente uma decisão dele. Se ele achar que o Quique não é a pessoa certa, e como tal tomar as medidas necessárias para tentar corrigir isso, então parece-me que teremos precisamente uma situação em que ele assume uma posição de liderança, já que é óbvio que será ele a arcar com as responsabilidades de tal decisão. Eu não tenho grandes ilusões: se trocarmos de treinador, tenho quase a certeza que a decisão será do Rui Costa, e não do LFV.

E não acho que os outros dois mantenham os treinadores. Quando muito, pode ser que o Paulo Bento ainda fique, mas parece-me que o JuJu já está de malas aviadas.

 
At 5/08/2009 9:26 da tarde, Anonymous Anónimo said...

O futebol é dos corruptos e os campeões são feitos nos bastidores, o Chelsea Barcelona é um bom exemplo de como isto acontece ao + alto nível. Vergonhoso cada vez menos apetece acompanhar estes golpes de teatro, com Pinto da Bosta sentado ao lado do Queiroz a ver o jogo tudo se conjuga e encaixa.
Quero ver como vamos jogar amanhã contra o Trofense e que soluções o nosso iluminado treinador vai apresentar.
Se o Reyes sair a direcção mostra pouca seriedade em montar uma equipa competitiva e disposta a conquistar títulos, Nuno Gomes e Quim chega , a altura deles no SLB acabou.
Se na pior das hipoteses o treinador ficar q ao menos arranjem alguém competente e com carizma para o ajudar, alguém tipo o Mozer por exemplo.

 
At 5/08/2009 11:54 da tarde, Blogger D'Arcy said...

Carisma já o têm o Diamantino e o Chalana. A verdade é que são muito poucos os treinadores que hoje em dia aceitam que lhes imponham adjuntos.

 
At 5/09/2009 2:46 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

D'Arcy a questão é que depois dos ultimos dias com tanta gente e opinião encomendada dentro e fora do clube a dizer mal do treinador e a criar o mal estar necessário para que ele não possa continuar, o que uma pessoa decente pode fazer é renunciar ou arranjar uma forma minimamente urbana de terminar a questão.Já vi este filme e fico triste que isso aconteça no Benfica.
A culpa é sempre dos treinadores e jogadores que ano a ano vão passando pelo clube.
Quanto ao Costa é claro que ele tambem tem responsabilidade , a questão é de grau, agora não se pode assumir um lugar destes e depois lavar as mãos das escolhas que se fez ou promoveu, antes do mais é uma questão de caracter, que o LFV nunca teve e que espero o Costa por osmose não lhe absorva o gosto.
A inexperiência do Costa não pode nem deve ser o biombo que serve de desculpa a mais um novo ciclo, a mais um treinador, a mais uma duzia de jogadores, etc...
Isto é mau demais para poder ser relativizado (mais uma vez) com essa grelha de análise.

O Benfica não aguenta mais isto por muito mais tempo.

 
At 5/09/2009 6:21 da tarde, Blogger Índio Ruço said...

Peço desculpa pela insistência mas acabei de ver há pouco um documentario na SicN que ilustra bem a lógica de difusão da responsabilidade dos individuos.
Basicamente, e para atalhar, consistia numa experiência fingida de aprendizagem, dois elementos concorrentes mais um terceiro (um actor) que fazia de cientista e monitorizava e conduzia o teste.Então numa primeira fase escolhia-se quem faria as perguntas ao outro através dum sorteio, feita a escolha o elemento que se sujeitava às perguntas era conduzido para outra sala onde era amarrado a uma cadeira e eram-lhe ligados electrodos que eram activados pelo outro elemento que se encontrava na outra sala e que lhe fazia as perguntas. Se o elemento que estava na cadeira não soubesse responder bem ao questionário, o outro ia-lhe aplicando choques que iam subindo de intensidade até atingirem os 450 volts, uma carga definitivamente mortal.
Claro que isto não se passava assim era uma simulação e os choques não eram aplicados mas o tipo que carregava no botão não sabia disso.
Existia uma gravação que ia dando conta do estado de dor dos supostos choques e que o tipo que carregava no botão ouvia, como "AI, já não aguento mais, tirem-me daqui" quando a intensidade era muito elevada. Quando a intensidade era já mortal (cerca dos 300 e tal volts)não se ouvia nada na gravação para que o tipo que carregasse no botão intuísse a morte ou a perda de consciência do que não tinha respondido bem às perguntas.
O actor que monitorizava o teste limitava-se a dizer quando o tipo que carregava no botão se mostrava renitente em continuar "O teste tem de continuar se a resposta está errada tem que aplicar o nível correcto".
Foi triste constatar que a maior parte dos tipos que carregavam nos botões que aplicavam os choques foram até aos 450 volts.Só dois ou três em 13/14 individuos desistiu da "experiência" e recusou-se a continuar a infligir dor aos coitados dos tipos que estavam na outra sala.A maior parte deles "matou alegremente" o tipo que não conseguia responder a um simples questionário.Repito eles não sabiam que aquilo era uma simulação. Bastou estar ali um tipo de bata branca a conduzir o teste em nome da ciência e do bem para que aqueles tipos não tivessem duvidas nenhumas em desistir de qualquer moral e espirito critico.
Isto passou-se em Inglaterra, penso que neste século e os "assassinos" eram pessoas perfeitamente normais com quem podiamos à vontade beber um café, tipos como nós.
O Michael Portillo, que era o tipo que fez o programa ficou perfeitamente horrorizado.Eu tambem.
O que é que isto tem a ver com o Benfica? Tudo.
A difusão da responsabilidade pode ter diversas formas,mais ou menos cruéis, mas na maior parte todas nefastas

 

Enviar um comentário

<< Home